Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, maio 16, 2009

O Jogo Da TV (Parte I) - Udinese x Milan



O sábado não podia ter sido pior para os tifosi rossoneri. Se não bastasse a opaca atuação da equipe que redundou na derrota de 2 x 1 para a Udinese - resultado que volta a colocar em dúvida a classificação direta do Milan à UCL -, a derrota rossonera assegurou o tetracampeonato italiano à rivalíssima Internazionale, que chegou assim ao 17º scudetto de sua história, mesmo número dos conquistados pelo Milan.
É verdade que a Udinese, proposta por Marino no ofensivo 4-3-3 com Floro Flores (ao lado contra Zambrotta - New Press) e não Sanchez no posto do lesionado Di Natale, não chegou a sua 6ª vitória consecutiva por acaso, pois jogou muito bem e soube aproveitar a lentidão do adversário para fazer a bola correr a seu favor,
Sem Beckham, suspenso, e Ronaldinho partindo do banco, o time rossonero só conseguiu ser páreo ao bianconero durante a 1ª metade do 1º tempo, quando as ações restaram equilibradas e a partida disputada em ritmo elevado.
Depois, a partir dos 22', quando Quagliarella (em posição irregular não apontada pelo árbitro Rizzoli) teve duas límpidas oportunidades para abrir o marcador - mas foi impedido por um ótimo Dida (abaixo a defesa do goleiro brasileiro no 2º lance - New Press), a Udinese passou a ser padrona, principalmente porque inspirada por um ótimo D'Agostino e explorando muito bem as laterais, em especial la fascia destra rossonera, onde Zambrotta opôs pouca resistência a Floro Flores.
Foi natural, portanto, que a squadra bianconera tenha ido para o intervalo em vantagem, com D'Agostino convertendo pênalti cometido por Maldini em Floro Flores aos 31'.
Para o 2º tempo, Ancelotti voltou com Inzaghi no posto de Flamini, passando o Milan para um 4-2-2-2, com Seedorf e Kaká alle spalle de Pato e Pippo.
Mas foi a Udinese que continuou melhor e, após um escanteio cobrado por D'Agostino aos 4', o colombiano Zapata não deu chances para Dida e aumentou o score para 2 x 0.
Ancelotti, então, mandou a campo Ronaldinho no lugar de Seedorf e logo depois Shevchenko no de Pato, no mesmo instante em que Marino trocou Floro Flores por Sanchez.
Partida franca, nos últimos 15' o ritmo voltou a ficar elevado e as chances de gol se alternaram de ambos os lados, com Inzaghi e Quagliarella acertando a trave.
Para finalizar, já nos acréscimos, em uma de suas poucas jogadas lúcidas do dia, Kaká cruzou para Ambrosini (à direita marcado por Inler - New Press) descontar para o Milan e decretar o placar definitivo.
Eis o tabellino:
Udinese: Handanovic; Isla, Zapata, Felipe, Pasquale; Inler, D'Agostino (84' Obodo), Asamoah; Pepe (87' Lukovic), Quagliarella, Floro Flores (73' Sanchez). All. Marino.
Milan: Dida; Zambrotta, Senderos, Maldini, Jankulovski; Flamini (46' Inzaghi), Pirlo, Ambrosini, Seedorf (60' Ronaldinho); Kaká, Pato (73' Shevchenko). All. Ancelotti.
Gols: 31' D'Agostino (pênalti), 49' Zapata, 93' Ambrosini.
Árbitro: Rizzoli.
Cartões amarelos: Pasquale, Maldini, Pepe, Jankulovski, Zambrotta, Handanovic e Senderos.
Abaixo, os highlights da partida.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 36ª Rodada 2008/2009



Na temporada 2006/2007, mais precisamente no dia 22 de abril de 2007, a Inter confirmou seu scudetto vencendo o Siena por 2 x 1 no Artemio Franchi da belíssima cidade toscana.
Agora, depois de mais um título nerazzurro, os tifosi da Beneamata podem comemorar o inédito tetracampeonato interista exatamente contra a Robur, que vai até o Giuseppe Meazza para o 'Match Clou' da 36ª rodada.
Na verdade, dependendo do resultado do Milan contra a Udinese neste sábado, a Inter pode entrar em campo amanhã já campeã!
Para este confronto histórico, o português Mourinho deve postar sua squadra no 4-3-2-1, o famoso esquema árvore de natal, com Júlio César no gol, Zanetti, Cordoba, Samuel e Chivu formando o reparto difensivo.
No meio de campo, o ganês Muntari (à direita - Insidefoto) está recuperado e deverá formar com Cambiasso e Stankovic a primeira linha, aparecendo Balotelli e Figo (abaixo, à esquerda - Insidefoto) um pouco mais à frente.
No ataque, depois de cumprir suspensão automática, reaparecerá o sueco Ibrahimovic.
No Siena, a grande dúvida do técnico Giampaolo reside na função de trequartista, vez que o marroquino Kharja ainda sente um problema muscular all'adduttore sinistro e resta em dúvida.
De qualquer maneira, com o goleiro Curci recuperado, a defesa deve ter regularmente o portiere di scuola romanista guarnecido por, da direita para a esquerda, Del Prete, Portanova (mais abaixo - Insidefoto), Brandão e Rossi.
No meio de campo, composto por uma linha de 3 e mais um fantasista, devem aparecer o capitão Vergassola ao lado de Codrea e Galloppa, com Kharja mais a frente (senão, Codrea deve ser avançado com o tcheco Jarolim entrando no time titular).
No attacco, devem formar o perigoso Maccarone ao lado do oportunista Calaiò.
Se a Inter é a única squadra a participar de todos os campeonatos da Serie A a girone unico, o Siena, embora centenário, é um dos caçulinhas do campeonato, tendo chegado à Serie A apenas na temporada 2003/2004.
Assim, são apenas 5 os precedentes entre Inter e Siena e Milão, com 3 vitórias nerazzurri e 2 empates, com 11 gols feitos pelos donos da casa e apenas 3 pelos visitantes.
Até em razão da não tão longa história do embate, Cambiasso, Portanova, Stankovic, Vergassola e Zanetti, todos atualmente com 4 aparições no cotejo ao lado de Chiesa, devem chegar à 5ª presença mantendo assim o primato de aparições, enquanto Adriano, Cruz e Recoba dividem a artilharia com 2 gols cada.
Se na 1ª visita da Robur à Inter o time de Moratti não foi nem um pouco gentil, vencendo por 4 x 0 o Siena dos brasileiros Juarez, Júnior, Menegazzo (o Fernando do Bordeaux) e Roque Júnior com doppiette de Adriano e Recoba, no último encontro o cotejo terminou 2 x 2 (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2008/05/o-jogo-da-tv-internazionale-x-siena.html), com tentos de Vieira, Maccarone, Balotelli e Kharja, resultado que adiou a conquista do tricampeonato nerazzurro para a última rodada contra o Parma.
Moratti, que completa 64 anos exatamente no domingo, espera um doppio brindisi!

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma - Le Scomesse


No já longínquo 02 de dezembro de 1990, Maradona (ao lado com o capitano granata Cravero - Capozzi), Bresciani e Incocciati marcaram os tentos na vitória do Napoli sobre o Torino por 2 x 1.
Placar esse que foi o palpite do nosso amigo Leonardo Mafra, que pretende assim voltar à liderança isolada do III Desafio Calcio Serie A.
Aliás, vamos aos palpites consignados para o jogo do próximo domingo: 0 x 0 - Afonso (e também o Weimar, que acha que "vai ser um jogo feio"); 0 x 1 - Daniel Schneider; 1 x 0 - Michel Costa; 1 x 1 - Cyntia; 2 x 0 - Tiago; 1 x 2 - JP; 2 x 1 - Mafra; 2 x 2 - Sérgio André; 3 x 0 - Pai; 3 x 1 - Raphael Zerlottini e 3 x 2 - Lucas.
Boa sorte a todos!

Marcadores:

Na Última Vez ...

sexta-feira, maio 15, 2009

Campeão deve sair no domingo


Neste final de semana será realizada a 36ª rodada da Serie A 2008/2009 (a antepenúltima da stagione) e nela a Internazionale deverá confirmar o 17º scudetto de sua história, alcançando seu arqui-rival Milan no albo d'oro do campeonato italiano.
Aliás, a Beneamata pode ser campeã mesmo antes de entrar em campo, pois, neste sábado, às 15h30 (com transmissão da ESPN Brasil, RAI, SporTV e TV Esporte Interativo) o Milan visita a Udinese precisando da vitória - não só para manter o campeonato em aberto, mas principalmente para assegurar uma das vagas diretas à Champions League.
Para o difícil confronto contra a equipe targata Marino, Ancelotti deve escalar Pato (à direita - Laganà) ao lado de Kaká no ataque rossonero, deixando Ronaldinho, Inzaghi e Shevchenko no banco.
Um pouco mais cedo, abre a rodada outra equipe que precisa muito vencer - a Roma, que recebe o Catania a partir das 13h00 (sempre horário de Brasília) com transmissão da RAI.
No domingo, o tradicional horário das 10h00 será repleto de opções: Bologna x Lecce na RAI, Fiorentina x Sampdoria na SporTV e Juventus x Atalanta na ESPN, todos ao vivo!
Tecnicamente, o grande destaque do trio deve ser o confronto de Florença, que marcará o retorno do renascido Pazzini à cidade em que passou 4 temporadas e meia sem jamais convencer, mas o duelo do Renato Dall'Ara também tem seus atrativos, pois coloca frente-a-frente duas equipes que foram promovidas à Serie A no início da temporada e jogam suas últimas fichas para não retornar imediatamente à Serie B.
Se a equipe rossoblù vai contar com a poderosa dupla ofensiva Osvaldo-Di Vaio, a giallorossa deve atacar com os velozes Tiribocchi e Konan (à esquerda - Laganà).
Para não ter problema, a ESPN Brasil promete reprisar Fiorentina x Sampdoria a partir das 17h30 (Udinese x Milan também terá espaço na ESPN às 22h00 de sábado e às 03h30 de domingo na SporTV2).
Por fim, às 15h30 do domingo ESPN, RAI e TV Esporte Interativo acompanharão o 'Match Clou' Internazionale x Siena, quando a equipe de Mourinho deve conquistar (ou apenas comemorar) o título!
Ainda completam a rodada Genoa x Chievo; Napoli x Torino; Palermo x Lazio e Reggina x Cagliari.

quinta-feira, maio 14, 2009

E Na Copa ...


Com Lazio e Sampdoria buscando o riscatto de uma temporada sotto tono, o título da Copa Itália desta temporada só foi decidido nos pênaltis e acabou premiando a equipe ligeiramente mais propositiva.
Aliás, com Pandev e Zárate como coppia di attacco, os Aquilotti começaram querendo fazer valer o fato de jogarem em casa (embora a final estivesse designada para Roma desde o início da competição) e aos 4' o argentino Zárate (ao lado perseguido por Accardi - Getty Images) abriu o marcador com um belíssimo chute de fora da área ao seu melhor estilo.
De consignar que o time blucerchiato reclamou de uma suposta falta no início da jogada, de Brocchi em cima de Pazzini, com o atacante ficando no chão sem que a Lazio colocasse a bola para fora para atendimento.
Surpreendida e tendo que tomar a iniciativa do jogo, a Sampdoria viu sua proposta tática desandar e o time biancoceleste passou a controlar a partida com alguma facilidade, principalmente diante das boas atuações de Ledesma e Dabo no centrocampo.
Se no chute de Zárate o arqueiro Castellazzi nada pôde fazer, aos 27' o goleiro blucerchiato foi prodigioso ao impedir o segundo gol laziale quando Kolarov arriscou de longe e, principalmente, Pandev pegou o rebote na linha da pequena área.
Aí, Cassano, muito vaiado pela tifoseria laziale, aprontou das suas e conduziu muito bem a palla até cruzar para Stankevicius fazer a torre para Pazzini (acima uma contestação sua - Reuters), que empatou a partida aos 31' com uma cabeçada que entrou sem chance para Muslera.
Foi a vez da Samp crescer e, com um ótimo Palombo (o capitano blucerchiato foi, depois de Dabo, o jogador que mais participou da final, com 49 passaggi riusciti), reger as ações do meio de campo.
No 2º tempo, a Lazio logo reconquistou o domínio da partida, que continuou nervosa, justificado pela relevância do título para ambos os competidores.
E o predomínio biancoceleste não foi interrompido nem com a saída de Foggia, um dos mais perigosos, ou de Pandev, substituído à altura por Rocchi.
Com o passar do tempo, porém, as equipes foram ficando menos lúcidas e o jogo menos interessante, acabando na disputa por pênaltis, quando Cassano e Rocchi desperdiçaram na série inicial e Campagnaro na extra, ao que Dabo (mais acima, à esquerda, observado por Fantantonio - Ap) cobrou, converteu e deu o título para a Lazio, que comemorou sua 5ª Coppa Italia (na foto acima a comemoração do time romano - La Presse).
A seguir, os melhores momentos da partida:

video

Marcadores:

Na Última Vez ...

Memorabilia - Paolino Pulici

Paolino Pulici, ou simplesmente Pupi (apelido cunhado por Aldo Agroppi), é um dos maiores beniamini dos torcedores do Torino, sendo o capocannoniere histórico do Toro com 173 gols e o 2º jogador que mais vestiu a mítica maglia granata em todos os tempos.
Nascido aos 27 de abril de 1950 em Roncello (uma pequena comuna na Lombardia), Pulici começou sua carreira no Legnano, na Serie C, mas ainda em 1967 passou ao Torino, com o qual fez sua estréia na Serie A depois de um período apenas com a equipe Primavera no dia 23 de março de 1969 no empate de 0 x 0 contra o Cagliari.
Jogador de físico não granito (1,75 m e 72 kg), Pulici (ao lado no início de carreira - Panini) demorou a mostrar seus dotes de artilheiro, participando de 73 partidas nos campeonatos 1969/1970 a 1971/1972 e realizando apenas 8 gols.
Mas, sob o comando de Gustavo Giagnoni, este canhoto dotado de um chute forte, uma arrancada incrível e um ótimo stacco di testa, explodiu na temporada 1972/1973, quando realizou 17 tentos e dividiu a artilharia da Serie A com o rossonero Rivera e com o rossoblù Savoldi.
Foi também em 1973 que Puliciclone, que já contava com experiência na Under 21 italiana, chegou à seleção principal, com a qual estreou frente a Luxemburgo na goleada italiana de 5 x 0 pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1974.
Já o campeonato 1973/1974, no qual Pulici (ao lado com o Toro em versão maglia bianca - Guerin Sportivo) anotou 14 gols, ficou marcado pelo surgimento da famosa dupla i gemelli del goal, formada por Paolino e Ciccio Graziani.
Na temporada seguinte, enquanto Graziani realizou 12 gols, Pulici fez 18 e, desta vez, se sagrou capocannoniere solitário da Serie A.
Uma das figuras mais aplaudidas na festa do centenário do Torino (vale a pena ver o vídeo ao final do post, com alguns dos gols mais bonitos da carreira de Puliciclone), Pulici foi um atacante destemido, legítimo representante da dinastia de atacantes maglia undici do calcio e um dos únicos 8 avantes que venceram por 3 ocasiões a graduatória de artilheiros da Serie A (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/01/voce-sabia.html).
Dotado de um grande feeling com a Maratona (curva onde normalmente ficam os tifosi mais fanáticos do Torino no Comunale), Pulici tinha um modo todo particular de comemorar seus gols, erguendo ambos os braços aos céus, além de uma relação muito especial com o Derby contra a Juventus (acima, um gol de Pulici em 1977 - La Presse), quando lustrava suas chuteiras, antes de entrar em campo, com uma bandeira bianconera.
Aliás, um dos gols mais lembrados de Pulici foi anotado exatamente contra a Vecchia Signora no campeonato 1972/1973, quando, lançado por Agroppi em contra-ataque, Pupi venceu na corrida Spinosi e Morini e effettuò un pallonetto tale da sorvolare Salvadore e Zoff, que estava ligeiramente avançado, com a bola entrando no ângulo alto da meta juventina (esse gol também pode ser visualizado no vídeo ao final do post).
Com Pulici, o Torino viveu também seus últimos momentos de glória na Serie A, tendo conquistado o scudetto da temporada 1975/1976 com 2 pontos de vantagem sobre a Juventus em muito devido aos 21 tentos de Puliciclone, que mais uma vez foi o capocannoniere do torneio naquela stagione, ficando bem a frente dos 15 anotados por Bettega e seu gemello Graziani.
No campeonato seguinte, foi a vez da Juventus terminar campeã com 1 ponto de vantagem sobre o Torino e Graziani conquistar o posto de artilheiro, com 21 gols, enquanto Pulici realizou 16.
Pulici defendeu o Torino até a temporada 1981/1982, quando então passou a Udinese e, em seguida, a Fiorentina, onde, jogando com Sócrates, encerrou a carreira após a temporada 1984/1985.
Com a Azzurra, Pulici colheu menos do que merecia e, embora tenha anotado 5 gols em suas 19 presenças, convocado para as Copas do Mundo de 1974 e 1978, não entrou em campo em nenhuma das duas.
Encerrada a carreira agonística, Pulici enveredou pela carreira de treinador, chegando a ser vice de Rota no Piacenza onde despontava um tal de ... Beppe Signori, mas logo desistiu do ofício e passou a ensinar o gioco del calcio apenas aos bambini da Società Sportiva Tritium, na província de Milano, onde mora até hoje.
Sobre a atual situação do time granata, o grande craque do passado aduz que "mi fa rabbia non sia ancora venuto fuori un cannoniere che mi sostituisca nella mente e negli occhi, più che nel cuore, della gente granata. Sarei io il primo a gioirne perché significherebbe che il Toro è di nuovo ai massimi livelli" (em uma tradução livre, algo como "lamento que não tenha surgido até agora um artilheiro que me substitua na mente e nos olhos, mais do que no coração, dos torcedores do Torino. Seria eu o primeiro a vibrar porque significaria que o Torino estaria dentre os melhores").
Acerca do vídeo abaixo, é importante destacar que o mesmo traz alguns momentos de uma partida beneficente disputada em 1992, ocasião em que Pulici, aos 42 anos e formando dupla com seu velho companheiro Graziani, ainda demonstrou toda a sua qualidade técnica!

video

Marcadores: , , ,

Na Última Vez ...

quarta-feira, maio 13, 2009

L'Enigma


No próximo domingo, a Inter pega o Siena no Giuseppe Meazza provavelmente lotado e deve conquistar seu 17º scudetto, mas a 'L'Enigma' quer mesmo é saber como vai terminar o mais equilibrado Napoli x Torino, que será realizado também na domenica, mas no não menos mítico San Paolo.
Na temporada passada, a título de sugestão, as equipes ficaram no 1 x 1, gols de Rosina cobrando pênalti aos 36' (acima - Torino) e de Hamsik, aos 83', com o Torino jogando com uma inusitada camisa com listras verticais nas cores 'abóbora' e preta.
E agora, como terminará?
Cabe lembrar que o III Desafio Calcio Serie A continua totalmente indefinido, com os seguintes pontuadores: 1º JP e Leonardo Mafra (3 pts); 3º Michel Costa (2) e 4º Lucas, Marra, Raphael Zerlottini e Sérgio André (1).
Vamos palpitar!

Marcadores:

Na Última Vez ...

segunda-feira, maio 11, 2009

'B' Em Pílulas


* Com a derrota do Livorno para a Triestina por 1 x 0 no anticipo da 6ª feira, o Bari matematicamente assegurou sua promoção à Serie A com 3 rodadas de antecedência;
* Os Galletti, comandados pelo antigo centrocampista juventino Antonio Conte, estão de volta à máxima divisão do futebol italiano depois de 7 temporadas transcorridas na Serie B;
* Mesmo com a promoção assegurada, o Bari visitou o Piacenza nesta 39ª rodada e empatou em 2 x 2, tentos Colombo (B), Graffiedi (P), Aspas (P) e Galasso (B);
* Quem também está a um passo da promozione é o Parma, que venceu o Pisa no Ennio Tardini por 2 x 0 (gols de Cristiano Lucarelli e do hondurenho Leon) e abriu 9 pontos - faltando apenas 3 rodadas para o fim da competição - sobre o Livorno, terzo colocato;
* Para o play-off que vai definir a 3ª vaga à Serie A estariam classificados, hoje, Livorno, Brescia, Empoli e Sassuolo;
* Destes, apenas o Empoli, que vem in crescita, venceu na última rodada, fazendo 3 x 0 no Ascoli com direito a doppietta do jovem atacante Pozzi (acima em ação - Nucci) e tento de Corvia;
* A 39ª giornata também decretou o descenso do Treviso à Lega Pro, vez que o time veneto perdeu seu compromisso, em casa, diante do Vicenza por 1 x 0, gol do meia Botta.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


Marcada por muitos empates (6 ao todo), a 35ª giornata da Serie A 2008/2009 pouco contribuiu para a definição dos verdetti do campeonato, seja na parte alta, seja na parte baixa da tabela.
Para começar, até a capolista Internazionale não passou de um empate em 2 x 2 com o Chievo (confira no http://calcioseriea.blogspot.com/2009/05/o-jogo-da-tv-parte-iii-chievo-x.html), mas seus mais próximos (?) perseguidores resolveram não aproveitar o tropeço nerazzurro e o 'Match Clou' Milan x Juventus também terminou empatado, só que em 1 x 1 (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/05/o-jogo-da-tv-parte-iv-milan-x-juventus.html).
Um pouco mais abaixo na classifica, mas ainda brigando por uma vaga na próxima Champions League, o Genoa visitou Bergamo e, com uma defesa muito jovem (66 anos o somatório das idades de seus 3 integrantes) e sem o mesmo espírito do Derby contra a Sampdoria, ficou apenas em mais um empate, aliás, arrancado no final contra a Atalanta que terminou com apenas 9 homens em campo (Guarente foi expulso e Floccari se contundiu depois que o técnico Del Neri já havia procedido a todas as substituições possíveis).
No placar, ao gol do chileno Valdes (ao lado contra Marco Rossi - Cerescioli) replicou o jovem lateral Criscito aos 90'.
Quem também não passou de um empate foi a Roma, que ficou no 2 x 2 com o Cagliari na Sardenha.
O ponto conquistado pela Lupa Capitolina longe de seus domínios acabou sendo comemorado, até porque a equipe não vence fora do Olimpico desde 25 de janeiro e o Cagliari chegou a fazer 2 x 0 com seus avantes Matri e Acquafresca, com a Roma reagindo no 2º tempo em um curto espaço de 5', primeiro com Totti e depois com Perrotta, que deu números finais ao jogo aos 23'.
Melhor para a Fiorentina, que foi o único time a vencer dentro da zona de classificação para as competições européias.
E não foi uma vitória qualquer - foi a 3ª consecutiva da Viola e sobre o Catania fora de casa, com gols de Jovetic (ao lado - La Presse) e Zauri.
Vitória externa também para a Udinese, que fez convincentes 3 x 1 na Lazio (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/05/o-jogo-da-tv-parte-ii-lazio-x-udinese.html), aparentemente mais interessada na final da Copa Itália, que será disputada na próxima quarta-feira.
Melhor foi a adversária laziale na inédita final da Coppa, vez que a Sampdoria fez nada menos que 5 x 0 na Reggina (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/05/o-jogo-da-tv-parte-i-sampdoria-x.html), agora provavelmente resignada com o descenso.
Mas também no fundo da tabela os empates reinaram, com o Lecce ficando no 1 x 1 com o Napoli, gols do brasileiro Piá e do meia Zanchetta, este último cobrando pênalti.
Em partida muito disputada e jogada de forma aberta, Torino e Bologna completaram o rol de pareggi ficando no 1 x 1 construído em cobranças de pênaltis - Rosina para o granata e Di Vaio (ao lado contra Dzemaili - Pegaso), capocannoniere isolado do torneio, para o time rossoblù.
Completando a rodada, o Siena venceu o Palermo por 1 x 0, tento de Calaiò.
Uma novidade que o Calcio Serie A passa a apresentar nesta coluna são algumas interessantes estatísticas fornecidas pelo excelente projeto DigitalSoccer Project da Panini que, fazendo um scout completo da rodada, apurou que o genoano Bocchetti foi quem mais recuperou bolas neste final de semana (31), que o rossonero Pirlo foi o recordman em passaggi riusciti (60) e que o leccese Giuliatto foi o rei das assistências juntamente com Rosina (ambos com 6 assist realizadas).
No quesito tiri, ficou assim a graduatória da rodada: 1º Iaquinta (Juventus) 8; 2º Quagliarella (Udinese) e Zárate (Lazio) 7; 4º Brienza (Reggina) 6; 5º Balotelli (Inter), Bogdani (Chievo) e Calaiò (Siena) 5.
Computado todo o campeonato, a ordem é um pouco diferente: 1º Ibrahimovic (Inter) 132; 2º Zárate (Lazio) 126; 3º Del Piero (Juventus) 113; 4º Miccoli (Palermo) 111; 5º Cavani (Palermo) 100; 6º Cassano (Sampdoria) 99 e 7º Kaká (Milan) 97.
Já a classificação da Serie A, depois de 35 rodadas, está assim: 1º Internazionale (78 pts); 2º Milan (71); 3º Juventus (67); 4º Fiorentina (64); 5º Genoa (61); 6º Roma (54); 7º Palermo (52); 8º Udinese (51); 9º Cagliari (50); 10º Lazio (47); 11º Atalanta (45); 12º Sampdoria (44); 13º Napoli (43); 14º Siena (43); 15º Catania (40); 16º Chievo (36); 17º Torino (31); 18º Bologna (30); 19º Lecce (29) e 20º Reggina (27).

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

domingo, maio 10, 2009

O Jogo Da TV (Parte IV) - Milan x Juventus



No posticipo da 35ª rodada, o resultado final foi extraordinário para ... a Internazionale!
Afinal, o empate de 1 x 1 no 'Match Clou' Milan x Juventus só serviu à Beneamata, que manteve os 7 pontos de vantagem com o qual começou a giornata (em razão do empate com o Chievo no sábado - vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/05/o-jogo-da-tv-parte-iii-chievo-x.html) e poderá, já no próximo final de semana, confirmar seu 17º scudetto.
As equipes entraram em campo com ânimos diversos: enquanto o Milan vinha de 5 vitórias consecutivas e 22 pontos conquistados nos últimos 24 disputados, a Juventus venceu pela última vez ainda em março e, nas últimas 5 rodadas, colecionou apenas 4 pontos, mas, com a bola rolando, os times se anularam e o resultado de empate acabou justo.
Sem Dida e com Kalac no gol, o Milan entrou em campo no 4-3-2-1 com Flamini e Zambrotta sulle fasce in difesa e Inzaghi (11 gols nas últimas 8 rodadas!) no ataque, com Pato, Ronaldinho e Shevchenko no banco, além de Gattuso, voltando a ficar a disposição de Ancelotti após 5 meses da contusão sofrida contra o Catania.
Por sua vez, Ranieri optou por distribuir a Juventus no tradicional 4-4-2, com Camoranesi e Marchionni como esterni e Amauri (acima contra Zambrotta - New Press) ao lado de Iaquinta no ataque.
Apesar do grande agonismo demonstrado por ambos os times, o 1º tempo não foi dos mais animados, especialmente pela lentidão rossonera que acabou resultando em um confronto muito tático e com poucas chances de gol.
Na 2ª etapa, mesmo sem modificações, as equipes voltaram mais abertas e, embora a Juventus tenha continuado mais consciente, foi o Milan que largou na frente, com Seedorf empurrando para o fundo do gol (ao lado o toque do holandês - Villa) uma bola espanada por Ambrosini depois de jogada de Inzaghi.
Mas o pareggio bianconero foi quase imediato, com Iaquinta (abaixo entre Flamini e Maldini - Getty Images) aproveitando um cruzamento de Camoranesi para, na talvez única falha de Flamini em toda a partida, cabecear sem chance para Kalac.
Pato, Ronaldinho e Del Piero entraram, o Milan reclamou um pênalti de Legrottaglie em Pato e perdeu Favalli expulso, mas o placar terminou mesmo em 1 x 1.
O tabellino do grande clássico, acompanhado dos highlights:
Milan: Kalac; Flamini, Maldini, Favalli, Zambrotta; Beckham (67' Pato), Pirlo, Ambrosini, Kaká, Seedorf (88' Senderos); Inzaghi (75' Ronaldinho). All. Ancelotti.
Juventus: Buffon; Grygera, Legrottaglie, Chiellini, De Ceglie (73' Zebina); Camoranesi, Poulsen, Zanetti, Marchionni; Amauri (75' Del Piero), Iaquinta. All. Ranieri.
Gols: 57' Seedorf, 60' Iaquinta.
Árbitro: Orsato.
Cartões amarelos: Beckham, Favalli, Poulsen, Maldini e Chiellini.
Cartão vermelho: Favalli.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte III) - Chievo x Internazionale



Foi uma partida emocionante e com belos gols, mas acabou que não foi nesta 35ª giornata que a Inter confirmou seu 17º scudetto, pois um Chievo determinado foi buscar por duas vezes a vantagem interista e sacramentou o resultado final em 2 x 2.
Jogando no Bentegodi diante de cerca de 22.000 spettatori, a Inter, sem Ibrahimovic, mas com Balotelli e Figo dietro Crespo, começou arrasadora, com seu aríete argentino abrindo o marcador logo aos 3', aproveitando rebote (acima - Getty Images) de defesa não perfeita do arqueiro Sorrentino em tiro de Cambiasso.
Consciente da oportunidade de liquidar a fatura e, quem sabe, o campeonato, a Inter continuou pressionando, mas o Chievo, bem postado no 4-3-1-2 com Bogdani fazendo sponda e Pellissier largo nas costas de Zanetti, foi crescendo e já na metade do 1º tempo havia equilibrado as ações.
Assim, não foi sem mérito que Marcolini empatou a partida aos 27', com um grande chute de fora da área que deixou Júlio César sem reação - foi o 300º gol do Chievo na Serie A!
Apesar do jogo ter continuado franco e a partida intensa, o resultado de 1 x 1 prosseguiu até o intervalo.
O 2º tempo começou quase como o 1º, com a Inter mais presente ofensivamente, só que Balotelli não teve competência para, por duas vezes, transformar uma assistência de Cambiasso em gol, impedido que foi em ambas as ocasiões por Frey (ao lado, um duelo do nerazzurro contra o clivense - Reuters).
Mas o U21 azzurro se redimiu aos 20', quando acertou um sem-pulo fantástico que entrou junto ao travessão de Sorrentino e fez os tifosi interisti pularem de alegria, embora seu autor não tenha exultado.
Só que, em um match repleto de gols bonitos, o brasileiro Luciano (ao lado contra o português Figo - Getty Images) resolveu também marcar o seu, completando cruzamento de Mantovani da esquerda sem deixar a bola tocar no chão aos 28'.
A Inter ainda partiu novamente para o ataque, terminando a partida com consideráveis 63,1% de posse de bola, mas não conseguiu alcançar a vitória.
O tabellino ficou assim:
Chievo: Sorrentino; Frey, Morero, Yepes, Mantovani (76' Sardo); Luciano, Rigoni, Marcolini, Bentivoglio (72' Esposito); Bogdani (83' Malagò), Pellissier. All. Di Carlo.
Inter: Júlio César; Zanetti, Cordoba, Samuel, Maxwell; Cambiasso, Stankovic (77' Jimenez), Muntari (67' Burdisso), Figo, Balotelli; Crespo (57' Cruz). All. Mourinho.
Gols (que podem ser conferidos nos highlights abaixo): 3' Crespo, 27' Marcolini, 65' Balotelli, 73' Luciano.
Árbitro: De Marco.
Cartões amarelos: Cordoba, Morero, Rigoni, Cruz e Malagò.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Você Sabia ...


* Que, com a confirmação da promoção à Serie A na última sexta-feira, o Bari (abaixo, uma imagem da Curva Nord no último dia 1º antes do jogo contra o Empoli - Rosito) se igualou a Atalanta como equipe mais vezes promossa à máxima divisão do campeonato italiano - 11 vezes?
* Que o Bari, que tem no 7º lugar da temporada 1946/1947 seu melhor posto na Serie A, também tem o primato quando o assunto é rebaixamento, tendo sido retrocesso em 11 ocasiões diversas?
* Que o Bari é ainda o clube que mais vezes terminou a Serie A com o pior ataque, nada menos do que em 8 volte, seguido de longe por Ascoli, Atalanta, Brescia e Palermo, que terminaram como o pior ataque em 4 edições da Serie A cada?

Marcadores:

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker