Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, março 14, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Juventus x Bologna



Bastou um 2º tempo jogado com determinação e um Giovinco favoloso para a Juventus arquivar um prático Bologna e reduzir, ao menos até amanhã, para 4 pontos a vantagem interista na tabela.
Talvez ainda sob o impacto da eliminação da Champions League ou em razão das 11 assenze per infortunio, a Juventus começou tímida, permitindo mesmo ao Bologna controlar as principais iniciativas, principalmente explorando as descidas de seus alas Bombardini e Valiani.
O fluído jogo rossoblù teve seu ápice aos 24', quando Di Vaio serviu Mutarelli e o roccioso centrocampista tocou na saída de Buffon (ao lado - Pegaso) para fazer 1 x 0 para os nada cerimoniosos visitantes.
Só que a partir daí a Juve acordou e, com um Giovinco inspirado, equilibrou a partida, podendo, inclusive, ter empatado a partida ainda na 1ª etapa (os melhores momentos da partida podem ser vistos nos highlights ao final do post), quando Tiago e Del Piero não conseguiram concluir com acerto boas iniciativas do Formica Atomica.
Mas, as equipes foram para o intervalo com o placar apontando 1 x 0 para o Bologna e, logo a bola voltou a rolar, Ranieri ainda perdeu o meia Tiago, tendo que gastar uma de suas substituições para a entrada de Poulsen, que havia sido preterido, antes da partida, por Marchisio.
Daí em diante as coisas começaram a funcionar para a Vecchia Signora e, já aos 4', Giovinco (ao lado contra Terzi - La Presse) cobrou um escanteio na cabeça do bósnio Salihamidzic, que colocou no canto oposto aonde estava o experiente arqueiro Antonioli para empatar a peleja.
A bem da verdade, o Bologna de Mihajlovic só chegou mais uma vez com real perigo à meta bianconera, mas Buffon foi preciso ao neutralizar a cabeçada do capocannoniere Di Vaio aos 9'.
Giovinco, que já havia exigido bela defesa de Antonioli aos 6', não deu chances ao portierone aos 26', quando Iaquinta fez o papel de torre e serviu o baixinho fantasista, que pegou meio esquisito na bola, mas acabou jogando a pelota bem longe de Antonioli para virar a partida.
Hora do show de Del Piero (abaixo em uma acrobacia para alcançar a bola - La Presse), que aos 30' recebeu de Sali, deu um corte sensacional em Terzi e fuzilou Antonioli para fazer 3 x 1!
Pouco tempo depois, Antonioli ainda tentou impedir a doppietta personale de Pinturicchio, mas foi Ale que, além de ter dado números finais ao placar, ainda acertou uma bola na trave antes de dar lugar ao jovem Immobile que, assim como Daud, fez sua estréia na Serie A aos 19 anos.
O tabellino da bela vitória bianconera:
Juventus: Buffon; Grygera, Mellberg, Chiellini, Molinaro; Salihamidzic, Marchisio, Tiago (46' Poulsen), Giovinco (88' Daud); Del Piero (91' Immobile), Iaquinta. All. Ranieri.
Bologna: Antonioli; Zenoni, Terzi, Britos, Lanna; Bombardini (74' Osvaldo), Mutarelli (52' Amoroso), Volpi, Mudingayi, Valiani (62' Adailton); Di Vaio. All. Mihajlovic.
Gols: 24' Mutarelli, 49' Salihamidzic, 71' Giovinco, 75' Del Piero, 87' Del Piero.
Árbitro: Damato.
Cartões amarelos: Tiago, Mundingayi, Terzi e Zenoni.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Cagliari x Genoa



A peleja entre duas das equipes mais em forma na Serie A 2008/2009 acabou não empolgando tanto quanto previsto, mas a rete decisiva do uruguaio Olivera a 6' do fim levou o Genoa à plena zona Champions, colocando ainda mais pressão sobre a Fiorentina, que fecha a rodada no 'Match Clou' contra a líder Internazionale amanhã.
A partida, com o Cagliari jogando no 4-3-1-2 com Jeda ao lado de Acquafresca no ataque e Cossu alle loro spalle, começou muito disputada taticamente, com as agremiações atentas na marcação e protagonizando duelli asfissianti a centrocampo.
Tudo somado, foi o Genoa, sem Biava, Ferrari, Thiago Motta e com sua inédita defesa Papastathopoulos-Bocchetti-Criscito (ao lado contra o brasileiro Jeda - Tanopress), 64 anni in tre, que começou mais incisivo, mas foram os sardi que tiveram a primeira grande chance, com Fini cobrando uma falta da extrema esquerda (quase um escanteio) para o capitão Lopez cabecear na trave oposta, com Rubinho já batido.
Logo depois, aos 38', ocorreu o lance que acabou condicionando o match e que gerou muitos protestos do time da casa: o meia Cossu, já advertido pelo árbitro Gervasoni com cartão amarelo aos 15', acabou cometendo uma falta um tanto ingênua no croata Juric perto do círculo central e terminou indo para o chuveiro mais cedo (na foto abaixo, o momento do 2º cartellino giallo - Ap), deixando o Cagliari em desvantagem numérica.
O Genoa, então, adiantou o ala Rossi, enquanto no Cagliari Allegri recuou Jeda, deixando Acquafresca como único atacante.
Mas, mesmo com um homem a mais, la squadra di Gasperini continuou imprecisa no último passe e partida pouco emocionante, cabendo ao próprio Cagliari levar perigo aos 15' do 2º tempo, quando Fini cobrou uma falta que passou perto da trave de Rubinho.
Aí, Gasperini sacou Mesto e pouco depois Rossi, colocando Olivera e Palladino em campo e adiantando o baricentro da equipe em alguns metros, enquanto Allegri, sem maiores opções, mandou a campo Matri no lugar de Acquafresca, com o intuito de dar sangue novo ao ataque sardo.
A partida ficou franca e as chances de gol começaram a brotar, com o Genoa passando a dar as cartas - primeiro, a saída de Marchetti foi providencial para evitar o gol de Sculli e, em seguida, o árbitro anulou um gol de Olivera em razão de um impedimento inexistente.
Jankovic aos 25', Sculli aos 29' e Olivera aos 35' continuaram insistindo, mas o Cagliari também deu o ar de sua graça aos 36', quando Lazzari - que havia entrado no posto do mais recuado Biondini - serviu Fini e o meia não conseguiu superar Rubinho, que saiu extraordinariamente bem da meta.
A resposta do Genoa foi imediata, com Palladino servindo Milito que, depois de entrar na área e se livrar de Canini, chutou no travessão (este e todos os demais momentos relevantes da partida podem ser visualizados nos highlights ao final do post).
O gol já estava para lá de maduro e, no lance seguinte, Palladino dsceu pela direita e cruzou na cabeça do uruguaio Olivera (acima contra o habilidoso Lazzari - Tanopress), que, sozinho, não teve alternativa senão fazer 1 x 0 para os visitantes!
Na nova saída, o Genoa foi desatento e a bola chegou rapidamente nos pés de Lazzari, ameaçando o sucesso do Grifone que não acontecia desde a temporada 1973/1974, mas Rubinho assegurou os importantes 3 pontos para o time do presidente Preziosi.
O tabellino:
Cagliari: Marchetti; Matheu (88' Ragatzu), Lopez, Canini, Agostini; Fini, Conti, Biondini (71' Lazzari), Cossu; Jeda, Acquafresca (65' Matri). All. Allegri.
Genoa: Rubinho; Papastathopoulos, Bocchetti, Criscito; Rossi (71' Palladino), Juric, Milanetto, Mesto (61' Olivera); Sculli (76' Modesto), Milito, Jankovic. All. Gasperini.
Gol: 84' Olivera.
Árbitro: Gervasoni.
Cartões amarelos: Milanetto, Cossu, Jankovic, Juric, Mesto e Olivera.
Cartão vermelho: Cossu.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 28ª Rodada 2008/2009



O 'Match Clou' da 28ª rodada da Serie A 2008/2009 não tem como não ser o posticipo Internazionale x Fiorentina, confronto da capolista nerazzurra versus a 4ª colocada viola.
E, se não bastasse ser um embate de zona Champions, o encontro tem ainda maior relevância por ser realizado exatamente após a eliminação precoce da Beneamata da própria Champions, de maneira que até mesmo o trabalho do Special One Mourinho começa a sofrer contestações.
Para piorar, o treinador nerazzurro ainda terá que se virar com uma defesa dizimada, já que Burdisso, Chivu, Cordoba e Materazzi estão indisponibili, devendo o argentino Samuel (à direita - Insidefoto), ainda fora de sua melhor forma física, compor a dupla de zaga com o colombiano Rivas, com Maicon e Santon aparecendo nas laterais e, claro, São Júlio César no gol.
No meio para frente Mourinho não tem os mesmos problemas e, com Vieira correndo por fora, deverá postar o centrocampo com Zanetti, Cambiasso, Muntari e Stankovic.
No ataque, a Inter vai com a dupla que terminou a partida contra o ManU, ou seja, Ibrahimovic e Adriano (abaixo - Insidefoto), que é um dos notáveis ex.
Na Fiorentina, que vem de dois resultados nada entusiasmantes (1 x 1 com a Reggina e derrota de 2 x 0 para o Palermo em Florença) Prandelli deve usar a mesma disposizione tattica do adversário - 4-3-1-2, tendo que renunciar apenas ao lesionado Santana e ao suspenso Dainelli.
Se o quinteto defensivo deve ser formado pelo arqueiro Frey, pelos laterais Comotto e Vargas (no lugar de Pasqual) e pelos zagueiros Gamberini e Koldrup, as novidades devem aparecer na meia cancha.
Assim, o técnico gigliato parece propenso a adiantar o brasileiro Felipe Melo, colocando o meia em posição mais avançada do que aquela ocupada no início da temporada, recuando o danese Jorgensen para exercer a função de volante.
O sérvio Kuzmanovic e o azzurro Montolivo devem ocupar as demais posições do losango central.
Mas é na frente que a Viola vem mais forte, com o ex rossonero Gilardino formando com o ex nerazzurro Mutu (à direita - Insidefoto) uma dupla de respeito, responsável por 27 gols até aqui nesta Serie A (15 do italiano e 12 do romeno).
Ainda bem, porque a Fiorentina não costuma ter vida fácil no Giuseppe Meazza contra a Inter, sendo 39 derrotas, 18 empates e apenas 13 vitórias dos visitantes no confronto, que, aliás, não termina com um sucesso viola desde a temporada 1999/2000, quando, também, a Inter foi humilhada por sonoros 4 x 0.
Na oportunidade, a Fiorentina treinada por Trapattoni e com Toldo no gol construiu o marcador com Chiesa (2), Batistuta e Bressan, enquanto Mutu defendeu a Inter targata Lippi.
Mesmo com essa goleada, a Internazionale, que venceu os últimos 6 encontros (!), é quem detêm o recorde histórico, tendo feito 7 x 1 na stagione 1948/1949, com direito a doppiette de Fiorini, Nyers, Amadei e tento isolado de Armano, com Pandolfini anotando o de honra da Fiorentina, que chegou a fazer 1 x 1.
Aliás, o último empate do confronto foi visto em 16 de novembro de 1996, quando as equipes ficaram no 2 x 2, gols de Ganz, Ince e doppietta do belga Oliveira.
Em termos individuais, com aparições em 10 edições, o capitano nerazzurro Zanetti é o recordista dentre os que entrarão em campo, mas a história registra uma tripla primazia: Giuseppe Bergomi, Giacinto Facchetti e Gabriele Oriali participaram, cada um, de 15 edições do confronto, sendo que o último 11 vezes envergando a camisa nerazzurra e 4 a viola.
Por fim, o recordista de gols é o também interista Roberto Boninsegna, que fez 7 gols na Fiorentina entre 1970 (vitória por 3 x 0, com os outros gols de Facchetti e Jair!) e 1975.
Mais recentemente, Batistusta parou nos 5 (todos marcados pela Fiorentina), Chiesa, Ronaldo e Vieri nos 3.

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma - Le Scomesse


Internazionale x Fiorentina, o 'Match Clou' da 28ª rodada e também a partida da 'L'Enigma', atiçou os leitores deste blog, que apontaram 13 placares diferentes para o embate, inclusive o 2 x 0 registrado na temporada passada, gols de Cambiasso e Balotelli (acima a comemoração dos dois - Inter) no 2º tempo.
Aliás, olho em todos os placares apontados pelos amigos do Calcio Serie A: 1 x 0 - Tiago (e também o Weimar); 0 x 1 - Daniel Schneider; 1 x 1 - Brahma; 0 x 2 - Lucas; 2 x 0 - Michel Costa; 1 x 2 - Sérgio André; 2 x 1 - Cyntia; 2 x 2 - JP; 3 x 0 - Leonardo Mafra; 3 x 1 - Thiago Boverio; 3 x 2 - Rafael e 4 x 1 - Raphael Zerlottini.
Boa sorte a todos e um ótimo jogo!

Marcadores:

Na Última Vez ...

sexta-feira, março 13, 2009

Serie A continua no final de semana


Depois da desilusão na Champions League, a Itália volta suas atenções novamente à Serie A, que terá sua 28ª rodada disputada neste final de semana.
Para começar, no sábado, Cagliari x Genoa será um interessante embate entre duas equipes de uniformes semelhantes e que vêm protagonizando ótimas campanhas na temporada.
A partida, que começará às 14h00 com cobertura da ESPN Brasil e da RAI, colocará, frente-a-frente, o surpreendente Cagliari comandado por Allegri no banco e por Conti (ao lado - Imago) no centrocampo contra o audacioso Genoa de Gasperini e do artilheiro Milito, confirmado no ataque do Grifone ao lado de Sculli e, provavelmente, Mesto.
Um pouco mais tarde - a partir das 16h30 e com transmissão, ao vivo, da ESPN e da RAI, acontecerá Juventus x Bologna, um confronto repleto de história e rivalidade, embora a Vecchia Signora seja amplamente favorita mesmo com os desfalques de Amauri, Andrade, Camoranesi, De Ceglie, Ekdal, Knezevic, Legrottaglie, Manninger, Marchionni, Nedved, Sissoko, Trezeguet e, ufa, Zanetti - mais do que um time completo!
No domingo, sete partidas começarão às 11h00 (sempre horário de Brasília), com destaque para Sampdoria x Roma (SporTV e RAI ao vivo) e Siena x Milan (ESPN).
Se na Toscana Kaká e Ronaldinho devem começar no banco, na Liguria Cassano (ao lado - Sampdoria) deve estar em campo desde o início ao lado de seu novo partner Pazzini, disseminando pânico na improvisada defesa romanista que deverá ser formada por Panucci, Diamoutene, Riise (isso mesmo, como zagueiro!) e Tonetto, com o jovem brasileiro Filipe ganhando uma chance no meio e os primavere Bertolacci, Brosco, D'Alessandro e Stojan no banco.
No mesmo horário, jogam ainda Atalanta x Torino; Lazio x Chievo; Palermo x Lecce; Reggina x Napoli e Udinese x Catania.
Mais tarde, fechando a rodada, Internazionale x Fiorentina será o 'Match Clou' e terá cobertura da ESPN, RAI, SporTV e TV Esporte Interativo.
Na televisão aberta, a Band promete transmitir o cotejo Sampdoria x Roma com um pequeno delay, a partir das 11h30 no domingo.
Não tem como o final de semana não ser ótimo!

quinta-feira, março 12, 2009

A Itália Na Europa


Um grande fracasso! No confronto Itália x Inglaterra pela Champions League os clubes ingleses foram absolutos e deixaram a Itália já sem qualquer representante para as 4ªs de final, o que não ocorria desde a temporada 2001/2002.
Lamento? Sim! Injustiça? O pior é que não, pois, se o triplo embate já se mostrava árduo desde que definido, a situação italiana ficou mais complicada depois que tanto Inter, Juventus e Roma terminaram os jogos de ida sem conseguir realizar um único golzinho sequer.
É verdade que a Juventus, com Del Piero trequartista dietro Iaquinta e Trezeguet, começou muito bem a partida di ritorno contra o Chelsea na última terça, saindo na frente com Iaquinta, su assist de Trezeguet, aos 19'.
Partida tensa, a equipe bianconera continuou melhor, mesmo tento perdido Nedved logo no começo, mas sofreu o revés no finalzinho do 1º tempo, instantes depois de Drogba ter exigido grande defesa de Buffon em cobrança de falta - a conclusão de Lampard veio de longe, desviou em Tiago e tirou Gigi da trajetória, com a bola se chocando à trave e, no rebote, Essien chegou antes de Molinaro para complicar por demais os planos da Juve, que passou a ter que vencer com diferença de 2 gols.
Veio o 2º tempo e Ranieri, após alguns minutos, inseriu Giovinco no lugar de Iaquinta, procurando dar maior mobilidade a equipe, só que em seguida teve seus planos atingidos quando o azzurro Chiellini fez uma falta ingênua e recebeu o 2º amarelo, deixando o time com apenas 10 homens em campo.
Acabou? Ainda não, pois mesmo em inferioridade numérica a Juve passou mais uma vez à frente, desta vez com Del Piero (acima contra Ballack - Grazia Neri) cobrando pênalti.
A equipe italiana, então, partiu com tudo para cima e a partida ficou bellissima, com mais um gol podendo acontecer a qualquer momento - e efetivamente ocorreu aos 36', com Drogba finalizando, no meio de uma defesa dizimada pela ausência de Chiellini, um cross de Belletti.
Ibrahimovic acertou o travessão, Adriano a trave e a Inter teve, pelo menos, outras 4 ocasiões concretas de gol, mas a Beneamata de Mourinho encerrou seu duplo confronto contra o Manchester United de Sir Ferguson sem fazer qualquer gol e, pior, tendo sofrido 2 (acima o 1º, anotado pelo zagueiro Vidic - Getty Images).
Com o resultado, depois do 0 x 0 no San Siro, a Internazionale seguiu sua sina e pelo terzo anno di fila foi eliminada ainda nas 8ªs de final da principal competição européia, certamente muito aquém do que planejado pelo duo Moratti-Mourinho.
Melhor foi a Roma que, tendo perdido por 1 x 0 no jogo de ida em Londres, já aos 9' devolvia o resultado com o rientrante Juan (que acabou substituído antes do intervalo por Júlio Baptista).
Mesmo atuando com Riise e Diamoutene como coppia centrale d'emergenza, a Roma pouco sofreu contra o Arsenal, mas também foi ineficaz em decidir a qualificação, embora tenha reclamado muito de um pênalti não marcado pelo árbitro Mejuto Gonzalez e que teria sido cometido por Clichy em Motta ainda no 1º tempo regulamentar.
Porém, depois da prorrogação, vieram os pênaltis e com eles Vucinic desperdiçou uma cobrança clamorosamente - logo aquela que teria assegurado a classificação romanista.
Nas cobranças alteranadas, depois de Aquilani e Riise converterem os seus, Tonetto mandou a bola por cima do travessão (acima, à direita - Reuters) e a classificação da Roma para o espaço.
Assim, o único remanescente italiano nas competições européias é a Udinese, que nesta quinta enfrentou o atual campeão Zenit St. Petersburg pela Copa U.E.F.A. e, após dominar a partida durante os 90', capitalizou com gols de Quagliarella (ao lado contra Shirokov, que acabou expulso - Ap) e Di Natale nos últimos minutos, abrindo uma boa vantagem para o jogo da volta, na Rússia, daqui há uma semana.

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

quarta-feira, março 11, 2009

L'Enigma


Com o sucesso do bianconero JP no último domingo, a liderança do papai Leonardo Mafra foi colocada em questão, já que o placar do III Desafio Calcio Serie A aponta, equilibradamente: 1º Leonardo Mafra (3 pts); 2º JP (2); 3º Michel Costa e Raphael Zerlottini (1).
E, o desafio do próximo final de semana será adivinhar o resultado do 'Match Clou' Internazionale x Fiorentina, que será disputado no domingo, às 16h30 (horário de Brasília).
Sugestão? Na temporada 1998/1999 deu Inter por 2 x 0, com uma doppietta do atacante Ronaldo, sempre cobrando pênalti (acima a 2ª cobrança do Fenômeno dos 11 metros - Inter).
Naquele 03 de abril de 1999, a Inter começou com: Frey; Colonnese, Simic, West e Zanetti; Cauet, Winter, Silvestre e Baggio; Ronaldo e Zamorano.
Já a Fiorentina entrou em campo com: Toldo; Firicano, Falcone, Torricelli e Heinrich; Oliveira, Ficini, Rui Costa e Amoroso; Edmundo e Batistuta.
Vamos aos palpites!

Marcadores:

Na Última Vez ...

segunda-feira, março 09, 2009

'B' Em Pílulas


* O Bari voltou à liderança isolada da Serie B 2008/2009 ao vencer, fora de casa, o surpreendente Sassuolo (4º colocado) por 3 x 1, com direito a gol do brasileiro Barreto (abaixo entre o veterano Salvetti e o defensor Anselmi - Sassuolo);
* O brasileiro, que voltava de contusão, chegou ao 12º gol stagionale e deixou o gramado no intervalo substituído pelo jovem Caputo;
* Completaram o marcador o bielorusso Kutuzov e os meias Salvetti e De Vezze;
* O time comandado pelo leccese Antonio Conte aproveitou o tropeço do Livorno, que não passou de um empate em 1 x 1 com o Frosinone, tentos do agora capocannoniere Tavano (15 gols) e do brasileiro Eder, que chegou a cota 9;
* Com 49 pontos - 2 atrás do Livorno e 4 do Bari - vem o Parma, que decepcionou ficando no 0 x 0 no Ennio Tardini com o Treviso, lanterna da competição com apenas 24 pontos;
* Foi o 1º ponto da carreira de treinador do argentino Abel Eduardo Balbo, que assumiu o Treviso na rodada passada;
* Pelo Parma de Guidolin, pouco adiantou a presença concomitante, no 2º tempo, dos avantes Cristiano Lucarelli, Paloschi, Reginaldo e Vantaggiato;
* Com os mesmos 48 pontos do Sassuolo aparece agora a Triestina, que fez 3 x 0 esterni no Cittadella, gols de Della Rocca, Granoche e Milani;
* A decepção da rodada ficou por conta do Brescia, derrotado no Mario Rigamonti pelo Rimini, gol do avante Cipriani, ex prometente attaccante com passagens por Bologna e Sampdoria.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


A 27ª giornata da Serie A 2008/2009 foi a rodada das triplette - o capocannoniere Di Vaio e o sempre verde Pippo Inzaghi estufaram, cada um, três vezes as redes adversárias no domingo, construindo as importantes vitórias de Bologna e Milan, respectivamente.
Começando pela partida do San Siro, o placar final de 3 x 0 a favor do Milan sobre a Atalanta acabou sendo elástico demais, pois a equipe bergamasca vinha jogando de igual para igual com os rossoneri até o 2º gol pessoal de Inzaghi (ao lado - Reuters), que chegou aos 298 tentos nei campionati professionistici.
Quem também teve uma grande atuação em Milão foi o inglês Beckham, que exerceu com grande desenvoltura a função de trequartista visto as ausências de Kaká, Ronaldinho e Seedorf.
Com o resultado, e diante das derrotas de Fiorentina e Genoa (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/03/o-jogo-da-tv-parte-ii-genoa-x.html), o Milan abriu uma boa vantagem na briga pela 3ª colocação do campeonato, aquela última que assegura um posto direto na Uefa Champions League.
Providencial foi também a tripletta do rossoblù Di Vaio (à esquerda sua comemoração - La Presse), que fez todos os gols da vitória do Bologna sobre a Sampdoria também por 3 x 0.
Além de ter alcançado a marca de 19 gols na competição (precisando de apenas mais 1 para igualar a melhor marca de sua longa carreira), Di Vaio foi verdadeiramente letal, até porque, durante quase todo o jogo, a Samp, iluminada por um grande Cassano, foi melhor, mas sucumbiu diante de um magico Antonioli e de um Di Vaio inspiradíssimo, capaz de converter em gol todas as oportunidades que teve.
Vitória importante foi também a do Palermo, que depois de um 1º tempo equilibrado, derrotou a Fiorentina em pleno Artemio Franchi por 2 x 0, tentos de Fábio Simplício e do ex Miccoli - curiosamente, o time rosanero não marcava desde 08 de fevereiro (um jejum de 394 minutos!), quando o próprio Simplício havia anotado contra o Lecce.
Outro sucesso externo por 2 x 0 foi o da Lazio sobre o Napoli, em partida acompanhada pela 'O Jogo Da TV' - http://calcioseriea.blogspot.com/2009/03/o-jogo-da-tv-parte-iv-napoli-x-lazio.html.
Melhor ainda fez o Siena, que conseguiu um grande colpo salvezza ao fazer 3 x 0 no Massimino sobre o bom Catania de Zenga, que desta vez não emplacou.
Ao contrário, o ataque toscano, até então o pior do campeonato, finalmente funcionou, com Maccarone abrindo o placar em um ótimo 1º tempo e com Ghezzal e Jarolim aproveitando os contra-ataques no 2º, quando Mascara (ao lado com o colombiano Zuñiga - Ap) ainda acertou uma cabeçada no travessão, para completar o marcador.
Finalmente, enquanto Chievo x Cagliari terminou 1 x 1 (gols de Jeda e Makinwa), o confronto dos últimos colocados Lecce x Reggina não saiu do 0 x 0.
Completaram a rodada as demais partidas já abordadas pela 'O Jogo Da TV': Roma 1 x 1 Udinese (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/03/o-jogo-da-tv-parte-i-roma-x-udinese.html) e o Derby Torino 0 x 1 Juventus (http://calcioseriea.blogspot.com/2009/03/o-jogo-da-tv-parte-iii-torino-x.html).
Eis a classificação atualizada: 1º Internazionale (63 pts); 2º Juventus (56); 3º Milan (51); 4º Fiorentina (46); 5º Genoa (45); 6º Roma (45); 7º Lazio (41); 8º Cagliari (39); 9º Palermo (39); 10º Atalanta (36); 11º Napoli (35); 12º Udinese (35); 13º Catania (33); 14º Sampdoria (32); 15º Siena (31); 16º Bologna (26); 17º Torino (24); 18º Chievo (24); 19º Lecce (23) e 20º Reggina (19).

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

domingo, março 08, 2009

O Jogo Da TV (Parte IV) - Napoli x Lazio



Dalle stelle alle stalle (em uma tradução livre, das estrelas ao chão), assim foi a trajetória do Napoli em poucos meses. Depois de um começo entusiasmante, a equipe partenopea desandou e, nas últimas 9 rodadas, somou apenas 2 pontos, sendo que nenhum neste domingo, quando acabou derrotada pela Lazio em pleno San Paolo por 2 x 0.
Será o fim da linha para Edy Reja, o treinador que comandou o renascimento do Napoli, levando o clube da Serie C1 à Europa?
Com certeza vai depender das reuniões que o patrón Aurelio De Laurentiis, contumaz frequentador das tribunas do San Paolo, mas que neste domingo, talvez prevendo mais uma má atuação de seus pupilos, sequer pisou no estádio, irá realizar nos próximos dias.
Porém, embora algumas opções de Reja possam ser mesmo questionadas, como a escolha do uruguaio Zalayeta (acima contra Brocchi - Mosca) para partner de Lavezzi, deixando Denis no banco (apesar de que El Tanque não vem mesmo jogando bem nos últimos tempos), o resultado deste domingo não foi justo, com o Napoli deixando o campo sem merecer perder para a Lazio.
Afinal, foram 60,1% de posse de bola e 56,11% de vantaggio territoriale, com 15 conclusões (sendo 7 no gol) azzurri contra apenas 11 (4 na meta) laziali.
Mas, se o time napoletano transpareceu grande ansiedade durante a partida, a dupla que foi decisiva envergou a camisa biancoceleste (negra na ocasião!): Muslera e Rocchi!
O jovem goleiro uruguaio, que colocou o titular da seleção argentina no banco de reservas, esteve em tarde muito inspirada, enquanto o atacante veneziano foi implacável, saindo do banco para já em sua primeira participação abrir o marcador e, poucos minutos depois, dar números finais ao match.
Para registro, o 1º tempo foi bastante movimentado, com Lavezzi e Zárate tendo boas oportunidades, assim como um lento Zalayeta, que teve duas boas chances, mas cabeceou em ambas por cima do travessão.
Na 2ª etapa, o mancino Foggia (ao lado contra Cannavaro - La Presse), que nasceu propriamente em Napoli, pegou uma bola em sua própria área, driblou um adversário e realizou um longo lançamento primoroso, encontrando Rocchi, que havia acabado de entrar no posto de Zárate, na área central, com o atacante carequinha disparando em direção a meta defendida por Navarro que, não obstante, poderia ter desempenhado com mais eficiência sua função ... Lazio 1 x 0 no melhor momento do Napoli (mais abaixo a conclusão vincente de Rocchi - Ansa)!
O Napoli tentou responder de imediato, com Bogliacino, mas foi a Lazio que ampliou, com Rocchi aproveitando um desvio na barreira em cobrança de falta de Ledesma para concluir, agora de pé esquerdo, no mesmo canto em que havia vencido Navarro alguns minutos antes.
O time partenopeo foi todo para cima, mas aí foi a vez de Muslera fazer sua parte e impedir o gol dos mandantes, que ainda perderam Maggio - que entrou no lugar de Santacroce no decorrer da 2ª etapa - provavelmente pelo resto da temporada.
O tabellino:
Napoli: Navarro; Santacroce (66' Maggio), Cannavaro, Contini, Aronica; Pazienza (73' Russotto), Blasi, Bogliacino, Hamsik; Lavezzi, Zalayeta (71' Denis). All. Reja.
Lazio: Muslera; Lichtsteiner, Siviglia, Cribari, Kolarov; Brocchi, Ledesma, Matuzalem (71' De Silvestri), Foggia (63' Mauri); Pandev, Zárate (56' Rocchi). All. Rossi.
Gols (que podem ser visualizados nos highlights disponíveis ao final do post): 57' Rocchi, 65' Rocchi.
Árbitro: Saccani.
Cartões amarelos: Contini e Brocchi.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Você Sabia ...


* Que o romanista Enrique Guaita, artilheiro da temporada 1934/1935 da Serie A com 28 gols, é quem mais marcou nos campionati a 16 squadre, com média de 0,933 por partida?
* Que o interista Antonio Angelillo (na foto ao lado no primeiro plano - Inter), capocannoniere do campeonato 1958/1959 com 33 gols, detem o recorde para os torneios com 18 times, com média de 0,970 gol por peleja?
* Que o milanista Gunnar Nordahl, autor de 35 gols na temporada 1949/1950, é o recordista nos campionati a 20 e 21 squadre, com média de 0,921 tento por partida?

Marcadores:

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker