Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, dezembro 20, 2008

O Jogo Da TV (Parte I) - Siena x Internazionale



E a Inter capolista chegou a 8 vitórias seguidas, abrindo + 9 da Juventus, que visita a Atalanta em Bergamo amanhã.
Mas, contra o Siena na Toscana, o sucesso da Inter foi tudo, menos fácil, a ponto de seu treinador José Mourinho ter declarado, após o jogo que "non meritavamo di vincere, non tanto per il gol in fuorigioco di Maicon ma perché il Siena ci ha messo in difficoltà. Tra l'altro ce n'era anche uno sbagliato per noi su Crespo e quello sarebbe stato un gol per noi, legale. Ma non abbiamo meritato perchè il Siena ha giocato molto molto bene. Con un pressing intenso, gran controllo della profondità. Ci hanno pressati, e poi partivano in contropiede. E anche dopo il 2-1 sono stati pericolosi. Complimenti a Giampaolo. Non hanno meritato di perdere la partita".
Efetivamente, disposto no 4-3-1-2 com um centrocampo em diagonal e laterais bastante ofensivos (Zuñiga pela direita e Del Grosso pela esquerda), o Siena, que promoveu a estréia do jovem defensor português Gonçalo Brandão (ao lado com o difícil cômputo de marcar Ibrahimovic - Reuters), esteve sempre vivo na partida e foi até mais contundente na 1ª etapa, quando o avante Frick logo desperdiçou uma boa chance (que pode ser assistido nos highlights ao final do post, juntamente com entrevista com Cambiasso).
Curiosamente, o atacante natural do pequeno Liechtenstein ainda foi peça crucial no gol da vantagem nerazzurra, ao não cortar o escanteio cobrado por Balotelli (figura praticamente nulta no scratch interista) e completado por Maicon, que irrompeu com grande oportunismo dentro da pequena área.
Mas a vantagem da Inter resultante do primeiro gol sofrido pelo Siena em casa desde agosto não fazia justiça ao que visto dentro do gramado e, antes do intervalo, o bom marroquino Kharja antecipou Maxwell em um cruzamento preciso de Del Grosso e empatou a partida (acima - Reuters).
No 2º tempo, com Crespo e Figo nos lugares dos inócuos Balotelli e Jimenez (apenas 14 toques na bola!), a Inter melhorou e com ela a partida, que passou a ser disputada em ritmo muito alto por ambos os lados.
O jogo ficou aberto, com Ibrahimovic acertando o travessão aos 13' e Maccarone (que entrou no lugar de Frick) tendo grande oportunida aos 31', mas Big Mac acabou chutando por cima na chegada de Cordoba.
Aí, em uma partida così, o lance que a decidiu foi irregular: Maxwell interceptou um chute de longuíssima distância de Cordoba na entrada da área e passou para seu compatriota Maicon, que estava em posição irregular mas avançou até que, na saída de Curci, tocou por cima do goleiro bianconero (ao lado - Reuters).
Prejudicado? Sim. Morto? Não. O Siena ainda partiu para cima e Júlio César e Maxwell tiveram que se virar para impedir nova parità, que teria melhor refletido o que foi o jogo.
De qualquer maneira, eis o tabellino de mais uma vitória nerazzurra:
Siena: Curci; Zuñiga (89' Calaiò), Brandão, Portanova, Del Grosso; Vergassola, Codrea, Galloppa, Kharja; Ghezzal, Frick (76' Maccarone). All. Giampaolo.
Inter: Júlio César; Maicon, Cordoba, Samuel, Maxwell; Zanetti, Cambiasso, Muntari (73' Quaresma), Jimenez (55' Figo); Balotelli (55' Crespo), Ibrahimovic. All. Mourinho.
Gols: 34' Maicon, 44' Kharja, 83' Maicon.
Árbitro: De Marco.
Cartões amarelos: Balottelli, Vergassola, Kharja, Samuel, Maicon e Portanova.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 17ª Rodada 2008/2009



Lazio x Palermo é o 'Match Clou' da 17ª rodada da Serie A 2008/2009, a última do ano solar de 2009.
Embora nem Lazio e nem Palermo almejem o scudetto e, para o bem da verdade, sequer uma vaga na próxima Champions League, o confronto é especial por colocar, frente-a-frente, duas equipes que praticam um futebol ofensivo e vistoso, com jogadores de ótima visão de jogo no centrocampo e habilidade aliada a velocidade no ataque.
É verdade que Delio Rossi, allenatore laziale, não poderá contar com o zagueiro Siviglia e com os meias Brocchi e Mauri para o confronto deste sábado, bem como deverá deixar o avante Rocchi, longe de sua melhor forma física, no banco inicialmente, mas, ainda assim, o 4-3-1-2 com Meghni (abaixo, à esquerda - Vogel) alle spalle do duo Pandev-Zárate é uma aposta entusiasmante.
Na defesa, com o argentino Carrizo no gol, Diakite (à direita - Cole) deve compor a zaga com o tcheco Rozehnal (que, porém, esteve febril durante a semana), tendo ainda De Silvestri e Radu como laterais.
No meio, ao lado do cerebral Ledesma deve figurar o francês Dabo e o veloz suíço Lichtsteiner, com ampla liberdade para atacar.
Já Ballardini pretende confirmar modulo e giocatori vitoriosos contra o Siena na rodada passada, com exceção do zagueiro Carrozzieri que, indisponibile, deverá ceder lugar para o jovem dinamarquês Kjaer, bem como ao atacante Succi, que deverá sair para o retorno do uruguaio Cavani, recuperado de uma lesão na tíbia direita.
Assim, a equipe siciliana, que também deve ser disposta no 4-3-1-2, deve atuar com Amelia; Cassani, Kjaer, Bovo e Balzaretti; Nocerino, Liverani, Fábio Simplício e Bresciano; Cavani e Miccoli (mais abaixo - New Press).
Embora o retrospecto aponte larga vantagem da equipe mandante, com 12 vitórias, 3 empates e apenas 3 derrotas em Roma, esses 3 sucessos rosaneri ocorreram todos nos últimos anos, mais precisamente de 2005 para aqui - ou seja, nos últimos 4 encontros, ocorreram 3 vitórias do Palermo!
Na temporada passada, em 04 de maio do corrente ano, vitória do Palermo por 2 x 1 com gols de Pandev e doppietta de Amauri, que ainda perdeu um pênalti.
Na stagione 2006/2007 o placar foi o mesmo, mas coube a Di Michele realizar a doppietta rosanera, enquanto Rocchi anotou o tento laziale.
Aliás, o último sucesso da Lazio contra o Palermo ocorreu em 25 de setembro de 2005, quando Rocchi (2), Pandev e Manfredini protagonizaram uma virada incrível, depois que Caracciolo e Gonzalez haviam aberto a contagem para o Palermo então treinado por Del Neri e que tinha Makinwa e Mutarelli, hoje do outro lado, em campo.
Por sua vez, naquele dia, Liverani envergou a camisa biancoceleste.
E foi em 16 de janeiro de 2005 que o Palermo venceu a Lazio, em Roma e pela Serie A, pela primeira vez, tentos de Bazzani (L), Toni (P), Zauli (P) e Toni (P).
Antes, pelo campeonato mais belo do mundo, só em 1972, quando Chinaglia e La Rosa marcaram os gols da vitória da Lazio por 2 x 0.
Com os 3 gols anotados nos últimos anos, Tommasino Rocchi é um dos artilheiros do embate, só ficando atrás de Romano Penzo e Aldo Puccinelli, que estufaram as redes do Palermo 4 vezes cada.
Penzo, aliás, fez seus gols nas duas maiores goleadas do confronto: 5 x 1 em 1949 e 5 x 0 em 1950.
Já Puccinelli, que também fez gols nessas goleadas, anotou ainda no empate de 1 x 1 em 1952 e na vitória laziale de 3 x 0 de 1953.
Em matéria de presenças, o mesmo Puccinelli, ao lado de Francesco Antonazzi, carrega a primazia com 6 aparições.
Portanto, vale a pena acompanhar, ainda mais que a partida promete gols, já que nas últimas 25 trasferte disputate in campionato, o Palermo sofreu gols em 24!

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

sexta-feira, dezembro 19, 2008

Última rodada do ano acontece neste final de semana


E o ano solar vai chegando ao final para o Calcio, pois neste fim de semana será disputada a última rodada - a 17ª - antes das festas de final de ano.
Já no sábado, a partir das 15h00 (com transmissão da ESPN e da RAI) acontece o 'Match Clou' Lazio x Palermo, enquanto um pouco mais tarde (às 17h30) o Siena recebe a Internazionale na esperança de interromper a série de 7 vitórias da capolista.
Difícil? Sim, mas o time do técnico Giampaolo, que deverá formar o centrocampo com Vergassola, Codrea, Galloppa e Kharja, também tem seus tabus a apresentar, pois a equipe bianconera da Toscana está invicta no seu Artemio Franchi nesta temporada, onde colheu 4 vitórias e 3 empates e sofreu apenas 2 gols.
Portanto, é só escolher entre ESPN Brasil, SporTV, RAI e TV Esporte Interativo (a ESPN ainda irá transmitir a peleja às 22h00 em video tape).
No domingo, 7 partidas têm início agendado para às 12h00 (sempre horário de Brasília), com destaque para Atalanta x Juventus (com cobertura da ESPN e da RAI) e Catania x Roma (que passará na ESPN Brasil, SporTV e TV Esporte Interativo).
Em Bergamo, ainda sem Buffon, a defesa juventina deverá ficar atenta ao prolífico Floccari (acima - Cerescioli), autor de 8 gols até aqui no campeonato, sendo 5 apenas em Bergamo.
Mas Ranieri tem ainda outros problemas a resolver, já que os meias Camoranesi, Nedved, Poulsen e Tiago estão indisponíveis, assim como os avantes Iaquinta e Trezeguet.
Já na Sicília, Totti e Vucinic tentarão levar a Roma à nona vittorie in fila (desde o dia 8 de novembro a Lupa não perde um único ponto entre campeonato, Copa Itália e Champions League), enquanto os comandados de Zenga tentarão valer a Legge del Massimino (6 vitórias em 8 partidas nesta Serie A).
Por fim, fechando a rodada (e o ano do futebol italiano), o Milan recebe a Udinese no San Siro na partida que deverá marcar a apresentação do novo rossonero David Beckham.
Será mais uma oportunidade para assistir os brasileiros Kaká, Ronaldinho e Pato em ação, que ainda deverão ter a companhia do centrocampista Emerson, enquanto na Udinese o técnico Marino deverá escalar o chileno Isla (ao lado - Blair) desde o início, deixando seu connazionale Sanchez como opção para o decorrer da partida (que terá transmissão da ESPN e da RAI ao vivo).
Vale a pena aproveitar porque, depois, só em 2009!

quinta-feira, dezembro 18, 2008

A Itália Na Europa


Depois da Champions League, nesta semana foi a vez da Fase a Gironi da Coppa Uefa ter seu veredicto final.
E os 3 clubes italianos participantes passaram à próxima fase, que terá ainda a participação da Fiorentina, vinda da repescagem da UCL.
Mas o epílogo não foi dos mais felizes para o Milan, que acabou apenas na 2ª colocação do Grupo E ao empatar em 2 x 2 contra o Wolfsburg nesta última quarta jogando no Giuseppe Meazza.
É verdade que mais uma vez Ancelotti não escalou a força máxima rossonera, dando espaço a vários jogadores pouco utilizados na Serie A (Dida, Antonini, Senderos e Shevchenko), mas, ainda com esse atenuante, mais uma vez restou evidente a condição física precária e a falta de jogo milanista.
De qualquer maneira, o resultado final, construído com gols de Ambrosini, Zaccardo (acima o zagueiro italiano ex Bologna contra Jankulovski - Reuters), Pato e Saglik, acabou refletindo o ocorrido dentro de campo e deixou Wolfsburg e Milan, que já entraram classificados, como, respectivamente, 1º e 2º colocados na chave.
Mais emocionante foi Sampdoria x Sevilla, uma sorta di spareggio no Grupo C disputado nesta quinta-feira.
Foi um jogo difícil e bastante disputado, o que só valoriza a vitória blucerchiata por 1 x 0, ainda mais se considerado que o Sevilla vem muito bem na Liga (está na 2ª colocação logo atrás do Barcelona) e venceu a Copa U.E.F.A. em duas das últimas três ocasiões.
Com Cassano muito bem controlado pelo ex genoano Konko, coube ao zagueiro argentino Bottinelli, aos 29' da etapa complementar, marcar o gol (acima - Reuters) que valeu a classificação da Samp aos sedicesimi e a eliminação de Luís Fabiano, Renato & Cia.
Por fim, a Udinese, classificada com antecedência no Grupo D, teve sua invencibilidade na competição quebrada ao perder, na Holanda, para o NEC Nijmegen por 2 x 0.
O resultado acabou valendo a classificação da equipe holandesa e não tirou a 1ª colocação da italiana que, porém, mais uma vez mostrou não atravessar uma grande fase, embora tenha atuado con una formazione imbottita di riserve, como o atacante Floro Flores (acima contra Lorenzo Davids, primo do mais famoso Edgar - Reuters).
Agora, a bola só volta a rolar pelas competições européias em 2009, mas, antes, todas as atenções estarão voltadas para a sede da U.E.F.A. em Nyon, onde amanhã serão sorteados os próximos duelos!

Marcadores: ,

Na Última Vez ...

quarta-feira, dezembro 17, 2008

E Na Copa ...


O 5º turno da Coppa Italia teve prosseguimento nesta quarta-feira com uma surpresa e uma confirmação.
A supresa ficou por conta da eliminação da Fiorentina em pleno Artemio Franchi diante de um aplicado Torino, que marcou no início da partida com Bianchi (lanciato in area da Vailatti) e depois defendeu o resultado a todo custo.
E olha que, se Prandelli promoveu um amplo turn-over do meio para trás (com espaço para os vários Storari, Da Costa - à direita sendo saltado por Ogbonna - Giovannozzi - e Almiron), na frente postou a dupla Mutu-Gilardino, auxiliada pelo geniale Jovetic.
Mas, a bem da verdade, o resultado não refletiu o que acontecido dentro de campo, onde a Fiorentina cansou de perder oportunidades, muitas delas evitadas por um inspirado Sereni, que literalmente fechou a porta granata.
De qualquer maneira, caberá ao Torino enfrentar a Lazio na próxima fase da competição, a acontecer entre 21 de janeiro e 04 de fevereiro de 2009.
No Olimpico de Roma, diante de aproximados 15.000 spettatori, a Lupa Capitolina despachou um Bologna totalmente indebolito por 2 x 0.
Mas, ao contrário do que possa sugerir o placar e o fato do time rossoblù ter jogado praticamente sem nenhum titular, a vitória giallorossa não foi nada folgada e só foi construída nos últimos 7', quando o montenegrino Vucinic realizou uma doppietta - il primo gol va diviso con Menez (ao lado contra o brasileiro César - De Luca) e o segundo com Castellini, que falhou clamorosamente.
Agora, caberá a Roma enfrentar o vencedor de Internazionale ou Genoa, que disputarão uma vaga no próximo dia 13.

Marcadores:

Na Última Vez ...

segunda-feira, dezembro 15, 2008

'B' Em Pílulas


* Durou pouco a liderança do Empoli na Serie B 2008/2009, vez que o clube toscano foi derrotado neste final de semana pelo lanterna Ascoli, que surpreendentemente fez 1 x 0 no Cino e Lillo Del Duca graças ao meia Belingheri;
* Com o resultado, o Sassuolo retornou à ponta da tabela, agora com 32 pontos;
* O time neroverde superou, no posticipo da 18ª giornata disputado nesta segunda-feira, o Ancona dos brasileiros Da Costa (goleiro, ex-Santo André), Rincón (zagueiro, formado no São Paulo e ligado à Internazionale), Anderson (meia, ex-Santos e desde 2002 na Itália) e Siqueira (meia, formado no Ipatinga e com passagens também pela Inter, Lazio e Udinese, onde efetivamente estreou);
* O jogo foi equilibrado, mas o Sassuolo venceu por 1 x 0, tento do veterano Zampagna (ao lado uma tentativa de bicicleta do atacante, que terminou na trave - Sassuolo);
* Na 3ª colocação aparece o Livorno, invicto há 11 partidas e agora com 29 pontos;
* O time amaranto, que estava há 6 partidas sem sofrer um gol sequer, ficou no 1 x 1 com a Triestina, gols de Diamanti (L) e Minelli (T);
* Brescia e Parma desta vez perderam: o time lombardo para o Cittadella por 2 x 0, enquanto o crociato, apesar do gol de Cristiano Lucarelli, de 2 x 1 para o Pisa;
* Com os mesmos 29 pontos de Brescia e Parma aparece o Grosseto, que nesta rodada perdeu, em casa e de virada, por 3 x 1 para o Rimini, com direito a doppietta de Daniele Vantaggiato, capocannoniere do torneio com 10 gols.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


A 16ª rodada da Serie A 2008/2009 foi, sem qualquer dúvida, a mais eletrizante até aqui de um torneio que tem se mostrado acima da média, com 41 gols anotados (média de 4,1 por partida) e, principalmente, grandes embates!
Para começar, no sábado, a giornata foi inaugurada com um sensacional Bologna 5 x 2 Torino (http://calcioseriea.blogspot.com/2008/12/o-jogo-da-tv-parte-i-bologna-x-torino.html) e prosseguiu com o show do strepitoso Lavezzi em Napoli 3 x 0 Lecce (http://calcioseriea.blogspot.com/2008/12/o-jogo-da-tv-parte-ii-napoli-x-lecce.html).
No domingo, enquanto a Lazio protagonizou uma incrível reação em Udine (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2008/12/o-jogo-da-tv-parte-iii-udinese-x-lazio.html), a líder Internazionale encontrou sérias dificuldades para vencer o lanterna Chievo por 4 x 2.
Sem Cruz, com Balotelli e Crespo no banco e Adriano al check-in do aeroporto Malpensa rumo ao Brasil (será com bilhete só de ida?), coube ao ex Obinna figurar no ataque nerazzurro ao lado de Ibrahimovic em um 1º tempo pouco emocionante e que teve como único destaque o belíssimo gol anotado pelo lateral Maxwell, que fuzilou o goleiro Sorrentino com um petardo de direita (acima - Afp) depois de deixar o zagueiro Frey (irmão do arqueiro da Fiorentina) órfão com um drible desconcertante.
Mas o 2º tempo foi totalmente diverso - embora tenha começado também com um gol interista, dessa vez anotado por Stankovic com um missile all'angolino depois de jogada de Maicon com Ibrahimovic, pois, quando tudo indicava que uma Inter pragmática conquistaria mais 3 pontos, eis que o Chievo aprontou, chegando ao 2 x 2 com Pellissier (com a colaboração de Júlio César) e Bentivoglio.
Aí, com Balotelli e Crespo em campo, mas, principalmente, com Figo inspiradíssimo, a Inter fez 25' exuberantes e enterrou as ilusões de Juventus e Milan, definindo o placar final em 4 x 2 com uma doppietta de Ibrahimovic, mais uma vez determinante.
Também a Roma, que vinha de 4 vitórias consecutivas, sofreu muito para prosseguir em sua striscia vittoriosa contra o Cagliari.
Sem Doni e com Artur ao esordio como titular da meta romanista, tudo ia bem (para os giallorossi) ao final do 1º tempo, já que capitano Totti, aproveitando uma sponda aerea de Vucinic, havia marcado um golaço (seu 170º na Serie A) e colocado a Roma em vantagem.
Porém, na 2ª etapa, o Cagliari, que tem se mostrado uma equipe bem arrumadinha sob o comando de Allegri, primeiro empatou com Daniele Conti (provavelmente o gol mais bonito da carreira do filho do grande Bruno Conti, bandiera della ... Roma) e depois passou a frente com o brasileiro Jeda (acima, à esquerda - Reuters) aos 24'.
Embora atordoada, uma Roma muito ofensiva (com Totti, Vucinic, Menez e Montella no final) conseguiu nova virada, com Perrotta aos 32' e Vucinic, que depois protagonizou um verdadeiro streap-tease, em cima da marca, aos 45'.
Mais fácil foi a vitória da Fiorentina sobre o Catania por 2 x 0, gols de Mutu e Gilardino (ao lado - Grazia Neri), ambos no 2º tempo.
Embora os comandados de Zenga não tenham feito uma má partida, o certo é que a Viola manteve a invencibilidade casalinga que dura desde fevereiro e o Catania segue sem vencer fuori desde abril de 2007, período no qual somou 10 empates e 19 derrotas!
Também por 2 x 0 foi o sucesso do Palermo sobre um opaco Siena, tentos do lateral Cassani e do brasiliano Fábio Simplício, servido por um generoso Succi.
Em Reggio Calabria o placar também foi o mesmo, mas para os visitantes, com a Sampdoria, em plena recuperação, obtendo sua primeira vitória externa, gols de Bellucci (cobrando pênalti cometido por Cirillo em Cassano) e do suíço Padalino, cada vez mais convincente.
A outra equipe de Gênova, por sua vez, protagonizou o único empate da rodada, ficando no 1 x 1 com a Atalanta, que ainda saiu na frente com Floccari (à esquerda contra o grego Papastathopoulos - Grazia Neri), cabendo a Sculli (já que Milito não jogou) salvar o Genoa da derrota no finalzinho do jogo.
Por fim, Juventus x Milan foi um 'Match Clou' sensacional, terminado 4 x 2 para l'anti-Inter (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2008/12/o-jogo-da-tv-parte-iv-juventus-x-milan.html).
O campeonato, que tem Di Vaio, Gilardino e Milito como artilheiros, todos com 12 gols, tem a seguinte classificação: 1º Internazionale (39 pts); 2º Juventus (33); 3º Napoli (30); 4º Milan (30); 5º Fiorentina (29); 6º Genoa (26); 7º Atalanta (24); 8º Lazio (24); 9º Palermo (23); 10º Roma (23); 11º Udinese (22); 12º Catania (22); 13º Cagliari (20); 14º Sampdoria (19); 15º Siena (19); 16º Bologna (14); 17º Lecce (13); 18º Torino (12); 19º Reggina (12) e 20º Chievo (9).

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

domingo, dezembro 14, 2008

O Jogo Da TV (Parte IV) - Juventus x Milan



Em uma rodada sensacional, o posticipo Juventus x Milan foi o epílogo majestoso, um verdadeiro "spot promozionale" do futebol italiano na acertada opinião do radiocronista da RaiSport Francesco Repice (vide vídeo ao final do post com os melhores momentos da partida e entrevista com o protagonista Amauri).
Também, não era para menos, além de envolver as duas agremiações mais tituladas da história do campeonato italiano, o 'Match Clou' desta 16ª giornata era importantíssimo para a pretensão de ambas as equipes, que entraram em campo 9 pontos atrás da líder Internazionale.
Na Juve, nenhuma surpresa no undici proposto, com Marchisio (ao lado perseguido por Ronaldinho - Afp) e Sissoko como centrocampisti centrali e Marchionni e Nedved como externos, enquanto no Milan, Ancelotti teve que renunciar a Flamini e, principalmente, Kaká, com Emerson e Seedorf partindo como titulares.
Embora a Juve tenha disputado compromisso válido pela Champions League no meio de semana e o Milan tenha repousado na Copa U.E.F.A., sob forte chuva, foi a equipe bianconera que começou ditando o ritmo da partida - e que ritmo!
Com os musculi giovani de Marchisio e Sissoko controlando as ações na zona nevráglica do campo e tendo em Grygera e Marchionni uma ótima saída ofensiva pela ala destra, a Juve começou pressionando o Milan e levando perigo já nos minutos iniciais da peleja.
Porém, foi em uma descida de Molinaro pela esquerda que Jankulovski, surpreendido por Del Piero no centro da área, acabou cometendo pênalti no capitano bianconero - penalidade máxima que o próprio Pinturicchio cobrou com perfeição para abrir o marcador e anotar o seu gol de nº 251 com a camisa da Juventus.
O Milan, então, resolveu jogar e quase que empatou a partida imediatamente, mas Ambrosini - um especialista em jogadas aéreas - cabeceou para fora uma bola daquelas que não costuma desperdiçar, ainda mais estando em cima da linha da pequena área no momento da testada.
A equipe rossonera teve no segundo quarto de hora do 1º tempo, efetivamente, seu melhor momento e, aos 31', depois que Kaladze robou uma bola de Del Piero no meio de campo e tocou para Ronaldinho, sozinho, na esquerda, empatou a partida com Pato, servido pelo seu connazionale das jogadas mágicas.
Só que, curiosamente, após o pareggio milanista, foi a Juventus que voltou a mandar no jogo, ainda que agora sem Nedved, que teve que dar lugar ao jovem De Ceglie.
Assim, aos 34', Del Piero cobrou um escanteio e o zagueiro Chiellini subiu mais que a zaga adversária (era Ambrosini que o marcava de perto) para colocar a Juventus novamente em vantagem (acima a cabeçada certeira do difensore azzurro - Reuters).
Dessa vez a Juventus não deu campo ao Milan e, antes do intervalo, após Marchisio interceptar um lançamento de Pirlo, De Ceglie avançou velozmente pela ala esquerda até cruzar para uma cabeçada potente e certeira de Amauri, que não deu qualquer chance de defesa para Abbiati e definiu o placar do 1º tempo - Juve, inapelável, 3 x 1!
Ancelotti voltou do intervalo com Shevchenko no posto de Emerson, mas a Juventus continuou melhor, com De Ceglie e Marchisio em ótimo dia.
Porém, quem marcou foi o Milan, com Ambrosini desferindo um chute da entrada da área que, desviado na zaga bianconera, venceu Manninger.
Partida novamente aberta e jogada su ritmi molto alti, não obstante a forte chuva, até que Zambrotta, já ammonito, entrou violentamente em De Ceglie (ao lado - Ramella) e recebeu o cartão vermelho do árbitro Rizzoli aos 20' do 2º tempo.
Bonito o gesto de esportividade do ex blaugrana, que cumprimentou o apitador antes mesmo de receber o rosso, mas aí a partida desandou, ainda mais porque logo depois Amauri, tabelando com Sissoko e contando com a complacência de Kaladze, fez o 4º gol juventino (abaixo o momento da conclusão - Reuters).
Com o Milan batido, no minuto seguinte Del Piero quase marcou um gol que seria uma pintura, mas, após um corte seco em Jankulovski, a bola resolveu encontrar a trave e não o fundo das redes.
Ancelotti ainda trocou Ambrosini por Antonini e Pato por Inzaghi, mas foi a Juventus de Ranieri, que concedeu alguns minutos para o retorno de Zanetti e outros para Iaquinta, que esteve mais perto de marcar de novo com este último.
No final, uma grande gara vencida por uma espetacular Juventus, l'anti-Inter!
O tabellino:
Juventus: Manninger; Grygera, Mellberg, Chiellini, Molinaro; Sissoko (88' Zanetti), Marchisio, Marchionni, Nedved (30' De Ceglie); Del Piero, Amauri (89' Iaquinta). All. Ranieri.
Milan: Abbiati; Zambrotta, Maldini, Kaladze, Jankulovski; Emerson (46' Shevchenko), Pirlo, Ambrosini (73' Antonini), Seedorf; Ronaldinho, Pato (75' Inzaghi). All. Ancelotti.
Gols: 16' Del Piero (pênalti), 31' Pato, 34' Chiellini, 41' Amauri, 56' Ambrosini, 69' Amauri.
Árbitro: Rizzoli.
Cartões amarelos: Emerson, Zambrotta, Mellberg, Ambrosini e Sissoko.
Cartão vermelho: Zambrotta.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte III) - Udinese x Lazio



Após a 6ª rodada, disputada no 1º final de semana de outubro, a Udinese divida a liderança da Serie A exatamente com a Lazio, sua adversária neste domingo.
E, contra a equipe biancoceleste (mas que jogou de amarelo), a Udinese deixou escapar uma grande ocasião para voltar a vencer depois de 6 rodadas (a última vitória friulana foi contra o Catania em 29 de outubro!), já que chegou a fazer 3 x 0 no início do 2º tempo.
Armada no 3-4-3 com Motta e Lukovic como esterni alti e Pepe, Quagliarella e Di Natale compondo um tridente ofensivo muito veloz, a Udinese começou arrasadora e logo acabou com o digiuno di gol che durava da due gare, com Di Natale e Quagliarella protagonizando uma belíssima tabela que resultou com o capitano bianconero frente-a-frente com o arqueiro Carrizo, com Totò não tendo muita dificuldade para, com sua fina habilidade, tocar por cima do goleiro laziale (acima o momento do gol que inaugurou o placar - Grazia Neri).
A equipe bianconera continuou implacável e aos 15' foi a vez de Di Natale, partito sul filo del fuorigioco (em clamorosa desatenção da defesa da Lazio), penetrar na área e, em retribuição, servir seu companheiro Quagliarella (ao lado contra Dabo - Debernardi), que apenas concluiu para fazer 2 x 0.
O golpe deixou a Lazio, que vinha disposta com Belleri como cursore basso a destra e Lichtsteiner mais a frente, sotto shock, faltando criatividade no meio de campo composto por Dabo, Ledesma e o esordiante na temporada Del Nero para reagir.
Já a Udinese, forte no trabalho de Inler e D'Agostino no meio de campo, foi administrando o resultado, com Di Natale sendo aplaudido a cada toque na bola.
Para o 2º tempo, os Aquilotti voltaram com Meghni no lugar de Belleri e Pandev no de Del Nero, passando do 4-4-2 para o 4-3-3.
Mas, embora a bola tenha permanecido mais com os visitantes logo após a saída, foi novamente a Udinese que marcou, com Di Natale realizando sua doppietta pessoal após vencer duelo com Lichtsteiner (que, com as modificações realizadas no intervalo, voltou a compor o quarteto defensivo) e pegar o rebote de seu próprio chute concedido por Carrizo, driblando o goleiro portenho antes de depositar a bola nas redes!
Partita finita? Não para os comandados de Delio Rossi, que começaram a rimonta aos 15', quando Zárate aproveitou uma respinta de Handanovic e, com um inapelável tap-in, fez o 1º tento da Lazio.
Mais alguns minutos e o zagueiro Diakite subiu mais que a zaga friulana para encostar a Lazio no marcador!
Aí, o time romano efetivamente acreditou na possibilidade de reverter o marcador e passou a ter o total domínio da partida (a Lazio terminou a partida com 63,2% de posse de bola e 61,78% de vantaggio territoriale), com a Udinese abdicando de atacar (Marino ainda sacou Pepe para colocar o meia Obodo) e se resumindo a contra-atacar.
Portanto, se o chute de Zárate passou perto da meta defendida por Handanovic aos 30', o de Ledesma (acima sua gioia - Grazia Neri), aos 34', terminou no fundo das redes, com a Lazio conseguindo um incrível, mas merecido, empate.
E os aplausos do 1º tempo se transformaram em vaias...
O tabellino do empate que, se teve sabor de derrota para o time treinado por Pasquale Marino, ao menos serviu para interromper a incrível série de derrotas da equipe:
Udinese: Handanovic; Coda, Sala, Domizzi; Motta, D'Agostino (87' Pasquale), Inler, Lukovic; Pepe (70' Obodo), Quagliarella (84' Floro Flores), Di Natale. All. Marino.
Lazio: Carrizo; Belleri (46' Meghni), Diakite, Cribari, Radu; Lichtsteiner, Dabo (80' Foggia), Ledesma, Del Nero (46' Pandev); Zárate, Rocchi. All. Rossi.
Gols: 9' Di Natale, 15' Quagliarella, 55' Di Natale, 60' Zárate, 72' Diakite, 84' Ledesma.
Árbitro: Rosetti.
Cartões amarelos: Dabo, Radu, Meghni, Cribari, Quagliarella e Domizzi.
Abaixo, os melhores momentos da emocionante peleja!

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Você Sabia ...


* Que Juventus e Milan, que fazem o 'Match Clou' desta rodada neste domingo (na foto abaixo, o atual allenatore rossonero Ancelotti salta o meia Zavarov em um dos confrontos disputados nos anos 1980 - Calderoni), são os clubes que mais venceram o campeonato italiano - 27 vezes a Juventus e 17 o Milan?
* Que Juventus e Milan são também os clubes que mais fizeram artilheiros do campionato italiano disputado a girone unico - em 16 oportunidades o capocannoniere foi um rossonero e em outras 12 um bianconero?
* Que Juventus e Milan também são as equipes que mais vezes tiveram as melhores defesas da Serie A - em 17 campeonatos a Juventus foi o time menos vasado e em 12 ocasiões o Milan, este a pari da Inter, que igualou os cugini neste quesito no último campeonato?

Marcadores:

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker