Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, outubro 24, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Internazionale x Catania



A liderança blucerchiata durou poucos minutos, pois a Inter venceu o Catania no segundo anticipo deste sábado e retomou, para si, la vetta da Serie A 2009/2010.
E nem precisou ser uma Inter esfuziante, vez que o time etneo, escalado por Atzori no 4-2-3-1 com apenas o japonês Morimoto na frente (renunciando, até mesmo, ao habilidoso Mascara, que começou no banco), foi eccessivamente prudente.
Já a Inter, postada no 4-3-1-2 com Eto'o (fora de sua melhor forma física) ao lado de Balotelli (ao lado marcado pelo zagueiro Silvestre - Villa) no ataque, foi habitualmente cínica, aproveitando ainda do fato de ter achado seu primeiro gol cedo, aos 13', quando Muntari tentou lançar o avante camaronês quase do meio de campo e a bola acabou entrando no canto oposto de Campagnolo, injustificavelmente surpreendido.
Aí, se o Catania passou a ter uma postura um pouco mais agressiva, embora pouco eficaz, a Inter, aproveitando da melhor técnica de seus jogadores, passou a tocar a bola e a controlar a partida, que só não teve seu epílogo aos 28' porque faltou categoria ao francês Vieira dentro da área, com La Grande Saucisse soltando uma bomba que explodiu no travessão de Campagnolo.
Porém, o golpe de k.o. veio em seguida, com toda a categoria de Sneijder (à sinistra contra Ledesma, que entrou no 2º tempo - Getty Images) cobrando falta aos 31'.
No intervalo, Atzori trocou Biagianti por Mascara e Izco por Ledesma, mas pouca coisa mudou (apesar do Catania, ao todo, ter finalizado mais que a Inter - 11 a 9) e o jogo voltou mais cadenciado, com a Inter valorizando a posse de bola (tendo terminado com 61,8% neste quesito).
Apenas para deixar os 57.745 spettatori apreensivos, a defesa da Inter deu uma cochilada e Júlio César derrubou o atacante Plasmati (que havia entrado no lugar de Delvecchio, com o Catania passando ao 4-3-1-2) na área - pênalti que Mascara (abaixo marcado por Muntari - Villa) converteu com categoria aos 39'.
Mas, apesar do forcing finale etneo, o último lance de relevo teve o timbre nerazzurro, com Eto'o quase marcando em uma cobrança de falta que passou muito perto da trave de Campagnolo.
O tabellino:
Inter: Júlio César, Maicon, Cordoba, Lúcio, Chivu; Zanetti (que festejou a 139ª partida consecutiva e a 476ª presença na Serie A, igualando a marca histórica de Facchetti), Vieira, Muntari (86' Krhin), Sneijder (73' Stankovic); Eto'o (88' Materazzi), Balotelli. All. Mourinho.
Catania: Campagnolo; Potenza, Spolli, Silvestre, Capuano; Carboni, Biagianti (46' Mascara), Izco (46' Ledesma), Delvecchio (76' Plasmati), Llama; Morimoto. All. Atzori.
Gols: 13' Muntari, 31' Sneijder, 84' Mascara (pênalti).
Árbitro: Giannoccaro.
Cartões amarelos: Spolli, Zanetti, Carboni, Cordoba e Silvestre.
Abaixo, os melhores momentos da partida:

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Sampdoria x Bologna



A estréia de Colomba como treinador do Bologna durou pouco mais de ... 30', tempo que foi mais do que suficiente para uma excelente Sampdoria comandada por Fantantonio Cassano (mais abaixo tentando fugir do rude Guana - Cebrelli) simplesmente atropelar a equipe rossoblù.
E olha que, pouco antes da bola rolar, o allenatore blucerchiato Del Neri perdeu o zagueiro Gastaldello, substituído pelo jovem Rossi, tendo ainda que passar o ala Mannini da esquerda para a direita diante da suspensão de Padalino, postando o suíço Ziegler na ala esquerda.
Por sua vez, Colomba também apostou no 4-4-2 e, como maior novidade, promoveu o retorno do belga Mudingayi ao centrocampo, mantendo o tandem Zalayeta-Di Vaio no ataque.
Na verdade, até que o Bologna começou entusiasmadamente, com Zalayeta tentando uma conclusão al volo e Vigiani servindo Di Vaio em profundidade, mas sucumbiu logo na primeira descida blucerchiata, com Poli lançando primorosamente Cassano que, com uma matada perfeita, deixou o lateral Lanna para trás e cruzou para Pazzini, com um toque sublime, fazer 1 x 0 para a Sampdoria aos 7'.
Aí, o Bologna até que tentou reagir, mas a Samp foi impiedosa e aos 17' foi a vez de Mannini marcar seu 4º gol na temporada com um sem-pulo fantástico em assistência de Pazzini.
Sem conseguir ameaçar Castellazzi, que completou sua 200ª partida na Serie A exatamente neste sábado, o Bologna viu o suíço Ziegler ampliar para a Sampdoria aos 26', em um chute indefensável para Viviano (ao lado o momento do chute do ala doriano - Sampdoria)
Para completar, o capitano Di Vaio foi expulso em seguida, deixando a trupe rossoblù, já atordoada com a movimentação incessante de Cassano & Cia., com um homem a menos em campo.
Nem aí com os problemas do adversário, aos 33' Cassano fez o que quis com a marcação de Zenoni e Portanova e colocou na cabeça de Mannini, que não teve qualquer trabalho para fazer 4 x 0 para a Sampdoria ainda no 1º tempo.
Com a presidente Francesca Menarini roendo as unhas na tribuna, Cassano foi em busca de seu gol pessoal e não o conseguiu porque o arqueiro Viviano foi bravo em defender um pallonetto do barese depois que o mesmo passou, sem maiores dificuldades, por 3 adversários.
Veio o 2º tempo e a Samp, que terá a Juventus pela frente na próxima quarta-feira em um dos 3 únicos turni infrasettimanali do campeonato, tirou o pé do acelerador, enquanto o Bologna, sotto di 4 gol e in inferiorità numerica, não encontrou forças e nem disposição para reagir, marcando o seu de honra muito mais por desatenção difensiva da Sampdoria do que por méritos próprios, embora não seja de relevar o fato de que da jogada vincente tenham participado o zagueiro Moras e o atacante Osvaldo, recém ingressados em campo.
Colomba ainda mandou a campo o brasileiro Adailton no lugar de um spento Vigiani (ao lado entre Ziegler e Zauri - Sampdoria), mas o personagem principal do match era mesmo Cassano, que continuou perseguindo seu gol para coroar definitivamente uma atuação espetacular!
O tabellino da partida que colocou, mesmo que temporariamente, a Samp de novo na liderança da Serie A:
Sampdoria: Castellazzi; Stankevicius, Lucchini (79' Accardi), Rossi, Zauri; Mannini, Poli (46' Tissone), Palombo (87' Franceschini), Ziegler; Cassano, Pazzini. All. Del Neri.
Bologna: Viviano; Zenoni, Britos (62' Moras), Portanova, Lanna; Vigiani (69' Adailton), Mudingayi, Guana, Valiani; Zalayeta (62' Osvaldo), Di Vaio. All. Colomba.
Gols: 7' Pazzini, 17' Mannini, 26' Ziegler, 33' Mannini, 62' Osvaldo (todos estes gols e os melhores momentos, bem como entrevista com o artilheiro Mannini, podem ser conferidos no vídeo ao final do post).
Árbitro: Saccani.
Cartões amarelos: Di Vaio, Guana, Poli, Lucchini e Zenoni.
Cartão vermelho: Di Vaio.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 9ª Rodada 2009/2010



Depois de estrear na panchina partenopea com uma suada vitória sobre o Bologna na rodada anterior, o técnico Walter Mazzarri terá uma missão ainda mais difícil no próximo domingo, quando o Napoli visitará a belíssima Florença para enfrentar a forte Fiorentina no 'Match Clou' da 9ª giornata.
E, se vem de dois empates no campeonato italiano, é bom lembrar que a Fiorentina está invicta há seis partidas, incluíndo aí duas importantes vitórias na Champions League, o que estimula Prandelli a postar sua equipe de forma a fazer as pazes com a vitória também na Serie A.
Para tanto, sem poder contar com o zagueiro e capitano Dainelli e o ala Marchionni (além do reserva Savio), o técnico viola deve distribuir a equipe no 4-2-3-1, com o arqueiro Frey comandando a defesa com De Silvestri, Gamberini, Koldrup e Gobbi, tendo ainda Montolivo (acima - Getty Images) e Zanetti como centrais no centrocampo.
Um pouco mais a frente, devem aparecer Santana, Jovetic e o peruano Vargas (mais abaixo, à esquerda - McDonald), que devem dar suporte ao aríete Gilardino, com Mutu, ainda longe da forma física ideal, ficando como opção para o decorrer da partida.
Por sua vez, Mazzarri também tem alguns problemas para armar sua equipe, especialmente no setor defensivo, onde Cannavaro está suspenso, Santacroce e Zuñiga lesionados e Campagnaro e o goleiro De Sanctis ainda preocupam, embora ao menos o último deva estar regularmente em campo.
Assim, a frente do goleiro azzurro, a defesa a 3 deve ter Grava (mais abaixo - Tanopress), Rinaudo e Contini.
No meio de campo, Maggio e Aronica devem ser os externos e Pazienza e Gargano os homens de contenção, cabendo a Hamsik formar o ataque ao lado de Quagliarella e Lavezzi, que deve atuar mais aberto pela esquerda.
Embate entre agremiações tradicionais do futebol italiano, o cotejo tem amplo domínio da Fiorentina quando computadas apenas as partidas realizadas em Florença pela Serie A: são 35 vitórias, 13 empates e apenas 11 sucessos do Napoli, que não vence desde o campeonato 2000/2001, quando Amoruso (atualmente no Parma) e Edmundo fizeram os gols partenopei, com o português Nuno Gomes realizando o do momentâneo pareggio viola.
Porém, é bom lembrar que, desde então, estas equipes se encontraram apenas outras duas vezes na máxima divisão do Calcio, terminadas com sucessos da Fiorentina por 1 x 0 (em 31 de outubro de 2007) e 2 x 1 (em 28 de janeiro de 2009), este último decidido por Montolivo depois de tentos do argentino Santana e Vitale.
E, falando em argentinos, o atacante Gabriel Batistuta é, com 6 gols marcados sobre o Napoli em sua carreira com a Fiorentina, o maior artilheiro do duelo.
Batigol, aliás, realizou uma doppietta na goleada de 4 x 0 ocorrida em 29 de março de 1998 (quando Edmundo também marcou, desta vez pela viola) e outra na vitória de 3 x 0 da Fiorentina na temporada 1995/1996.
Outro atacante gigliato que gostava de estufar as redes do Napoli foi Stefano Borgonovo, que realizou uma tripletta na vitória por 4 x 2 ocorrida em 17 de maio de 1992, quando o brasileiro Dunga fez mais um para o time que ainda tinha Mazinho, enquanto De Napoli e o zagueiro francês Blanc marcaram para o Napoli treinador por ... Ranieri e que contava com Careca e Zola.
Já o centrocampista Antonio Juliano, que militou no Napoli de 1962 a 1978 e foi vice-campeão mundial com a Itália na Copa do Mundo de 1970, é o jogador que mais vezes participou do duelo, entrando em campo em 13 oportunidades com a maglia partenopea.
Juliano que, depois de encerrar a carreira agonística, ainda foi dirigente do Napoli, tendo sido um dos responsáveis pela contratação de Diego Armando Maradona junto ao Barcelona em 1984.
E, para fechar com chave de ouro o presente post, segue vídeo com os melhores momentos de um Fiorentina x Napoli disputado em 13 de janeiro de 1985 e terminado 0 x 1 para os visitantes com gol dele, Maradona!

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma - Le Scomesse


Apesar de Mazzarri ter estreado com vitória na panchina partenopea na última rodada, foram poucos os amigos do Calcio Serie A que arriscaram um palpite dando a vitória ao Napoli no jogo da 'L'Enigma' desta semana - Fiorentina x Napoli!
Aliás, vamos a todos eles: 0 x 0 - Raphael Zerlottini; 0 x 1 - Afonso; 1 x 0 - Michel Costa; 1 x 1 - Cyntia; 2 x 0 - Leonardo Redenção; 1 x 2 - Verdana/Dofus; 2 x 1 (que foi o resultado da temporada passada, vide foto acima, em que Santana, autor de um dos gols da Viola, duela com Blasi - Grazia Neri) - Leonardo Mafra; 3 x 0 - Alcindo e 3 x 1 - JP.

Marcadores:

Na Última Vez ...

sexta-feira, outubro 23, 2009

Final de semana reserva muitas emoções


Embora não alinhe qualquer clássico em suas fileiras, a 9ª giornata da Serie A 2009/2010 promete muitas emoções.
Para começar, logo no sábado, líder e vice-líder estarão em campo!
Logo às 14h00 (horário de Brasília), com transmissão da SporTV2 e da RAI, a Sampdoria recebe o Bologna, que estreará técnico novo (Franco Colomba), mas terá que ficar muito atento para parar o perigoso ataque formado pelo artilheiro Pazzini e pelo genietto Cassano (ao lado - Getty Images), confirmados na equipe blucerchiata.
Logo a seguir, com início marcado para às 16h45 (sempre horário de Brasília) e transmissão da ESPN Brasil, RAI, TV Esporte Interativo e Gazeta, a Internazionale recebe o Catania disposta a prosseguir sua séria positiva com, provavelmente, Balotelli e Eto'o no ataque, mas sem Cambiasso, Milito, Samuel e Thiago Motta, sequer convocados para o embate.
No domingo, a bola começa a rolar às 12h00, com destaque para o 'Match Clou' Fiorentina x Napoli (RAI), mas também com opção para Roma x Livorno (Cultura, com direito ao esordio de Cosmi na panchina amaranto) e Siena x Juventus (ESPN).
Um pouco mais tarde, às 17h45, basta escolher entre ESPN, SporTV2, RAI ou TV Esporte Interativo e acompanhar Chievo x Milan.
Do lado do time clivense, o brasileiro Luciano (à esquerda - Getty Images) deve estar regularmente em campo, assim como Dida, Thiago Silva, Ronaldinho e Pato pela equipe rossonera, que deve começar no 4-3-3 tendo ainda o holandês Huntelaar no ataque.
Completam a rodada os duelos Atalanta x Parma; Bari x Lazio; Cagliari x Genoa e Palermo x Udinese.
Quem perder qualquer lance, pode ainda acompanhar uma série de reprises, com os horários e canais listados no http://www.trivela.com/Transmissao.aspx.
Um ótimo final de semana para todos!

quinta-feira, outubro 22, 2009

A Itália Na Europa


Se não foi perfeito, ao menos o desempenho das equipes italianas neste Matchday 3 das competições européias foi bem melhor do que na última rodada (vide 'Na Última Vez ...' ao final do post), em especial na Champions League, onde 3 das 4 made in Italy venceram.
E o resultado de maior prestígio foi obtido pelo Milan, que vinha de uma deludente derrota para o Zurich em pleno San Siro, mas conseguiu sair vitorioso do mítico Santiago Bernabéu com uma grande vitória sobre o Real Madrid por 3 x 2.
Atravessando um momento delicado, tanto no campeonato italiano quanto na UCL, a squadra rossonera entrou em campo um tanto desacreditada para enfrentar seu antigo beniamino Kaká (acima entre Seedorf e Ambrosini - La Presse) e foi para o intervalo perdendo por 1 x 0, depois que Raul conseguiu abrir o marcador aproveitando uma incrível papera de Dida, mas o resultado final acabou premiando a determinação de Leonardo de postar Pirlo, Seedorf, Ronaldinho, Pato e Inzaghi, tutti in campo insieme, bem como um 2º tempo particularmente imaculado, no qual Pirlo e Pato (com uma doppietta) marcaram, assim como o holandês Drenthe, que chegou a igualar o marcador em 2 x 2.
Ainda na quarta, a Juventus superou o Maccabi Haifa em Turim por 1 x 0, gol do zagueiro Chiellini (ao lado contra Ghadir - Reuters) no início da 2ª etapa.
Efetivamente, foi uma vitória magérrima fruto de uma atuação não exaltante, mas importante dopo un mese sem vitória (foram quatro empates e uma derrota entre campeonato e coppa) e que coloca a Vecchia Signora na luta por uma das vagas à próxima fase da competição.
Já na terça, a Fiorentina confirmou seu bom momento e fez 4 x 3 no Debrecen jogando em Budapeste, com grande atuação do romeno Mutu, autor de uma doppietta e de uma assistência para Gilardino, com o argentino Santana completando o marcador para os italianos, que fizeram todos os seus gols no 1º tempo.
Completando a participação italiana na Champions League, a Inter acabou decepcionando somando seu terceiro empate em igual número de partidas ao ficar no 2 x 2 com o Dynamo Kyiv em plena Milão.
Pior, foram os ucranianos a comandar a partida, inclusive ficando duas vezes em vantagem no marcador, primeiro com Mikhalik aos 5' e depois com um autogol de Lúcio (acima, o zagueiro brasileiro entre Mikhalik e Vokojevic - Ap) aos 40', com a Beneamata buscando o pareggio primeiramente com Stankovic aos 35' e finalmente com Samuel aos 47'.
Agora, tendo jogado já duas partidas em casa, a Inter ficou em situação delicada, embora o grupo (o F) esteja ainda indefinido, com Barcelona, o próprio Dynamo e o Rubin Kazan todos com 4 pontos, seguidos da Inter, que tem 3.
Passando a Europa League, a Lazio conseguiu uma importante vitória ao bater o Villarreal por 2 x 1 (mais abaixo, Foggia tenta escapar de Marcos Senna - Reuters), com Rocchi marcando o gol decisivo já nos acréscimos, depois que Zárate e Eguren haviam feito na 1ª etapa.
Com o resultado, a Lazio assumiu a 2ª colocação do Grupo G, que tem o surpreendente Salzburg como líder.
Por sua vez, a Roma foi até o Craven Cottage e voltou com um empate em 1 x 1 obtido in extremis, com o zagueiro Andreolli empatando a partida aos 93'.
Apesar do gol ter saído quando o Fulham de Roy Hodgson (ex treinador da Inter e da Udinese) já se considerava vitorioso, cabe destacar que a Roma, que jogou sem Totti e com Vucinic partindo da panchina, foi amplamente superior no 2º tempo, tendo chegado por diversas ocasiões a meta defendida pelo australiano Schwarzer.
Agora, feio mesmo fez o Genoa, que caiu diante do Lille por inapeláveis 3 x 0, evidenciando que os problemas defensivos do time de Gasperini são realmente preocupantes depois do 5 x 0 casalingo sofrido frente a Inter na última rodada do italiano.

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

quarta-feira, outubro 21, 2009

L'Enigma


O 'Match Clou' da 9ª giornata da Serie A 2009/2010, que será realizada no próximo final de semana, é o encontro Fiorentina x Napoli, objeto também deste 'L'Enigma'.
Portanto, amigos do Calcio Serie A, como terminará o cotejo em questão, que na última temporada teve vitória viola por 2 x 1 (acima, Zalayeta e Comotto em ação no dia 28 de janeiro último - Ap)?
Vamos participar, lembrando que, para concorrer a sensacional flâmula oficial da Internazionale (igualzinha a da imagem ao lado, medindo 28 x 20 cm) e um exclusivo certificado do blog, basta palpitar sobre o resultado do jogo escolhido, sendo que o primeiro que arriscar o prognóstico correto soma 1 (um) ponto neste que é o III Desafio Calcio Serie A, cujo vencedor será aquele que primeiro alcançar a marca de 10 (dez) pontos.
Atualmente, a classificação é a seguinte: 1º JP (5 pts); 2º Leonardo Mafra e Michel Costa (4); 4º Raphael Zerlottini (3) e 5º Afonso, Alcindo (acertador na última edição!), Cyntia, Lucas, Marra e Sérgio André (1).

Marcadores:

Na Última Vez ...

segunda-feira, outubro 19, 2009

'B' Em Pílulas


* O Frosinone non ha nessuna voglia di fermarsi e fez 3 x 0 no Modena pela 10ª rodada da Serie B, mantendo a liderança com 2 pontos de vantagem sobre o Cesena, 2º colocado;
* A equipe capitaneada por Moriero foi amplamente superior aquela treinada por Apolloni e Cariello (aos 18', conforme foto ao lado - Frosinone), Troianello (aos 59' em um explêndido gol após scambio volante com Santoruvo) e Perna (autorete aos 86') construíram o placar;
* Humilhada foi a Reggina, que também perdeu por 3 x 0 em casa, com Mastronunzio, Miramontes e Colacone anotando os gols do Ancona;
* Depois de uma série de resultados decepcionantes, o Torino voltou a vencer e fez 2 x 1 em Ascoli Piceno, tentos de Belinghieri (T), Bernacci (A) e Bianchi (T), artilheiro da competição com 8 gols;
* Apesar da troca de treinador (Iachini no lugar de Cavasin), o Brescia voltou a perder, desta vez para o Cesena por 2 x 0, gols de Parolo e Volta;
* Depois de abrir 2 x 0 no 1º tempo, o Grosseto permitiu o empate do surpreendente Padova, com o meia Italiano realizando uma doppietta na etapa complementar.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


A 8ª giornata da Serie A 2009/2010, disputada no último final de semana, foi marcada pela impiedosa goleada da Inter sobre o Genoa (confira em http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-ii-genoa-x.html), que valeu a assunção, pela primeira vez na temporada, da atual tetracampeã italiana à liderança isolada do campeonato, bem como pelo acirramento da disputa na parta baixa da tabela com os primeiros sucessos de Catania e Atalanta no torneio.
Sucesso também para o Napoli, que virou para cima do Bologna na estréia de seu novo treinador Mazzarri, que lançou a equipe no 4-4-2 com Maggio e Dátolo esterni e Lavezzi e Quagliarella no ataque, mas, não obstante o amplo domínio partenopeo, viu os campani saírem na frente com o brasileiro Adailton e, depois de um longo suplício, conseguiu empatar apenas já na metade do 2º tempo com Quaglia e obter a vitória só nos acréscimos, em jogada de Lavezzi concluída por Maggio (acima marcado por Lanna - Bellini) aos 46'!
O mesmo placar de 2 x 1 foi registrado também no 'Match Clou' da rodada, com o Milan superando a Roma com tentos de Menez, Ronaldinho e Pato (vide os melhores momentos em http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-iv-milan-x-roma.html).
E 2 x 1 foi também o marcador registrado no Angelo Massimino, onde o Catania de Atzori conseguiu a primeira vitória in extremis, derrotando o Cagliari com um tento do uruguaio Malaka Martinez aos 88'.
Antes, o argentino Ricchiuti havia aberto o marcador aos 37' fazendo seu 1º gol na Serie A e o giovane Dessena empatara aos 45' com uma espetacular rovesciata que entrou no ângulo de Campagnolo (ao lado, o próprio Dessena marca Ricchiuti - Laganà).
Aliás, o placar de 2 x 1 foi o mais recorrente na giornata, ficando registrados também nos estádios Marc'Antonio Bentegodi e Armando Picchi. só que favoravelmente aos visitantes.
Assim, em Verona, o Chievo caiu diante de um cínico Bari, que transformou em gol suas únicas reais oportunidades com Almiron e Ranocchia e viu os mandantes diminuírem apenas aos 82' com o albanês Bogdani, que conseguiu furar a melhor defesa do campeonato (apenas 5 gols sofridos, assim como Fiorentina e Bari) com uma potente cabeçada.
Já na Toscana, o Livorno caiu diante do Palermo em jogo no qual os gols saíram todos na etapa final, com Danilevicius iludindo o time de Ruotolo, que sofreu o revés por obra de Miccoli e Balzaretti, ex juventini que confirmaram a boa fase da equipe de Zenga depois da vitória na rodada anterior sobre a ... Juventus!
Quem também venceu fora de casa foi a Atalanta do também ex bianconero Conte, que superou a Udinese por 3 x 1 e, assim, conseguiu sua primeira vitória, deixando a zona de descenso.
Sem muitas idéias e com Di Natale no banco (devido a um affaticamento sentido com a Azzurra), o time de Udine sucumbiu diante de uma mais organizada Atalanta, de pouco adiantando o primeiro gol na Serie A de Lodi, que assistiu a Tiribocchi, Valdes e ao esordiente De Ascentis realizaram os tentos que resultaram na vitória bergamasca.
Já o Siena visitou o Parma e não escapou da boa fase dos ducali, que venceram por 1 x 0, tento do búlgaro Bojinov (ao lado - Villa) - em suspeito impedimento - ainda no início da partida, amplamente controlada pelos mandantes, beneficiados pela expulsão de Fini ainda no 1º tempo.
Por fim, a rodada ainda registrou dois empates em 1 x 1, ambos acompanhados pela 'O Jogo Da TV' - Juventus x Fiorentina e Lazio x Sampdoria.
A giornata, de 29 gols, teve os seguintes recordmen: Palle recuperate: 1º Terzi (Siena) 35; 2º Yepes (Chievo) 34 - líder geral no quesito com 207 ao todo; 3º Silvestre (Catania) 32; Passaggi riusciti: 1º Gargano (Napoli) 68; 2º Zenoni (Parma) 61; 3º Fábio Simplício (Palermo) e Frey (Chievo) 55; Assist: 1º Gargano (Napoli) 7; 2º Sneijder (Inter) 6; 3º Gilardino (Fiorentina), Kutuzov (Bari) e Marcolini (Chievo) 4; Tiri: 1º Stankovic (Inter) e Zárate (Lazio) 6; 3º Amauri (Juventus), Granoche (Chievo) e Inler (Udinese) 5.
Já a classificação por equipes está assim: 1º Internazionale (19 pts); 2º Sampdoria (17); 3º Juventus (15); 4º Fiorentina (15); 5º Parma (14); 6º Genoa (13); 7º Palermo (12); 8º Milan (12); 9º Bari (11); 10º Chievo (11); 11º Roma (11); 12º Udinese (11); 13º Lazio (10); 14º Napoli (10); 15º Catania (7); 16º Cagliari (7); 17º Atalanta (6); 18º Bologna (6); 19º Siena (5) e 20º Livorno (3).
Abaixo, os highlights de Catania x Cagliari, com o eurogol de Dessena:

video

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

domingo, outubro 18, 2009

O Jogo Da TV (Parte IV) - Milan x Roma



Em um jogo no qual brasileiros foram protagonistas (para o bem e também para o mal), o Milan venceu a Roma por 2 x 1 e somou importantes 3 pontos que devem dar um fôlego a mais a Leonardo para desenvolver seu neo lavoro como treinador de futebol.
Mesmo sem Totti, com o francês Menez ao lado de Vucinic no ataque e De Rossi in regia, a Roma começou arrasadora e antes dos 3' abriu o marcador em uma falha gritante do zagueiro Thiago Silva, que errou (ao lado, o momento do toque equivocado do brasileiro - Villa) ao tentar fazer um recuo para Dida (titularizado em razão de Storari estar com l'influenza) e acabou permitindo que o Menez ficasse cara-a-cara com o arqueiro rossonero para fazer 1 x 0.
O Milan, armado no mesmo 4-4-2 romanista, com Oddo e Zambrotta como laterais e Pato com Ronaldinho no ataque, não conseguiu reagir e, sem qualquer lucidez, foi totalmente controlado pela Roma na 1ª etapa, que só não ampliou o marcador porque Dida esteve muito bem.
Para o 2º tempo, Leonardo voltou com Inzaghi no posto de Abate (que foi um dos poucos a se salvar nella armata brancaleone rossonera, mas sentiu um problema físico), passando o Milan ao 4-3-1-2, com Ronaldinho mais recuado com o cômpito de armar as jogadas.
E a alteração foi logo dando resultado, com Pippo quase marcando em cobrança de escanteio aos 2', com o chileno Pizarro salvando em cima da linha!
Aí, com Dinho e Pato largos e Inzaghi semeando pânico dentro da área giallorossa, o jogo mudou e o Milan passou a ser mais perigoso.
Diante da nova conjectura, o empate rossonero acabou não tardando, embora tenha surgido de um pênalti controvertido de Burdisso em Nesta, convertido por Ronaldinho (acima contra De Rossi - Pennicino) aos 11'.
E foi o mesmo Ronaldinho que fez um lançamento sensacional para Pato marcar o tento da virada aos 22', com Il Papero (na foto abaixo seguido por Taddei - Pennicino) matando no peito antes de driblar Doni para depositar a bola no fundo das redes.
Ranieri, então, jogou todas as suas cartadas, sacando Taddei, Vucinic e Menez para colocar Guberti, Okaka e Júlio Baptista.
Efetivamente, a Roma partiu em busca do empate, ainda mais que aos 35' Ambrosini foi expulso e deixou o Milan com um homem a menos, exigindo de Leonardo o sacríficio de Ronaldinho para a entrada de Flamini.
Mas, apesar da blitz giallorossa, o Milan conseguiu resistir e, por enquanto, também Leonardo.
O tabellino:
Milan: Dida; Oddo, Nesta, Thiago Silva, Zambrotta; Abate (46' Inzaghi), Pirlo, Ambrosini, Seedorf; Pato, Ronaldinho (84' Flamini). All. Leonardo.
Roma: Doni; Cassetti, Mexes, Burdisso, Riise; Taddei (71' Guberti), De Rossi, Pizarro, Perrotta; Menez (75' Júlio Baptista), Vucinic (71' Okaka). All. Ranieri.
Gols: 3' Menez, 56' Ronaldinho, 67' Pato (todos os gols podem ser conferidos no vídeo ao final do post).
Árbitro: Rosetti.
Cartões amarelos: Seedorf, Doni, Riise, Pizarro, Menez, Ambrosini, Inzaghi, Pirlo e Nesta
Cartão vermelho: Ambrosini.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte III) - Lazio x Sampdoria



Em uma partida intensa, com lamentos para ambos os lados, Lazio e Sampdoria reeditaram a final da última Copa Itália e, assim como em 13 de maio último, ficaram no 1 x 1 (na Coppa, a disputa foi aos pênaltis, quando os Aquilotti venceram).
A Samp, que perdeu a chance de igualar a agora capolista solitária Internazionale no número de pontos, saiu recriminando duas penalidades máximas não apontadas pelo árbitro Orsato, enquanto a Lazio i due brividi finali firmati Cruz e Mauri, que poderiam ter resultado na virada celeste e reencontro com a vitória depois de 5 rodadas.
Sem Gastaldello, suspenso, Accardi, Semioli e Tissone, Del Neri apostou nos jovens Rossi e Poli (acima, ambos cercando o atacante argentino Zárate - La Presse), com Padalino e Mannini como esterni di centrocampo e, claro, Cassano e Pazzino no ataque!
Na Lazio, Ballardini relegou Lichtsteiner ao banco, mas recuperou Siviglia, Diakité e, principalmente, Brocchi, que não jogava fazia dois meses, postando a equipe no 4-3-1-2 com Matuzalem alle spalle de Zárate e Rocchi.
E, aproveitando o fato de jogar em casa, o time biancoceleste começou mais eficaz, até que, em melhor momento técnico, a Samp equilibrou a partida a partir dos 15' e, fazendo uma marcação muito forte e dificultando a criação laziale, passou mesmo a dominar as ações e, aos 40', conseguiu abrir o marcador com Pazzini testando da marca do pênalti em cruzamento de Padalino (acima, o atacante blucerchiato, que marcou pela 3ª vez consecutiva, marcado por Diakité - Bruno).
Porém, a gioia doriana durou muito pouco e aos 42' a Lazio chegou ao empate, com Rocchi servindo para o brasileiro Matuzalem marcar na saída de Castellazzi com um toque sutil.
Na 2ª etapa, a Samp voltou com carga total e praticou um futebol ofensivo e envolvente sem ser incomodada por cerca de 10', quando o ala Padalino recebeu o 2º cartão amarelo e deixou o time blucerchiato com um homem a menos, exigindo de Del Neri a troca de Poli pelo lateral Zauri, ex di turno.
Só que a descida perigosa de Matuzalem aos 14' não foi o prelúdio do domínio laziale, que não conseguiu converter a vantagem numérica em domínio territorial (ao final, a Samp é que teve 52,30% de vantaggio territoriale) e seguiu sendo controlada.
Se com um homem a mais a trupe de Ballardini já não conseguia ser incisiva, pior ficou quando Baronio foi expulso aos 28' e deixou tudo igual numericamente.
Aí, a Samp sentiu que efetivamente podia vencer e passou a atacar com mais determinação, com Cassano acertando o travessão de Muslera aos 38'.
Ballardini, que já havia inserido Dabo e Cruz, ainda mandou a campo Lichtsteiner no posto de Siviglia, mas foi a Samp que continuou mais presente, reclamando pênaltis de Muslera em Pazzini (que saiu de campo com o nariz fraturado) e de Diakité em Ziegler.
Depois, nos acréscimos, foi a vez de Castellazzi impedir os gols de Cruz (no alto, à direita, lutando contra Palombo - Fotonotizia) e Mauri, que teriam resultado em uma grande injustiça para a vice-líder Sampdoria!
Eis o tabellino da empolgante partida, cujos highlights podem ser visualizados ao final do post:
Lazio: Muslera; Siviglia (86' Lichtsteiner), Diakité, Cribari, Kolarov; Brocchi (80' Dabo), Baronio, Mauri, Matuzalem; Zárate, Rocchi (80' Cruz). All. Ballardini.
Sampdoria: Castellazzi; Stankevicius, Lucchini, Rossi, Ziegler; Padalino, Poli (60' Zauri), Palombo, Mannini; Cassano, Pazzini (88' Pozzi). All. Del Neri.
Gols: 40' Pazzini, 42' Matuzalem.
Árbitro: Orsato.
Cartões amarelos: Brocchi, Padalino e Baronio.
Cartões vermelhos: Padalino e Baronio.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Você Sabia ...


* Que, para a temporada em curso, apenas 6 dos 20 clubes participantes da Serie A inscreveram jogadores para todos os tradicionais números di maglia de 1 a 11, sem exceção?
* Que, dessa forma, somente Catania, Chievo, Fiorentina, Juventus (ao lado a formação bianconera que entrou em campo na 4ª rodada contra o Livorno - Getty Images), Lazio e Parma podem, ao menos na teoria, mandar a campo la formazione contendo apenas a tradicional numeração de 1 a 11?
* Que o Napoli é a agremiação que menos inscreveu jogadores do número 1 ao 11, tendo vagas as camisas de número 3, 4, 8 e 10, esta última retirada em homenagem a Maradona?

Marcadores:

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker