Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, novembro 08, 2008

O Jogo Da TV (Parte II) - Bologna x Roma



Ficará para a história: no dia em que festejava sua 400ª partida na Serie A, o capitano giallorosso Francesco Totti teve a vitória de sua Roma negada ... por seu companheiro Cicinho, que fez um autogol escandaloso já nos acréscimos, dando números finais ao 1 x 1 do jogo Bologna x Roma.
Aliás, a estréia do sérvio Mihajlovic como treinador ficará registrada como uma partida muito disputada e equilibrada, mas com poucas emoções.
Com o retorno de Totti (à direita contra Carrus - La Presse), Spalletti optou por distribuir seus jogadores no 4-4-2, com Vucinic ao lado do capitano e um meio de campo sem os tradicionais alas, mas com Pizarro à frente de uma linha composta por De Rossi, Brighi e Perrotta.
No Bologna, revolução diante do esquema tradicionalmente aplicado por Arrigoni, com a equipe passando ao 4-5-1 com Zenoni e Lanna como laterais e uma linha de 5 no centrocampo, composta, da direita para a esquerda, por Adailton, Marchini, Carrus, Mudingayi e Valiani.
Depois de um começo morno, o ritmo da partida foi aumentando e o 1º tempo terminou com a Roma tutta in avanti.
E a 2ª etapa, que começou com Tonetto no lugar de Mexes (com Panucci passando para o centro da área), presenciou a Roma ainda mais aggressiva, forçando o Bologna a ficar recolhido a sua própria metade do campo.
Mas foi só aos 23' que saiu o primeiro zero do placar, com Totti acertando um destro violento de dentro da área (à esquerda - Ap), indefensável para o ex Antonioli.
Se Mihajlovic já havia trocado Adailton por Marazzina, inseriu ainda Coelho e Bernarcci nos lugares de Marchini e Valiani.
Pelo lado giallorosso, Spalletti foi obrigado a promover a estréia do goleiro brasileiro Arthur (ex Cruzeiro), vez que o titular Doni teve que ser substituído após um choque com o atacante Di Vaio.
Depois, quase no final, Totti deu lugar a Júlio Baptista e já comemorava a importante vitória construída exatamente com um gol seu (o 167º na Serie A), quando, nos acréscimos, Cicinho mergulhou com tudo (à direita - Grazia Neri) para afastar um cruzamento e acabou colocando a bola dentro do próprio gol romanista.
Delírio no Dall'Ara, que ainda quase viu a virada rossoblù sobre os atônitos giallorossi.
Mais aí seria demais...
O tabellino:
Bologna: Antonioli; Zenoni, Moras, Terzi, Lanna; Mudingayi, Carrus, Marchini (77' Coelho), Adailton (60' Marazzina), Valiani (82' Bernacci); Di Vaio. All. Mihajlovic.
Roma: Doni (65' Arthur); Cicinho, Mexes (46' Tonetto), Juan, Panucci; De Rossi, Brighi, Perrotta, Pizarro; Totti (86' Júlio Baptista), Vucinic. All. Spalletti.
Gols: 68' Totti, 91' Cicinho (contra).
Árbitro: Orsato.
Cartões amarelos: Mudingayi, Totti, Pizarro e Terzi.

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Torino x Palermo



Não poderia ser diferente, ou, como noticiado pela Gazzetta dello Sport, "stavolta il Toro è più forte della malasorte", pois uma vitória do Torino tem que ser sempre suada, difícil, não importando que o time tenha sido melhor durante toda a partida, conclusa com 55,7% de posse de bola e 55,59% de vantaggio territoriale a favor da equipe granata.
Postado no 4-4-2 com Stellone e Amoruso no ataque, o Toro começou a partida bastante incisivo, não obstante o centrocampo troppo duro formado por Paolo Zanetti, Colombo, Barone e Dzemaili, tendo De Biasi deixado os vários Abbruscato, Bianchi, Rosina e Ventola no banco.
Contra um Palermo chiusissimo, foi o suíço Dzemaili (ao lado contra Nocerino e Migliaccio - Pinca) que começou dando trabalho ao veterano arqueiro Fontana em um chute que passou rente a trave aos 6'.
Logo em seguida, foi a vez de Stellone, al volo in girata, assustar os tifosi rosaneri.
Mas foi o Palermo que protagonizou a jogada mais plástica de toda a 1ª etapa: gran tiro da 20 metri di Miccoli (na foto mais abaixo contra Barone - Ramella), com a bola explodindo no travessão e, na sobra, Cavani desperdiçando.
No minuto seguinte, aos 17', lá estava ele, Dzemaili (autor de 6 conclusões ao gol em toda a partida), respondendo com um chute na parte externa da trave palermitana.
E assim prosseguiu o 1º tempo, com o Torino buscando a iniciativa, enquanto o Palermo, forte em um meio de campo também robusto, claramente intencionado a sair apenas nos contra-ataques.
Para a 2ª etapa, o Torino voltou com o habilidoso Rosina no lugar do ala Colombo, transformando a equipe granata em um 4-3-1-2, que ficou ainda mais ofensivo aos 6', quando Zanetti saiu dolorante para a entrada do austríaco Säumel.
E a alteração tática funcionou - aos 9' Amoruso marcou em rebote de gran tiro de Dzemaili, mas o árbitro Rizzoli acabou anulando o gol por suposto fuorigioco (os melhores momentos da partida podem ser conferidos no vídeo ao final do post).
O tento anulado arrefeceu um pouco o ânimo granata, que passou a ver um Palermo mais solto, com o meia Ciamitaro no lugar do muito vaiado (não só pelo seu passado no Torino, mas principalmente por ser um ex juventino) Balzaretti.
Mas aí, aos 38', Rizzoli tomou mais uma decisão discutível e apresentou o cartellino rosso direto para Nocerino, que realmente subiu com o braço aberto em uma disputa de bola, mas não o suficiente para ir para o chuveiro mais cedo.
Foi a motivação que faltava para a equipe granata, que partiu para um forcing finale e chegou ao merecido gol aos 43', quando Säumel foi muito feliz na conclusão de fora da área que entrou no canto da meta defendida por Fontana.
O tabellino:
Torino: Calderoni; Diana, Di Loreto, Pisano, Ogbonna; Colombo (46' Rosina), Dzemaili, Barone (82' Abbruscato), Zanetti (51' Säumel); Stellone, Amoruso. All. De Biasi.
Palermo: Fontana; Cassani, Kjaer, Bovo, Balzaretti (62' Ciaramitaro); Migliaccio, Nocerino, Liverani, Fábio Simplício; Cavani, Miccoli (88' Budan). All. Ballardini.
Gol: 88' Säumel.
Árbitro: Rizzoli.
Cartões amarelos: Dzemaili, Balzaretti, Ogbonna, Bovo e Rosina.
Cartão vermelho: Nocerino.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 11ª Rodada 2008/2009



Internazionale e Udinese, respectivamente 3ª e 2ª colocadas na atual Serie A, protagonizam o 'Match Clou' da 11ª rodada, que será disputada neste final de semana.
O jogo, que ocorrerá no domingo a partir das 12h00 (horário de Brasília) com transmissão da ESPN, SporTV e RAI, promete ser bastante aberto, já que ambas as equipes atuam em disposições bastante ofensivas, basicamente no 4-3-3.
Do lado nerazzurro, Mourinho não poderá contar com os meias Figo, Jimenez e Muntari, bem como com os defensores Chivu e Rivas, mas deverá reintegrar o atacante Adriano ao grupo dos convocados para a partida.
Mas, com o ataque a postos, Special One deve deixar L'Imperatore, na melhor das hipóteses, no banco, partindo inicialmente com Quaresma, Ibrahimovic e Balotelli (ao lado - Reuters) na frente.
No centrocampo, sem tantas opções, devem começar Vieira, Cambiasso e Zanetti, com Stankovic ficando como opção para o decorrer do jogo.
A principal novidade deve ser o retorno do argentino Samuel à zaga, até porque Chivu está novamente lesionado e Burdisso falhou clamorosamente na UCL contra o Anorthosis.
Assim, a defesa interista deverá ser formada por Maicon, Cordoba, Samuel (à esquerda - Insidefoto) e Maxwell, sempre com Júlio César no gol.
Na Udinese, o treinador Marino não poderá contar com o meia Tissone e, principalmente, com o atacante Di Natale que, assim, ficará ausente da 5ª trasferta consecutiva da equipe friulana.
Além desses desfalques, é importante lembrar que a Udinese viajou até Moscou durante a semana, quando enfrentou o local Spartak na quinta-feira pela Copa U.E.F.A., razão pela qual algum titular pode ficar de fora.
De qualquer maneira, são certos os retornos dos alas Ferronetti e Lukovic, que devem figurar na defesa a 4 com os centrais Coda e Domizzi.
No meio de campo, apesar da boa atuação do nigeriano Obodo na Rússia, D'Agostino deve voltar à regia, ao lado dos stranieri Inler e Isla.
Na frente, Pepe (abaixo - Pa Photos) e Quagliarella devem receber a companhia de Floro Flores.
Por fim, no gol, Handanovic deve ser confirmado.
Estando em sua 36ª temporada na Serie A, a Udinese venceu apenas 6 vezes a Inter no Giuseppe Meazza, empatando 10 e perdendo a maioria, 19.
A Beneamata leva clara vantagem também no quesito gols: 64 a 35.
Porém, nas últimas duas temporadas ocorreram empates em 1 x 1: gols de Stankovic e Cordoba (contra) na temporada 2007/2008 e Obodo e Crespo na 2006/2007 (quando o hoje nerazzurro Muntari defendia o time de Udine).
Confronto de muitos gols (média histórica de 2,8 gols por partida), a última vitória da Inter ocorreu em 26 de fevereiro de 2006, quando Cruz (2), Martins e Iaquinta construíram o placar de 3 x 1.
Já a maior goleada aconteceu na stagione 1950/1951, ocasião em que a Inter de Olivieri fez 6 x 1 na Udinese, tentos de Nyers (3), Wilkes, Rossetti e Lorenzi, tendo Paulinich feito o della bandiera friulana.
No dia 15 de fevereiro de 2004 ocorreu o último sucesso bianconero em Milão, com a Inter de Zaccheroni sendo derrotada pela Udinese de Spalletti por 2 x 1, gols de Pinzi, Fava e Cruz.
Apesar dos gols marcados recentemente, o argentino Cruz não figura dentre os maiores artilheiros do certame, primato que é dividido por Alessandro Altobelli e Bengt Lindskog, ambos autores de 5 gols no confronto.
Já o capitano Javier Zanetti é o recordista de participações no embate, com 13 participações desde a temporada 1995/1996, quando a Inter formou com: Pagliuca; Zanetti, Paganin, Bergomi, Festa e Roberto Carlos; Fresi, Ince e Bianchi; Carbone e Branca.

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma


Depois da simpática ave que ilustra o emblema da Pro Belvedere, a 'L'Enigma' desta semana indaga: o logo com o lobo à esquerda (não pude evitar o trocadilho!) representa qual agremiação?
Dica? Só se precisar no próximo sábado!

Marcadores:

Na Última Vez ...

sexta-feira, novembro 07, 2008

Confronto de líderes é destaque no final de semana


A 11ª giornata da Serie A 2008/2009 vai acontecer neste final de semana e tem como grande destaque o 'Match Clou' envolvendo os vice-líderes Internazionale e Udinese, que ocorrerá no domingo a partir das 12h00 (horário de Brasília) com transmissão, ao vivo, de ESPN, SporTV e RAI.
Mas já no sábado tem o jogo dos ex Torino x Palermo, que terá transmissão às 15h00 da ESPN, SporTV, RAI e TV Esporte Interativo e provável presenças, pelo lado granata, dos antigos rosaneri Barone, Diana e Pisano (com Corini indisponibile), enquanto no time da Sicília devem aparecer os ex Toro Balzaretti, Bovo e Dellafiore.
Só vai dar tempo para um gole de água e às 17h30 (com transmissão de ESPN Brasil, RAI e TV Esporte Interativo) tem Bologna x Roma, partida que marcará a estréia do ex giallorosso Mihajlovic no comando da equipe rossoblù.
Pelo lado romanista, Spalletti poderá contar com Totti, que deve formar o ataque (em um pouco usual 4-3-1-2) ao lado de Vucinic (à direita - Insidefoto).
No domingo, no mesmo horário que Inter x Udinese, ocorrerão Catania x Cagliari; Chievo x Juventus; Fiorentina x Atalanta (que terá Cerci no comando do ataque - abaixo - Cerescioli - e Vieri in panca); Genoa x Reggina; Lazio x Siena e Napoli x Sampdoria (que terá transmissão, em video tape, a partir das 16h00 na ESPN Brasil).
Para completar a rodada, a partir das 17h30 (sempre horário de Brasília) tem Lecce x Milan, com a equipe de Ancelotti defendendo uma inesperada (pelo começo da temporada) liderança.
Poupado na partida da última quinta válida pela Uefa Cup, Kaká deverá estar regularmente em campo no domingo, formando com Ronaldinho o duo responsável por encostar em Borriello, que deverá ser o único avante natural no 4-3-2-1 rossonero.
Na linha de centrocampo, sem poder contar com Ambrosini e Pirlo, Ancelotti deve lançar Flamini, Gattuso e Seedorf, tendo Zambrotta, Bonera, Kaladze e Jankulovski na defesa protetora de Abbiati, que volta à meta depois da participação de Dida no meio de semana.
Quem acordará na liderança na segunda?

quinta-feira, novembro 06, 2008

A Itália Na Europa


Foi mais uma rodada bastante positiva para as equipes italianas nas competições européias, consubstanciada por 4 vitórias e 2 empates.
Embora tenha confirmado a liderança do Grupo B (com 8 pontos em 4 partidas), a grande decepção italiana da semana ficou por conta da Internazionale, que foi até o Chipre e não passou de um 3 x 3 contra o, porém, surpreendente Anorthosis Famagusta, que ocupa o 2º lugar na chave e tem reais condições de passar à próxima fase.
Jogando no 4-4-2 (4-2-4 quando com a posse de bola) a Inter até esteve 2 vezes na frente do marcador durante o 1º tempo (quando efetivamente dominou a partida), mas permitiu a virada cipriota no início da 2ª etapa e só alcançou a nova e definitiva paridade faltando 10' para o final do jogo, quando o subentrato Cruz marcou de cabeça, aproveitando um cruzamento de Balotelli, autor do primeiro gol (acima, o francês Bardon, autor de um dos gols do Anorthosis, observa Ibrahimovic - Afp).
Ainda na terça-feira, a Roma afastou temporariamente a crise que a qual está submergida e fez 3 x 1 no Chelsea comandado por Felipão Scolari.
Não chegou a ser uma apresentação explêndida, mas com um Totti ci mette il cuore e Panucci e Perrotta come leoni, a Lupa Capitolina foi amplamente superior ao adversário desde o início da partida, com Cicinho (preferido no lugar de Riise) muito ativo e proporcionando um dinamismo que surpreendeu o time inglês, tanto que o gol inicial de Panucci surgiu de um cruzamento do lateral brasileiro.
No 2º tempo, o grande protagonista foi o atacante Vucinic, autor de uma doppietta (acima um dos tentos do montenegrino - Tarantino) antes que o zagueiro Terry descontasse para os Blues.
Com a vitória, a Roma, bella e pimpante como doutros tempos, assumiu a 2ª colocação do Grupo A, que ainda está totalmente indefinido.
Na quarta-feira, o destaque foi a vitória (e classificação antecipada!) da Juventus em pleno Santiago Bernabeu sobre o Real Madrid por 2 x 0, feito que não ocorria a 46 anos e que igualou o número de vitórias para cada lado no confronto - 7.
Com o português Tiago (ao lado contra Guti - Afp) all'esordio con la maglia della Juve na Europa, a equipe bianconera começou um pouco tímida, mas aos poucos foi se soltando e, atuando de forma compacta e com grande inteligência tática, passou a melhor ocupar os espaços e a dominar a partida, que foi decidida por um Del Piero em excelente forma, autor de uma sensacional doppietta (abaixo o capitano juventino com Raul - Reuters).
Quem esteve bem próximo da vitória, mas acabou longe da classificação, foi a Fiorentina, que saiu na frente contra o Bayern München com Mutu (abaixo contra Demichellis e Van Bommel - Afp), aos 11', mas cedeu o empate alla prima ingenuità - com Borowski marcando aos 78'.
Agora, com Lyon e Bayern com 8 pontos e com a squadra viola apenas com 3 no Gruppo F, a classificação só virá acompanhada de um miracolo!
Passando à Copa U.E.F.A., nesta rodada a Sampdoria folgou no Grupo C, que teve as vitórias do Stuttgart sobre o Partizan e do Standard Liège sobre o Sevilla, o que deixou a equipe blucerchiata, embora com apenas uma partida, incrivelmente na liderança da chave.
Liderança que também é do Milan no Grupo E, apesar de toda a dificuldade encontrada pelo squadrone rossonero para vencer o Sporting Braga no Giuseppe Meazza, equipe apenas mediana do campeonato lusitano.
Lançado no 4-3-3 por Ancelotti, com Pato, Inzaghi e Shevchenko no ataque, o Milan encontrou muita dificuldade para furar o bloqueio proposto pelo treinador arsenalista Jorge Jesus, que postou o Braga no tradicional 4-4-2, com o propósito de contenere o adversário e sfruttare il contropiede.
E o clube braguista vinha cumprindo dignamente sua missão até os 93', quando Dinho (que entrou na 2ª etapa no posto de Pato - ao lado em ação - Afp) disparou um tirambaço de fora da área - indefensável para o goleiro Eduardo - e assegurou uma vitória que não parecia mais possível - e sequer merecida.
Para completar a trajetória das equipes italianas nesta semana, a Udinese viajou até Moscou e, após um começo difícil em decorrência da adaptação ao campo sintético do Luzhniki e por causa do turnover determinado pelo técnico Marino (que poupou D'Agostino e Di Natale), venceu o local Spartak por 2 x 1, gols de Quagliarella, do argentino Rodriguez e novamente de Quagliagol (ao lado contra Kovac - Reuters), desta vez cobrando pênalti
Com o sucesso, a Udinese também é líder de seu grupo (o D) com 6 pontos, fazendo o plein do futebol italiano nesta fase da Uefa Cup, onde as equipes italianas computam 5 vitórias em 5 jogos.
Que prossiga assim!

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

quarta-feira, novembro 05, 2008

L'Enigma - La Soluzione


Será o início da arrancada final? O certo é que Lady Cyntia está imbatível, tendo, nesta semana, elucidado com rapidez e precisão quase inacreditáveis que o emblema à esquerda é da "A.S. Pro Belvedere Vercelli" (cuja íntegra vai abaixo).
Agremiação quase centenária, a Pro Belvedere ocupa, atualmente, a 2ª posição do Girone B da Serie D, logo atrás da Renate.
Fazendo uso do slogan "una squadra giovane per i giovani", a Pro Belvedere tem como principal missão "valorizzare i giovani di Vercelli", pois, como consta da homepage do clube, "il calcio giovanile fa parte infatti del DNA della Pro Belvedere e condiziona tutte le politiche della Società".

Marcadores:

Na Última Vez ...

segunda-feira, novembro 03, 2008

'B' Em Pílulas


* Em uma Serie B disputada palmo-a-palmo, nenhum dos primeiros colocados venceu na 12ª rodada, realizada neste primeiro final de semana de novembro;
* Melhor para o Bari, que subiu para a 6ª posição ao vencer o Pisa por 1 x 0, tento do brasileiro Barreto cobrando pênalti;
* O líder continua sendo o Grosseto, que, nesta rodada, perdeu para o Mantova de Locatelli e Godeas por 2 x 1;
* O vice-líder é ainda o Empoli, que tem os mesmos 21 pontos do Grosseto e foi derrotado, surpreendentemente em casa, pelo Ancona por 3 x 1 no último sábado, com uma doppietta de Nassi (ao lado saltando Marzoratti - Empoli);
* Vicenza e Sassuolo, respectivamente 3º e 4º colocados, empataram em 0 x 0 - o primeiro contra a Salernitana e o segundo contra o Avellino;
* No big match da rodada, o Livorno venceu o Brescia por 2 x 0 (gols de Tavano e Loviso) e chegou aos mesmos 19 pontos do adversário;
* Já o Parma apenas empatou contra o Piacenza no Leonardo Garilli por 1 x 1, tentos de Rickler (Pi) e Pisanu (Pa), que empatou aos 88'.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


A 10ª foi uma rodada bastante atípica, com apenas 6 dos 24 gols marcados anotados pelos visitantes (incluindo os 3 da vitória da Inter sobre a Reggina - http://calcioseriea.blogspot.com/2008/11/o-jogo-da-tv-parte-i-reggina-x.html), tendo ocorrido ainda somente 2 empates e 4 partidas terminadas no placar mínimo de 1 x 0, inclusive Lazio x Catania (http://calcioseriea.blogspot.com/2008/11/o-jogo-da-tv-parte-iii-lazio-x-catania.html) e o 'Match Clou' Milan x Napoli (http://calcioseriea.blogspot.com/2008/11/o-jogo-da-tv-parte-iv-milan-x-napoli.html).
Aliás, como a equipe partenopea acabou derrotada e a Udinese também não venceu, a liderança da Serie A foi tomada de assalto pelo até então 3º colocado Milan, agora com 22 pontos (2 a menos que a Internazionale capolista da temporada passada à esta altura).
Tal primato só foi possível pela vitória rossonera no confronto direto contra o Napoli e pelo fato da Udinese ter ficado no 2 x 2 com o Genoa.
E a partida do Friuli foi simplesmente spettacolare, com o placar construído com gols de D'Agostino (ao lado contra Gasbarroni - La Presse), Milito, Sculli e Quagliarella e que opôs uma squadra velocíssima (Udinese) contra outra multifacetada (Genoa), sendo que a vitória poderia ter saído para qualquer dos lados, embora os visitantes tenham, tudo somado, merecido mais.
Quem também teve uma bela apresentação foi o Palermo, vincente por 3 x 0 no confronto contra o Chievo, cujo treinador Iachini está cada vez mais em bilico depois de conquistar apenas 6 pontos até aqui.
O protagonista assoluto no Renzo Barbera (antigo La Favorita) foi o jovem (19 anos) difensore danese Simon Kjaer, que primeiramente sofreu o pênalti convertido por Miccoli aos 23' e depois realizou, em prima persona, o 2 x 0 utilizando o pé sinistro aos 37' (ao lado - Grazia Neri).
Iachini continuava a aplaudir seus comandados, pois o 2 x 0 foi construído em cima de falhas individuais do central Yepes (em giornata no) e os clivensi vinham mostrando grande poder de reação (palo di Pellissier e traversa di Luciano in meno di 30 secondi), mas aí o uruguaio Cavani completou o marcador em 3 x 0 ainda na 1ª etapa, aos 46', de nada adiantando a expulsão de Bresciano logo no início do 2º tempo.
Em situação tão delicada quanto estava o treinador do Bologna, Daniele Arrigoni, que acabou esonerato depois da goleada sofrida por sua equipe frente ao Cagliari por 5 x 1.
E olha que Arrigoni, che aveva chiesto ai suoi almeno un pari al Sant'Elia, ainda viu Di Vaio anotar 1 x 0 para o Bologna con un destro dal limite all'angolino basso.
Mas a equipe rossoblù, que fez um bom 1º tempo, desandou depois que Acquafresca empatou a partida aos 44', tomando outros 2 gols logo no início da etapa complementar por obra do capitano Conti e novamente de Acquafresca, cabendo ao brasileiro Jeda realizar os outros 2 tentos que completaram o marcador.
A partir de agora, o tradicional Bologna será comandado pelo ex secondo de Mancini na Inter, o sérvio Sinisa Mihajlovic, antigo jogador de Roma, Sampdoria, Lazio e Inter e ao seu esordio como allenatore.
Um pouco surpreendente foi a vitória de um aguerrido Siena sobre a Fiorentina por 1 x 0 no clássico toscano, tento do ottimo Kharja.
Se a equipe bianconera confirmou ter um grupo coeso e taticamente disciplinado, a squadra viola demonstrou ter dado um passo indietro em relação ao início da competição.
Com Bellucci e Cassano (ao lado contra Natali - La Presse) avante, a Sampdoria chegou a sua 2ª vitória consecutiva na temporada (embora o jogo com a Roma, previsto para acontecer na última quarta, tenha sido adiado devido as condições meteorológicas) ao superar o Torino por 1 x 0, gol exatamente do rientrante Bello.
Para a equipe granata, o ramarico de um gol de Amoruso injustamente anulado pelo árbitro Ayroldi e uma classifica de toda deficitária.
Além da vitória da Juventus sobre a Roma por 2 x 0 (http://calcioseriea.blogspot.com/2008/11/o-jogo-da-tv-parte-ii-juventus-x-roma.html), completou a rodada o empate em 0 x 0 de Atalanta x Lecce.
A classificação, lembrando que Roma e Sampdoria tem uma partida a recuperar, está assim: 1º Milan (22 pts); 2º Udinese (21); 3º Internazionale (21); 4º Napoli (20); 5º Lazio (19); 6º Juventus (18); 7º Genoa (17); 8º Fiorentina (17); 9º Palermo (16); 10º Catania (15); 11º Atalanta (14); 12º Siena (12); 13º Lecce (11); 14º Sampdoria (10); 15º Cagliari (10); 16º Torino (8); 17º Roma (7); 18º Chievo (6); 19º Bologna (6) e 20º Reggina (5).

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

domingo, novembro 02, 2008

O Jogo Da TV (Parte IV) - Milan x Napoli



Ora il Milan è primo! Isso mesmo, depois de um começo de temporada titubeante, a squadra rossonera assumiu a liderança isolada da Serie A nesta 10ª rodada ao vencer o Napoli por 1 x 0 em um 'Match Clou' decidido apenas no finalzinho.
Com Ronaldinho e Kaká alle spalle del solito Borriello (ao lado contra Santacroce - La Presse), com Inzaghi e Pato no banco, o Milan viu o Napoli de Lavezzi e Denis (abaixo, à esquerda, com o difensore milanista Bonera - Grazia Neri) começar com mais ímpeto, embora as equipes tenham iniciado bastante cautelosas, mais preocupadas em non scoprirsi.
Porém, com o decorrer do tempo, o centrocampo formado por Gattuso, Ambrosini e Seedorf começou a se impor, a ponto de terminar o 1º tempo com 60,5% de posse de bola e 55,33% de vantaggio territoriale.
Ainda assim, as equipes foram para o intervalo tendo criado poucas oportunidades de gol, apesar de Blasi e Bonera terem salvado bolas em cima da linha.
Porém, um pouco antes dos 45', o ala Maggio recebeu o secondo giallo e foi mais cedo para o chuveiro, deixando o Napoli em desvantagem numérica dentro de campo.
Assim, para o 2º tempo, a equipe partenopea voltou com o defensor Aronica no lugar do fantasista Hamsik, que sentira um problema na caviglia.
Depois, aos 10', foi a vez do zagueiro Santacroce sair para a entrada do meia Pazienza ao levar uma botta de Ronaldinho.
No Milan, Ancelotti sacou Ambrosini e Borriello e inseriu Pato e Inzaghi, passando ao 4-2-2-2.
Aí, o jogo passou a acontecer quase todo no campo do Napoli, com o Milan fazendo um pressing muito forte só interrompido pelos esporádicos contra-ataques puxados por Lavezzi.
Logo depois da metade da etapa final, por exemplo, em uma incrível blitz rossonera, teve bola na trave de Kaká e cabeçada, de dentro da pequena área, para fora de Pato!
Efetivamente, tudo indicava que não era dia de gols mesmo, principalmente quando o árbitro Rocchi marcou um pênalti duvidoso de Pazienza em cruzamento de Kaká e o próprio Principe desperdiçou a cobrança, permitindo a defesa de Iezzo (acima - Mosca).
Mas, aos 41', brilhou a estrela de Ronaldinho, que contou com um desvio do avante Denis contra sua própria meta para realizar o gol partita (ao lado - Bruno).
Contra o Napoli privo de um homem por mais de 45' foi suficiente, mas para ganhar a corrida pelo scudetto, o Milan vai ter que melhorar ainda muito!
O tabellino do jogo que terminou com 63% de posse de bola do Milan, evidenciado por 418 troca de passes rossoneri contra apenas 246 azzurri, ficou assim:
Milan: Abbiati; Zambrotta, Bonera, Favalli (75' Kaladze), Jankulovski; Gattuso, Ambrosini (60' Pato), Seedorf, Kaká; Ronaldinho, Borriello (71' Inzaghi). All. Ancelotti.
Napoli: Iezzo; Santacroce (55' Pazienza), Cannavaro, Contini; Gargano, Blasi (88' Russotto), Maggio, Mannini, Hamsik (46' Aronica); Lavezzi, Denis. All. Reja.
Gol: 86' Ronaldinho (ou autogol do Denis? - tire sua prova nos highlights abaixo).
Árbitro: Rocchi.
Cartões amarelos: Ambrosini, Maggio, Denis, Kaká e Cannavaro.
Cartão vermelho: Maggio.


video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte III) - Lazio x Catania



Não foi fácil, mas a Lazio passou pelo Catania no Olimpico e chegou aos 19 pontos, empatando temporariamente com o Milan na 4ª posição, vez que a equipe de Milão ainda enfrenta o Napoli no 'Match Clou' e posticipo desta 10ª rodada.
Com o retorno de Rocchi, Delio Rossi começou com o tridente Pandev-Rocchi-Zárate, embora com o macedônio mais recuado no 4-3-1-2 escolhido, com Mauri compondo o centrocampo ao lado de Brocchi e Ledesma (ao lado o meia laziale contra o compatriota Izco - Reuters).
Aliás, em cotejo de clubes com elencos recheados de portenhos, Zenga optou por lançar o Catania também no 4-3-1-2, com 5 argentinos em campo e Mascara alle spalle da inusitada dupla Izco-Plasmati, nenhum dos dois atacantes de ofício.
Nos 45' iniciais, poucas foram as emoções, com a Lazio mais intraprendente, só que encontrando pouco espaço na defesa siciliana, com Silvestre e Stovini se superando na marcação.
Destaque apenas para o argentino Zárate (abaixo contra Sabato e Silvestre - Afp), o mais ativo e perigoso em campo, tanto na criação quanto nas conclusões ao gol de Bizzarri.
Na 2ª etapa, Rossi voltou com o francesino Meghni no lugar do opaco Rocchi, adiantando Pandev para o lado de Zárate.
E a Lazio, embora em brilhar, melhorou, aumentando sua posse de bola (terminou com 57,4% neste quesito) e chegando com mais perigo à meta adversária (ao final, foram 18 conclusões laziali e apenas 6 dos etnei).
Aos 25', saiu Brocchi e entrou o mancino Foggia, com a Lazio se tornando ainda mais propensa ao ataque, enquanto o Catania praticamente se encolheu em seu próprio campo, renunciando a atacar.
E a mossa de Delio Rossi deu resultado, com a prévia ocorrendo aos 38', quando l'ex caglitariano "si muove bene al limite, carica il destro che viene smorzato da Silvestre e Bizzarri raccoglie" (Gazzetta dello Sport).
Mais 2' e, aproveitando jogada de Zárate, Foggia (ao lado combatido por Silvestre - Gmt), livre dentro da área, controlou com classe a pelota e arrematou no canto de Bizzarri, até então intransponível na meta rossazzurri.
Foi o colpo del k.o., já que os sicilianos não tiveram força para tentar o empate e, no final, quase que a Lazio ampliou.
O tabellino da vitória biancocelesti:
Lazio: Carrizo; Lichtsteiner, Siviglia, Rozehnal, Radu; Brocchi (70' Foggia), C. Ledesma, Mauri, Pandev (83' Inzaghi); Zárate, Rocchi (46' Meghni). All. Rossi.
Catania: Bizzarri; Sardo, Silvestre, Stovini, Sabato; Carboni, P. Ledesma, Biagianti (85' Baiocco), Mascara; Plasmati (69' Morimoto), Izco (87' Martinez). All. Zenga.
Gol: 85' Foggia.
Árbitro: Gava.
Cartões amarelos: Zárate, Sabato, Radu, Stovini e Pandev (que era diffidato).

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Você Sabia ...


* Que, em toda a história da Serie A, apenas 68 jogadores alcançaram a marca de 100 gols realizados na competição?
* Que, no campeonato 2008/2009, 10 destes artilheiros estão em atividade, distribuídos entre Atalanta (Vieri), Fiorentina (Gilardino), Internazionale (Crespo), Juventus (Del Piero e Trezeguet), Milan (Inzaghi e Shevchenko), Roma (Montella e Totti - o mais prolífico, com 166 reti - à direita - Roth) e Torino (Amoruso)?
* Que estes 10 jogadores, ao todo, já marcaram 1.330 gols na Serie A, vestindo as camisas da Juventus (346), Roma (249), Milan (232), Internazionale (128), Parma (114), Sampdoria (61), Lazio (51), Reggina (40), Atalanta (33), Padova (14), Fiorentina (13), Perugia (11), Napoli (10), Como (6), Messina (5), Modena (5), Verona (5), Torino (4) e Piacenza (3)?

Marcadores:

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker