Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, dezembro 13, 2008

O Jogo Da TV (Parte II) - Napoli x Lecce



Foi como uma sessão nostalgia, com o provavelmente melhor Napoli pós-Maradona (com a devida vênia de Zola & Cia.) não encontrando qualquer dificuldade para liquidar um pouco incisivo Lecce por 3 x 0 e indo dormir al secondo posto in classifica a quota 30 punti, aguardando o confronto entre Juventus e Milan - que possuem o mesmo número de pontos, que ocorrerá neste domingo.
Postado no 3-5-2 com Rinaudo al posto di Santacroce na defesa, mas, principalmente, tendo Lavezzi e Denis no ataque, o Napoli foi melhor desde o início e com o seu imprendibile maglia 7 construiu o caminho que levou a abertura do placar aos 11', quando Hamsik cobrou pênalti sofrido por Lavezzi (acima, a falta de Benussi no rapidíssimo avante argentino - Laporta) com precisão.
O Lecce, embora armado no 4-4-2 com Tiribocchi e Castillo na frente e os criativos Caserta (abaixo combatido por Blasi - La Presse) e Giacomazzi no meio, não conseguia chegar ao gol defendido por Iezzo que, ao todo, tocou na bola apenas 11 vezes durante todos os 90', intervindo em 3 chutes que foram in porta.
Aliás, em um Napoli que teve 57,8% da posse de bola (foram 479 passes partenopei contra 350 leccesi), até a substituição forçada do habilidoso Hamsik (contusão na virilha) deu certo, pois foi o seu substituto Pazienza que ampliou o placar no finalzinho da 1ª etapa, realizando seu 1º gol na Serie A.
No 2º tempo o Lecce começou com mais entusiasmo, com Tiribocchi acertando a trave de Iezzo logo aos 2' e depois reclamando um suposto pênalti de Rinaudo em Giacomazzi.
Mas, passado este ímpeto inicial giallorosso, os homens de Reja voltaram a ter o domínio total das ações e, depois de Maggio ter desperdiçado uma grande oportunidade por excesso de altruísmo aos 16', o argentino El Tanque Denis, que já havia perdido pelo menos outras duas boas chances, aproveitou uma falha clamorosa de Schiavi e fuzilou, sem qualquer chance, o goleiro Benussi (abaixo - Grazia Neri).
Então, Reja trocou Mannini por Aronica, dificultando ainda mais as ações do Lecce, e só se ouviu os gritos de olé vindo das arquibancadas do San Paolo, onde estavam cerca de 60.000 spettatori.
O tabellino da 11ª partida sem vitória do Lecce:
Napoli: Iezzo; Cannavaro, Rinaudo, Contini; Blasi, Gargano, Maggio, Mannini (67' Aronica), Hamsik (36' Pazienza); Lavezzi, Denis (82' Zalayeta). All. Reja.
Lecce: Benussi; Polenghi (46' Angelo), Esposito, Schiavi, Giuliatto; Vives (74' Antunes), Munari (63' Ariatti), Giacomazzi, Caserta; Tiribocchi, Castillo. All. Beretta.
Gols: 11' Hamsik (pênalti), 43' Pazienza, 65' Denis (todos disponíveis nos highlights abaixo).
Árbitro: Valeri.
Cartões amarelos: Cannavaro, Benussi, Giuliatto, Lavezzi, Castillo e Giacomazzi.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Bologna x Torino



O que Baggio, Signori e Di Vaio têm em comum? Embora a temporada 2008/2009 da Serie A não tenha chegado nem a metade, é possível afirmar que todos ressurgiram como goleadores jogando no clube felsinei.
Baggio chegou ao Bologna em 1997, vindo de uma apagada passagem pelo Milan e sem conseguir superar a marca de dois dígitos de gols na Serie A já fazia três anos, realizando logo 22 tentos (que foi seu recorde pessoal!) na temporada 1997/1998, culminando com sua convocação para a Copa do Mundo disputada na França.
Signori chegou à Emilia-Romagna no ano seguinte, depois de ter sido desprezado pela Lazio e uma melancólica temporada na Sampdoria, alcançando logo a marca de 15 gols, patamar que manteria nas stagioni seguintes.
Agora, o atacante Di Vaio, depois de passagens obscuras por Valencia, Monaco e Genoa, parece também ter reencontrado sua veia goleadora no clube rossoblù, tendo estufado as redes adversárias em 12 ocasiões nas 16 primeiras rodadas da Serie A, feito que é ainda mais incrível quando constatado que o Bologna anotou apenas 19 gols, ou seja, Di Vaio, sozinho, é responsável por mais de 60% dos gols do time.
E esse bottino foi muito enriquecido no match que abriu a 16ª rodada, terminado 5 x 2 para o scratch comandado pelo atacante romano.
Mas foi o Torino que, motivado pelo retorno de Novellino ao comando da equipe e distribuído no 4-4-2 com Amoruso e Bianchi na frente e com os velozes alas Diana e Abate bem abertos nas extremidades do centrocampo, começou assumindo as rédeas da partida.
E, assim, em jogada de Abate com Bianchi, Barone fuzilou quase da linha da pequena área para abrir o marcador logo aos 7' (ao lado - Omega) para o time granata.
Com o brasileiro Coelho (acima, à direita, contra Pisano - Schicchi) como titular, o Bologna tentou responder de imediato, primeiro com o próprio lateral ex-Atlético-MG e, em seguida, com Valiani, mas esbarrou em defesas do goleiro Sereni.
Com a vantagem no marcador e mais consistente na marcação no meio de campo, o Torino continuou melhor no jogo e teve outras chances de marcar, como aos 32', quando o ex Lanna aparentemente esqueceu qual clube defende atualmente e quase marcou a favor de seu antigo clube, ou aos 45', quando o também ex Natali desferiu uma cabeçada perigosíssima que Antonioli defendeu quase dentro do gol (estes e outros momentos podem ser visualizados no vídeo ao final do post, que além dos highlights ainda traz entrevista com Di Vaio).
Mas, no 2º tempo, quando o Bologna voltou com Volpi no lugar de Coelho, a partida mudou radicalmente - a começar logo aos 3', quando o ex capitano blucerchiato contou com sorte (e com o desvio de Pratali) para empatar a partida.
Porém, aos 8' o Torino voltou a carga e passou novamente à frente no marcador, com o uruguaio Britos fazendo um autogol ao tentar inteceptar um cruzamento de Abate, fulminante pela lateral do campo!
Aí começou o show particular de Di Vaio (mais abaixo, à direita, comemorando com Valiani - Vignoli), que empatou a partida a0s 10' e virou aos 18'.
E foi entre os 22' e os 24' que a partida até então aberta foi decidida: primeiro, Sereni tentou driblar o atacante Bernacci (que entrou no lugar de Marazzina) e acabou perdendo a bola e cometendo um ridículo pênalti, convertido pelo próprio atacante recém-ingressado; depois, foi a vez de Bianchi perder um gol feito ao testar clamorosamente para fora há apenas dois passos da meta.
Por fim, Pratali derrubou Bernacci - lançado por Di Vaio - dentro da área e foi expulso aos 34', com SuperMarco firmando sua tripletta pessoal.
Nos últimos minutos o Bologna apenas tocou a bola, com o Torino esperando desesperadamente pelo apito final.
O tabellino:
Bologna: Antonioli; Terzi, Moras, Britos, Lanna (82' Bombardini); Mingazzini, Mudingayi, Coelho (46' Volpi), Valiani; Di Vaio, Marazzina (56' Bernacci). All. Mihajlovic (que conquistou sua 1ª vitória como treinador!).
Torino: Sereni; Colombo, Pratali, Natali, Pisano; Dzemaili, Barone (54' Säumel), Abate, Diana (60' Rubin); Bianchi (73' Stellone), Amoruso. All. Novellino.
Gols: 7' Barone, 48' Volpi, 53' Britos (contra), 10' Di Vaio, 18' Di Vaio, 68' Bernacci (pênalti), 79' Di Vaio (pênalti).
Árbitro: Rocchi.
Cartões amarelos: Lanna, Barone, Pisano, Amoruso e Sereni.
Cartão vermelho: Pratali.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 16ª Rodada 2008/2009



Imperdível! Se não bastasse a grandeza de Juventus x Milan, o 'Match Clou' desta 16ª rodada da Serie A 2008/2009 ainda tem o ingrediente de ser um confronto fundamental para saber quem seguirá no posto de 'anti-Inter', vez que os contendentes atualmente dividem a vice-liderança da competição, ambos com 30 pontos, 6 a menos que a Internazionale que, teoricamente, ainda terá um fácil compromisso contra o lanterna Chievo no Giuseppe Meazza um pouco mais cedo no domingo.
Mas, no Corso Galileo Ferraris o ambiente é de otimismo, a ponto do herdeiro do saudoso Gianni Agnelli, o ítalo-americano Lapo Elkann, ter declarado, em entrevista a Gazzetta dello Sport, que "manca troppo per considerare chiusi i giochi, l'Inter non ha vinto ancora niente".
Porém, dentro de campo, Claudio Ranieri terá que administrar uma série de ausências para formar a equipe, já que Buffon, Andrade, Knezevic, Zebina, Poulsen, Tiago, Salihamidzic e Trezeguet continuam no departamento médico, enquanto Legrottaglie está squalificato.
Assim, o allenatore bianconero deverá compor a defesa, no 4-4-2, com Grygera, Mellberg, Chiellini e Molinaro, tendo o austríaco Manninger - que vem substituindo muito bem Gigi Buffon - como portiere.
No meio, a boa nova é o retorno de Cristiano Zanetti que, porém, deverá começar no banco, cabendo ao jovem Marchisio compor o miolo central ao lado de Sissoko, tendo Marchionni (acima - Empics) e Nedved nas extremidades, com Camoranesi mantido como opção para o transcorrer da partida.
Na frente, o brasileiro Amauri (ao lado - Pinca) deverá ser o companheiro de Del Piero, que retorna depois de ter sido poupado na Champions League.
Em Milanello, Ancelotti tem um elenco menor de indisponibili, mas também pesanti, já que Bonera, Nesta, Borriello e Gattuso não poderão participar da partida.
Aliás, Gattuso, que teria mesmo que cumprir suspensão contra a Juventus, somente deve retornar aos gramados na próxima temporada, pois a lesão sofrida contra o Catania no último dia 7 (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2008/12/o-jogo-da-tv-parte-iii-milan-x-catania.html) acabou se mostrando mais grave do que esperado.
De qualquer maneira, Carletto poderá contar com Kaká, cuja situação preocupou durante a semana, para o jogo deste domingo, assim como Ambrosini, Pirlo e Ronaldinho, que também tiveram problemas físicos.
Em suma, o Milan deve começar com: Abbiati; Zambrotta, Kaladze (à direita - Insidefoto), Maldini e Jankulovski; Flamini, Pirlo, Ambrosini e Kaká; Ronaldinho e Pato.
Embate dos mais tradicionais na Serie A (somente não foi disputado em 3 das 76 edições anteriores a girone unico), o duelo aponta amplo favoritismo da Juventus em Turim, com 33 vitórias bianconeri, 21 empates e 19 sucessos rossoneri, que marcaram 89 gols e sofreram 114.
Na temporada passada, muita emoção na vitória juventina por 3 x 2 com Salihamidzic protagonista (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2008/04/o-jogo-da-tv-parte-i-juventus-x-milan.html).
Aliás, aquele sucesso interrompeu uma séria de 3 jogos sem vitória da Juventus (que havia vencido pela última vez em 2002, quando Di Vaio, Thuram e Pirlo fizeram os gols do 2 x 1 final), já que nas temporadas 2004/2005 e 2005/2006 o confronto terminou empatado em 0 x 0, enquanto na stagione 2003/2004 o Milan saiu vitorioso por 3 x 1, gols de Shevchenko, Seedorf (2) e Ferrara, que descontou já no final da partida.
Curiosamente, a maior goleada do confronto foi obra rossonera, que sacramentou 7 x 1 em 05 de fevereiro de 1950 com o trio Gre-No-Li em campo e estufando as redes (enquanto Nordahl fez 3, Gren, Liedholm, Burini e Candiani fizeram os demais gols do Milan, com Hansen anotando o da Juventus, que ainda abriu o marcador!).
Em termos individuais, Paolo Maldini, com 18 presenças registradas entre 1986 (histórica partida que valeu o sorpasso juventino sobre a Roma rumo ao scudetto da temporada) e 2008, é o jogador que mais atuou no confronto (seguido de Franco Baresi e Gianni Rivera com 17 cada), enquanto José Altafini é o capocannoniere do encontro, tento anotado 7 tentos com a camisa do Milan entre 1958 e 1962, embora tenha também defendido as cores da Juventus em sua carreira.
Aliás, embora a rivalidade seja grande, não são poucos os jogadores que defenderam as cores tanto da Juventus quanto do Milan em suas carreiras, inclusive em um passado recente, como são os casos de Paolo Rossi e Roberto Baggio.
Inclusive, se a Juventus não tem nenhum ex rossonero em seu plantel atual, do lado do Milan Abbiati, Emerson, Inzaghi e Zambrotta (mais acima - Grazia Neri) já passaram pelo clube de Turim.
Portanto, não custa frisar: imperdível!

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

sexta-feira, dezembro 12, 2008

Final de semana será especial!


Para os fãs da Serie A será como um presente de natal antecipado, pois o posticipo da 16ª rodada, programado para este domingo às 17h30 (horário de Brasília), é nada menos que o fabuloso Juventus x Milan!
O jogo, que terá cobertura ao vivo da ESPN, da RAI e da TV Esporte Interativo (a ESPN Brasil promete o video tape a partir das 22h00 do mesmo dia), obviamente, é o 'Match Clou' da giornata!
Mas, a rodada promete muitas outras emoções, a começar pelo seu jogo de abertura, o tradicionalíssimo Bologna x Torino, que terá transmissão da ESPN e da RAI a partir das 15h00 de sábado (com vt às 05h00 de segunda-feira na ESPN).
Ostentando 14 títulos italianos (7 para cada lado), ambas as equipes não atravessam grande fase, já tendo, inclusive, trocado de treinadores nesta temporada, mas, até por isso, devem fazer um match bastante interessante.
Ademais, será uma ótima oportunidade de ver o goleador Di Vaio (à direita - Vignoli), autor de 9 gols até aqui na competição, em ação.
E, se Di Vaio deverá ter a companhia do também experiente Marazzina no ataque rossoblù, Amoruso e Bianchi devem reeditar o perigoso tandem ofensivo que fez sucesso na Reggina algumas temporadas atrás envergando, agora, a centenária camisa granata do Torino.
Um pouco mais tarde, será a vez dos argentinos Lavezzi e Denis aparecerem na tela da SporTV e da RAI (a partir das 17h30) no confronto sulista Napoli x Lecce (que terá transmissão, ainda, da ESPN a partir das 22h00, em video tape).
No domingo, antes do 'Match Clou', o difícil será escolher entre Internazionale x Chievo (ESPN Brasil, SporTV e TV Esporte Interativo), Roma x Cagliari (ESPN) e Udinese x Lazio (RAI), todas começando às 12h00 (sempre horário de Brasília).
Na líder Inter, que não deverá ter maiores dificuldades para vencer o lanterninha Chievo, com Adriano no Brasil e Cruz indisponibile, deverá aparecer Valdanito Crespo (à esquerda - Guerin Sportivo), que deverá ser o companheiro de Ibrahimovic no ataque nerazzurro.
Enquanto na capital italiana a expectativa é verificar se a Roma continua em sua implacável recuperação, no Friuli o confronto envolve duas das grandes sensações da parte inicial da competição, mas que atravessam momentos de inflexão.
No mesmo horário, jogam ainda Fiorentina x Catania; Genoa x Atalanta, Palermo x Siena e Reggina x Sampdoria.
Sensazionale!

quinta-feira, dezembro 11, 2008

A Itália Na Europa


Está completo o quadro da Fase a Gironi da Uefa Champions League, com as equipes italianas terminando com um bom - mas nada extraordinário - aproveitamento.
Afinal, dos 4 representantes da Bota, 3 passaram à próxima fase, sendo 2 na 1ª colocação de seus grupos, totalizando 10 vitórias, 8 empates e 6 derrotas, com 32 gols marcados e 24 sofridos.
Porém, comparativamente, espanhóis e ingleses foram bem melhores, a começar que conseguiram classificar todos os seus representantes para a fase de eliminazione diretta.
E mais: os clubes ingleses somaram 12 vitórias, 10 empates e tiveram apenas 2 insucessos, com 40 gols pró e somente 18 contra, enquanto os espanhóis conseguiram 13 sucessos, 7 empates e 4 derrotas, alcançando a marca de 45 gols a favor e 24 contra.
Certamente, a grande decepção italiana foi a Internazionale targata Mourinho que, dentre as 16 equipes classificadas à próxima fase, foi aquela que somou menos pontos, apenas 8.
Nem mesmo o fato de ter obtido sua classificação com antecedência serve de álibi para a Inter ter fechado sua participação no Grupo B com outra derrota (a 2ª consecutiva), desta vez frente ao Werder Bremen (acima o placar final exposto no Weserstadion - Sarbach), que apenas buscava a vaga para a Copa U.E.F.A.
Aliás, foi mais uma atuação abaixo da crítica de Adriano & Cia., totalmente envolvidos pela equipe alemã, que teve no jovem Özil seu grande destaque.
Positivo apenas o gol de Ibrahimovic (que substituiu Adriano no intervalo) que, se não serviu para reabrir a partida (foi anotado apenas aos 88'), acabou com o jejum do sueco que já durava mais de ano na Europa.
Ainda na terça, melhor fez a Roma que, depois de um começo titubeante, venceu o Bordeaux por 2 x 0 e, conseqüentemente, terminou o Grupo A na 1ª posição à frente do poderoso Chelsea de Felipão.
Foi mais uma prova de maturidade da equipe de Spalletti, que construiu o placar com Brighi e Totti (ao lado marcado à distância pelo brasileiro Wendel - Afp), que chegou ao seu 24º gol em competições européias.
Na quarta, a Fiorentina entrou em campo disposta a assegurar a 3ª colocação do Grupo F e a vaga na Uefa Cup.
E, contra um Steaua repleto de estrangeiros de valor questionável (abaixo, o meia Donadel entre o português Semedo e o colombiano Toja - Afp), a Fiorentina, disposta no 4-3-1-2 com Santana a supporto di Mutu e Gilardino, não teve maiores dificuldades para conseguir sua 1ª vitória na competição, sacramentada por uno splendido gol de Gila, aos 21' da etapa final.
Ah..., se a Viola não tivesse permitido a reação do Lyon logo na 1ª partida...
Por fim, sem alzare il ritmo em momento algum, a Juventus assegurou o 1º posto do Girone H ao empatar em 0 x 0 com o Bate Borisov, da Bielorrússia.
Na verdade, jogando com o resultado, não foi uma grande atuação da equipe bianconera (que jogou in maglia gialla), que pareceu mais preocupada com o confronto do próximo final de semana contra o Milan pela Serie A.
Aliás, a partida serviu mesmo foi para rever o meia Cristiano Zanetti em ação, bem como para Ranieri fazer algumas experiências, tais como postar Giovinco (que desperdiçou um pênalti - ao lado contra Kazantsev - Afp) ao lado de Del Piero no ataque.
Agora, é aguardar o próximo dia 19 para conhecer os adversários das equipes italianas negli ottavi di finale.

Marcadores: ,

Na Última Vez ...

segunda-feira, dezembro 08, 2008

'B' Em Pílulas


* Tendo vencido o Bari no anticipo da 17ª rodada por 2 x 0, o Empoli é o novo líder isolado da Serie B 2008/2009, com 31 pontos;
* Os gols do time comandado por Silvio Baldini foram marcados por Pozzi (abaixo - Nucci) e Lodi, ambos na 2ª etapa;
* O Sassuolo, que tinha os mesmos 28 pontos de Empoli e Grosseto, apenas empatou com o Frosinone por 2 x 2, com destaque para o meia Pensalfini, autor de uma doppieta - os gols do Frosinone foram anotados pelos stranieri Dedic e Tavares;
* Já o Grosseto também empatou, mas em 1 x 1 com o Cittadella;
* Brescia e Parma, que novamente venceram, chegaram aos mesmos 29 pontos dos antigos co-líderes;
* O Brescia superou o Albinoleffe por 1 x 0, gol de Possanzini, enquanto o Parma bateu o Avellino também por 1 x 0, tento do zagueiro dinamarquês Troest;
* Logo em seguida, com 28 pontos, aparece o Livorno, que nesta rodada fez 3 x 0 na Salernitana, gols de Tavano, Candreva e Diamanti;
* Mesmo placar fez o Modena no Ascoli, com o clube gialloblù passando a lanterninha da competição exatamente para o bianconero, que tem apenas 12 pontos.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


A 15ª rodada da Serie A 2008/2009 foi tranqüila para os ponteiros da tabela, já que todas as equipes que começaram a giornata in zona Champions venceram seus compromissos, inclusive a líder Internazionale, que superou a Lazio em Roma por indiscutíveis 3 x 0 (http://calcioseriea.blogspot.com/2008/12/o-jogo-da-tv-parte-ii-lazio-x.html).
Bem mais dificuldade encontrou a Juventus, que superou um ótimo Lecce no Via Del Mare por 2 x 1, com o brasileiro Amauri marcando o gol da vitória (e seu 8º no campeonato) apenas allo scadere, concluindo com uma testada um precioso assist de De Ceglie.
Antes, a equipe bianconera, que não contou com Del Piero, havia aberto a contagem aos 12' já da etapa complementar com o Formica Atomica Giovinco cobrando falta (à direita - La Presse) por ele mesmo sofrida.
Foi o 1º gol stagionale do pequenino fantasista, que não conseguiu produzir muito enquanto postado como secunda punta, até em razão de seu físico diminuto (1,64 m por 59 kg), mas que acabou rendendo bem quando mais solto para criar.
Mas, um Lecce muito organizado e guerreiro foi buscar o empate aos 35', quando o neo entrato Cacia (com Beretta passando ao 4-3-3) acertou uno splendido sinistro al volo incrociato che si insacca sul palo lungo.
Assim como também o Milan (http://calcioseriea.blogspot.com/2008/12/o-jogo-da-tv-parte-iii-milan-x-catania.html), o Napoli teve que lutar muito para vencer o seu adversário na rodada.
Mesmo jogando no San Paolo, o Siena foi melhor que os partenopei no 1º tempo, mas pecou por ser muito impreciso sottoporta.
Na 2ª etapa, Reja sacou o ala Mannini e inseriu o aríete Denis para compor um trio ofensivo ao lado dos também sul-americanos Lavezzi e Zalayeta, obtendo resultado de imediato, primeiro com Maggio e em seguida com o próprio Denis (à esquerda - Grazia Neri) aproveitando cruzamento de Maggio.
Giampaolo ainda tentou repetir a mossa do adversário, lançando Calaiò e Frick ao lado de Ghezzal e Maccarone, mas a partida terminou mesmo 2 x 0, com o Napoli assegurando o 4º posto na tabela.
Em Reggio Calabria aconteceu o único empate da rodada no scontro salvezza entre Reggina e Bologna.
Com Corradi in coppia con Brienza, o time amaranto (que vinha de duas vitórias nas últimas três partidas) esteve duas vezes em vantagem no marcador (gols de Corradi e do paraguaio Barreto), mas permitiu a reação dos comandados de Mihajlovic (tentos de Valiani e Di Vaio), que chegou ao seu 5º empate desde que assumiu como treinador!
Pior do que os 5 empates consecutivos do Bologna só mesmo as 5 derrotas da Udinese, que nesta giornata foi atropelada pela Atalanta por 3 x 0, com direito a gol até de Bobo Vieri, que fechou o marcador construído pelo chileno Valdes e pelo capitano Doni.
Na Sardenha, o Cagliari alcançou sua 3ª vitória casalinga consecutiva ao vencer o Palermo do ex Ballardini por 1 x 0, com gol irregular (em impedimento) do meia Fini, embora a equipe da Sicília, comandada por um ótimo Liverani, merecesse melhor sorte.
Em Turim, a Fiorentina não tomou conhecimento do Torino e fez 4 x 1 (ao lado, Stellone tenta superar Gamberini - Grazia Neri).
Foi uma gara sem história, com o romeno Mutu abrindo o marcador logo aos 3', no que foi seguido por Gilardino (doppietta) e Kuzmanovic, tendo Rosina, cobrando pênalti, marcado o da honra granata.
Com a vitória, Prandelli alcançou a incrível marca de 10 vitórias consecutivas contra o Toro, que permanece em situação muito desconfortável na tabela.
Por fim, se a Roma venceu o Chievo por 1 x 0 no Bentegodi na partida que abriu a rodada (http://calcioseriea.blogspot.com/2008/12/o-jogo-da-tv-parte-i-chievo-x-roma.html), o Genoa fez o mesmo contra a Sampdoria na que encerrou.
Aliás, o Derby della Lanterna foi um confronto muito truncado - com 58 faltas e 11 cartões amarelos distribuídos pelo árbitro Farina - e que acabou decidido por un fantastico colpo di testa del Principe Milito logo no início da 2ª etapa, redundando na 1ª vitória rossoblù contra os cugini depois de 7 anos.
Eis a classificação atualizada, lembrando que Roma e Samp têm uma partida a menos: 1º Internazionale (36 pts); 2º Juventus (30); 3º Milan (30); 4º Napoli (27); 5º Fiorentina (26); 6º Genoa (25); 7º Atalanta (23); 8º Lazio (23); 9º Catania (22); 10º Udinese (21); 11º Roma (20); 12º Palermo (20); 13º Cagliari (20); 14º Siena (19); 15º Sampdoria (16); 16º Lecce (13); 17º Torino (12); 18º Reggina (12); 19º Bologna (11) e 20º Chievo (9).

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

domingo, dezembro 07, 2008

O Jogo Da TV (Parte III) - Milan x Catania



Contra o Catania, um Milan pouco brilhante fez apenas o suficiente para não deixar os cugini nerazzurri fugirem ainda mais na tabela, vencendo a partida por 1 x 0, tento suado de Kaká.
É verdade que o goleiro etneo Bizzarri foi uma das melhores figuras em campo, realizando 11 intervenções, algumas destas com grau de dificuldade bastante elevado, mas os rossoneri, taticamente confusos e tendo no ataque um inoperante Shevchenko (apenas 15 toques na bola e 2 chutes sem direção durante o tempo em que permaneceu em campo - abaixo contra Carboni - Afp) ao lado de um pouco concreto Pato, foram muito pouco convincentes para quem almeja algo na Serie A.
O Catania, comandado por Pino Irrera da borda do gramado (Zenga era squalificato e acompanhou a partida da tribuna), organizado no 3-5-2 com Mascara e Paolucci no ataque, atuou no clássico contropiede, explorando com muita consciência principalmente la fascia sinistra, de onde, por exemplo, surgiu a jogada que resultou no palo de Mascara aos 14'.
Para a 2ª etapa, Ancelotti sacou o claudicante Emerson (apenas 17 passaggi) e inseriu o lateral Favalli, avançando Jankulovski para a meia esquerda, postando o tcheco ao lado de Flamini.
A substituição melhorou o jogo milanista que, porém, continuou pecando nos cruzamentos.
Do outro lado, os sicilianos resolveram arriscar mais com a saída do zagueiro Terlizzi para a entrada do meia Tedesco, o que, curiosamente, acabou ocorrendo instantes antes do gol decisivo, anotado por Kaká (ao lado contra Sabato - Reuters) logo após defesa milagrosa de Bizzarri em cobrança de falta de Pato.
O gol não alterou muito o panorama agonístico, com o Milan tendo mais posse de bola (terminou a gara com 58,4% neste quesito) e mesmo mais iniciativa, mas esbarrando em giornata no de seus principais jogadores e nos vários desfalques que tiveram que ser administrados por seu allenatore.
No final, porém, o árbitro Gervasoni considerou lícito um toque de mão de Kaladze dentro da área, motivo de muita reclamação catanese.
E, se não bastasse a fraca atuação milanista, Ancelotti ainda deverá se preocupar com Ringhio Gattuso, que era diffidato e certamente desfalcará a equipe contra a Juventus na próxima rodada, mas, pior, sofreu uma lesão logo no início da partida (abaixo o momento do infortunio - Grazia Neri) e dependerá de acertamentos nos próximos dias para efetivamente avaliar a gravidade da contusão.
O tabellino da partida, cujos melhores momentos podem ser visualizados nos highlights mais abaixo (bem como entrevista com Kaká!):
Milan: Abbiati; Zambrotta, Maldini, Kaladze, Jankulovski; Gattuso, Emerson (46' Favalli), Flamini, Kaká; Shevchenko (81' Antonini), Pato. All. Ancelotti.
Catania: Bizzarri; Silvestri, Terlizzi (63' Tedesco), Stovini; Carboni, Ledesma, Sardo, Sabato, Biagianti (67' Plasmati); Paolucci (74' Martinez), Mascara. All. Zenga.
Gol: 65' Kaká.
Árbitro: Gervasoni.
Cartões amarelos: Sardo, Carboni, Pato, Gattuso, Flamini e Ledesma.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Você Sabia ...


* Que a Inter de Mourinho, ao chegar a sua 6ª vitória consecutiva na Serie A (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2008/12/o-jogo-da-tv-parte-ii-lazio-x.html), ainda está muito longe de ameaçar o recorde estabelecido pela própria Internazionale na temporada 2006/2007?
* Que, naquela ocasião, a Inter treinada por Mancini (ao lado passando instruções a Ibrahimovic contra o Livorno em outubro de 2006 - Inter) alcançou a incrível marca de 17 sucessos consecutivos na Serie A?
* Que o recorde foi estabelecido entre outubro de 2006 (vitória sobre o Livorno por 4 x 1 após empate em 0 x 0 contra a Udinese) e fevereiro de 2007 (a 17ª vitória consecutiva foi obtida na Sicília por 5 x 2 sobre o Catania, no que foi seguida por um empate em 1 x 1 contra a própria Udinese no Giuseppe Meazza)?

Marcadores:

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker