Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, setembro 19, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Juventus x Livorno



E Ferrara fez ... 6 su 6 - na 6ª partida de sua incipiente carreira como treinador na Serie A (a 4ª nesta temporada), o antigo terzino levou a Juventus a mais uma vitória, colocando a Vecchia Signora na liderança da competição, que pode ser isolada se Genoa e Sampdoria não vencerem seus compromissos amanhã.
Porém, não foi fácil completar o poker contra um Livorno astuto, que só não marcou porque esbarrou em um Buffon em grande forma.
Com vários desfalques (incluindo os brasileiros Diego e Felipe Melo), a Juventus começou no 4-3-1-2 com Giovinco (ao lado entre Raimondi e Mozart - Getty Images) como fantasista dietro ao tandem Trezeguet e Iaquinta, mas foi o Livorno que, atuando com o mesmo esquema tático, chegou realmente com perigo primeiro, com Buffon protagonizando ótima saída em conclusão de Tavano aos 5'.
Só que, fazendo uso do cinismo tão caro a rivalíssima Internazionale, foi a Juventus que marcou aos 8', com Iaquinta (na foto abaixo marcado por Pieri - Getty Images) finalizando de cabeça um cruzamento primoroso de Camoranesi, um dos melhores em campo com 46 passaggi realizados.
E, com um Buffon super dietro (a defesa bianconera, formada pelos centrais Legrottaglie e Chiellini e pelos laterais Grygera e Grosso, não esteve nada bem), a Juve ampliou o marcador aos 30', com Camoranesi servindo para Marchisio realizar um golaço em infiltração veloz nas costas de Raimondi.
Ainda no 1º tempo, o Livorno, com Candreva no suporte de Tavano e Lucarelli, buscou reagir, com este último (mais abaixo contra Chiellini - Getty Images) tendo uma ótima chance aos 34', mas esbarrando, mais uma vez, em audaciosa e proficiente saída de Buffon.
Aliás, o placar da 1ª etapa poderia ter sido bem mais elástico, vez que o arqueiro bianconero foi mais uma vez prodigioso antes de seu colega De Lucia realizar fantástica defesa em cabeçada de Iaquinta à queima-roupa aos 45'.
No 2º tempo o ritmo da partida caiu bastante, até em razão do campo pesado em decorrência do mau tempo em Turim, com os técnicos lançando suas opções - Ferrara, por exemplo, trocou Giovinco por De Ceglie e Camoranesi pelo jovem meia Marrone, colocando ainda Amauri no posto de Trezeguet.
Já que citado, coube mesmo a Trezeguet a melhor chance da etapa final, com o francês acertando a trave do time amaranto aos 17'.
No Livorno, o duo Russo-Ruotolo trocou seus atacantes pelo argentino Cellerino e pelo lituano Danilevicius, que só não descontou aos 20' porque Buffon mais uma vez estava atentíssimo.
E, assim, a Juventus permaneceu com punteggio pieno.
O tabellino:
Juventus: Buffon; Grygera, Legrottaglie, Chiellini, Grosso; Camoranesi (73' Marrone), Poulsen, Marchisio, Giovinco (61' De Ceglie); Trezeguet (80' Amauri), Iaquinta. All. Ferrara.
Livorno: De Lucia; Raimondi, Miglionico, Diniz, Pieri; Pulzetti, Mozart (46' Filippini), Moro, Candreva; Lucarelli (63' Danilevicius), Tavano (69' Cellerino). All. Ruotolo.
Gols: 8' Iaquinta, 30' Marchisio (confira esses e os melhores momentos da partida nos highlights ao final).
Árbitro: Pierpaoli.
Cartões amarelos: Moro e Lucarelli.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Napoli x Udinese



L'anticipo fra Napoli e Udinese, que abriu a 4ª rodada da Serie A, foi uma partida muito disputada e bastante emocionante, mas devido a péssima pontaria dos atacantes de ambas as equipes (e também ao árbitro Saccani ...), terminou como começou - 0 x 0!
Com Rinaudo e Zuñiga nos postos dos pretensos titulares Cannavaro e Maggio, o Napoli começou melhor e, molto veloce, já aos 8' chegou com grande perigo ao gol defendido por Handanovic, com Hamsik (ao lado em um controle muito plástico - Getty Images), atrapalhado por Coda e em boa jogada de Lavezzi, concluíndo, de dentro da pequena área, por cima do travessão.
Especialmente eficaz pela direita (onde Pocho Lavezzi estava imprendibile), o Napoli teve outra grande chance aos 25', novamente com Hamsik, que desta vez testou com perigo ao lado da meta friulana.
Em seguida, foi a vez da Udinese ser perigosa pela primeira vez, mas De Sanctis fez boa defesa em conclusão de média distância de Pepe, que formou o ataque bianconero (ou seria giallo?) com o capocannoniere Di Natale e o mais central Floro Flores.
Porém, bem mais incisivo, o Napoli respondeu logo após, com Lukovic salvando, quase em cima da linha, conclusão ravicinata de Zuñiga em mais uma boa jogada de Lavezzi.
Mas coube a Udinese ir para o intervalo lamentando, vez que aos 39' o artilheiro Di Natale (à esquerda controlado por Santacroce - Getty Images) estufou as redes do clube partenopeo, mas o árbitro Saccani acabou assinalando um impedimento inexistente por indicação de seu assistente (este lance e muitos outros podem ser visualizados nos highlights ao final do post).
Se a Udinese até então encontrava muita dificuldade na armação das jogadas, o gol anulado deu novo ânimo aos bianconeri, vez que a equipe do técnico Marino voltou bem melhor para o 2º tempo
Porém, uma saída equivocada do lateral Lukovic quase resultou em gol do Napoli aos 18', com Zuñiga servindo Quagliarella (abaixo observado por D'Agostino - Getty Images) que, depois de evitar Handanovic, concluiu muito mal para fora.
Sob forte calor, as oportunidades de gol continuaram aparecendo, mas os ataques restaram ineficientes, pouco adiantando as substituições ousadas promovidas por ambos os treinadores (Donadoni sacou o zagueiro Santacroce e colocou o atacante Hoffer, enquanto Marino trocou o difensore Zapata pelo trequartista Lodi).
Dessa forma, não obstante as 37 conclusões a gol (24 pelo Napoli e 13 pela Udinese), o 0 x 0 teimou até o final no placar.
Eis o tabellino:
Napoli (que teve 14'13'' de supremacia territorial): De Sanctis; Santacroce (72' Hoffer), Rinaudo (51' Cannavaro), Contini; Zuñiga, Gargano, Cigarini, Hamsik, Dátolo (83' Grava); Quagliarella, Lavezzi. All. Donadoni.
Udinese (que somou apenas 6'55'' de supremazia territoriale): Handanovic; Zapata (65' Lodi), Coda, Domizzi, Lukovic; Inler, D'Agostino, Isla; Pepe (72' Sanchez), Floro Flores (78' Corradi), Di Natale. All. Marino.
Árbitro: Saccani.
Cartões amarelos: Floro Flores e Handanovic.
Além dos highlights, o vídeo abaixo ainda traz entrevista com Lavezzi.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 4ª Rodada 2009/2010



Roma e Fiorentina, duas agremiações que têm objetivos comuns e que vêm de vitórias na última rodada, embora, ambas, tenham sido derrotadas nas competições européias no meio de semana, protagonizarão o 'Match Clou' da 4ª rodada da Serie A 2009/2010, que será disputada neste final de semana.
O embate até promete ser equilibrado, mas as equipes estão longe de estarem em estágios semelhantes, vez que a Fiorentina teve sua partida frente ao Lyon pelo Gruppo E da Champions League condicionada a uma expulsão no mínimo contestável do seu avante Gilardino ainda no 1º tempo, enquanto a Roma sucumbiu diante de um nem um pouco assustador Basel na Europa League jogando muito mal.
Ademais, vale lembrar que a Fiorentina pratica um futebol dos mais bonitos da Itália e é comandada por um dos melhores técnicos italianos há 5 temporadas consecutivas, enquanto Ranieri assumiu a Lupa faz apenas duas semanas e ainda não conseguiu dar um padrão à equipe.
Para o jogo deste domingo, o neo allenatore romanista ainda não poderá contar com boa parte de seus brasiliani, vez que o arqueiro Doni, o lateral Cicinho e o meia Júlio Baptista estão indisponíveis, assim como o volante Brighi.
Pelo menos sem ter ninguém suspenso, Ranieri poderá contar com o capitano giallorosso Totti, que deverá formar o tandem ofensivo com o montenegrino Vucinic.
Na defesa a 4, protegendo o goleiro Júlio Sérgio, o mais prudente Cassetti (acima - Insidefoto) é o favorito para ocupar a lateral direita, com Juan e Burdisso compondo a zaga (Mexes, um dos piores na Suíça, deve ir para o banco) e Riise a lateral esquerda.
No centrocampo, caso Perrotta confirme o progresso dos últimos dias e esteja em condições de aparecer na meia esquerda, spazio al rombo, com De Rossi (à esquerda - Getty Images) na proteção da defesa e o chileno Pizarro mais avançado, cabendo a Taddei completar o quarteto pela direita.
Na Fiorentina o grande desfalque será o peruano Vargas, ko per un problema al tallone, com Prandelli optando por postar o time no mais cauteloso 4-2-3-1.
Com o arqueiro Frey confirmado no gol, Comotto, Gamberini, Dainelli e Pasqual devem formar o setor defensivo, com este último (mais abaixo - Guerin Sportivo) liberado para apoiar com maior intensidade.
Montolivo e o ex Zanetti devem ter o cômputo de proteger a defesa e, como são ótimos passadores, devem imprimir qualidade e rapidez a criação do jogo viola, que deverá ter ainda Santana, Mutu e Marchionni no apoio de Gilardino, única punta.
Disputado já 70 vezes com o mando de campo da Roma, o confronto aponta larga vantagem giallorossa, com 30 vitórias dos mandantes, 27 empates e apenas 13 sucessos dos visitantes, sendo o último na já longínqua temporada 1991/1992, quando Batistuta (doppietta) e Dunga (!) marcaram para a Fiorentina e o alemão Völler descontou para a Roma naquele 22 de fevereiro de 1992.
Aliás, se o retrospecto contar, a Roma venceu os últimos 3 confrontos e, desde 1992, outros 7, sendo 6 de forma consecutiva - no período, ocorreram ainda 4 empates.
Bem, sem querer esfriar os ânimos gigliati, na verdade, nos últimos 35 encontros com a Roma no Olimpico, a Fiorentina só venceu ... uma vez, exatamente em 1992!
Em termos individuais, Giancarlo De Sisti é o jogador que mais atuou no cotejo, totalizando 15 aparições, sendo 8 pela Fiorentina e 7 pela Roma.
Giacomo Losi, difensore que não jogou em outro clube que não a Roma, é o giallorosso mais presente, com 12 confrontos disputados, enquanto Giancarlo Antognoni e Giuseppe Brizi dividem a primazia do lado viola com 11 presenças cada.
Agora, curiosamente, o artilheiro histórico do embate jogou pela Roma, mas só marcou atuando pela Fiorentina - Gabriel Batistuta violou as redes da Lupa Capitolina em 7 ocasiões no Olimpico!

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma - Le Scomesse


Roma e Fiorentina vêm de derrotas na Europa, mas de vitórias no campeonato italiano, competição na qual possuem o mesmo objetivo - ficar dentre os 4 primeiros, assegurando uma vaga na Champions League.
Assim, o 'Match Clou' da 4ª rodada e partida objeto da 'L'Enigma' é um confronto direto que promete grandes emoções!
Mas, os amigos do Calcio Serie A não estão lá muito otimistas com a Fiorentina, com os palpites pendendo amplamente para um sucesso da Lupa.
Vamos a eles: 0 x 0 - Raphael Zerlottini; 1 x 0 - Cyntia (como na temporada passada - na foto acima, na ocasião, Vucinic entre Gamberini e Zauri - Reuters); 1 x 1 - JP; 2 x 0 - Lucas Cardoso (e o Alcindo); 1 x 2 - Gustavo Freire (assim como o Victor Hugo); 2 x 1 - Michel Costa; 2 x 2 - Mafra (e também o Andre); 3 x 1 - Afonso; 3 x 2 - Sérgio André e 4 x 2 - Artur Gallisa.

Marcadores:

Na Última Vez ...

sexta-feira, setembro 18, 2009

Serie A tem mais uma rodada no final de semana


No próximo final de semana será disputada a 4ª rodada da temporada 2009/2010 da Serie A, que será aberta com o interessante Napoli x Udinese às 13h00 (horário de Brasília) do sábado, com transmissão, ao vivo, da ESPN e da RAI.
Embora seja esperado um San Paolo lotado, a derrota - por goleada - frente ao Genoa na última giornata acarretou uma semana conturbada para os partenopei, cujo ápice foi nesta própria sexta-feira, quando a polícia local encontrou cerca de 200 quilos de material explosivo (principalmente fogos de artifício) na garagem do estádio e acabou detendo o custode do San Paolo.
Independente disso, será uma ótima oportunidade para ver Quagliarella (ao lado - Mosca) em ação contra sua ex equipe, vez que o avante de Castellammare di Stabia (uma comuna de Nápoles) deverá formar o ataque ao lado do argentino Lavezzi, suportados por um meio com 5 homens, sendo Maggio e Datolo os esterni e Gargano, Cigarini e Hamsik mais centrais.
Do lado bianconero, Marino deverá lançar sua equipe no habitual 4-3-3, com Pepe, Floro Flores e Di Natale compondo a linha de frente.
Imperdível!
Um pouco mais tarde, com início previsto para às 15h45 (sempre horário de Brasília), a líder Juventus deverá receber o Livorno, com coberuta da ESPN Brasil, RAI, TV Esporte Interativo e Gazeta.
Ferrara, que até aqui tem 5 partidas e 5 vitórias na Serie A como treinador, não poderá contar com os vários Cannavaro, Del Piero, Diego, Felipe Melo, Salihamidzic, Sissoko e Tiago, devendo apostar na dupla Iaquinta-Trezeguet com Giovinco no centrocampo.
No domingo, no horário das 10h00, a dúvida será escolher entre Cagliari x Internazionale (ESPN HD), Chievo x Genoa (RAI) e Milan x Bologna (ESPN, SporTV, TV Esporte Interativo e Cultura).
Vale lembrar que tanto Inter quanto Milan perderam estes confrontos na temporada passada, mas tanto Bologna quanto Cagliari (do brasileiro Jeda - ao lado - Getty Images) ainda não venceram no atual campeonato.
No mesmo horário, jogam também Bari x Atalanta (que deverá marcar a estréia do brasileiro Barreto na temporada); Catania x Lazio; Parma x Palermo e Sampdoria x Siena.
Mais tarde (às 15h45), o 'Match Clou' Roma x Fiorentina completa a rodada.
O jogo do Olimpico di Roma terá transmissão, sempre ao vivo, da ESPN Brasil, SporTV e RAI.
Para quem perder algum lance, são vários os horários alternativos, que podem ser conferidos acessando http://www.trivela.com/Transmissao.aspx.
Bom final de semana a todos!

quinta-feira, setembro 17, 2009

A Itália Na Europa


Neste meio de semana teve início a fase de grupos tanto da Champions League quanto da recém criada Europa League e, sem mais delongas, vieram os primeiros tropeços italianos.
Para começar, na terça-feira, a Juventus recebeu o Bordeaux em Turim e não passou de um deludente empate em 1 x 1.
Pior é que, em um campo pesante, foram os franceses que começaram melhor, com os ex italiani Menegazzo (que esteve muito bem) e Gourcuff levando perigo ao gol defendido por Buffon.
No 2º tempo a Juve voltou melhor e Iaquinta abriu o marcador para os bianconeri que, porém, sofreram o gol de empate pouco depois com o tcheco Plasil, que aproveitou uma assistência de cabeça do brasileiro Menegazzo em cobrança de falta de ... Gourcuff!
No finalzinho, Marchisio (acima contra Diarra - Getty Images) teve uma occasione d'oro, mas chutou por cima do travessão.
No triplo confronto entre italianos e franceses, quem salvou a honra da Itália foi o Milan, que pela oitava vez consecutiva venceu em sua estréia na fase de grupos da U.E.F.A. Champions League, fazendo 2 x 1 no Olympique Marseille em pleno Vélodrome.
Com Ronaldinho no banco e Thiago Silva e Nesta muito seguros na zaga, o time rossonero construiu a vitória com duas assistências de Seedorf para Inzaghi (acima marcado por Taiwo - Reuters), autor de uma doppietta intercalada pelo tento solitário do argentino Heinze no início da 2ª etapa.
Menos sorte teve a Fiorentina, que acabou derrotada pelo Lyon no Gerland em partida que vinha equilibrada até a expulsão de Gilardino, nos acréscimos do 1º tempo.
De registrar que a decisão do árbitro holandês Vink em expulsar o avante viola por uma suposta cotovelada voluntária no meia Toulalan em uma disputa aérea pareceu despropositada, mas o certo é que, com a vantagem numérica, os comandados de Puel chegaram a vitória, que acabou merecida, com o bosníaco Pjanic aos 21' do 2º tempo.
No retorno de Ibrahimovic (ao lado entre Thiago Motta e Lúcio, com Eto'o ao fundo - Reuters) a Milão, Internazionale e Barcelona não saíram do 0 x 0 na partida mais aguardada da rodada, realizada na quarta.
Mourinho dispôs a Beneamata no 4-3-1-2 com Sneijder alle spalle de Eto'o e Milito, mas o grande nome nerazzurro foi o zagueiro Lúcio, até porque o Barça jogou melhor durante toda a partida e impôs uma asfixiante posse de bola baseada na melhor técnica de seus jogadores, capitaneada por um endiabrado Messi.
Se o saldo na Champions League já não foi dos melhores, pior ainda foram os resultados das squadre italianas na Europa League.
Só se salvou mesmo o capolista a punteggio pieno in campionato Genoa, que venceu o Slavia Praha por 2 x 0, gols de Zapater (cobrando falta) e Sculli, ainda no 1º tempo.
Na 2ª etapa o Grifone controlou bem a partida contra um bom Slavia e teve mesmo mais de uma chance para ampliar, mas o resultado acabou sendo suficiente para mostrar que o Genoa de Gasperini è una gran bella realtà ... e non solo in Italia!
Já a Roma foi até a Suíça e caiu diante do Basel por 2 x 0 (acima, o português Carlitos, autor de um dos gols, salta Menez sob o olhar de Pizarro - Reuters) e o futebol apresentado, nada convincente, demonstrou que Ranieri ainda não conseguiu encontrar a formação ideal para os giallorossi, que atuaram no 4-3-1-2 com Menez no suporte de Totti e Júlio Baptista, dois trequartiste nas vestes de atacantes.
Mas pior fez a Lazio (ao lado l'undici que começou jogando - Getty Images), que perdeu para o austríaco Salzburg (que não usa a denominação do patrocinador Red Bull na competição, por determinação da U.E.F.A.) em pleno Olimpico - e de virada!
Aparentemente dispersa e nada brilhante no 1º tempo, a Lazio melhorou na etapa final, especialmente com a entrada do fantasista Foggia, que abriu o marcador aos 14', mas, quando tudo indicava que a equipe biancoceleste conseguiria manter o resultado, uma seqüência de erros, inclusive do goleiro Bizzarri, permitiu o empate dos austríacos através do striker Nelisse.
Se il pubblico di casa já recriminava o empate, imagina só o que aconteceu quando o zagueiro Cribari deu de presente a bola para o avante Janko marcar e decretar a derrota laziale já com 3' além do tempo regulamentar!
Foi realmente um começo nada auspicioso...

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

quarta-feira, setembro 16, 2009

L'Enigma


O grande destaque da 4ª giornata da Serie A 2009/2010 será o posticipo de domingo Roma x Fiorentina.
E, além de ser o 'Match Clou' da rodada, o jogo é também objeto da 'L'Enigma' desta semana, que quer saber como vai terminar o confronto entre a Lupa Capitolina e a Viola!
A título de sugestão, na temporada passada, vitória giallorossa por 1 x 0, gol de Totti (acima, um disputa de bola entre Cassetti e Gilardino - Reuters).
Para participar, é só deixar registrado o palpite!
Vamos lá!

Marcadores:

Na Última Vez ...

segunda-feira, setembro 14, 2009

'B' Em Pílulas


* Depois de 4 rodadas, o surpreendente Frosinone divide a liderança da Serie B com o Brescia, ambos somando 10 pontos cada;
* Os Canarini, que têm no elenco os brasileiros Caetano (ex Siena) e Jefferson (ex Fiorentina), nesse último sábado empatou em 2 x 2 com o Padova do também brasileiro César (ex Chievo), tentos de Basso (doppietta), Jidayi e Cuffa (abaixo, o meia Italiano tenta a sorte de fora da área - Frosinone);
* Já o Brescia venceu, jogando fora de casa, o Piacenza por 3 x 1, gols de Lopez (B), Barusso (B), Moscardelli (P) e Caracciolo (B);
* Quem também saiu vitorioso na giornata foi o Torino, que chegou aos 9 pontos fazendo 2 x 1 no Albinoleffe, de virada, com tentos de Grossi, Pratali e Bianchi;
* O granata Bianchi, com mais este gol marcado, chegou a quota 4, dividindo a artilharia da competição com Sgrigna, do Vicenza;
* O atacante Alessandro Sgrigna, com um passado nas categorias de base da Inter, é ainda o primatista em matéria de assistências, já tendo realizado 10 até aqui;
* No fundo da tabela segue a Salernitana, que ainda não somou nenhum ponto e nesta rodada perdeu por 2 x 0 para a Triestina, gols dos avantes Della Rocca e Godeas;
* Com os brasileiros Ângelo, Edinho e Fabiano em campo, o Lecce não passou de um empate em 0 x 0 com o Modena no anticipo da rodada.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


Disputadas 3 rodadas da Serie A 2009/2010, 3 são as equipes que dividem a liderança con punteggio pieno.
E, incrivelmente, não é a poderosa Milano que está no topo, mas a mediterrânea Gênova, sendo que o mais antigo Genoa, que fez 4 x 1 no Napoli neste domingo (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/09/o-jogo-da-tv-parte-iv-genoa-x-napoli.html), ainda aparece com o melhor ataque do campeonato.
Junto com as genovesi aparece a Juventus, certamente aquela que teve, até aqui, o caminho mais complicado, tendo, nesta giornata, vencido a até então também capolista Lazio em Roma por 2 x 0 (confira em http://calcioseriea.blogspot.com/2009/09/o-jogo-da-tv-parte-ii-lazio-x-juventus.html).
Também a Samp não teve um compromisso dos mais fáceis nesta rodada, mas conseguiu sair vitoriosa de Bergamo, com os 3 pontos graças a uma atuação magnífica de Cassano e a um gol do meia Mannini (ao lado duelando com o austríaco Garics - Getty Images) em partida na qual a torcida da casa aproveitou para homenagear o técnico adversário, Gigi Del Neri, com uma targa commemorativa pelos 2 campeonatos transcorridos com as cores nerazzurri.
Se ainda não somou nenhum ponto no campeonato, ao menos a Atalanta de Gregucci foi valente e no final acertou a trave blucerchiata em duas ocasiões.
Com a pontaria mais afiada está o atacante friulano Di Natale, autor de uma tripletta (abaixo a jogada do seu 3º gol - Getty Images) na vitória da Udinese sobre o Catania, de virada, por 4 x 2 - os demais tentos foram do japonês Morimoto e dos italianos Floro Flores e Mascara.
Com estes gols, todos marcados no 2º tempo, Di Natale é o artilheiro isolado da competição com ... 6 reti!
Já um dos principais marcatori do campeonato passado, o bolognese Di Vaio, viu sua equipe sucumbir diante de um (muito) mais organizado Chievo, que fez 2 x 0 em pleno Renato Dall'Ara.
Com Morero e Yepes impecáveis na marcação e Rigoni muito bem no centrocampo, o time comandado por Di Carlo foi mesmo muito superior e, aproveitando de distrações defensivas da lenta defesa rossoblù, Pinzi e Pellissier construíram o marcador definitivo ainda no 1º tempo.
Bem mais complicada foi a vitória da Fiorentina sobre o Cagliari por 1 x 0, tento de Gilardino aproveitando uno splendido cross di Vargas.
Parecendo pouco determinado, talvez iludido por uma suposta superioridade técnica, o Palermo escapou de ser derrotado pelo Bari em pleno Barbera em razão de um gol do croata Budan (ao lado com Andrea Masiello - Getty Images) realizado nos acréscimos do 2º tempo, depois que o veterano Allegretti havia colocado os visitantes em vantagem logo no começo da 1ª etapa.
Quem também foi buscar o resultado (e os primeiros pontos no campeonato) foi a Roma, que, na estréia de Ranieri como treinador, saiu perdendo para o Siena na Toscana (gol de Maccarone), mas conseguiu a virada com tentos dos defensores Mexes e Riise, ambos no 2º tempo.
Mas que os tifosi giallorossi não fiquem entusiasmados, porque a Lupa Capitolina não chegou a apresentar um futebol convincente.
Por fim, completaram a rodada as partidas envolvendo os times de Milão - Inter 2 x 0 Parma e Livorno 0 x 0 Milan, ambas acompanhadas pela 'O Jogo Da TV'.
Em termos individuais, os recordmen della giornata foram os seguintes: Palle recuperate: 1º Diakite (Lazio) 31; 2º Dainelli (Fiorentina) 30; 3º Lúcio (Inter) 29; Passaggi riusciti: 1º Pizarro (Roma) 76; 2º Conti (Cagliari) 64; 3º Guarente (Atalanta) 60; Assist: 1º Milito (Inter) 5; 2º Balotelli (Inter), Balzaretti (Palermo), Caserta (Atalanta), Cassani (Palermo) e Felipe Melo (Juventus) 4; Tiri: 1º Miccoli (Palermo) 7; 2º Doni (Atalanta), Gilardino (Fiorentina), Jovetic (Fiorentina) e Sneijder (Inter) 6.
Já a classificação das equipes está assim: 1º Genoa (9 pts); 2º Juventus (9); 3º Sampdoria (9); 4º Internazionale (7); 5º Fiorentina (7); 6º Lazio (6); 7º Udinese (4); 8º Palermo (4); 9º Parma (4); 10º Milan (4); 11º Siena (3); 12º Chievo (3); 13º Bari (3); 14º Napoli (3); 15º Roma (3); 16º Bologna (2); 17º Livorno (2); 18º Cagliari (1); 19º Atalanta (0) e 20º Catania (0).

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

domingo, setembro 13, 2009

O Jogo Da TV (Parte IV) - Genoa x Napoli



Em um duelo no qual não faltaram emoções, um Genoa travolgente atropelou o Napoli por 4 x 1 no posticipo que fechou a 3ª rodada da Serie A 2009/2010 e se consolidou como um dos líderes da competição, conquistando os 9 pontos disputados até aqui.
Se servir de consolo para Donadoni & Cia., cabe o registro de que o árbitro Tagliavento teve uma atuação contestadíssima e acabou sendo determinante para o resultado final.
Porém, difícil entender a opção do técnico de Cisano Bergamasco em deixar El Pocho Lavezzi no banco e começar com Piá (ao lado marcado por Rossi - Cebrelli) como titular, tendo o brasileiro participado muito pouco do jogo (apenas 12 vezes), até que foi substituído pelo próprio Lavezzi no início da 2ª etapa.
De qualquer maneira, o Napoli, jogando no 3-5-2 com Maggio e Aronica como esterni e Hamsik como homem de criação no meio de campo, começou muito bem, com grande determinação e bastante ordinato.
Mas o Genoa, disposto no 3-4-3 com Floccari al esordio, logo mostrou que a vida partenopea não seria fácil, chamando para si as ações e explorando principalmente o flanco esquerdo, onde o lateral Criscito descia com perigo.
Porém, o próprio Criscito foi o protagonista do que poderia ter custado a vitória ao Genoa, recebendo o cartão vermelho direto aos 28' depois de falta em Maggio na intermediária seguida de reclamação acintosa, sendo desnecessário até maiores conhecimentos da língua italiana para compreensão do que dito ao apitador Tagliavento.
Pior que, em um jogo bastante movimentado (foram 26 as conclusões em toda a partida, divididas igualmente entre os duelantes), foi o Napoli que encontrou o gol inicialmente, com Hamsik recebendo ótimo passe de Quagliarella e passando por De Sanctis antes de marcar aos 42'.
Só que, nos acréscimos ao 1º tempo, o goleiro Amelia foi hábil em defender um chute forte - mas central - de Hamsik e rapidamente devolver a bola ao campo napoletano com um balão - a defesa partenopea ficou olhando a bola quicar no gramado e o arqueiro De Sanctis também não saiu do gol, permitindo que Sculli ingressasse na área e trombasse com Campagnaro - pênalti que Tagliavento viu e segundo cartão vermelho para o zagueiro argentino.
Para completar a igualdade, Floccari (acima contra Pazienza - Tanopress) converteu a penalidade deixando o placar em 1 x 1.
Com mais espaço, o cotejo continuou empolgante na 2ª etapa, com o argentino Palacio no posto de Sculli no Grifone.
Mas foi o ala Mesto (à direita superando um adversário - Tanopress) que incendiou o Marassi colocando o Genoa na frente aos 10' com um golaço em chute de longa distância, após receber a bola de Amelia na extrema direita e passar por Cigarini.
O Napoli, então, tentou reagir imediatamente e a partida, agora com Lavezzi e Crespo em campo, continuou bastante franca.
Só que foi novamente o Genoa que voltou a marcar, com a defesa partenopea se atrapalhando em um lançamento longo que chegou a Palacio, que serviu para seu compatriota Crespo anotar seu primeiro gol com a camisa rossoblù na saída de De Sanctis aos 30'.
Não obstante a desvantagem de 3 x 1 no placar, o Napoli não desistiu, mas o time de Gasperini estava implacável e chegou ao 4 x 1 no finalzinho, quando Aronica derrubou Palacio dentro da área em cruzamento de Kharja, com o próprio marroquino convertendo a penalidade máxima.
Aí, com apenas 9 homens em campo, finalmente o Napoli se rendeu a um formidável Genoa!
O tabellino da excelente gara, cujos highlights vão ao final do post:
Genoa: Amelia; Biava, Moretti, Papastathopoulos; Rossi, Milanetto (77' Kharja), Zapater, Criscito; Mesto, Floccari (58' Crespo), Sculli (46' Palacio). All. Gasperini.
Napoli: De Sanctis; Campagnaro, Cannavaro, Contini; Maggio, Pazienza, Cigarini (58' Gargano), Hamsik, Aronica; Quagliarella, Piá (58' Lavezzi). All. Donadoni.
Gols: 42' Hamsik, 51' Floccari (pênalti), 55' Mesto, 75' Crespo, 86' Kharja (pênalti).
Árbitro: Tagliavento.
Cartões amarelos: Contini, Cannavaro, Campagnaro, Sculli e Maggio.
Cartões vermelhos: Criscito, Campagnaro e Aronica.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte III) - Internazionale x Parma



Bem armado por Guidolin, com Zaccardo, Mariga, Morrone e Galloppa formando um centrocampo de muita grinta, o Parma resistiu por cerca de uma hora, mas não teve como impedir uma magia de Eto'o que abriu o caminho para a segunda vitória nerazzurra no campeonato, fazendo com que os cerca de 45.000 spettatori presentes ao Giuseppe Meazza concordem com Mourinho, para quem o camaronês é "il miglior centravanti al mondo"!
Apesar da proximidade da estréia na Champions League contra o Barcelona, o Special One mandou a campo o que tinha de melhor, ou seja, seu time titular excluídos os febbricitanti Chivu e Stankovic, indisponíveis.
Porém, apesar do chute perigoso desferido por Sneijder (ao lado marcado por Zaccardo - Villa) no começo da partida, a Inter esteve muito pouco criativa no 1º tempo, com Thiago Motta pouco incisivo e tendo suas ações sempre contidas pelo bem postado muro defensivo da equipe crociata, que manteve o solito Paloschi um tanto isolado na frente.
Aliás, o fato de Guidolin ter renunciado a Lanzafame, que só entrou na 2ª etapa, demonstrou claramente o intuito do Parma de dificultar as coisas para o scratch interista.
Para o 2º tempo, a Inter voltou com Balotelli no lugar do spento Thiago Motta e, com Eto'o (ao lado contrastato da Panucci - Villa) largo buscando espaço nas laterais do campo, o time nerazzurro cresceu.
Aí, em menos de cinco minutos, Balotelli desperdiçou duas boas oportunidades, na primeira propiciando boa defesa de Mirante e na segunda mandando por cima do travessão de dentro da pequena área.
Com exceção de uma descida individual de Biabiany aos 20', o Parma pouco levou perigo à meta defendida por Júlio César, tanto que a Inter terminou com 60,79% de vantaggio territoriale.
Mas foi preciso que Eto'o acertasse um belíssimo chute no ângulo do gol de Mirante, aos 26', para que fosse inaugurado o marcador (o maravilhoso gol do camaronês e os demais melhores momentos da partida podem ser visualizados no vídeo ao final do post, que ainda traz uma entrevista com Eto'o, já arriscando algumas palavras em italiano).
Feito o primeiro, a Inter logo em seguida teve grande chance para raddoppiare, mas Sneijder concluiu por cima do travessão depois de uma triangolazione com Balotelli.
Aí, Guidolin fez entrar os avantes Amoruso e Bojinov, enquanto Mourinho promoveu a estréia do meia esloveno Khrin, de apenas 19 anos e que já jogou, inclusive, com a seleção principal de seu país.
E foi o meia nascido em Maribor que começou a jogada do 2º gol interista, lançando Balotelli que, depois de avançar pela direita, encontrou o argentino Milito (acima contra Paci - Villa) sozinho dentro da área, com o avante ex Genoa só tendo o trabalho de tirar do alcance de Mirante antes de sair para o abraço aos 43'.
Nos acréscimos, Balotelli, peça chave para a vitória nerazzurra, ainda perdeu uma oportunidade clamorosa na frente de Mirante, que fechou muito bem o ângulo do Under 21 italiano e evitou de sofrer o terceiro gol.
Mas, o resultado já estava definido e, depois de um começo difícil e tenso, a Inter parece ter encontrado a tranquilidade necessária para preparar o importante duelo contra o Barça, na próxima quarta-feira.
O tabellino da partida que manteve a Inter a -2 da Juventus:
Inter: Júlio César; Maicon, Lúcio, Samuel, Santon; Zanetti, Vieira (70' Muntari), Thiago Motta (46' Balotelli), Sneijder (78' Khrin); Milito, Eto'o. All. Mourinho.
Parma: Mirante; Zenoni, Paci, Panucci, Lucarelli; Zaccardo (76' Amoruso), Mariga, Morrone, Galloppa (55' Lanzafame); Biabiany, Paloschi (80' Bojinov). All. Guidolin.
Gols: 71' Eto'o, 89' Milito.
Árbitro: Rosetti.
Cartões amarelos: Vieira, Galloppa, Thiago Motta e Eto'o.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Você Sabia ...


* Que, na 2ª rodada da Serie A 2009/2010, novamente 278 jogadores estiveram em campo (apenas Bologna e Udinese não fizeram todas as substituições permitidas)?
* Que, destes, 40 fizeram sua estréia no campeonato, sendo 24 estrangeiros?
* Que, no total, são 318 os jogadores que já entraram em campo nesta Serie A, sendo 139 os stranieri, correspondendo a 43,71% do total, com a Argentina sendo o país que mais cedeu atletas (30 ao total, como o zagueiro bergamasco Talamonti, à direita - Cerescioli), seguido do Brasil com 24, França e Uruguai com 9 (ao todo, são 73 sulamericanos, 59 europeus, 4 africanos e 3 dos demais continentes)?

Marcadores:

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker