Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, maio 02, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Internazionale x Lazio



A Lazio bem que tentou, mas um Ibrahimovic determinante e protagonista de um 2º tempo magistral conduziu a Beneamata de volta ao sucesso depois do tropeço contra o Napoli na última rodada e colocou a líder a +10 sul Milan, que vai a campo só amanhã.
Com Siviglia improvisado na lateral direita (talvez visando a final da Copa Itália contra a Sampdoria), Delio Rossi lançou a Lazio no 4-4-2, postando a surpresa Del Nero (ao lado contra Santon - New Press) no meio de campo alle spalle de Rocchi e Zárate, enquanto Mourinho, sem poder contar com Stankovic e Balotelli, optou pela Inter no 4-3-2-1, com Figo e Mancini no suporte de Ibrahimovic.
E, bola rolando, os nerazzurri começaram melhor, explorando a habilidade de seus esterni, principalmente pelo lado direito, onde Kolarov demonstrava não ter a mesma qualidade de seu companheiro Siviglia na marcação.
Aproveitando a velocidade de seu duo ofensivo, a Lazio, que terminou o cotejo com equilibrados 47% de posse de bola, até que chegava a meta defendida por Júlio César (foram 9 conclusões da Lazio contra 10 da Inter durante a partida), mas foi efetivamente da Inter a primeira grande chance, quando Ibrahimovic testou para fora, por muito pouco, cruzamento de Figo aos 23'.
Depois, aos 30', foi a vez de Ibra cruzar para Muntari, da marca do pênalti, cabecear ao lado da trave protegida por Muslera.
A partir daí, os Aquilotti cresceram e a Lazio terminou melhor a 1ª etapa, com Zárate protagonizando a melhor chance laziale aos 37' em jogada individual (até demais!) concluída com um perigoso arremate de fora da área que Júlio César colocou para escanteio.
O 2º começou em ritmo mais elevado, mas continuou com a Lazio mais presente, levando Mourinho a inserir, de uma só vez, Vieira e Crespo (acima contra Lichtsteiner - Getty Images) nos lugares de Santon e Mancini.
Aí, a Lazio se descuidou de Ibrahimovic e o sueco, aos 13', recebeu de Muntari e foi levando a marcação de Rozenhal até dentro da área, de onde disparou um tiro seco e potente que venceu Muslera para fazer 1 x 0 e, na comemoração, mandar um recado para parte da tifoseria que o contestava.
Em desvantagem, foi a vez de Delio Rossi tirar Del Nero para colocar o mais incisivo Foggia, mas o dia era mesmo de Ibrahimovic, que recebeu de Muntari e depois de alguns passes devolveu para o ganês com um toque magnífico (vale a pena assistir nos highlights ao final do post), com Muntari completando para fazer 2 x 0 aos 26'.
Inspiradíssimo, Ibrahimovic (ao lado contra Ledesma - Getty Images) ainda protagonizou pelo menos outras duas grandes jogadas antes do fischio finale de Tagliavento, que decretou mais 3 pontos para a Beneamata na sua corrida em busca do inédito tetracampeonato!
O tabellino:
Inter: Júlio César; Santon (56' Vieira), Cordoba, Samuel, Chivu; Zanetti, Cambiasso, Muntari (75' Burdisso), Figo, Mancini (56' Crespo); Ibrahimovic. All. Mourinho.
Lazio: Muslera; Siviglia, Rozenhal, Radu (72' Lichtsteiner), Kolarov; Brocchi, Ledesma, Matuzalem, Del Nero (63' Foggia); Zárate (85' Kozak - esordiente do dia), Rocchi. All. Rossi.
Gols: 58' Ibrahimovic, 71' Muntari.
Árbitro: Tagliavento.
Cartões amarelos: Samuel, Del Nero, Vieira, Ibrahimovic, Matuzalem, Ledesma e Chivu.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Bologna x Reggina



Ocupando o último posto desde o início do campeonato e, a lungo apontada como barbada para a Serie B, a Reggina resolveu aprontar nesta reta final do campeonato e, depois de vencer a Atalanta em Bergamo e empatar com a poderosa Juventus no Oreste Granillo, prosseguiu sua inesperada recuperação batendo o também desesperado Bologna neste sábado em pleno Renato Dall'Ara por 2 x 1.
É verdade que o resultado final não refletiu exatamente o que ocorreu na partida, tanto que a equipe mandante teve maior posse de bola (54%) e arrematou 15 vezes contra a meta adversária, contra apenas 7 dos visitantes.
Partindo no 4-4-1-1 com o brasileiro Adailton (ao lado contra o chileno Carmona - Ap) no suporte do solito Di Vaio, capocannoniere do torneio com 21 gols, o Bologna começou mais agressivo e aos 5' o atacante romano já assustava o arqueiro Puggioni com un gran diagonale di destro que passou ao lado da meta.
Porém, mesmo dominando territorialmente o adversário (a supremacia rossoblù foi de 14'09'' contra 6'52'' da equipe amaranto - quem quiser confirir outros números do jogo pode acessar http://www.lega-calcio.it/rest/site/default/file/34_BOLOGNA-REGGINA_1-2_post.pdf), o Bologna demorou a voltar a criar um lance de perigo, que só ocorreu aos 38', quando Valiani robou uma bola no ataque e cruzou para a cabeçada de Di Vaio, que sozinho testou para fora.
Pior, logo em seguida a Reggina abriu o marcador aproveitando a única chance de gol que teve em toda a 1ª etapa: lançamento de Barreto para Brienza que, al limite del fuorigioco, entrou na área e colocou no fundo das redes do goleiro Colombo (à esquerda - Ap - a comemoração do fantatista).
Veio o 2º tempo e já no primeiro lance a situação ficou ainda mais dramática para a trupe de Papadopulo, vez que o paraguaio Barreto arriscou um sem pulo de fora da área e encontrou Colombo longe da meta para fazer 2 x 0 (a Reggina só havia feito, até então, 5 gols jogando fora de casa em todo o torneio!).
O técnico rossoblù, então, inseriu o avante Osvaldo no posto do centrocampista Mudingayi e logo em seguida promoveu uma troca de brasileiros com a entrada de Coelho no lugar de Adailton, elevando o baricentro do time.
E foi exatamente dos pés do brasiliano neo entrato (ao lado perseguido por Costa - Macchiavelli) que surgiram as melhores oportunidades, como aos 15', quando Puggioni foi hábil a respingere di pugno un tiro-cross do ala, ou aos 16', quando Osvaldo aproveitou um cruzamento de Coelho e acertou a trave calabrese.
Depois, aos 21', foi a vez do próprio Coelho acertar a trave, com Puggioni já batido.
Papadopulo ainda trocou Valiani por Marazzina e, todo avante, o Bologna correu sério risco de sofrer o 3º tento, mas Brienza foi troppo sprecone e desperdiçou duas ótimas oportunidades aos 36' e aos 37' (os melhores lances da partida podem ser visualizados nos highlights ao final do post, oportunidade na qual é também possível acompanhar entrevistas com Orlandi, Brienza e Papadopulo).
E os erros de Brienza poderiam ter custado a importante vitória de seu time, pois o grego Moras aproveitou um escanteio cobrado por Coelho e diminuiu a contagem aos 42', transformando os últimos minutos em um sufocante, mas improdutivo, pressing finale.
O tabellino:
Bologna: Colombo; Zenoni, Moras, Terzi, Belleri; Mutarelli, Mingazzini, Mudingayi (51' Osvaldo), Valiani (79' Marazzina), Adailton (59' Coelho); Di Vaio. All. Papadopulo.
Reggina: Puggioni; Lanzaro (33' Cirillo), Valdez, Santos; Adejo, Carmona, Barreto, Barillà, Costa (71' Halfredsson); Ceravolo (62' Vigiani), Brienza. All. Orlandi.
Gols: 40' Brienza, 46' Barreto, 87' Moras.
Árbitro: Rocchi.
Cartões amarelos: Mudingayi, Mutarelli, Costa, Mingazzini, Barillà e Vigiani.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 34ª Rodada 2008/2009



Neste domingo ocorrerá a 100ª edição do Derby della Lanterna, o apaixonante confronto entre as duas equipes de Gênova: o rossoblù Genoa e a blucerchiata Sampdoria.
O primeiro duelo remonta a novembro de 1946, poucos meses após a fusão entre Andrea Doria e Sampierdarenese que resultou na Sampdoria, com a vitória do clube recém nascido por sonoros 3 x 0 assistida pelo presidente italiano Enrico de Nicola, presente nas tribunas do Marassi.
Agora, transcorridos mais de 5 décadas e outras 98 partidas, Genoa e Sampdoria farão o 'Match Clou' da 34ª rodada da Serie A 2008/2009.
Para o encontro, o técnico Gasperini (à direita - Tanopress) não terá maiores problemas para montar sua equipe em seu predileto 3-4-3, vez que nenhum dos jogadores indisponibili é tido como imprescindível no Grifone.
Com Rubinho (abaixo - Tanopress) no gol, o trio defensivo do Genoa deve ser formado por Biava, Ferrari e Bocchetti, tendo Juric e Thiago Motta como centrais no centrocampo e Rossi e Criscito como esterni.
Na frente, Palladino e Sculli devem ter a missão de servir o artilheiro Milito, que já tem 16 gols no campeonato.
Na Sampdoria, Mazzarri não poderá contar com o atacante Bellucci, mas terá um Pazzini muito motivado (sua última declaração foi "voglio un gol nel derby"!) e disposto a convencer o c.t. azzurro Lippi a levá-lo à próxima Copa do Mundo.
Ao lado do atacante ex Fiorentina (mais abaixo - Sampdoria), aparecerá o genial Cassano, protagonista do último derby, vencido pela Samp por 1 x 0.
No meio, disposto em linha, devem formar, da direita à esquerda, Stankevicius, Sammarco, Palombo (que comemorará sua 200ª presença na Serie A), Franceschini e Pieri, com a defesa do 3-5-2 blucerchiato composta por Campagnaro, Gastaldello e Lucchini, com o arqueiro Castellazzi completando l'undici doriano.
Se a partida de domingo será a 100ª entre os cugini, com o mando de campo do Genoa pela Serie A foram, até aqui, 25 encontros, com 6 vitórias dos mandantes, 8 dos visitantes e 11 empates, tendo sido marcados 24 gols pelo Genoa e 26 pela Sampdoria.
Como o encontro ficou quase 13 anos sem ocorrer pela Serie A e no ano passado a vitória foi da Samp (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2008/02/o-jogo-da-tv-parte-iii-genoa-x.html), o último sucesso rossoblù ocorreu no dia 30 de abril de 1995, quando Van't Schip igualou e Skuhravy depois virou a partida, que teve o placar inaugurado com o inglês Platt aos 8' do 2º tempo.
Naquela ocasião, se no Genoa de Maselli entrou o japonês Miura, na Sampdoria de Eriksson tinha, além de Platt, os vários Zenga, Ferri, Vierchowod, Gullit, Lombardo, Jugovic, Evani, Mancini e ... Bellucci!
Já na temporada 1993/1994 o cotejo terminou empatado em 1 x 1, gols de Ruotolo e, novamente, Platt.
Apesar da veia goleadora do atual colunista da revista Four Four Two, o maior artilheiro do embate é o avante Adriano Bassetto, que anotou 4 gols entre 1946 e 1953, período no qual defendeu a equipe blucerchiata.
Fosco Becattini, verdadeira bandiera genoana, com as 9 presenças colecionadas entre 1947 e 1957, é o jogador que mais atuou no confronto recheado de história e que terá mais um importante capítulo neste domingo!

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma - Le Scomesse


Aguardando o 'Match Clou' Genoa x Sampdoria, que será o posticipo de domingo, a afluência ao Calcio Serie A foi ótima e 12 amigos arriscaram um veredicto para o imperdível cotejo.
Na temporada passada, como lembrado na última quarta, vitória da Sampdoria por 1 x 0 com gol no finalzinho do agora partenopeo Maggio (acima, Cassano, que teve uma grande atuação, entre os centrocampisti Milanetto e Rossi - Sampdoria).
Para o embate deste domingo, eis os palpites consignados: 0 x 0 - JP (e também o Alcindo); 0 x 1 - Lucas; 1 x 0 - Michel Costa; 1 x 1 - Tiago F.; 2 x 0 - Daniel Schneider; 1 x 2 - Cyntia; 2 x 1 - Raphael Zerlottini; 2 x 2 - Mafra; 3 x 0 - Afonso; 1 x 4 - Brahma e 2 x 4 - Pai.
Que seja um grande jogo!

Marcadores:

Na Última Vez ...

sexta-feira, maio 01, 2009

Serie A 2008/2009 entra em seu último mês


Neste primeiro final de semana do mês de maio será realizada a 34ª giornata da Serie A 2008/2009, que terá seu encerramento no próximo dia 31.
E, para abrir esta reta final, o primeiro anticipo de sábado será um verdadeiro derby salvezza - Bologna x Reggina ocorrerá às 13h00 (horário de Brasília) e terá cobertura da RAI.
Com 29 pontos e na antepenúltima colocação, o tradicional clube da belíssima cidade das due torri deverá contar muito com seu cannoniere Di Vaio (à direita - Guerin Sportivo) para derrotar a lanterna Reggina, que vem com apenas 24 pontos mas de uma vitória externa sobre a Atalanta e um empate casalingo contra a Juventus.
Ainda no sábado, com início às 15h30 será a vez de Internazionale x Lazio, que terá transmissão, ao vivo, da ESPN, da RAI e da TV Esporte Interativo.
No domingo, com início às 10h00, a escolha deverá recair sobre Catania x Milan, que estará na telinha da ESPN, da RAI, da SporTV e também da TV Esporte Interativo.
O confronto, que poderá ganhar ainda mais importância dependendo do resultado do jogo da Inter no sábado, deverá contar com os brasileiros Dida e Kaká partindo como titulares na equipe rossonera (Pato e Ronaldinho devem começar no banco) e os argentinos Izco, Carboni e Llama na etnea, que ainda deverá ter o guerreiro Biagianti (abaixo - Tanopress) no centrocampo.
No mesmo horário, ainda jogam Fiorentina x Torino; Juventus x Lecce (que terá transmissão, em vt, da TV Esporte Interativo às 12h00 e da SporTV2 às 18h30); Palermo x Cagliari; Roma x Chievo; Siena x Napoli e Udinese x Atalanta.
O posticipo será uma atração à parte com o 'Match Clou' Genoa x Sampdoria, o mítico Derby della Lanterna, que terá cobertura da ESPN Brasil e da RAI a partir das 15h30.
Vale a pena preparar a pipoca!

Especiais Do Mês


Mais um mês vencido pelo Calcio Serie A, que acompanhou nada menos do que 13 cotejos (válidos da 30ª a 33ª giornata) na 'O Jogo Da TV', envolvendo 14 equipes diferentes.
Antes de cada uma das rodadas disputadas em abril, a 'Match Clou' antecipou os detalhes do principal embate (nada menos que Sampdoria x Napoli, Lazio x Roma, Juventus x Internazionale e Fiorentina x Roma!), enquanto a 'Panorama Da Rodada' relatou o que ocorrido em todos os demais jogos, no que foi seguida pela ''B' Em Pílulas' que, em textos curtos, situou os leitores do blog acerca dos principais fatos do campeonato cadetto.
Já a 'Gli Azzurri' contou como a Azzurra prosseguiu em sua campanha rumo à próxima Copa do Mundo e os preparativos dos Azzurrini para o vindouro Europeo Under 21, ficando para a 'A Itália Na Europa' contar a honrosa eliminação da Udinese frente ao Werder Bremen na Copa U.E.F.A. e para a 'E Na Copa ...' a definição da finalíssima da Copa Itália.
Aos domingos, a 'Você Sabia ...' continuou trazendo curiosidades sobre o Calcio, enquanto a especialíssima 'Momento Panini' que trata, às terças-feiras, sobre a carreira de um jogador em atividade na Serie A ilustrada por figurinhas do mítico álbum Calciatori da Panini, trouxe especiais com o giramondo Christian Vieri (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/04/momento-panini-christian-vieri.html) e com o Puma Emerson (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/04/momento-panini-emerson.html), cabendo a 'Memorabilia' realizar uma justa homenagem ao dutile Masiero (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/04/memorabilia-masiero.html).
Por fim, ao lado das enquetes, a mais participativa de todas as colunas continuou sendo a 'L'Enigma', que prosseguiu submetendo os amigos do Calcio Serie A (muito obrigado a todos!) ao exercício do advinhamento!

Marcadores: ,

Na Última Vez ...

quarta-feira, abril 29, 2009

L'Enigma


No próximo domingo tem o Derby della Lanterna e a excitante stracittadina Genoa x Sampdoria é exatamente o jogo da semana na 'L'Enigma'.
Qual será o resultado do cotejo?
Antes de cravar o palpite, vale a pena lembrar que o Genoa ocupa atualmente a 5ª posição na tabela da Serie A com 57 pontos, enquanto a Samp é apenas a 13ª com 41 punti, mas parece que atravessa um melhor momento do que os tradicionais cugini.
Ademais, na temporada passada (na foto acima, Accardi tenta controlar o avante Borriello - Sampdoria), depois de 12 campeonatos, o cotejo voltou a ser disputado pela Serie A e deu Samp, vitoriosa por 1 x 0 com um gol de Maggio no finalzinho e grande atuação de Cassano (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2008/02/o-jogo-da-tv-parte-iii-genoa-x.htmliii-genoa-x.html).
E, atenção, pois na semana passada esta coluna informou que o Napoli havia vencido a Inter no San Paolo nas últimas duas edições por 1 x 0, mas ninguém acreditou...
Vamos participar que todos ainda tem chances de ganhar o exclusivo certificado e a flâmula oficial da Internazionale!

Marcadores:

Na Última Vez ...

terça-feira, abril 28, 2009

Momento Panini - Emerson


O brasileiro Emerson Ferreira da Rosa é um daqueles não tão raros exemplos de jogador muito mais querido pelos treinadores do que pelos torcedores, afinal, apesar de uma carreira das mais vitoriosas, Il Puma não poucas vezes foi contestado.
Nascido em Pelotas, no sul do Brasil, aos 4 de abril de 1976, Emerson começou sua carreira no Grêmio, onde, como meia direita, foi lançado por Luiz Felipe Scolari e conquistou diversos títulos importantes, inclusive o campeonato brasileiro de 1996.
Em 1997, contratado pelo Bayer Leverkusen, Emerson iniciou uma carreira de sucesso na Europa, como também na seleção brasileira, pela qual estreou em setembro em um amistoso contra o Equador já marcando um dos gols da vitória por 4 x 2.
Apesar do início promissor com a camisa canarinho, Emerson não foi relacionado por Zagalo para a Copa do Mundo de 1998 até que, dias antes da competição começar, o atacante Romário foi cortado e, surpreendentemente, Emerson convocado em seu lugar!
O jogador, então, mostrou muita personalidade, tendo entrado durante a partida contra a Dinamarca, pelas 4ªs de final, e também na prorrogação do jogo contra a Holanda pelas semi-finais, quando sua marcação ajudou a segurar o ímpeto dos holandeses e garantiu o empate no tempo extra - escalado para a decisão por pênaltis, Emerson não se intimidou e executou sua cobrança com exatidão, ajudando a levar o Brasil à final da Copa.
Depois de 3 temporadas de muito sucesso com os Löwen, Emerson, já então considerado um dos mais fortes meias de contenção do mundo, acertou sua transferência para a Roma, deixando a Alemanha abalado pela dramática perda do título da Bundelisga 1999/2000 para o poderoso Bayern na última rodada.
Porém, o início da caminhada de Emerson na Serie A também foi bastante difícil, ficando marcado por uma séria contusão que o afastou de quase todo o girone d'andata do campeonato de estréia.
Mas, com uma campanha brilhante, a Lupa Capitolina treinada por Capello e comandada por Totti e Batistuta dentro de campo terminou o torneio 2000/2001 campeã e Emerson (a figurinha acima é exatamente desta temporada), mesmo jogando praticamente apenas o returno, se impôs como uma figura importante no centrocampo giallorosso.
No campeonato seguinte - aquele que a Inter perdeu ao ser derrotada pela Lazio na última rodada, Emerson esteve presente desde o início, mas a Roma, dos também brasileiros Aldair, Cafu, Lima, Marcos Assunção e Zago, acabou ficando atrás da Juventus campeã por um mísero pontinho...
Líder nato e jogador de confiança do treinador Luiz Felipe Scolari, Emerson chegou à Ásia como capitão da seleção brasileira para a Copa do Mundo de 2002 e um dos jogadores mais queridos do elenco, mas, aí, foi a sua vez de ser cortado na véspera da estréia da seleção no torneio ao sofrer uma luxação no ombro direito enquanto brincava de goleiro no treino de reconhecimento do estádio em Ulsan, na Coréia do Sul - no final, coube ao seu companheiro de clube Cafu levantar a taça em Yokohama.
Em meados de 2004, com a eminente passagem de Capello à Juventus, Emerson iniciou uma queda de braço com a Roma para se transferir também a Vecchia Signora, embora o clube giallorosso tivesse propostas mais vantajosas de Chelsea, Internazionale e Real Madrid.
Assim, após 1 scudetto, 110 presenças e 13 gols na Serie A, Emerson deixou a Roma para estrear na Juventus no dia 12 de setembro de 2004 na vitória sobre o Brescia de Di Biagio e Almeyda por 3 x 0.
Jogador de boa técnica, ótimo passe e bom chute à distância, Emerson foi fundamental para a conquista dos 28º e 29º títulos bianconeri, posteriormente revogados devido ao escândalo denominado de Calciopoli.
Aí, mais uma vez Emerson seguiu sua sina de deixar as equipes onde foi ídolo de forma não muito amigável, abandonando a Juventus relegada à Serie B para passar ao Real Madrid juntamente com o zagueiro Cannavaro e o seu mister Capello.
Nesse meio tempo, Emerson participou do naufrágio da seleção brasileira na Copa do Mundo da Alemanha, desde quando nunca mais envergou a camisa canarinho.
Na Espanha, embora tenha conquistado um pouco provável título da Liga, Emerson foi muito contestado pela torcida madrileña e logo manifestou seu desejo de retornar à Itália, onde, aliás, reside sua filha e que considera como sua "segunda casa".
Por cerca de 5 milhões de euros, em 21 de agosto de 2007, Puma foi então acontentado firmando com o Milan após uma tratativa bastante extenuante, com direito a dietrofront do presidente Ramón Calderón e tudo.
Mas, sob o comando de Ancelotti, Emerson não conseguiu nunca um posto fixo nell'undici titolare, realizando apenas 15 aparições na Serie A 2007/2008 e outras 12 na corrente (a figurinha do alto é desta temporada).
Se sentindo pouco útil, este brasilano d'Italia solicitou e obteve a rescisão de seu contrato com o clube de Via Turati no último dia 21, devendo, a partir de agora, buscar uma nova sistematização na Inglaterra ou no Brasil, onde seu antigo clube Grêmio parece interessado.

Marcadores:

Na Última Vez ...

segunda-feira, abril 27, 2009

'B' Em Pílulas


* Profumo di A para o Bari que venceu por 4 x 1 o Albinoleffe em Bergamo e abriu 5 pontos sobre o 2º colocado Parma e ... 13 sobre o 3º colocado Livorno;
* Faltando apenas 5 rodadas para o final do campeonato, os Galletti podem assegurar a promoção à Serie A já no próximo final de semana, quando enfrentarão o Empoli no San Nicola;
* Antes disto, nesta 37ª rodada, Barreto anotou uma doppietta, com Parisi e Guberti completando o marcador para os visitantes, tendo Cellini anotado o tento dos mandantes;
* Com mais estes gols, o avante brasileiro (ao lado sua comemoração - Grazia Neri) chegou aos 20 na competição, encostando no livornese Tavano, que tem 21;
* Livorno que, nesta rodada, perdeu para o Modena em pleno Armando Picchi por 2 x 1, gols de Pinardi (M), Bruno (M) e Diamanti (L);
* O Brescia, que não passou de um 0 x 0 com o Mantova, também tem agora os mesmos 59 pontos do Livorno;
* Com 67 punti aparece o Parma, que nesta rodada apenas empatou com a Salernitana também em 0 x 0;
* Na parte baixa da tabela, o Treviso venceu a Triestina por 1 x 0, gol do meia Quadrini, mas continua amargando a lanterna com 34 pontos;
* Uma posição acima vem o Avellino do brasileiro Babú, que chegou aos 36 vencendo, fora de casa, o Rimini por 3 x 2.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


A 33ª rodada da Serie A 2008/2009 registrou a 3ª derrota da capolista Internazionale no torneio (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/04/o-jogo-da-tv-parte-iii-napoli-x.html), o sorpasso do Milan na disputa pela 2ª colocação e a soma de importantes pontos pelas equipes que buscam fugir do rebaixamento.
Aliás, a assunção do Milan ao 2º posto somente foi possível porque a Juventus prosseguiu na sua série sem vitórias (a última foi no dia 21 de março pela 29ª rodada!) e ficou no 2 x 2 contra a lanterna Reggina, que esteve na frente no marcador por duas vezes.
A partida do Granillo foi bastante divertente e repleta de protagonistas inusitados, vez que Barillà e Halfredsson, os autores dos gols do time amaranto, marcaram pela primeira vez na Serie A.
Ao gol do centrocampista nascido em Reggio Calabria replicou Del Piero (acima perseguido por Halfredsson - Getty Images) cobrando pênalti, enquanto ao belíssimo tento do islandês (um tirambaço de fora da área que entrou no ângulo alto de Buffon) empatou Cristiano Zanetti, que voltava dopo l'ennesimo infortunio.
No final, espaço também para o brasileiro Amauri, que desperdiçou a chance da virada já nos acréscimos, no que seria um castigo demasiado para a equipe treinada por Orlandi que, de qualquer maneira, parece que perdeu o treno salvezza.
Pior para a Reggina foi ver seus diretos concorrentes vencerem: o Lecce fez 2 x 1 no Catania com Munari e Tiribocchi, tendo o uruguaio Martinez descontado para os visitantes; o Bologna venceu o Genoa por 2 x 0 com gols de Di Vaio (21º stagionale - à esquerda contra Criscito - Schicchi) e o Torino bateu o Siena por 1 x 0, gol do atacante Bianchi.
Com essas vitórias no fundo da tabela, quem passou a correr algum risco agora é o Chievo, que perdeu para a Udinese comandada por um excelente D'Agostino em pleno Marc'Antonio Bentegodi por 2 x 1 no match que abriu a rodada no sábado.
O regista bianconero fez 1 x 0 ainda no 1º tempo, cobrando pênalti, ao que o sempre presente Pellissier empatou com uma cabeçada certeira aos 26' da etapa complementar, mas o meia di scuola Roma voltou a marcar nos acréscimos, com o atacante Langella, emprestado exatamente pela Udinese ao Chievo e que havia entrado aos 34' do 2º tempo, sendo expulso no minuto seguinte!
No outro jogo realizado no sábado, a Fiorentina demoliu a Roma por 4 x 1 (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/04/o-jogo-da-tv-parte-i-fiorentina-x-roma.html).
Voltando ao domingo, além da importante vitória do Milan sobre o Palermo (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/04/o-jogo-da-tv-parte-ii-milan-x-palermo.html), coube a Atalanta surpreender a Lazio em Roma fazendo 1 x 0 com o ex Talamonti, enquanto Sampdoria x Cagliari terminou em emocionantes 3 x 3.
Sob forte chuva, a Samp deu a entender até que venceria com facilidade quando foi para o intervalo vencendo por 2 x 0 com uma doppietta do jovem atacante Marilungo (ao lado contra Canini - Ap), mas sofreu um incrível revés no 2º tempo quando Matri (aos 47'), Acquafresca (aos 67') e Conti (aos 80') colocaram a equipe de Allegri em vantagem.
No final, foi preciso uma magia de Cassano, que acertou um destro al volo su cross da destra di Padalino, para impedir a derrota blucerchiata e firmar o justo empate.
Transcorridas 33 rodadas, a classificação da Serie A está assim: 1º Internazionale (74 pts); 2º Milan (67); 3º Juventus (65); 4º Fiorentina (58); 5º Genoa (57); 6º Roma (52); 7º Cagliari (49); 8º Palermo (49); 9º Lazio (47); 10º Udinese (45); 11º Atalanta (44); 12º Napoli (42); 13º Sampdoria (41); 14º Catania (40); 15º Siena (37); 16º Chievo (34); 17º Torino (30); 18º Bologna (29); 19º Lecce (27) e 20º Reggina (24).

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

domingo, abril 26, 2009

O Jogo Da TV (Parte III) - Napoli x Internazionale



O campionato è riaperto? Provavelmente não, mas o certo é que a surpreendente vitória do Napoli no posticipo da 33ª rodada veio para colocar uma pitada extra de emoção à reta final da Serie A 2008/2009.
Embora os últimos 2 encontros entre Napoli e Inter no San Paolo tivessem terminado com a vitória partenopea por 1 x 0, parecia improvável a repetição do placar neste domingo, pois a equipe azzurra não vencia desde janeiro último (período no qual jogou 14 jogos!), mês no qual a nerazzurra também tinha perdido pela derradeira vez (e construído uma série de 13 partidas invicta).
Jogando no 4-4-2, com Vieira formando o centrocampo com Cambiasso, Stankovic e tendo Figo um pouco mais adiantado, no suporte do duo Balotelli-Ibrahimovic, a Inter, no início, deu mesmo a impressão que venceria, com Samuel exigindo grande defesa de seu connazionale Navarro logo no 1'.
Distribuído no 3-5-2, com o uruguaio Amodio no meio dentre Montervino e Blasi de um lado e Hamsik e Mannini do outro, o Napoli demonstrou grande solidez defensiva, mas pouca incisividade na frente, com o tandem argentino formado por Lavezzi e Denis (acima contra Cordoba - La Presse) pouco consistente.
Assim, em uma 1ª etapa de grande agonismo e fortemente disputada na área nevrálgica do campo, sobrou disposição, mas faltou emoção, com a Inter chegando a ter mais de 60% da posse de bola, porém criando muito pouco em zona ofensiva, merecendo destaque apenas um suposto pênalti reclamado por Balotelli de Santacroce aos 11'.
No 2º tempo, percebendo que o ataque interista estava sob controle (ao lado, Ibrahimovic marcado por um ótimo Contini - Ap), o Napoli se soltou mais e teve mais posse de bola (terminando a partida até mesmo com uma vantagem, ainda que mínima, no quesito - 50,1%), mas continuou pecando por imprecisão no último passe, até porque Hamsik estava em clara giornata no.
Mourinho até que procurou alterar o ritmo da partida, passando sua equipe para o 4-2-3-1, con tre mezze punte dietro Ibrahimovic, possibilitando descidas como a de Vieira aos 60', quando o francês interceptou um passe errado no meio de campo e avançou sozinho até a entrada da área partenopea, de onde disparou um tiro forte, porém central.
Mas com seu astro maior pouco inspirado, capaz de levar perigo à meta de Navarro apenas em uma cobrança de falta aos 67' (o lance de Ibrahimovic pode ser visualizado nos highlights ao final do post), a Inter foi permitindo ao Napoli tomar coragem e, aos 73', Lavezzi fez uma bela jogada dentre 3 adversários e tocou para Zalayeta (que havia entrado no lugar de Denis alguns minutos antes), com o uruguaio chutando forte da entrada da área para vencer Júlio César (abaixo - Grazia Neri).
A partida ficou nervosa e a Inter, ainda que com Ibrahimovic, Balotelli, Mancini e Cruz em campo, todos insieme, não conseguiu reagir e foi o Napoli que, na verdade, chegou mais perto de marcar novamente, com Blasi exigindo boa defesa do arqueiro brasileiro aos 85'.
No final, 3ª derrota stagionale da Inter de Mourinho, que viveu mais uma noite amarga no San Paolo.
O tabellino:
Napoli: Navarro; Santacroce, Contini, Aronica; Montervino, Blasi, Amodio (88' Bogliacino), Hamsik, Mannini; Lavezzi (83' Datolo), Denis (62' Zalayeta). All. Donadoni.
Inter: Júlio César; Zanetti, Cordoba, Samuel, Chivu (81' Maxwell); Cambiasso, Vieira (74' Cruz), Stankovic, Figo (69' Mancini); Balotelli, Ibrahimovic. All. Mourinho.
Gol: 73' Zalayeta.
Árbitro: Rosetti.
Cartões amarelos: Vieira, Amodio, Cruz, Balotelli e Stankovic.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte II) - Milan x Palermo



Sem maiores dificuldades, o Milan passou pelo Palermo por 3 x 0 neste domingo e, com o 7º resultado útil em striscia, superou a Juventus na luta pelo 2º posto da Serie A 2008/2009, abrindo 2 pontos de vantagem sobre a adversária, que não foi além de um empate em 2 x 2 com a Reggina no mesmo horário.
Sem Pato e com Ronaldinho no banco, o Milan começou distribuído no 4-3-2-1, com Flamini improvisando como lateral direito, Maldini e Favalli como centrais e Zambrotta como terzino sinistro, tendo Seedorf e, principalmente, Kaká alle spalle de Inzaghi.
Do lado rosanero, sem poder contar com Carrozzieri, suspenso pelo uso de cocaína, Ballardini teve que abrir mão da difesa a 3 testada nas últimas rodadas, retornando ao 4-3-1-2, com Cassani, Kjaer, Bovo e Balzaretti formando o quarteto defensivo.
E o começo, com Fábio Simplício no suporte do duo Cavani-Miccoli, foi più rosanero che rossonero, até que, aos 9', o árbitro Rizzoli marcou pênalti em jogada de Cassani sobre Ambrosini (ao lado instantes antes do contato - Getty Images), com Kaká convertendo para abrir o marcador.
Mesmo em desvantagem, o Palermo continuou bastante eficaz no controle de bola, mas pouco concreto perto da meta defendida por Dida, enquanto o Milan deu mostras de estar reencontrando o bom futebol.
Assim, com um Kaká em grande spolvero, o time de Via Turati ampliou aos 19', quando Ambrosini tabelou com Kaká (abaixo contra Kjaer - Ap) e cruzou para Inzaghi, sozinho, marcar seu 150º gol na Serie A (10 só nas últimas 7 rodadas) com uma cabeçada em cima da linha da pequena área.
A partir daí e até o intervalo, o Milan administrou inteiramente a partida, enquanto o Palermo, quase que anestesiado, nada conseguiu produzir em termos ofensivos (durante todo o jogo, foram apenas 2 os tiri in porta dados pela equipe da Sicília).
Veio o 2º tempo e Ballardini mandou a campo o jovem uruguaio Hernandez no posto de Nocerino, passando ao 4-3-3 com Migliaccio, Liverani e Fábio Simplício no centrocampo.
Só que não deu nem tempo para verificar se a alteração daria resultado, pois logo aos 3', depois de um começo arrasador do Milan, o zagueiro Bovo (mais abaixo contra Seedorf - Ap) fez falta em Kaká e recebeu o 2º cartão amarelo, indo logo para o chuveiro.
Para completar o quadro, depois de provocar uma ammonizione também para seu antigo companheiro de São Paulo Fábio Simplício, Kaká procurou mais um pênalti, desta vez cometido por Balzaretti aos 11'.
Il Principe cobrou, fez seu 14º tento stagionale e decretou o placar final da partida.
Ballardini ainda tentou, lançando Mchedlidze no posto de Miccoli, mas nem o jovem atacante georgiano de 19 anos conseguiu importunar a defesa rossonera e os 77 anos somados de Maldini e Favalli.
Ancelotti, por sua vez, aproveitou para inserir Ronaldinho e logo em seguida Shevchenko, muito mais para dar moral a ambos do que para promover alguma mudança tática.
Com a partida definida, houve tempo ainda para as estréias na Serie A do goleiro albanês Ujkani, que teve que substituir Amelia, e do meia uruguaio Cardacio, que entrou no lugar de Beckham.
O tabellino da peleja (cujos melhores momentos podem ser visualizados no vídeo ao final):
Milan: Dida; Flamini, Maldini, Favalli, Zambrotta; Beckham (79' Cardacio), Pirlo, Ambrosini, Seedorf (64' Ronaldinho), Kaká; Inzaghi (67' Shevchenko). All. Ancelotti.
Palermo: Amelia (64' Ujkani); Cassani, Kjaer, Bovo, Balzaretti; Migliaccio, Liverani, Nocerino (46' Hernandez), Fábio Simplício; Miccoli (57' Mchedlidze), Cavani. All. Ballardini.
Gols: 10' Kaká (pênalti), 19' Inzaghi, 57' Kaká (pênalti).
Árbitro: Rizzoli.
Cartões amarelos: Bovo, Fábio Simplício, Flamini e Balzaretti.
Cartão vermelho: Bovo.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Você Sabia ...

* Que os cerca de € 22 milhões pagos pelo Milan por Alexandre Pato (ao lado - Insidefoto) no calciomercato estivo de 2007 constituem a maior quantia paga por um clube italiano a outro brasileiro na história?
* Que a referida transação foi a 3ª mais vultosa do futebol brasileiro em todos os tempos, só perdendo para as contratações de Denílson pelo Betis e de Robinho pelo Real Madrid?
* Que o valor foi o mais alto já pago per um minorenne na história do futebol, vez que o brasileiro tinha apenas 17 anos à época?

Marcadores:

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker