Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, novembro 28, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Genoa x Sampdoria



Com uma atuação praticamente perfeita, o Genoa simplesmente atropelou sua rivalíssima Sampdoria no Derby della Lanterna deste sábado, que terminou com o placar iluminando incontestáveis 3 x 0 para o Grifone!
Partindo no 3-4-3 com o tridente Palacio-Sculli-Palladino na frente, o Genoa foi implacável, sufocando a defesa blucerchiata desde o início com a constante movimentação de seus atacantes, especialmente de Palladino pela esquerda e de Palacio pela direita, de onde, aliás, surgiu o primeiro gol rossoblù, com Rosetti anotando pênalti de Ziegler no argentino logo aos 9', com Milanetto convertendo a cobrança (abaixo, à direita - La Presse) no minuto seguinte.
A Samp, jogando no 4-4-2 com Mannini e Padalino como esterni, até que buscou reagir, impostando o substancioso toque de bola da dupla formada por Poli e Palombo (o time blucerchiato terminou com 58,9% da posse de bola, acertando 80,67% dos passes contra apenas 69,38% do Genoa), mas não conseguiu ser incisiva no ataque, onde Cassano e Pazzini pouco participaram (enquanto o primeiro tocou na bola 27 vezes durante a partida, o segundo apenas ... 7!).
Assim, só deu Genoa, que aos 22' quase teve sua vantagem ampliada quando o doriano Ziegler antecipou Palacio para cortar um cruzamento de Sculli, mas acabou acertando sua própria trave para desespero de Del Neri.
Aos 35', um Grifone sprecone acertou o travessão da Samp com Biava, enquanto aos 37' foi a vez de Sculli desperdiçar uma ótima chance concluindo para fora em jogada que a melhor opção era Palladino sozinho no centro da área.
Atordoada, a torcida da Samp só pode dar um breve suspiro no finalzinho do 1º tempo, quando Biava, ingenuamente, colocou a mão na bola em pleno meio de campo e recebeu o 2º cartão amarelo (ao lado o momento da expulsão do zagueiro rossoblù - Getty Images), deixando o Genoa com um homem a menos para a 2ª etapa.
Para piorar (ou dar um ânimo aos tifosi blucerchiati), o arisco Palacio quase concomitantemente sentiu um problema muscular e deixou o campo para a entrada do grego Papastathopoulos, passando o Genoa ao 3-4-2.
Porém, ao contrário do esperado, mesmo em desvantagem numérica o Genoa continuou melhor, explorando com ainda mais velocidade os espaços criados por uma Sampdoria ávida (mas pouco ordenada) em busca do empate.
Dessa forma, aos 7' Palladino lançou o capitano rossoblù Rossi entre os zagueiros da Samp (inclusive seu homônimo Marco Rossi), com Poli quase anotando contra mais uma vez ao tentar cortar o cruzamento.
Aí, aos 8', novamente o Marco Rossi rossoblù entrou pela direita nas costas de Mannini (onde estava Cacciatore?) e, desta vez, fuzilou o arqueiro Castellazzi para fazer 2 x 0.
Com sua equipe totalmente apática, Del Neri ainda tentou mudar o rumo da partida inserindo Tissone e Pozzi, mas o Genoa continuou muito mais incisivo e o meia Milanetto, um dos melhores em campo, quase fez um gol antológico encobrindo Castellazzi aos 11', ao que o técnico blucerchiato promoveu a última alteração a que tinha direito, colocando o zagueiro Accardi no posto do meia Poli de forma a liberar o fluidificante Ziegler.
Mas o dia não era mesmo dos melhores para Del Neri, que logo perdeu o seu Rossi (ao lado marcando o endiabrado Palladino - Sampdoria), expulso aos 21'.
Se em desvantagem o Genoa já vinha melhor, os homens de Gasperini se soltaram de vez em igualdade numérica e, com Floccari no lugar de Sculli, aumentaram impiedosamente para 3 x 0 aos 30', com Palladino cobrando pênalti cometido por Ziegler (que jogo!) em Papastathopoulos.
Derby totalmente atípico por ter tido apenas uma equipe em campo, o jogo teve então alguns momentos desagradáveis em seguida, vez que os jogadores da Sampdoria contestaram a comemoração de Palladino, que supostamente fez o típico gesto dell'orecchio endereçado à torcida adversária - atitude totalmente desnecessária que resultou em uma mini-rissa tra i giocatori.
No final, ainda houve tempo para Cacciatore fazer uma falta bruta (e inoportuna) em Juric e deixar a Samp em desvantagem no placar e dentro de campo!
O tabellino da grande vitória rossoblù ficou assim:
Genoa: Amelia; Biava, Moretti, Bocchetti; Marco Rossi, Milanetto, Juric, Criscito; Palacio (46' Papastathopoulos), Sculli (71' Floccari), Palladino (80' Crespo). All. Gasperini.
Sampdoria: Castellazzi; Cacciatore, Gastaldello, Marco Rossi, Ziegler; Mannini (54' Pozzi), Poli (58' Accardi), Palombo, Padalino (54' Tissone); Cassano, Pazzini. All. Del Neri.
Gols: 10' Milanetto (pênalti), 53' Marco Rossi (G), 75' Palladino (pênalti).
Árbitro: Rosetti.
Cartões amarelos: Palacio, Biava, Poli, Marco Rossi (S), Milanetto, Papastathopoulos, Ziegler e Palombo.
Cartões vermelhos: Biava, Marco Rossi (S) e Cacciatore.
A seguir, os highlights da partida e entrevista com o protagonista Palladino:

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Udinese x Livorno



Com o retorno de Di Natale às redes (o artilheiro não marcava desde o dia 03 de outubro), a Udinese interrompeu a seqüência negativa de duas derrotas e reencontrou a vitória fazendo 2 x 0 no Livorno na partida que abriu a 14ª rodada da Serie A 2009/2010 neste sábado.
Com Domizzi no posto do brasileiro Felipe, mas principalmente sem Pepe e Sanchez no ataque, o time friulano entrou em campo no 3-5-2, com os alas Basta e Lukovic como esterni e Floro Flores e Di Natale na frente.
Pelo lado do Livorno, Cosmi teve que renunciar aos vários Rivas, Mozart e Tavano, enquanto Pieri e Lucarelli foram a campo mesmo longe das melhores condições físicas, propondo o time amaranto em um mais conservador 3-4-2-1.
Assim, em um início com le squadre cortissime, com o meio de campo congestionado, o primeiro lance de perigo saiu dos pés de Di Natale, que tentou surpreender o arqueiro De Lucia com um petardo de longa distância aos 4'.
A partida continuou bem disputada, com as equipes, diante de defesas bem postadas, só conseguindo concluir de fora da área, como com Inler aos 21' e Moro aos 28', até que aos 29', Di Natale (acima perseguindo Perticore - Panato) cobrou uma falta com perfeição para abrir o marcador.
A partir daí a Udinese tomou conta das iniciativas e passou a pressionar o Livorno, chegando ao radoppio aos 38', quando Di Natale começou a jogada na meia cancha, tocou para Inler que, por sua vez, alargou na esquerda para Lukovic (ao lado contra Candreva - Ap), que cruzou com perfeição para Floro Flores subir no meio da zaga livornese e testar para fazer 2 x 0.
Para o 2º tempo, Cosmi voltou com Vitale no posto de Pieri e logo depois inseriu o atacante argentino Cellerino no lugar do ala (e lateral de origem) Raimondi, deslocando o hábil Pulzetti para a fascia destra.
E, então, o Livorno, que viu Floro Flores quase ampliar novamente no início da 2ª etapa, passou a ser incisivo, criando várias oportunidades para reabrir a partida, mas teve seu avante Lucarelli em giornata no.
Assim, já aos 11', Lucarelli só não marcou porque foi antecipado no último momento por Domizzi (ao lado, o centrale bianconero combate exatamente Lucarelli - La Presse), enquanto no minuto seguinte foi a vez do arqueiro Handanovic se esforçar para desviar a conclusão do veterano atacante para escanteio.
Mas não foi só Lucarelli que tentou, vez que aos 18' foi a vez de Cellerino experimentar de fora da área, mas a conclusão passou ao lado da meta bianconera.
Com a Udinese pouco ativa em zona ofensiva, o Livorno continuou mais perigoso e Lucarelli voltou a desperdiçar uma ótima oportunidade aos 30', quando não conseguiu desviar em direção ao gol cobrança de falta da intermediária realizada por Candreva, um dos mais lúcidos em campo.
Ao final, apesar da supremacia do Livorno nos quesitos posse de bola (55%) e supremazia territoriale (terminou com 10'55'' contra 8'24'' da Udinese), a vitória bianconera foi merecida, em especial pelo que concretizado pelo duo napolitano Di Natale-Floro Flores na etapa inicial.
Eis o tabellino:
Udinese: Handanovic; Zapata, Coda, Domizzi; Basta, Inler (74' Isla), D'Agostino (86' Sammarco), Asamoah, Lukovic; Floro Flores (74' Corradi), Di Natale. All. Marino.
Livorno: De Lucia; Perticone, Diniz, Knezevic; Raimondi (55' Cellerino), Moro, Filippini (86' Marchini), Pieri (46' Vitale), Candreva, Pulzetti; Lucarelli. All. Cosmi.
Gols: 29' Di Natale, 38' Floro Flores.
Árbitro: Ciampi.
Cartões amarelos: Knezevic, Domizzi, Moro e Filippini.
A seguir, os highlights da partida e entrevista com Totò Di Natale, que, sozinho, concluiu a gol o mesmo número de vezes que todo o time do Livorno - 9!

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 14ª Rodada 2009/2010



Capolista solitária, a Internazionale tem uma difícil missão nesta 14ª rodada da Serie A 2009/2010, quando protagoniza o 'Match Clou' com a sempre perigosa Fiorentina targata Prandelli.
Ainda não podendo contar com o holandês Sneijder (que deverá voltar contra a Juventus no dia 05 de dezembro) e vindo de uma deludente apresentação contra o Barcelona pela Champions League, Mourinho deve manter a Beneamata distribuída no 4-3-1-2, com Stankovic (à direita - Livesey) fazendo a função de trequartista.
No ataque, porém, a Inter deve ter o camaronês Eto' como titular ao lado de Milito, relegando Balotelli ao banco de reservas.
Já no meio de campo, a novidade deverá ficar pelo inserimento de Muntari, que deverá formar a linha di centrocampo ao lado de Cambiasso e Thiago Motta, até porque Javier Zanetti (mais abaixo, à esquerda - Topnews) deverá ser recuado para ocupar a lateral direita, vez que Maicon cumprirá suspensão automática em decorrência do cartão vermelho recebido na última partida (para maiores detalhes, vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/11/o-jogo-da-tv-parte-i-bologna-x.html).
Assim, protegendo Júlio César, além do Capitano, devem formar Samuel, Lúcio e o romeno Chivu ocupando a lateral esquerda.
Por sua vez, a Fiorentina, que vem de uma convincente vitória sobre o Lyon também pela UCL, deve jogar no habitual 4-2-3-1 de Prandelli, com um trio de piedi buoni no suporte do avante Gilardino, 6 gols até aqui no campeonato.
Sem Mutu, Marchionni, Santana e Vargas devem aparecer no undici titolare, com Jovetic ficando como opção para o decorrer da partida, com Montolivo e Cristiano Zanetti completando a meia cancha.
Na defesa, Comotto (mais abaixo, à direita - McDonald) deve aparecer no posto de De Silvestri em relação a formação que jogou na Champions League, com Dainelli formando o centro da zaga ao lado de Koldrup, já que Gamberini continua indisponível, enquanto Gobbi deve ser o lateral esquerdo e Frey, um ex di turno, o goleiro.
Cotejo dos mais tradicionais, o embate já ocorreu 71 vezes em Milão pela Serie A, com amplo predomínio dos nerazzurri, que venceram 40 vezes, empataram 18 e perderam apenas 13, sendo a última vez no já longuínquo 06 de maio de 2000, quando a Fiorentina de Trapattoni (com Toldo no gol) fez 4 x 0 na Inter de Lippi, gols de Chiesa (2), Batistuta e Bressan.
Porém, de lá para cá foram nada menos do que 7 vitórias da Inter, inclusive na temporada passada, quando o sueco Ibrahimovic fez ambos os gols da vitória interista por 2 x 0 (para maiores detalhes, acesse http://calcioseriea.blogspot.com/2009/03/o-jogo-da-tv-parte-iv-internazionale-x_15.html).
Assim, o resultado mais improvável para o duelo é um empate, que ocorreu pela última vez em 16 de novembro de 1996, com Ganz, Ince e o brasileiro naturalizado belga Oliveira (2) fazendo os gols do 2 x 2 final.
Já em termos individuais, com a aparição na última temporada, Javier Zanetti chegou aos 11 jogos disputados contra a Fiorentina, estando ainda longe dos recordistas - o trio Bergomi, Facchetti e Oriali, cada um com 15 aparições, sendo que o último 11 vezes vestindo a camisa nerazzurra e 4 a viola.
Boninsegna, com 7 gols realizados na Fiorentina entre 1970 e 1975, é quem mais anotou no duelo, seguido de Batistuta, que marcou 5 vezes na Inter em Milão jogando pela Fiorentina!
Por fim, vale lembrar que a Inter encerrou a campanha do histórico scudetto da temporada 1988/1989 exatamente vencendo a Fiorentina no Giuseppe Meazza por 2 x 0, com gols do argentino Ramon Diaz e de Alessandro Bianchi, ambos no 2º tempo - confira os detalhes no vídeo abaixo:

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma - Le Scomesse


Neste sábado acontece o Derby della Lanterna, ou seja, o duelo stracittadine de Gênova envolvendo Genoa e Sampdoria, que vai para sua 101ª edição englobando campeonatos de Serie A e B, Coppa Italia e altri incontri.
Apesar da superioridade blucerchiata (34 vitórias contra 24 dos cugini), vale lembrar que na temporada passada o Genoa foi avassalador e fez 3 x 1, com uma tripletta de Milito.
Aliás, outro atacante que marcou época com a camisa do Grifone foi Pruzzo, artilheiro em 3 ocasiões da Serie A e que entre 1973 e 1978 jogou pelo time rossoblù (na foto acima, Pruzzo sobe mais que Zecchini e vence Di Vicenzo no clássico de 13 de março de 1977 - Storie di Calcio).
De qualquer maneira, os amigos do Calcio Serie A não estão, na sua maioria, confiantes em uma vitória do Genoa, vez que a Samp teve a preferência nos palpites.
Aliás, vamos a eles: 0 x 0 - Thiago Boverio (e também o meu amigo Alcindo!); 0 x 1 - Cyntia; 1 x 0 - Sérgio André; 1 x 1 - Michel Costa; 0 x 2 - Afonso; 2 x 0 - Paulo Pereira; 1 x 2 - Raphael Zerlottini; 2 x 1 - Pai; 2 x 2 - Leonardo Mafra e 2 x 3 - JP.

Marcadores:

Na Última Vez ...

sexta-feira, novembro 27, 2009

Rodada reserva confronto de 'Champions League'


Neste último final de semana de novembro será realizada a 14ª rodada da Serie A 2009/2010, que reserva como 'Match Clou' o confronto de Champions League Internazionale x Fiorentina, que será realizado no domingo, a partir das 12h00 (sempre horário de Brasília) e terá transmissão da ESPN e RAI.
Mas a rodada começa no sábado, às 15h00, com Udinese x Livorno.
Vindo de uma atuação amorfa contra a Juventus (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/11/o-jogo-da-tv-parte-iv-juventus-x.html) e ocupando uma posição decepcionante na tabela, é provável que o técnico Marino abandone o seu usual 4-3-3 e disponha o time friulano no 3-5-2, adiantando os alas Basta e Lukovic para o meio de campo, que seria completado com os interessantes Inler, D'Agostino (abaixo - Getty Images) e Asamoah.
Vindo de uma importante vitória contra o Genoa, o Livorno não poderá contar com o zagueiro Rivas, o meia Mozart e o atacante Tavano, mas deverá ter o brasiliano Diniz na defesa com Perticone e Knezevic, além do capitano Lucarelli na frente.
Mas a principal atração de sábado é mesmo o Derby della Lanterna, o imperdível duelo Genoa x Sampdoria, que terá cobertura, ao vivo, da ESPN Brasil, RAI, TV Esporte Interativo e Rede Gazeta a partir das 17h45.
Sem Mesto, suspenso, o ataque rossoblù deve ter os argentinos Palacio e Crespo ao lado de Palladino, com Sculli e Floccari restando como opções para o decorrer da partida.
Já na Samp, Pazzini e Cassano devem formar o tandem ofensivo para este importante cotejo, que, nas palavras do allenatore blucerchiato Del Neri, "vale come una finale di Champions".
No domingo, no mesmo horário do 'Match Clou', ESPN HD e SporTV transmitirão Cagliari x Juventus, um difícil teste para os comandados de Ferrara, que vêm de apresentações pouco convincentes.
O time sardo, que vem de uma partida em que jogou muito bem contra o Milan no San Siro, deve se apresentar no 4-3-1-2, com os habilidosos Dessena e Lazzari (ao lado - Maltinti) formando com Conti e o trequartista Cossu um centrocampo bastante consistente, tendo ainda os rápidos Matri e Nenê no ataque.
Ainda com início para às 12h00, jogam Atalanta x Roma; Bari x Siena; Chievo x Palermo; Lazio x Bologna e o interessante Napoli x Parma.
Completando a rodada, às 17h45, ESPN, RAI e TV Esporte Interativo vão cobrir o posticipo Catania x Milan, que deverá ter os brasileiros Dida, Thiago Silva, Ronaldinho e Pato em ação!

quinta-feira, novembro 26, 2009

E Na Copa ...


Nesta semana começou o quarto turno da Copa Itália 2009/2010, o último antes do ingresso na competição das equipes que conseguiram vagas nos torneios europeus desta temporada - ou seja, os principais favoritos ao título desta stagione, inclusive os últimos 7 vencedores!
Desta forma, esta etapa, completando a fase inicial da competição, reúne os 16 times supérstites do terzo turno - sendo 8 da Serie A, 6 da Serie B e 2 da Prima Divisione -, que jogam entre si, sendo que as equipes da Serie A têm a vantagem de jogar a partida única em casa.
Ainda assim, foram verificadas algumas surpresas!
Para começar, na quarta-feira, na estréia de seu novo treinador Malesani, o Siena foi clamorosamente eliminado pelo Novara, que atualmente ocupa a primeira colocação do Girone A da Prima Divisione, ou seja, da 3ª divisão.
É verdade que o time azzurro, na fase precedente, já havia eliminado o Parma em pleno Ennio Tardini, o que deveria ter deixado os bianconeri de sobreaviso!
Porém, diante de uma péssima apresentação do Siena (a ponto do técnico Malesani ter declarado, ao final da partida, que "ho visto troppi errori tattici, soprattutto in difesa, e cose allucinanti. L'unica cosa che mi conforta è l'impegno della squadra"), uma doppietta do atacante argentino Gonzalez transformou o esordio de Malesani em choc e conseqüente eliminação do time bianconero, com o Novara pegando, na próxima fase, nada menos que o Milan!
Ainda na quarta, o Chievo cumpriu sua missão e eliminou o Frosinone por 2 x 0, com gols do jovem de origem marroquina Hanine e de Bentivoglio, este último já nos acréscimos da partida.
Na quinta, outra surpresa ficou por conta da Lumezzane, ou melhor, da Atalanta, que foi eliminada pela equipe rossoblù (também da Prima Divisione) ao perder por 1 x 0 em Bergamo (na foto do alto, o meia neroazzurro Garics em ação - Cerescioli).
Pior é que o gol decisivo foi anotado pelo atacante Michele Marconi, cujos direitos federativos são exatamente divididos entre a Lumezzane e a ... Atalanta!
Por sua vez, o Napoli sofreu, mas acabou passando pelo Cittadella por 1 x 0, gol do uruguaio Bogliacino aos 27' do 1º tempo (na foto ao lado, o colombiano Zuñiga em ação - Mosca).
Agora, a equipe partenopea vai enfrentar a Juventus nas 8ªs de final!
Por fim, o Palermo fez o seu dever de casa e superou a Reggina por 4 x 1, com gols de Miccoli (cobrando pênalti), Cavani e doppietta de Budan, enquanto o meia Volpi anotou o do temporário empate da equipe calabresa.
Semana que vem ocorrem Catania x Empoli; Sampdoria x Livorno e Triestina x Sassuolo, que completam o quarto turno.

Marcadores:

Na Última Vez ...

quarta-feira, novembro 25, 2009

A Itália Na Europa


Se no último Matchday (vide link 'Na Última Vez ...') os clubes italianos haviam feito bonito na UCL, nesta semana as coisas não andaram tão bem para os representantes da Bota.
A bem da verdade, apenas a Fiorentina teve uma atuação convincente e venceu seu compromisso, superando o Lyon por 1 x 0.
Apesar do placar magrinho, o time comandado por Prandelli fez uma partida muito boa, pressionando a equipe francesa desde o início, quando Santana e Gilardino acertaram a trave de Lloris e, aos 28' do 1º tempo, fizeram seu gol com o peruano Vargas cobrando pênalti sofrido por Marchionni (acima, o momento em que Cissokho aterra o ala italiano - La Presse).
Com a vantagem no marcador, a Fiorentina não abdicou de atacar, mas conseguiu, com maturidade, gerir muito bem o placar e a conseqüente classificação antecipada às 8ªs de final da mais prestigiosa competição européia.
Bem ao contrário da segura atuação viola, ainda na terça a Internazionale decepcionou por completo e foi atropelada pelo Barcelona no Camp Nou (ao lado, Milito contra Iniesta - La Presse).
O placar final, 2 x 0 para os espanhóis, com gols de Piqué e Pedro, não reflete o que foi o cotejo, com o Barça dominando totalmente uma partida em que a Inter simplesmente não conseguiu jogar.
Pior, é que o momento parecia propício à Inter, que vinha crescendo na competição, enquanto o time de Guardiola sembrava in crisi e ainda não teve suas estrelas maiores Ibrahimovic e Messi, que não saíram do banco blaugrana.
Nesta quarta, foi a vez da Juventus decepcionar e cair diante de um nada irresistível Bordeaux, que, de forma surpreendente, com o resultado assegurou o primeiro lugar do Grupo A, deixando aos monstros sagrados Bayern München e Juventus a incômoda missão de disputar o derradeiro posto à próxima fase no encontro direto da última rodada, daqui há duas semanas.
Porém, pior do que a derrota (a primeira na Europa sob o comando de Ferrara) por 2 x 0, com gols do brasileiro Fernando Menegazzo (à direita marcado por Chiellini - Ap) e do atacante Chamakh, foi a apresentação bianconera, que, em especial no 1º tempo, mostrou um temor excessivo ao enfrentar um time que não vai assim tão bem na Ligue 1.
Por fim, jogando em casa, o Milan não foi além de um empate em 1 x 1 com o também francês Marseille, que no final teve a chance de vencer, mas esbarrou na trave de Dida.
Com ambas as equipes partindo no 4-3-3, o time rossonero até que começou devastante e, se aos 6' teve um gol negado pelo arqueiro Mandanda, aos 10' Borriello, após passar por Heinze (ao lado um duelo entre ambos - Getty Images), finalizou por baixo das pernas do goleiro francês para colocar o Milan em vantagem.
Mas, a resposta dos visitantes foi quase que imediata, com Lucho Gonzalez empatando a partida aos 16', aproveitando rebote de Dida em conclusão de Niang.
Com Pirlo e Seedorf pouco inspirados, Ronaldinho acabou isolado e, como Pato não conseguiu mais do que um pallonetto que foi para fora com o gol vazio, o empate acabando ficando de bom tamanho depois que Brandão e Diawara acertaram a trave rossonera.

Marcadores: ,

Na Última Vez ...

L'Enigma


Neste sábado tem o imperdível Derby della Lanterna, ou seja, Genoa x Sampdoria, duas agremiações que vem protagonizando ótimas campanhas e possuem ataques dos mais eficazes, o que promete um jogo com gols.
Aliás, na temporada passada, vitória convincente do Grifone por 3 x 1, com direito a tripletta do atacante Milito (acima, uma de suas conclusões certeiras - New Press) - vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/05/o-jogo-da-tv-parte-iv-genoa-x-sampdoria.html.
E o encontro deste sábado, como vai terminar?
Façam seus palpites, lembrando que a classificação do III Desafio Calcio Serie A está assim: 1º JP (5 pts); 2º Leonardo Mafra e Michel Costa (4); 4º Raphael Zerlottini (3); 5º Afonso e Lucas (2) e 7º Alcindo, Cyntia, Marra, Pai e Sérgio André (1).
Vamos participar!

Marcadores:

Na Última Vez ...

segunda-feira, novembro 23, 2009

'B' Em Pílulas


* Prosseguindo em sua campanha surpreendente, o Ancona voltou a liderança da Serie B ao vencer, fora de casa, o Ascoli por 3 x 1 no último sábado, com direito a doppietta de Mastronunzio (que assim chegou a 10 na temporada, sendo o vice-artilheiro da competição) e tento de Colacone, com Antenucci anotando os dos bianconeri;
* O time comandado por Salvioni ultrapassou o Lecce, que perdeu para o Brescia também no sábado por 1 x 0 (ao lado, Vives dá combate ao atacante Possanzini - La Presse);
* O jogo do Rigamonti foi decidido por um gol do zagueiro Rispoli, cria das categorias de base do time azzurrobianco;
* Pelo Lecce, estiveram em campo os brasileiros Ângelo, Fabiano e Edinho;
* Em outro confronto importante válido pela 15ª rodada, Cesena e Torino ficaram no 1 x 1, gols do hondurenho Leon para a equipe granata e de Malonga para o Cavalluccio Marino;
* Curiosamente, o atacante francês Malonga está emprestado ao Cesena pelo ... Torino;
* Resultado importante foi o do Empoli, que fez 3 x 2 no Padova jogando no Euganeo e tendo que administrar a expulsão de Vinci aos 48'.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


Disputada no último final de semana, a 13ª rodada da Serie A 2009/2010 registrou vitórias das tre sorelle (Inter, Juventus e Milan) do futebol italiano, que, assim, permanecem ocupando as primeiras colocações da tabela classificatória.
Embora Juventus e Milan tenham jogado em seus domínios (confira, respectivamente, em http://calcioseriea.blogspot.com/2009/11/o-jogo-da-tv-parte-iv-juventus-x.html e http://calcioseriea.blogspot.com/2009/11/o-jogo-da-tv-parte-iii-milan-x-cagliari.html), coube a visitante Inter ser a mais convincente na giornata, vencendo o Bologna por confortáveis 3 x 1 no anticipo de sábado (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/11/o-jogo-da-tv-parte-i-bologna-x.html).
A grande novidade na parte alta da tabela consistiu do ingresso, in zona Champions, da Sampdoria, que venceu o Chievo no Marassi por 2 x 1 em mais uma grande atuação de Cassano.
Aliás, o técnico clivense Di Carlo bem que tentou anular o talento do barese colocando 3 homens em sua marcação, mas ainda assim Cassano conseguiu executar suas magias e foi fundamental em ambos os gols da Samp - o 1º marcado por Rossi (ao lado na frente de Pellissier - Getty Images) após escanteio cobrado por Fantantonio e o 2º por Pazzini no settimo assist stagionale de Cassano.
O bravo Chievo, que jogou todo o 2º tempo com um homem a menos devido a expulsão do brasileiro Luciano, ainda descontou no final, com o zagueiro Mantovani.
Agora, o sorpasso blucerchiato só foi possível diante da derrota casalinga da Fiorentina, que acabou superada por um ótimo Parma em outro jogo acompanhado pela 'O Jogo Da TV' - vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/11/o-jogo-da-tv-parte-ii-fiorentina-x.html.
Quem também galgou degraus na tabela foi a Roma, que venceu o Bari por 3 x 1 comandada por um extraordinário Totti, de volta aos campos 49 dias depois da última contusão.
Efetivamente, Er Pupone esteve inspiradíssimo, realizando todos os gols do seu time ainda no 1º tempo (na foto abaixo, a comemoração de Totti após o gol que abriu o marcador, realizado em cobrança de pênalti - Getty Images), quando a Lupa foi devastante.
Porém, o jogo não foi uma passeggiata romanista, vez que o Bari, armado no 4-4-2, soube ser bastante perigoso, especialmente na 2ª etapa após a entrada do húngaro Koman, quando, aliás, diminuiu com o autogol de Andreolli (que substituiu o brasileiro Juan) em cobrança de escanteio (neste quesito, inclusive, o Bari superou a Roma por 9 x 4).
Já o outro time capitolino, a Lazio, não passou de um empate em 0 x 0 com o Napoli e continua em situação bastante delicada na tabela.
Ao menos, a partida deste domingo foi no San Paolo e os Aquilotti de Ballardini mostraram alguma coisa de positivo no 1º tempo, quando estiveram melhor que os adversarios, dominatori nella ripresa.
Empate também foi registrado no derby siciliano entre Palermo e Catania, que terminou 1 x 1, com os rosaneri melhores no 1º tempo, quando abriram o marcador logo no início com uma cabeçada do meia (mas escalado como stopper) Migliaccio, e os etnei superiores na etapa final, com Atzori abandonando o 3-5-2 em favor do 4-2-2 (com tendência para o 4-3-3) com o inserimento do uruguaio Martinez, exatamente o autor do gol do merecido empate (abaixo, o próprio Martinez contra Miccoli - Getty Images).
Agora, merecido ou não, quem acabou pagando o pato foi o até então técnico do Palermo e ex do Catania Walter Zenga, que foi demitido nesta segunda pelo vulcânico presidente Maurizio Zamparini, que ainda na semana passada havia declarado que o Uomo Ragno era "il miglior allenatore che abbia mai avuto"...
Já na parte baixa da tabela, o Livorno conseguiu uma importante vitória, in extremis, contra o Genoa, com o meia Pulzetti marcando o gol decisivo aos ... 93!
Antes, Lucarelli e Criscito haviam realizado um tento em cada tempo.
Por fim, a Atalanta também melhorou sua posição na classifica ao vencer o Siena, na Toscana, por 2 x 0, gols dos atacantes Tiribocchi e Acquafresca, este último cobrando pênalti.
Com esses resultados, a classificação da Serie A é a seguinte: 1º Internazionale (32 pts); 2º Juventus (27); 3º Milan (25); 4º Sampdoria (24); 5º Parma (23); 6º Fiorentina (21); 7º Genoa (20); 8º Cagliari (19); 9º Napoli (19); 10º Bari (18); 11º Roma (18); 12º Palermo - que a partir de agora será treinado por Delio Rossi (17); 13º Chievo (15); 14º Udinese (15); 15º Lazio (12); 16º Bologna (12); 17º Atalanta (12); 18º Livorno (12); 19º Catania (9) e 20º Siena (6).
Já a artilharia aponta Di Natale (Udinese) e Totti (Roma) na frente com 9 gols cada (a tripletta anotada pelo capitano nesta rodada, assim como os melhores momentos da partida contra o Bari, podem ser visualizados no vídeo ao final do post), seguidos de Milito (Inter) e Pazzini (Sampdoria) com 8 e Hamsik (Napoli) com 7.
Para completar o panorama desta rodada, eis os recordmen della giornata: Palle recuperate: 1º Basta (Udinese) e Dainelli (Fiorentina) 28; 3º Bovo (Palermo) 27; Passaggi riusciti: 1º Thiago Motta (Inter) 69; 2º Palombo (Sampdoria) 61; 3º Campagnaro (Napoli) 60; Assist: 1º Miccoli (Palermo) e Padoin (Atalanta) 5; 3º Borriello (Milan), Mascara (Catania), Mauri (Lazio), Palombo (Sampdoria) e Vargas (Fiorentina) 4; Tiri: 1º Cassano (Sampdoria) e Morimoto (Catania) 7; 3º Acquafresca (Atalanta), Lazzari (Cagliari) e Pato (Milan) 6.

video

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

domingo, novembro 22, 2009

O Jogo Da TV (Parte IV) - Juventus x Udinese



Não deu para repetir a belíssima apresentação protagonizada contra a Atalanta na rodada anterior, quando a Vecchia Signora goleou por 5 x 2 mesmo jogando em Bergamo, mas, no confronto de bianconeri (embora nenhuma das equipes tenha jogado com seu uniforme em preto e branco) deste domingo, a Juventus levou a melhor vencendo a Udinese por 1 x 0, tento do lateral Grosso.
Disposta no 4-2-3-1 com Camoranesi, Diego e Giovinco (ao lado entre Basta e D'Agostino - Getty Images) alle spalle de Amauri, com Del Piero no banco, a Juventus começou dando mostras de que não daria moleza à Udinese, com Diego exigindo boa defesa de Handanovic logo aos 5'.
Aos 12', foi a vez de Giovinco testar o goleiro esloveno com uma bela conclusão de esquerda.
Porém, a partir daí o ritmo da partida caiu e o jogo ficou pouco interessante, com a Juve criando quase nada e a Udinese, proposta no 4-3-3, mas sentindo a ausência de várias peças importantes, em especial os atacantes Pepe, Di Natale e Sanchez, praticamente inoperante em termos ofensivos, embora bem disposta defensivamente, com destaque para a atuação do sérvio Basta pela direita.
Chance de gol mesmo só aos 37', quando Camoranesi cruzou para Amauri, mas o brasileiro não conseguiu acertar a bola como deveria, permitindo a defesa de Handanovic.
No 2º tempo, com Del Piero se aquecendo na borda do campo, a Juventus chegou ao gol, um tanto inusitado, aos 6': lançamento de Poulsen para Caceres, com o terzino destro bianconero cruzando, de primeira, para o ... terzino sinistro Grosso concluir, sozinho, para o fundo das redes (acima - Getty Images).
Em seguida, entraram em campo Del Piero (mais abaixo contra Inler - La Presse) e Sissoko nos lugares de Giovinco e Felipe Melo, que estiveram abaixo das expectativas.
No time friulano, Marino trocou Lodi pelo promettente spagnolo Romero em seguida, mas o jovem da U 19 espanhola, pelo menos nesta oportunidade, foi pouco convincente e nada acrescentou ao ataque estéril da Udinese.
A Juve, então, passou a gestir a partida, procurando manter a bola no chão, forte no talento de Diego, Del Piero & Cia., com a Udinese só conseguindo ser perigosa nos minutos finais, primeiro com Floro Flores e, já nos acréscimos, com Corradi e Zapata, mas nada que viesse a realmente ameaçar a 1000ª vitória da Juventus em Turim!
O tabellino:
Juventus: Buffon; Caceres, Cannavaro, Chiellini, Grosso; Felipe Melo (52' Sissoko), Poulsen, Camoranesi, Diego (86' De Ceglie), Giovinco (52' Del Piero); Amauri. All. Ferrara.
Udinese: Handanovic; Basta, Coda, Zapata, Lukovic; Inler (83' Sammarco), D'Agostino, Asamoah; Lodi (57' Romero), Floro Flores, Isla (87' Corradi). All. Marino.
Gol: 51' Grosso.
Árbitro: Brighi.
Cartões amarelos: Asamoah, Diego, Handanovic, Del Piero e Poulsen.
Abaixo, os highlights da partida:

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte III) - Milan x Cagliari



Em partida espetacular, o Milan chegou a sua 3ª vitória consecutiva no campeonato fazendo 4 x 3 sobre um ótimo Cagliari e, somando 16 dos últimos 18 pontos disputados, foi alçado, ao menos temporariamente, ao 2º posto da Serie A.
E foi um jogo movimentado desde o início, com Leonardo propondo um ofensivo tridente com Pato e Ronaldinho esterni e Borriello mais central, tendo ainda Seedorf como trequartista, enquanto o Cagliari de Allegri foi no 4-3-1-2, com Lazzari no suporte de Jeda e Matri.
Realmente, demorou muito pouco para o placar ser inaugurado, com Seedorf (ao lado marcado por Conti - Reuters) concluindo para o gol vazio aos 5', depois que o próprio holandês serviu Borriello, que puxou a marcação de Lopez e a atenção de Marchetti antes de devolver para o meia nascido em Paramaribo marcar.
Porém, o gol não abalou o time sardo, que mostrou grande personalidade e aos 9' chegou ao empate, com Lazzari servindo para um oportunista Matri, aproveitando da total imobilidade de Kaladze, concluir sem chances para Dida.
Aí, quem pareceu sentir foi o experiente time do Milan, pois o Cagliari passou a ter domínio total das ações, criando várias oportunidades de gol.
Com Biondini subindo pela esquerda e Dessena pela direita, o meio de campo rossoblù pareceu se multiplicar, propiciando grande vantagem aos atacantes Jeda e Matri, que exigiram boas intervenções de Dida ou da defesa rossonera aos 14', 18' e novamente aos 20'.
Só que aos 30', mais uma vez a zaga milanista não conseguiu cortar o cruzamento de Jeda proveniente da direita e o habilidoso Lazzari (à esquerda contra Pirlo - Ap), na esquerda, só ajeitou a bola antes de colocar, com força e precisão, a pelota no canto oposto de onde se localizava Dida para virar o jogo para o Cagliari.
Sem conseguir ser incisivo, o Milan, dentro de campo, começou a refletir a impaciência da torcida nas arquibancadas, restando impalpabile.
Porém, aos 38', Pirlo cobrou um escanteio conquistado por Zambrotta, Pato testou com força para magnífica defesa de Marchetti, só que a bola insistiu em ficar sobre a linha do gol, a mercê de Borriello, que só empurrou para o fundo das redes, empatando uma partida que parecia ao feitio do Cagliari.
Pior, em uma daquelas façanhas que só o futebol permite, o Milan, aos 40', virou novamente o placar, com Ronaldinho servindo Pato para o atacante disparar um foguete que entrou no ângulo de Marchetti e escreveu 3 x 2 no tabellino.
E assim, mesmo tendo dominado a maior parte do tempo, o Cagliari foi para o intervalo perdendo, de onde saiu com a mesma disposição, pressionando o Milan já no início da ripresa.
O jogo prosseguiu aberto e, aos poucos, os comandados de Leonardo retomaram as rédeas da partida, com um inspirado Ronaldinho dando espetáculo.
Portanto, não foi de surpreender quando, aos 16', em uma jogada de grande velocidade, Borriello foi derrubado dentro da área por Astori - pênalti que Ronaldinho converteu com categoria (à direita - Getty Images).
Allegri, então, inseriu o atacante Nenê no posto de Biondini, passando a equipe ao 4-2-2-2 com o recuo de Jeda em alguns metros.
E o brasileiro confirmou seu faro de gol logo aos 24', descontando para o Cagliari, que continuou buscando o empate até o apito final de Valeri, em uma partida da applausi!
O tabellino:
Milan: Dida; Oddo, Thiago Silva, Kaladze, Zambrotta; Pirlo, Ambrosini, Seedorf (70' Abate); Pato (83' Strasser), Borriello (76' Inzaghi), Ronaldinho. All. Leonardo.
Cagliari: Marchetti; Canini (70' Pisano), Lopez, Astori, Agostini; Dessena, Conti, Biondini (62' Nenê), Lazzari; Jeda, Matri (81' Larrivey). All. Allegri.
Gols: 5' Seedorf, 9' Matri, 30' Lazzari, 38' Borriello, 40' Pato, 62' Ronaldinho (pênalti), 69' Nenê.
Árbitro: Valeri.
Cartões amarelos: Thiago Silva, Astori, Ambrosini, Lazzari, Abate, Lopez e Pirlo.
Abaixo, vídeo com os gols (3 de brasileiros) e breve entrevista com Ronaldinho.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Você Sabia ...


* Que o atual c.t. irlandês, Giovanni Trapattoni, é o técnico mais vitorioso da Serie A, tendo conquistado o scudetto em 7 ocasiões - 6 pela Juventus (1976/1977, 1977/1978, 1980/1981, 1981/1982, 1983/1984 e 1985/1986) e 1 com a Internazionale (1988/1989)?
* Que, em seguida, vêm os atuais treinadores da Itália - Marcello Lippi (ao lado no empate contra a Irlanda de Trapattoni - Villa) - e da Inglaterra - Fabio Capello -, juntamente com o saudoso Carlo Carcano, que foi o allenatore da Juventus no quinquennio d'oro, período no qual a Vecchia Signora conquistou 5 títulos seguidos (da temporada 1930/1931 a 1934/1935)?
* Que Fabio Capello conquistou os títulos das temporadas 1991/1992, 1992/1993, 1993/1994 e 1995/1996 com o Milan e 2000/2001 com a Roma, enquanto Marcello Lippi venceu as temporadas 1994/1995, 1996/1997, 1997/1998, 2001/2002 e 2002/2003, sempre com a Juventus?

Marcadores:

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker