Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, fevereiro 07, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Milan x Reggina



Em um dia que quase nada deu certo, o Milan não foi além de um empate em 1 x 1 com a lanterninha Reggina em pleno San Siro e, pior, viu sua rivalíssima Inter abrir 8 pontos de vantagem na tabela.
Com Ronaldinho (à direita em ação - Afp) novamente como titular após 4 partidas como panchinario de luxo, fazendo às vezes di trequartista alle spalle de seus compatriotas Kaká e Pato, o Milan foi amplamente superior a adversária (os números são incontestáveis: 72,5% de posse de bola, 67,98% de vantaggio territoriale e 28 conclusões contra apenas 7 da Reggina), mas esbarrou, principalmente, na pouca mobilidade de seu reparto ofensivo.
É verdade que a equipe treinada por Orlandi vinha fazendo uma apresentação digna, fechando muito bem os espaços e dificultando a saída de bola rossonera e que o gol (abaixo, à esquerda - La Presse) foi como um merecido prêmio a ótima atuação do ex Di Gennaro, mas quando as equipes vão para o vestiário com uma delas tendo realizado 242 passaggi contra apenas 78 da outra e esta última vence por 1 x 0, algo está errado!
No 2º tempo, a Reggina, ao contrário do esperado, até que não se fechou na defesa, mas o que deveria ser explorado de forma benéfica pelo Milan acabou se mostrando inócuo, até porque Kaká e Pato estavam em giornata no.
Ainda assim, foi de uma jogada de Pato, derrubado na área pelo eslovaco Krajcik, que saiu o gol milanista, com Kaká cobrando pênalti aos 22'.
Porém, o dia não foi bom mesmo para Kaká e o Principe saiu contundido aos 33' da etapa complementar, colocando em risco sua presença no jogo entre Brasil e Itália na próxima terça e até mesmo no Derby do próximo final de semana.
Na verdade, se Ronaldinho ainda tentou criar algumas de suas magias, o solito destaque rossonero foi mais uma vez o inglês David Beckham, que participou de 78 jogadas (44 só no 1º tempo, contra, por exemplo, 35 de Kaká durante todo o tempo em que ficou em campo) e foi o responsável pelas melhores chances do Milan de chegar a vitória juntamente com Inzaghi no final da partida.
Mas, quem teve mesmo a oportunidade de fazer o colpaccio foi a Reggina, com Corradi (ao lado exatamente contra Beckham - Reuters) concluindo com muito perigo no último minuto di recupero (este e os outros lances importantes podem ser visualizados no vídeo ao final do post).
O tabellino:
Milan: Abbiati; Zambrotta, Bonera, Maldini, Jankulovski; Beckham, Flamini, Ambrosini (56' Seedorf), Ronaldinho (65' Inzaghi); Kaká (78' Antonini), Pato. All. Ancelotti.
Reggina: Campagnolo; Lanzaro, Valdez, Santos; Krajcik, Carmona, Cozza (90' Cirillo), Barillà, Costa; Di Gennaro (58' Sestu), Corradi. All. Orlandi.
Gols: 33' Di Gennaro, 67' Kaká (pênalti).
Árbitro: Pierpaoli.
Cartões amarelos: Bonera, Campagnolo, Corradi, Barillà, Flamini, Cozza e Carmona.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Lecce x Internazionale



Depois de tropeçar diante do Torino na última giornata, a Inter de Milão não deu oportunidade ao azar e, em sua melhor apresentação no ano de 2009, venceu um brioso Lecce por 3 x 0 no Via del Mare na abertura da 23ª rodada da Serie A 2008/2009.
Embora o sucesso nerazzurro tenha sido incontestável, a equipe giallorossa treinada por Beretta, disposta audaciosamente no 4-3-3 e com o brasileiro Edinho (ex Internacional) fazendo sua estréia como titular postado no centrocampo (ao lado contra o ganês Muntari - Afp), teve uma boa atuação e, apenas na 2ª metade do 2º tempo, se rendeu a superioridade técnica interista.
Superioridade esta materializada por um Ibrahimovic super, postado como unica punta no 4-3-2-1 de Mourinho mas não satisfeito com a missão de ser o terminal ofensivo da equipe capolista da Serie A e capaz até de buscar as extremidades do campo para servir companheiros vindo de trás, como aos 9', quando o sueco pescou Stankovic dentro da área e o sérvio cabeceou com perigo sobre o gol defendido por Benussi na 1ª grande chance de gol da partida.
Porém, o gol da vantagem interista não tardou e, aos 12', foi a vez de Cambiasso servir Ibra (abaixo marcado por Stendardo e pelo brasileiro Fabiano - Grazia Neri), que, com un tiro pronto e angolatissimo, colocou a bola no fundo das redes.
O gol, entretanto, não abalou o Lecce, que respondeu imediatamente, quase empatando a partida aos 18', com Júlio César protagonizando uma defesa milagrosa em cabeçada de Stendardo (este e outros lances podem ser visualizados no vídeo ao final do post, que ainda traz entrevista com Ibrahimovic).
E a equipe mandante, efetivamente, passou a viver seus melhores momentos na partida, dando pouco espaço à Inter, que sofria para construir o jogo.
Mas, aos poucos, os homens de Mourinho foram impondo seu toque de bola mais qualificado, com Figo e Stankovic aparecendo mais próximo de Ibra.
Aí, aos 37', Muntari tocou para o fuoriclasse sueco, que deu um drible seco em Stendardo e caiu na entrada da área - para o árbitro Tagliavento, simulação e cartão amarelo para o interista que, na verdade, foi derrubado pelo zagueiro leccese.
Apesar do pênalti não marcado, a ammonizione para o sueco não foi em vão, vez que o atacante, alguns minutos antes, havia agredido com uma cotovelada o brasileiro Fabiano e saído ileso.
Na 2ª etapa, já nos primeiros instantes Papa Waigo deu evidências de que a partida não estava decidida, mas o árbitro assinalou um impedimento inexistente do senegalês.
Beretta, percebendo a possibilidade de chegar ao empate, primeiro colocou em campo o experiente meia Zanchetta (de scuola Inter) e logo depois os avantes Papadopoulos e Cacia, mantendo a equipe no ofensivo 4-3-3.
Só que a Inter, no 2º tempo, resolveu ser mais pragmática e, se Maicon perdeu um gol feito aos 11', aos 27', Santon (até então pouco acionado ofensivamente) cruzou e o português Figo se antecipou a defesa leccese para fazer 2 x 0.
Mourinho, então, trocou imediatamente o ala português pelo romeno Chivu e algus minutos depois sacou Muntari por Maxwell, dando mais consistência (e menos fantasia) ao centrocampo nerazzurro.
Com maior domínio da posse de bola (terminou a partida com 58,3% no quesito), a Inter ainda chegou aos 3 x 0 aos 37', em cabeçada de Stankovic (acima - Reuters) em falta cobrada lateralmente por Maicon.
No final, com a entrada de Balotelli no lugar de Ibrahimovic, esteve em ação uma inusitada Inter com ... 3 italianos em campo!
E, aí, o recado para as demais contentendes estava dado: Inter padrona!
O tabellino:
Lecce: Benussi; Polenghi, Stendardo, Fabiano, Esposito; Caserta, Edinho (66' Papadopoulos), Ariatti; Papa Waigo (58' Zanchetta), Castillo, Tiribocchi (69' Cacia). All. Beretta.
Inter: Júlio César; Maicon, Burdisso, Materazzi, Santon; Zanetti, Cambiasso, Muntari (81' Maxwell), Figo (72' Chivu), Stankovic; Ibrahimovic (86' Balotelli). All. Mourinho.
Gols: 12' Ibrahimovic, 72' Figo, 82' Stankovic.
Árbitro: Tagliavento.
Cartões amarelos: Ibrahimovic, Esposito, Tiribocchi, Caserta e Balotelli.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 23ª rodada 2008/2009



Era dia 08 de maio de 1983 quando a Roma, na penúltima rodada do campeonato 1982/1983, empatou em 1 x 1 contra o Genoa no Marassi e festeggiò il secondo scudetto della propria storia, gols de Pruzzo (que é ex rossoblù) aos 19' e Fiorini aos 41'.
O 'Match Clou' desta 23ª giornata não decidirá o título e tampouco será realizado em Gênova, mas promete muita emoção no embate de duas equipes em ótima fase, com a Roma só tendo perdido uma das últimas 13 partidas disputadas na Serie A, enquanto o Genoa tem uma série ainda mais positiva, com uma única derrota nas últimas 17 sfide in assoluto no campeonato.
Para o importante confronto, de zona Champions, Spalletti tem alguns problemas para armar a equipe, pois não deverá contar com os laterais Cassetti, Cicinho e Riise, com o complicador extra do afastamento de Panucci, que já pediu desculpas por ter abandonado o grupo após saber que ficaria no banco contra o Napoli, mas parece ainda não ter sido perdoado pelo allenatore giallorosso.
Assim, diante da maledizione Panucci, Spalletti deverá promover a estréia do recém contratado Motta pela direita, postando Tonetto pela esquerda.
Compondo a zaga, à frente do arqueiro Doni, a segura dupla formada pelo francês Mexes (à direita - Tanopress) e pelo brasileiro Juan deve se fazer presente.
No meio de campo, De Rossi e Brighi devem ser os mastins, com Taddei (abaixo, à esquerda - Insidefoto) mais aberto pela direita e o chileno Pizarro como fantasista fazendo a função de ligação com o ataque, que deverá ter Totti ao lado de Vucinic.
No Genoa, a única ausência será do centrocampista Paro, que, de qualquer maneira, não participou de nenhuma partida nesta temporada e, portanto, não altera o esquema de Gasperini.
Preocupação mesmo em Via Ronchi reside no fato de que o atacante Milito, vicecapocannoniere da A 2008/2009 com 14 gols (todos anotados nos 2ºs tempos das partidas!), andou gripado durante a semana, mas o que não deve ser suficiente para afastá-lo do cotejo.
Assim, no 3-4-3 predileto de Gasperini, El Principe deve figurar no centro do ataque, tendo os rápidos Sculli e Jankovic como companheiros de reparto.
No meio de campo, espaço para o brasileiro Thiago Motta, cada vez mais adaptado ao Calcio, e para o croata Juric, com os italianos Mesto e Criscito (mais abaixo - Tanopress) como esterni.
A defesa, com o cômpito de proteger o também brasileiro Rubinho, deve ser formada por Biava, pelo ex Ferrari e por Bocchetti.
Confronto já disputado 41 vezes na história da Serie A (com mando de campo giallorosso), o retrospecto apresenta a Roma com amplo favoritismo, forte em suas 28 vitórias contra apenas 6 empates e 7 sucessos do Genoa, sendo o último na temporada 1989/1990, quando o Grifone treinado pelo saudoso Scoglio e dos uruguaios Aguilera, Paz e Perdomo venceu a Roma de Giannini, Conti, Rizzitelli e dos alemães Berthold e Völler por 1 x 0, gol do Pato ... Aguilera!
De la para cá, foram 4 vitórias da Lupa e 2 empates, com destaque para o 3 x 2 da temporada passada, construído com gols de Taddei (R), Vucinic (R), Rossi (G), Leon (G) e De Rossi (R), este último cobrando pênalti.
Já a maior goleada ocorreu há muito tempo, mais precisamente no dia 10 de janeiro de 1932, quando a Roma fez 6 x 0 gol tentos de Fasanelli (2), Volk (2), Constantino e Bodini.
Agora, o maior artilheiro do embate é o giallorosso Amedeo Amadei, que realizou 5 gols no confronto de 1939 a 1948 (para saber mais sobre esse grande atacante do passado, vale a pena conferir http://calcioseriea.blogspot.com/2007/03/memorabilia-amadei.html).
Ainda em termos individuais, o jogador que mais atuou no confronto foi Fosco Becattini, histórico lateral e bandiera rossoblù, que enfrentou a Roma em 11 ocasiões entre 1947 e 1959.

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma - Le Scomesse


No III Desafio Calcio Serie A, 10 palpites foram consignados para o cotejo Palermo x Napoli, que ocorrerá neste domingo.
Sem mais delongas, vamos a eles: 0 x 1 - Rafael; 1 x 0 - Michel Costa; 1 x 1 - Tiago; 1 x 2 - Cyntia; 2 x 0 - Lucas; 2 x 1 (como na temporada passada - na foto acima, Biava e Calaiò em ação - Grazia Neri) - Raphael Zerlottini; 2 x 2 - Leonardo; 3 x 0 - Daniel Schneider; 3 x 1 - António e 3 x 2 - JP.
Nosso muito obrigado a todos que participaram e olho na telinha a partir das 17h30 para conferir o nome do acertador!

Marcadores:

Na Última Vez ...

sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Serie A tem mais uma rodada com possíveis surpresas


Depois de uma rodada na qual Inter, Roma e, principalmente, Juventus tropeçaram diante de adversários teoricamente pouco complicados, a 23ª giornata, que será disputada neste final de semana, pode trazer novas surpresas.
Afinal, a capolista Internazionale abre a rodada no sábado, a partir das 15h00, contra o ascendente Lecce no Via del Mare.
Para a partida, que terá cobertura, ao vivo, da ESPN Brasil, SporTV e RAI, Mourinho ainda não poderá contar com Adriano, mas voltou a convocar o jovem Balotelli e deverá postar o brasiliano Mancini ao lado de Ibrahimovic no ataque nerazzurro.
No lado giallorosso, com Beretta propenso a ir no 4-3-3, a novidade deverá ficar por conta das estréias do antigo capitão do Internacional Edinho e do atacante Papa Waigo, contratado junto a Fiorentina, como titulares.
Um pouco mais tarde, com início marcado para às 17h30 (sempre horário de Brasília), o Milan recebe a lanterna Reggina (mas que vem de um empate com a Roma) com transmissão da ESPN e RAI.
Confronto imperdível, ainda mais porque Ancelotti deve escalar o trio brasiliano Ka-Ro-Pa, ou seja, Kaká, Ronaldinho (acima - Celotto) e Pato, na frente.
No domingo, às 12h00, ESPN Brasil e RAI ficarão com o 'Match Clou' Roma x Genoa, enquanto na SporTV poderá ser possível acompanhar Catania x Juventus.
Depois da surpreendente derrota casalinga frente ao Cagliari, a Juventus, com Iaquinta e Trezeguet novamente disponíveis, deverá procurar pressionar a defesa etnea, que terá Terlizzi e Stovini (à esquerda - Catania) como centrais.
No mesmo horário, jogam ainda Cagliari x Atalanta; o interessante Fiorentina x Lazio; Sampdoria x Siena; Torino x Chievo e Udinese x Bologna.
Completa a rodada, às 17h30 de domingo, com transmissão da ESPN e da RAI, Palermo x Napoli, jogo que poderá marcar a estréia do argentino Datolo com a camisa partenopea.
Um ótimo final de semana para todos!

quinta-feira, fevereiro 05, 2009

E Na Copa ...


Foi sofrido, mas com uma boa dose de sorte a Juventus completou o quarteto que avança às semi-finais da Copa Itália em sua 61ª edição eliminando o Napoli, nesta quarta-feira, nos pênaltis depois do 0 x 0 nos tempos regulamentar e suplementar.
Nem Ranieri e nem Reja mandaram a campo todos os titulares que tinham à disposição, mas também não abusaram do turn-over, mantendo a espinha dorsal de ambas as equipes com suas estrelas Del Piero (à direita contra Cannavaro - Afp) e Lavezzi regularmente em campo.
Porém, embora equilibrado, o 1º tempo foi poco spettacolare, com poucas chances de gol sendo criadas.
Já a 2ª etapa foi diversa, principalmente por mérito do Napoli comandado por um endiabrado Lavezzi, capaz de levar pânico à defesa bianconera mesmo em um espaço mínimo.
Mister Ranieri, então, sacou os pouco produtivos Giovinco e Iaquinta e inseriu Nedved e Trezeguet, com este último realizando um gol di rapina já nos acréscimos (ao lado - La Presse), que acabou não convalidado pelo árbitro Ayroldi por um impedimento inexistente.
Na prorrogação, só deu Juve, que chegou a fazer mais um gol, desta vez corretamente anulado per um mani de Del Piero.
Aí, a decisão da vaga foi para os pênaltis, com Contini caminhando para fechar a série de 5 precisando apenas marcar para garantir a vaga ao Napoli depois que Nedved, Sissoko e Lavezzi perderam suas cobranças ..., mas o zagueiro azzurro chutou por cima do gol e, na seqüência, Legrottaglie converteu e Gargano mandou, mais uma vez, por cima do travessão a bola e, conseqüentemente, a classificação partenopea.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Memorabilia - Selmosson

Arne Bengt Selmosson é um dos poucos jogadores na história a ter defendido tanto as cores da Lazio quanto da Roma.
Mas, não satisfeito com esse incomum feito, Selmosson ainda conseguiu registrar seu nome para a posteridade sendo o único, até o presente dia, que marcou no Derby della Capitale por ambas as equipes!
Nascido aos 29 de março de 1931, Selmosson começou no Sils IF, mas alcançou notoriedade no Jönköpings, então uma equipe que disputada os primeiros lugares do campeonato sueco.
Descoberto pelo allora presidente da Udinese Dino Bruseschi em 1952, Selmosson só pode seguir os passos de vários compatriotas seus e desembarcar no Calcio em 1954 (por causa de um decreto federal que impedia l'impegno di giocatori stranieri), onde foi defender a Udinese (acima o plantel bianconero para a temporada 1954/1955, sendo Selmosson o terceiro, da direita para a esquerda, em pé - Panini).
Atacante de grande explosão e chute preciso, Selmosson fez sucesso já em sua primeira temporada na Itália, realizando 14 gols em 34 partidas, sendo fundamental para o time friulano alcançar um histórico 2º lugar.
Porém, a Udinese acabou rebaixada à Serie B por ilícito esportivo e Selmosson passou à Lazio em uma operação milionária para a época.
No time biancoceleste (à esquerda - Guerin Sportivo), Selmosson ficou 3 temporadas, marcando, respectivamente, 10, 12 e 9 gols, mas, principalmente, levando a equipe à zona alta da tabela (por duas vezes terminando na 3ª colocação).
Foi ainda como jogador laziale que Selmosson, então já apelidado como Raggio di Luna por causa de seu topete loiríssimo, participou da Copa do Mundo de 1958 como anfitrião, tendo sido derrotado na finalíssima pelo Brasil de Garrincha e Pelé.
Aliás, naquele selecionado sverige repleto de italiani (Gustavsson, Hamrin, Liedholm e Skoglund, além do próprio Selmosson, atuavam em times italianos em 1958, enquanto Bergmark, Gren e Mellberg já haviam passado por clubes da Itália), Raggio di Luna era exatamente o número 10.
Mas, de volta à Itália, a Lazio atravessava gravíssima crise financeira e, ameaçada de falência, acabou cedendo seu astro à rivalíssima Roma em transação que causou grande comoção popular.
Na verdade, Selmosson, che era un calciatore-gentleman muito cioso de sua vida privada e pouquíssimo interessado na rivalità cittadine, continuou fazendo gols e formou com Manfredini uma dupla muito perigosa nos anos seguintes.
Assim como na Lazio, na Roma Selmosson também transcorreu 3 temporadas, realizando, ao todo, 30 gols (16 só no campeonato 1958/1959, como o à direita, contra a Juventus - Guerin Sportivo).
Poucos meses depois da conquista da Coppa delle Fiere, no início da temporada 1961/1962, Selmosson trocou Roma por Udine, retornando à Udinese, onde encerrou a carreira em 1964, na Serie B.
Com 81 gols anotados em 245 partidas na Serie A, Raggio di Luna está entre os 100 maiores artilheiros da Serie A.
Em 03 de março de 2002, contra a Atalanta, a Udinese jogou con il lutto al bracio em homenagem ao seu antigo artilheiro, falecido aos 70 anos em Stoccolma.

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Especulações Da Semana


E, nem no 1º dia útil de fevereiro veio o tão esperado verdadeiro colpo di mercato! Aliás, nem algumas contratações que eram ditas como certas aconteceram, dando bem o tom de um calciomercato de inverno bem gelado.
De qualquer maneira, era a última chance que as equipes da Serie A tinham para efetivamente mexer em seus plantéis, vez que, a partir de agora, só jogadores svincolati poderão ser contratados, ao menos até o final da temporada, quando começa tudo de novo...
Nas próximas linhas, o que de mais importante aconteceu em janeiro, clube por clube:
* Atalanta - Uma das equipes revelação do girone d'andata, a nerazzurra de Bergamo manteve seus principais jogadores (inclusive o artilheiro Floccari, cobiçado por várias equipes de ponta) e ainda acertou com o bom atacante Plasmati, que veio por empréstimo do Catania. O meia Parravicini chegou do Parma, que levou os também centrocampisti D'Agostino e Manzoni. Completam o quadro de transferências as cessioni do zagueiro Rivalta (Torino) e dos jovens atacantes Cissé (Albinoleffe) e Marconi (Grosseto), bem como a contratação do defensor Peluso (Albinoleffe);
* Bologna - O time rossoblù, em situação bastante delicada na tabela, sonhou com os avantes Balotelli e Pazzini e acordou com o ítalo-argentino Osvaldo; desejou os internacionais Almiron e Dacourt e acertou com o dispensado Mutarelli; queria um entre Da Costa e Zauri e ficou com Belleri - um mercato, sem dúvida, sotto tono. Como consolação, ao menos o capocannoniere Di Vaio não saiu e Carrus, a única cessão (foi para o Empoli), não vinha sendo utilizado. De consignar, ainda, que o brasileiro César, ex Inter, chegou antes mesmo da abertura do mercado;
* Cagliari - Ao contrário do campeonato passado, quando foi o pior time do girone d'andata, desta vez a equipe do presidente Cellino faz uma campanha excelente e, até por isso, não havia necessidade de maiores mudanças no elenco comandado pela revelação Allegri. Ainda assim, chegou o promettente Sivakov, meia bielorrusso que defendia o BATE Borisov e enfrentou a Juventus na Champions League. Já a baixa foi o lateral Ferri, que seguiu para a Sampdoria;
* Catania - Se no mercado estivo o clube etneo foi um dos protagonistas ao trazer, dentre outros, o romeno Dica e o argentino Ledesma, agora em janeiro o amministratore delegato Pietro Lo Monaco cuidou principalmente de encontrar destinações para aqueles jogadores in esubero. Assim, deixaram a Sicília o arqueiro Polito (Grosseto), os defensores Alvarez (Rosário Central), Sabato (Empoli) e Sardo (Chievo), os meias Colucci (Chievo) e Edusei (Bari), além dos atacantes Antenucci (Pisa) e Plasmati (Atalanta). Chegaram o goleiro Acerbis (Grosseto) e os alas Capuano (Palermo) e Potenza (Genoa), que podem brigar por um posto ao sol no time titular;
* Chievo - Embora a equipe tenha começado 2009 em ascensão, a fórmula bom, bonito e barato do presidente Luca Campedelli dá claros sinais de saturação. Ainda assim chegaram apenas o lateral Sardo (Catania), o meia Colucci (Catania) e o atacante Makinwa (Lazio), enquanto partiram o zagueiro César (Padova), os meias D'Anna (Pisa), Grippo (Piacenza) e Patrascu (Padova), além do atacante Iunco (Salernitana). O allenatore Di Carlo, que substituiu Iachini já no decorrer desta temporada, deverá continuar tirando água de pedra...;
* Fiorentina - O clube dos irmãos Della Valle (e do d.s. Pantaleo Corvino!), em sede de calciomercato, já está na temporada 2009/2010, sendo que o zagueiro sérvio do Chelsea Ivanovic tem tudo para ser o primeiro reforço para o próximo campeonato. Assim, janeiro, para a Viola, foi período apenas de despedidas (ou até logos) de jogadores que buscavam mais espaço - saíram o zagueiro Da Costa, emprestado à Sampdoria, e os atacantes Osvaldo (Bologna), Papa Waigo (Lecce) e Pazzini (Sampdoria), sendo que o também avante Bonazzoli acabou envolvido na transação deste último e deverá aparecer como opção aos mais cotados Mutu, Gilardino, Santana e Jovetic;
* Genoa - Em time que está vencendo não se mexe e, portanto, apenas cessioni de menor monta: Brivio voltou ao Vicenza, Gasbarroni foi emprestado ao Torino e Potenza ao Catania;
* Internazionale - Várias foram as especulações, mas desta vez Moratti não abriu a carteira e as únicas transações relevantes foram as saídas de Dacourt para o Fulham e do bidone Quaresma para o Chelsea de seu mister Scolari;
* Juventus - Diego? Silva? Tutto rimandato para julho ou agosto próximos, pois em janeiro a Vecchia Signora preferiu só observar e concretizar transações menores, como a contratação do jovem arqueiro búlgaro Kirev, logo emprestado aos suíços do Grasshoppers para ganhar experiência;
* Lazio - Lotito prometeu fazer o clube biancoceleste grande novamente, mas parece que seus planos serão implementados só a partir da próxima temporada, pois neste mercato invernale apenas saídas, ainda que nenhuma significante: Belleri e Mutarelli foram para o Bologna (e saíram atirando contra a direção do clube romano), Berni para a Salernitana e Makinwa para o Chievo;
* Lecce - A equipe giallorossa trouxe alguns reforços bastante interessantes, como o volante brasileiro Edinho (Internacional) e o atacante grego Papadopoulos (Panathinaikos), além do senegalês Papa Waigo, pouco utilizado na Fiorentina. Curiosamente, apenas estrangeiros também deixaram o clube, inclusive o antigo capitão Diamoutene, que foi para a Roma. Deixaram Lecce (e a Itália) ainda o russo Boudianski e o brasileiro Leonardo, devolvido ao Internacional sem sequer ter jogado oficialmente;
* Milan - Certamente o responsável pela grande contratação de janeiro, que foi o inglês David Beckham (mais acima em sua apresentação ao lado de Galliani - Reuters), que prometia ser apenas um affare de marketing e está se mostrando excelente também tecnicamente. Ademais, o clube rossonero ainda contratou os brasileiros Mattioni e Thiago Silva, embora este último só possa ser utilizado a partir de julho;
* Napoli - A chegada do argentino Datolo (à esquerda entre o direttore generale Pierpaolo Marino e o presidente Aurelio De Laurentiis - Laporta) se mostrou providencial diante da suspensão do meia Mannini, embora o antigo jogador do Boca Juniors estivesse sendo visionado já há várias semanas. Demonstrando clareza de planejamento, deixou o clube apenas o pouco utilizado lateral Savini, que foi cedido ao Palermo;
* Palermo - Nilmar continuou apenas um sonho, mas o duo Zamparini e Sabatini trouxe o promissor uruguaio Abel Hernandez, apelidado de La Joya e um dos destaques do último campeonato Sudamericano Sub 20, onde se sagrou artilheiro com 5 gols. Além do já citado Savini, também o jovem defensor suíço Morganella irá se juntar ao plantel rosanero sob o comando do técnico Ballardini. Deixaram a Sicília os defensores Capuano (Catania), Dellafiore (Torino) e Raggi (Sampdoria), além do meia Ciaramitaro (Salernitana) e o atacante Lanzafame, que retornou ao Bari;
* Reggina - Decepcionante, a lanterna da Serie A acertou apenas com o internacional eslovaco Krajcik, contratado junto ao Slavia Praha e muito pouco para escapar da Serie B. Aronica, Cribari, Dalla Bona, Pratali, Scurto e muitos outros que foram cotados ficaram apenas como desejo;
* Roma - Assim como as demais big do Calcio, a Lupa Capitolina foi pouco ativa neste calciomercato, mas, ao menos, reservou algumas novidades para os derradeiros momentos: trouxe os defensores Diamoutene (Lecce) e Motta (Udinese) e cedeu o meia Greco (Pisa) e o atacante Okaka (Brescia);
* Sampdoria - A blucerchiata foi a agremiação que mais se moveu para se reforçar, acertando com Da Costa (Fiorentina), Ferri (Cagliari), Pazzini (Fiorentina) e Raggi (Palermo), além de ter repatriado os jovens Soriano, capitão da seleção sub-18 da Itália e que estava no Bayern München, e Zamblera, avançado que vem do Newcastle;
* Siena - A equipe bianconera da Toscana não esteve no centro de muitas especulações e, ao contrário de outros anos, não recebeu nenhum jovem valor por empréstimo dos grandes (caso, por exemplo, do argentino Grimi e do italiano De Ceglie, emprestados, respectivamente, por Milan e Juventus), mas realizou um ótimo colpo ao trazer o experiente atacante Nicola Amoruso, que estava no Torino. Por outro lado, o zagueiro romeno Moti, pouco utilizado pelo técnico Giampaolo, voltou ao Dinamo Bucuresti, enquanto foram respirar outros ares os jovens Forestieri, que retornou ao Genoa para ser emprestado ao Vicenza, e Jaakola, que passou ao Colligiana;
* Torino - Mais uma vez o clube do presidente Cairo ficou devendo e, pior, demonstrou grande falta de planejamento, tanto que o famoso d.s. Rino Foschi foi contratado apenas na segunda quinzena do mês e teve pouquíssimo tempo para trabalhar, acertando apenas com os zagueiros Dellafiore (Palermo) e Rivalta (Atalanta), bem como com o fantasista Gasbarroni, que veio do Genoa. Para piorar, o atacante Nicola Amoruso, a mais cara contratação granata do início da temporada, saiu de graça para o Siena, um direto rival na briga contra o rebaixamento. Deixou o clube, ainda, o avante francês Malonga, que passou ao Foggia, na antiga Serie C1;
* Udinese - Como de costume, a sociedade friulana apostou, mais uma vez, em reforços pouco conhecidos e contratados a baixo custo - vieram o dinamarquês Zimling do Esbjerg e o finlandês Mattila do HJK (que vai, inicialmente, reforçar a primavera bianconera). O lateral Motta, que foi emprestado à Roma, e o suíço Nef, emprestado ao Recreativo Huelva da Espanha, foram as baixas;
* Na Serie B, o grande destaque foi o agora líder Bari, que contratou nada menos do que 16 reforços, dentre os quais os já citados Edusei e Lanzafame, bem como o válido meia Guberti (Ascoli) e o atacante bielorrusso Kutuzov (Parma);
* Outras transações de destaque envolvendo times do campionato cadetto: Massimo Bonnani (da Sampdoria ao Grosseto), Leonardo Bonucci (da Inter ao Pisa), Gastón Brugman (do Peñarol para o Empoli), Andrea Capone (do Vicenza ao Grosseto), Juriy Cannarsa (do Frosinone à Salernitana), Marco Carparella (do Grosseto ao Cittadella), Simone Cavalli (do Bari para o Frosinone), Gastón Cellerino (do Fénix ao Livorno), Carmine Coppola (do Frosinone à Salernitana), Csaba Csizmadia (do Mattersburg ao Grosseto), Roberto D'Aversa (do Treviso para o Mantova), Luca Di Matteo (do Palermo ao Cittadella), Ivan Fatic (do Vicenza à Salernitana), Nicollò Gatti (do Caravaggese ao Brescia), Domenico Giampà (da Salernitana ao Mantova), Paolo Ginestra (da Ternana ao Parma), Duccio Innocenti (do Grosseto ao Vicenza), Emmanuel Ledesma (do Queens Park Rangers para a Salernitana), Francesco Lunardini (do Rimini ao Parma), Ibrahim Maaroufi (da Inter ao Vicenza), Leandro Martinez (da Ternana para o Parma), Davide Matteini (do Palermo ao Rimini), Maurizio Nassi (do Ancona para o Brescia), Fabio Notari (do Carpi ao Mantova), Claudio Pani (do Cagliari à Triestina), Daniele Paponi (do Parma ao Rimini), Dario Passoni (do Mantova para o Piacenza), Alessandro Pellicori (do Avellino ao Grosseto), Radek Petr (do Pro Patria ao Parma), Tomi Petrescu (do Tampere United para o Ascoli), Ivan Rajcic (do Bari ao Frosinone), Jonathan Rossini (da Sampdoria para o Cittadella), Filippo Savi (da Spal ao Parma), Marko Stankovic (do Sturm Graz à Triestina), Daniele Vantaggiato (do Rimini para o Parma), Dario Venitucci (da Juventus ao Avellino) e Rej Volpato (do Bari ao Piacenza).

Marcadores: , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma



Com referência a 23ª giornata, a 'L'Enigma' propõe o posticipo Palermo x Napoli, disputado na Serie A pela 1ª vez desde 1972 na temporada passada, com vitória rosanera por 2 x 1, tentos de Bogliacino (ao lado contra o ala Diana, atualmente no Torino - Grazia Neri) e inusitada doppietta do centrocampista Tedesco.
Lembrando: a cada semana, o primeiro amigo do Calcio Serie A que palpitar o placar certeiro da partida escolhida nesta coluna somará 1 (um) ponto e, alcançada a marca de 10 (dez) pontos, levará como prêmio um exclusivo certificado deste blog e uma flâmula oficial da Internazionale, novinha em folha, no tamanho de 28 x 20 cm, conforme imagem ao lado.
Por enquanto, apenas o Leonardo Mafra (o pai do Júnior!) somou pontos - e foram 3!
Vamos participar!

Marcadores:

Na Última Vez ...

segunda-feira, fevereiro 02, 2009

'B' Em Pílulas


* Com mais uma vitória neste último turno, o Bari chegou a 6ª consecutiva e fechou a 23ª giornata na liderança isolada da Serie B com 43 pontos;
* A vítima desta sexta-feira foi o Frosinone do brasileiro Eder, que até saiu na frente com Cavalli, mas sofreu o revés com gols dos jovens Lanzafame e Caputo (abaixo, o um pouco mais experiente angolano Kamatá contra o zagueiro Antonazzo na partida em questão - Rosito);
* O Livorno permanece na vice-liderança depois da sensacional vitória de 5 x 2 sobre o Mantova, fora de casa, no posticipo da rodada - construíram o placar: Rossini (L) aos 6', Rizzi (M) aos 28', Ciccio Tavano (L) aos 46' e 53', Diamanti (L) aos 59', Danilevicius (L) aos 86' e Sedivec (M) aos 88';
* Na 3ª colocação vem o Brescia, que perdeu nesta 23ª rodada para o Treviso por 3 x 2, mas ainda somou 1 ponto (tem 39 agora) por empatar em 0 x 0 com o Sassuolo em jogo adiado da 20ª rodada e recuperado na última terça-feira;
* Sassuolo que, com 38 pontos, aparece na 4ª colocação depois de empatar novamente em 0 x 0 na última sexta, desta vez com o Pisa fora de casa;
* Com os mesmos 38 pontos está também o Parma, que venceu o Albinoleffe por 3 x 1, tentos de Paloschi, Budel e Alessandro Lucarelli, com Nicola Madonna anotando para os visitantes, que são treinados por seu pai, Armando Madonna, ex Lazio;
* Quem voltou a vencer na rodada foi o Empoli, que fez 2 x 0 no Vicenza, gols dos atacantes Pozzi e Corvia, sendo que um substituiu o outro aos 78'.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


Foi uma rodada de tropeços inesperados que resultou no sorpasso do Milan sobre a Juventus na parte alta da tabela.
Aliás, o time rossonero de Milão tinha, teoricamente, o confronto mais difícil da rodada, mas passou fácil pela Lazio por 3 x 0 (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/02/o-jogo-da-tv-parte-ii-lazio-x-milan.html).
Já a Juventus recebeu o Cagliari em Turim e, supreendentemente, acabou derrotada por 3 x 2, gols de Biondini (C), Sissoko (J), Nedved (J), Jeda (C - ao lado contra Sissoko - Reuters) e Matri (C).
E, efetivamente, o Cagliari, que não derrotava a Juventus em Turim havia 41 anos, mereceu o resultado e, alcançando sua 4ª vitória consecutiva, começa a almejar um posto na próxima Copa U.E.F.A.
Na Vecchia Signora, Ranieri ainda terá que se ver sem o mediano Cristiano Zanetti, que deixou o campo com seu ennesimo infortunio.
Menos mal, para a Juventus, que também a Inter tropeçou, não passando de um empate em 1 x 1 com o Torino jogando no Giuseppe Meazza.
E, quem largou na frente no placar foi a equipe granata, com Bianchi, deixado troppo livre por Cordoba, concluindo de cabeça belo cruzamento de Abate aos 2' do 2º tempo.
Mas, depois de uma 1ª etapa bastante noiosa, o gol do Toro serviu para acordar a Beneamata, que passou a pressionar a defesa adversária e, após uma belíssima defesa de Sereni em conclusão de Cordoba e de um pênalti reclamado por suposta mão de Abate, chegou ao empate em cabeçada de Burdisso (acima o argentino disseminando pânico na defesa granata - Grazia Neri) aos 13'.
No final, ainda ocorreu um previsível assalto interista, com Maicon, Ibrahimovic e Crespo exigindo boas intervenções de Sereni, mas a capolista, com um inútil Quaresma entrado no posto de Maxwell, não conseguiu o gol que valeria os 3 pontos.
Quem conseguiu vencer foi o Genoa, que fez 1 x 0 no Palermo - tento do zagueiro Criscito nos minutos finais da partida - e, assim, prossegue na zona Champions League.
Apesar do resultado esquálido, a partida foi bastante interessante, com o Genoa mais incisivo enquanto o Palermo optou por explorar os contra-ataques, tendo nos goleiros Amelia e Rubinho protagonistas com ótimas intervenções.
Em giornata marcada por surpresas, a Roma também não conseguiu superar a lanterna Reggina e ficou no 2 x 2 no Oreste Granillo.
Na verdade, a Lupa (muito desfalcada - com Menez e Okaka na frente), depois de sair perdendo por obra do ex laziale Corradi, chegou bem perto de alcançar a vitória com a inusitada doppietta do chileno Pizarro (acima uma conclusão sua - Sapone), mas, no final, um svarione do até aqui pouco confiável Loria propiciou novo empate, desta vez definitivo e anotado pelo capitano amaranto Cozza.
Empate em 2 x 2 também no San Paolo, entre Napoli e Udinese (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/01/o-jogo-da-tv-parte-i-napoli-x-udinese.html).
Já em Verona, Chievo e Sampdoria ficaram no 1 x 1 no scontro salvezza, graças a um golaço de Pazzini e a resposta quase imediata de Rigoni, com direito a Kerlon Foquinha nos minutos finais.
A Atalanta, por sua vez, venceu um brutto e amplamente dominado Catania por 1 x 0, tento do meia Guarente.
Na equipe de Bergamo, que começou com o duo Floccari-Vieri na frente, fez sua estréia na Serie A o jovem goleiro Andrea Consigli.
Vitória também para o Lecce (onde estreou o brasileiro Edinho, ex-Internacional), que fez 2 x 1 no Siena fora de casa, gols de Tiribocchi e Castillo, com os bianconeri, jogando com um homem a mais desde o final do 1º tempo em razão da expulsão do uruguaio Giacomazzi, descontando com Ghezzal.
Por fim, excepcionalmente nesta segunda-feira, já que ontem as condições climáticas impediram, a Fiorentina derrotou o Bologna no Renato Dall'Ara por 3 x 1 com grande atuação do romeno Mutu (acima contra Terzi - La Presse), que realizou 2 gols (os outros gols foram de Mingazzini e Gilardino).
A classificação atualizada ficou assim: 1º Internazionale (50 pts); 2º Milan (44); 3º Juventus (43); 4º Genoa (40); 5º Fiorentina (38); 6º Roma (37); 7º Cagliari (34); 8º Napoli (34); 9º Palermo (32); 10º Lazio (31); 11º Atalanta (30); 12º Udinese (27); 13º Catania (26); 14º Siena (25); 15º Sampdoria (24); 16º Lecce (22); 17º Bologna (22); 18º Torino (18); 19º Chievo (18) e 20º Reggina (15).

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

domingo, fevereiro 01, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Lazio x Milan



Com mais uma esplêndida atuação do inglese David Beckham o Milan superou a Lazio no Olimpico e tomou de assalto o secondo posto da Juventus, ficando a apenas 6 pontos da capolista e rival Inter.
O placar final de 3 x 0 talvez tenha sido por demais largo, principalmente diante da atuação laziale na 1ª etapa, mas o sucesso rossonero foi mais do que merecido, em especial diante do total domínio da equipe de Ancelotti no 2º tempo, tendo terminado a partida com 63,6% de possesso palla (praticamente mantendo os 63,5% obtidos na primeira metade).
A Lazio, disposta no 4-3-1-2 com Muslera sob a meta, Matuzalem (ao lado contra Kaká - Reuters) no centrocampo e Meghni como trequartista no suporte do duo Pandev-Zárate, até que começou muito bem, mas a primeira grande chance teve o timbre milanista, com Jankulovski exigindo grande defesa de Muslera depois da assistência de Kaká, aos 7'.
Mas, foi a Lazio a verdadeira padrona dos minutos iniciais, com Zárate e Pandev criando sérias dificuldades para a zaga composta por Bonera e Senderos, cabendo ao portiere Abbiati a realização de defesas importantes, como aos 36', quando o arqueiro de Abbiategrasso teve que corajosamente sair nos pés do avante argentino maglia dieci laziale.
Até então pouco participativo (apenas 7 participações em todo o 1º tempo), aos 42' o giovane brasiliano Pato foi, em suspeito impedimento, servido por Beckham (28 jogadas apenas na 1ª etapa - ao lado perseguindo Zárate - Reuters) para, de primeira, lançar o Milan em vantagem.
Os comandados de Delio Rossi, em plena queda livre na tabela, ainda tentaram reagir imediatamente, mas Abbiati espalmou para escanteio conclusão de Zárate e mandou a Lazio, injustamente, em desvantagem para o vestiário.
O 2º tempo mal havia começado e Becks, sem errar uma sequer, cobrou falta na cabeça de Ambrosini que, indisturbato (antes da cobrança da infração, o árbitro Rizzoli advertiu o meia milanista e o zagueiro Siviglia pelo agarra-agarra, o que parece ter intimidado a marcação do zagueiro celeste), completou para o fundo das redes, colocando 2 x 0 no placar!
Aí, a gara mudou completamente, com a Lazio, atordoada, não conseguindo mais incidir ofensivamente, parecendo hipnotizada pelo toque de bola rossonero, que passou a mandar amplamente na partida e a explorar, de maneira muito eficaz, velocíssimos contra-ataques.
E, em uma dessas saídas rapidíssimas, Kaká tabelou com Seedorf e, na saída de Muslera (ao lado - Afp), sacramentou o placar final de 3 x 0.
Que venha o Derby daqui há 15 dias!
O tabellino:
Lazio: Muslera; De Silvestri, Siviglia, Rozehnal, Radu (75' Kolarov); Brocchi (75' Dabo), Ledesma, Matuzalem, Meghni (66' Inzaghi); Pandev, Zárate. All. Rossi.
Milan: Abbiati; Zambrotta (85' Darmian), Senderos, Bonera, Jankulovski; Beckham, Pirlo, Ambrosini, Seedorf, Kaká (85' Shevchenko); Pato. All. Ancelotti.
Gols: 42' Pato, 47' Ambrosini, 83' Kaká.
Árbitro: Rizzoli.
Cartões amarelos: Ambrosini, Matuzalem, Radu, Siviglia e Pirlo.
A seguir, highlights da sensacional vitória rossonera:

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Quem Vem Lá (Parte II) - Mikhail Sivakov


Mikhail Sivakov será o quarto jogador bielorrusso a militar na Serie A italiana e chega com atributos suficientes para fazer melhor do que seus antecessores - Alejnikov, Gurenko e Kutuzov -, que não deixaram marcas, por assim dizer, indeléveis na máxima divisão do futebol peninsular.
Nascido aos 16 de janeiro de 1988, Sivakov (ou Sivakou) é originário de Minsk e desde 2003 vinha defendendo o BATE Borisov, principal força da Bielorrússia e com o qual venceu os últimos 3 campeonatos locais, exatamente desde quando passou a integrar o grupo principal de jogadores.
Mas foi disputando a Champions League que esse centrocampista de bom físico (1,87 m por 80 kg) chamou a atenção de dirigentes italianos, terminando por firmar com o Cagliari até 2013.
Figura constante em todas as seleções de base da Bielorrússia, Sivakov (acima - Bate) ainda demonstra alguma confidência com o gol e, aos 21 anos, parece pronto para o desafio de enfrentar alguns dos maiores jogadores do mundo não só mais na UCL.

Marcadores: , , ,

Na Última Vez ...

Quem Vem Lá (Parte I) - Jesús Dátolo


Em um mercado que tem reservado poucas novidades, o argentino Jesús Alberto Dátolo aparece como uma das realmente interessantes.
Aos 24 anos, este meia esquerda nascido em Carlos Spegazzini (ciudad del Gran Buenos Aires de menos de 30.000 habitantes) nunca defendeu a Selección, mas chega ao Napoli depois de ter feito grande sucesso no Boca Juniors (ao lado - Fotobaires), clube que o contratou junto ao Banfield em 2006 por cerca de US$ 1 milhão.
Esterno ou volante pela esquerda, El Bicho, depois de um começo difícil com a camisa xeneize, obteve destaque na Taça Libertadores da América e no Apertura de 2008, se firmando como um bom arrematador de média e longa distância.
Agora, contratado por cerca de € 6,5 milhões, Dátolo pretende, vestindo a camisa azzurra tão querida de Maradona, conquistar também o atual c.t. argentino.
Com a injusta suspensão de Mannini, ao menos um posto de titular no Napoli parece ter ficado perto.

Marcadores: , , ,

Na Última Vez ...

Especiais Do Mês


O ano de 2009 mal começou e janeiro já acabou! E, com ele, encerra-se (embora a data oficial seja na próxima segunda-feira, dia 02) um dos calciomercati mais insossos dos últimos anos, condicionado pela crise que abalou o mundo no final do ano passado e que está tornando dinheiro um bem ainda mais rarefeito nesse momento.
Porém, o Calcio Serie A acompanhou de perto todas as poucas transações concretizadas, bem como aquelas que não passaram de devaneios, com a 'Especulações Da Semana', cabendo a 'Quem Vem Lá' apresentar, aos domingos, os novos stranieri que desembarcaram no calcio: da estrela David Beckham (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/01/quem-vem-l-parte-i-david-beckham.html) ao roccioso Edinho (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/01/quem-vem-l-parte-ii-edinho.html), passando pelos experientes Matej Krajcik (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/01/quem-vem-l-parte-ii-matej-krajcik.html) e Dimitrios Papadopoulos (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/01/quem-vem-l-parte-i-dimitrios.html) até chegar as promessas Felipe Mattioni (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/01/quem-vem-l-parte-i-felipe-mattioni.html) e Niki Zimling (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/01/quem-vem-l-parte-ii-niki-zimling.html).
Aliás, com um mercato tão pouco entusiasmante, até a 'Você Sabia ...' teve que interromper suas férias e aparecer em um domingo, apresentando curiosidades sofre o futebol italiano.
Mas, felizmente, a bola rolou muito e 13 partidas envolvendo 14 equipes diferentes foram objeto da 'O Jogo Da TV' no mês recém findo, com a 'Match Clou' cobrindo as principais pelejas de 5 rodadas diferentes, enquanto coube a 'Panomara Da Rodada' abordar os demais cotejos da Serie A e a ''B' Em Pílulas' cobrir os principais aconteciomentos do extremamente equilibrado campionato cadetto.
A especialíssima 'Momento Panini', que ilustra a carreira de jogadores em atividade na Serie A com as míticas figurinhas do álbum Calciatori da Panini, abordou o atacante montenegrino Mirko Vucinic (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/01/momento-panini-mirko-vucinic.html) e o italianíssimo Sergio Floccari (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/01/momento-panini-sergio-floccari.html).
Já a 'E Na Copa ...' noticiou a definição e o início da fase quarti di finale da Copa Itália, inclusive o aguardado duelo entre Internazionale e Roma, equipes que protagonizaram as finais das últimas 4 edições da competição.
Por fim, a 'L'Enigma' voltou com grandes novidades, premiando os leitores do Calcio Serie A com uma magnífica flâmula da capolista Internazionale, além do habitual certificado exclusivo do blog!
Muito obrigado a todos!

Marcadores: ,

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker