Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, agosto 22, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Siena x Milan



Depois de 18 anos, a Serie A voltou a contar com um técnico brasileiro no comando de uma equipe (o último havia sido Sebastião Lazaroni, que treinou a Fiorentina no comando da década de 1990), e Leonardo (na foto abaixo conversando com o amministratore delegato rossonero Galliani - Getty Images) começou com o pé direito.
É verdade que, plasticamente, não foi uma exibição de gala do time de Via Turati, mas considerando ser a primeira partida oficial pós Kaká (e Maldini) e os pífios resultados colhidos na pré-temporada, tudo somado, o Milan fez uma bela apresentação e, importantíssimo, colheu os 3 pontos.
Postado no 4-3-1-2, com Storari na meta, o estreante Thiago Silva formando a zaga com o ritrovato Nesta e Ronaldinho dietro a Borriello (abaixo contra o tcheco Jarolim - Getty Images) e Pato, o Milan sofreu um pressing inicial do Siena, mas logo tomou as rédeas da partida para si.
Assim, aos 18', foi criada a primeira grande chance da peleja, com Jankulovski tabelando com Ronaldinho para concluir dentro da área, exigindo grande intervenção do arqueiro Curci.
Com o Siena pouco incisivo (segundo as estatísticas da Gazzetta dello Sport, o Milan terminou com 67,5% da posse de bola, tendo 13'30'' de supremacia territorial, contra 6'44'' do time da casa, este último quesito apurado pelo DigitalSoccer Project da Panini Digital - http://www.lega-calcio.it/rest/site/default/file/01_SIENA-MILAN_1-2_post.pdf), o Milan continou melhor e, aos 21', chegou a estufar as redes de Curci em conclusão de Pato em cobrança de falta de Ronaldinho, mas o gol acabou (bem) anlulado pelo árbitro Tagliavento, vez que Il Papero estava realmente adiantado em relação a defesa senese.
Mas a vantagem rossonera não tardaria, mais uma vez com Pato concluindo jogada de Ronaldinho ao 29'.
Só que aí o Siena, que até então encontrava grande dificuldade até para passar do meio de campo, chegou ao empate aos 34' em jogada de Fini para Jarolim, que chutou cruzado para defesa parcial de Storari, com o rebote caindo nos pés de Ghezzal, que deixou tudo igual no marcador (acima, os artilheiros do cotejo - Getty Images).
Veio o 2º tempo e o Milan logo voltou a marcar, em jogada muito bem trabalhada e que contou com a participação de Borriello (que, se não foi muito presente dentro da área, participou ativamente para abrir espaço para os companheiros), Pato, Ronaldinho, Flamini e novamente Pato, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes.
Aliás, em um dia em que todos os brasileiros estiveram muito bem, Ronaldinho deu mostras de que ainda pode ser decisivo, pois, além de participar da jogada de ambos os gols rossoneri, ainda mostrou toda a sua classe ao concluir, perigosamente, de bicicleta aos 22', com Curci jogando a bola para escanteio.
No final, vitória merecida para o Milan, cujo tabellino ficou assim:
Siena: Curci; Rossettini, Ficagna, Brandão, Del Grosso; Vergassola, Codrea (58' Ekdal), Fini (58' Paolucci), Jarolim (80' Reginaldo); Ghezzal, Maccarone. All. Giampaolo.
Milan: Storari; Zambrotta, Nesta, Thiago Silva, Jankulovski; Gattuso (60' Ambrosini), Pirlo, Flamini, Ronaldinho; Borriello, Pato. All. Leonardo.
Gols: 29' Pato, 34' Ghezzal, 48' Pato (os gols e os melhores momentos da partida, bem como uma entrevista com Pato podem ser visualidos no vídeo abaixo).
Árbitro: Tagliavento.
Cartões amarelos: Vergassola, Ekdal e Pato.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Bologna x Fiorentina



No pontapé inicial da stagione 2009/2010, Bologna e Fiorentina fizeram uma partida na qual uma equipe foi melhor em cada tempo e o resultado final, 1 x 1, justo.
Sem Di Vaio e com Bombardini dietro a Osvaldo (que desferiu o primeiro chute a gol da temporada), o Bologna, além de ter deixado uma impressão favorável, começou melhor.
Porém, a primeira grande chance da partida caiu nos pés de Gilardino (que também cometeu a primeira falta do campeonato) que, lançado por Jovetic, exigiu duas grandes defesas do arqueiro Viviano (ao lado a primeira parte do lance - Corriere Fiorentino), titular da Italia Olimpica e estreante na Serie A, além de declarado tifoso viola!
Mas o 1º tempo teve como protagonista principal a equipe rossoblù e, em especial, o bomber ítalo-argentino Osvaldo, contratado em janeiro último junto a própria Fiorentina por cerca de € 7 milhões, mas que ainda não havia marcado um único gol pelo clube felsinei.
E foi aos 24' que saiu o primeiro gol do campeonato e de Osvaldo com o Bologna, que aproveitou um escanteio cobrado por Tedesco para, com a complacência de toda a defesa da Fiorentina (Osvaldo subiu entre 6 jogadores viola, como pode ser constatado nos highlights ao final do post), testar para o fundo das redes.
Prandelli, que lançou a Fiorentina no 4-2-3-1 com o recém contratado Marchionni ao lado dos stranieri Jovetic e Vargas alle spalle de Gilardino, determinou que o time adiantasse o seu baricentro, mas foi o Bologna que continuou melhor e quase marcou de novo com o mesmo Osvaldo em nova falha da zaga gigliata, mas desta vez o arqueiro Frey conseguiu fazer importante defesa aos 36'.
Para o 2º tempo, a Fiorentina voltou com Mutu no posto de Jovetic e o Bologna recuou demais.
Sob forte calor, a partida perdeu em ritmo e seguiu sem maiores emoções, até que o romeno Mutu (ao lado marcado pelo uruguaio Britos - Ap) recebeu a bola de Comotto e, da entrada da área, disparou um tirambaço com a perna esquerda indefensável para Viviano aos 19'.
Aí, a Fiorentina, melhor em toda a 2ª etapa, deu a impressão de que poderia até buscar a virada, mas seria injusto com o bom Bologna do 1º tempo.
Placar final, 1 x 1 com o seguinte tabellino:
Bologna: Viviano; Raggi (59' Zenoni), Portanova (88' Moras), Britos; Vigiani, Mingazzini, Guana, Tedesco (77' Mutarelli), Valiani, Bombardini; Osvaldo. All. Papadopulo.
Fiorentina: Frey; Comotto, Gamberini, Dainelli, Pasqual; Montolivo (longe de ser aquele jogador decisivo - acima combatendo Bombardini - Getty Images), Donadel (75' Jorgensen), Marchionni (88' Gobbi), Jovetic (46' Mutu), Vargas; Gilardino. All. Prandelli.
Gols: 24' Osvaldo, 64' Mutu (escolhido uomo partita pela Sky, entrevistado ao final dos highlights).
Árbitro: Gervasoni.
Cartões amarelos: Comotto e Britos.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 1ª Rodada 2009/2010



Bom auspício, o 'Match Clou' da rodada inaugural da temporada 2009/2010 da Serie A é Palermo x Napoli, confronto que reúne duas das torcidas mais fanáticas da Itália, mas principalmente duas das agremiações mais ambiciosas do Calcio - o allenatore rosanero Zenga andou até afirmando que sua equipe pode brigar pelo título!
Embora a declaração aparente mais ser uma forma de motivar o plantel palermitano do que realmente refletir o pensamento do Uomo Ragno, é inegável que o Palermo vem reforçado e o jogo será uma ótima oportunidade de ver em ação algumas das apostas do presidente Zamparini.
Aliás, uma das novidades do Palermo estará no gol, vez que o brasileiro Rubinho (à direita - Guerin Sportivo), trocado por Amelia com o Genoa, deverá começar jogando.
No 4-3-1-2 de Zenga, o setor defensivo deverá ter ainda Cassani, Kjaer, Bovo e Balzaretti, com Nocerino, Fábio Simplício e Bresciano compondo o terzetto di centrocampo.
Um pouco mais a frente, na função de trequartista, deverá aparecer o argentino Pastore que, aos 20 anos recém completados, desponta como uma das maiores promessas desse campeonato, já tendo sido várias vezes comparado com o agora madrilista Kaká.
No ataque, o Palermo deve contar com a velocidade de Cavani e Miccoli (à esquerda - Insidefoto).
O Napoli, cujo presidente De Laurentiis também não economizou no calciomercato, da mesma forma terá algumas caras novas bastante interessantes para mostrar.
Sob a meta, fará sua estréia com a camisa partenopea o arqueiro De Sanctis, integrante do grupo italiano que participou da Euro 2008 e da Confederations Cup deste ano.
Na zaga, ocupando o lado direito da defesa a 3 proposta por Donadoni, aparecerá o argentino Campagnaro, contratado junto a Sampdoria, com Cannavaro e Contini completando o reparto.
No meio de campo, devem começar jogando Maggio, Gargano, Bogliacino, Hamsik e Dátolo, com Lavezzi formando o ataque ao lado de Quagliarella (abaixo - Mosca), certamente o reforço mais badalado que chegou a Castel Volturno.
Embora centenário, o Palermo passou a maior parte de sua história na Serie B, razão pela qual o embate contra o Napoli só ocorreu, até aqui, 16 vezes no máximo campeonato italiano, com 5 vitórias do clube rosanero, 8 empates e 3 sucessos azzurri, com 15 gols anotados pelos mandantes e 13 pelos visitantes.
Aliás, o 0 x 0 é o resultado que mais se repetiu no confronto, tendo ocorrido 4 vezes.
Mas, para aqueles que arriscaram um palpite na 'L'Enigma', é bom lembrar que o Palermo faturou as últimas 3 edições do encontro, inclusive na temporada passada, quando venceu por 2 x 1 (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/02/o-jogo-da-tv-parte-iv-palermo-x-napoli.html).
Dessa forma, a última vez que o Napoli saiu vitorioso da Sicília contra o Palermo remonta a temporada ... 1968/1969, quando venceu por 2 x 0!
Terá chegado a hora desse tabu cair?

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma - Le Scomesse


No dia 08 de fevereiro último, vitória rosanera com gols de Migliaccio, Fábio Simplício e Hamsik, todos no 1º tempo, resultando em grande festa palermitana (ao lado - Grazia Neri).
E agora, válido pela 1ª giornata da temporada 2009/2010, como vai terminar o cotejo entre sicilianos e partenopei?
Para os amigos do Calcio Serie A, ao menos uma certeza - o jogo vai ser equilibrado, tanto que apenas um palpite previu uma diferença maior do que um gol.
Aliás, vamos a eles: 0 x 1 - Alcindo; 1 x 0 - Michel Costa; 1 x 1 - Mafra; 1 x 2 - MP; 2 x 1 - Raphael Zerlottini; 2 x 2 - JP; 3 x 1 - Cyntia e 3 x 2 - Pai.
Boa sorte a todos e um ótimo início de Serie A!

Marcadores:

Na Última Vez ...

sexta-feira, agosto 21, 2009

Temporada da Serie A começa neste final de semana


Depois de quase 3 meses de recesso, neste sábado a bola vai voltar a rolar pela Serie A, com o início da 108ª edição do campionato italiano di calcio, a 78ª disputada a girone unico, ou seja, com todos jogando contra todos, em turno e returno.
O campeonato terá seu início oficial às 13h00 de Brasília (18h00 na Itália), com o árbitro Gervasoni autorizando Bologna x Fiorentina, que terá cobertura, ao vivo, da ESPN, SporTV, RAI e TV Esporte Interativo.
Para este cotejo inaugural, o allenatore rossoblù Papadopulo não poderá contar com o artilheiro Di Vaio, mas deverá alinhar o ex Osvaldo, desejoso de mostrar o seu valor à dupla de zaga formada por Dainelli (ao lado - Liverani) e Gamberini.
Ademais, o Bologna deve apresentar seus novos reforços Viviano, Portanova, Raggi, Guana, Tedesco e Vigiani, enquanto na Fiorentina é possível que Marchionni, contratado junto a Juventus, faça sua estréia.
Um pouco mais tarde, a partir das 15h45 (sempre horário de Brasília), será a vez de Siena x Milan, cotejo que deverá marcar a estréia do zagueiro brasileiro Thiago Silva no campeonato italiano defendendo o time rossonero.
Outra atração desta partida, que terá transmissão da ESPN Brasil e da RAI, será o esordio oficial de Leonardo como treinador.
No domingo, às 13h00, será o momento da tetracampeã Internazionale fazer sua estréia contra o recém promovido Bari, com transmissão da ESPN e da RAI.
Além do interesse natural da peleja, vale salientar que Lúcio e Eto'o provavelmente começarão jogando, assim como o duo Thiago Motta e Milito, todos contratados recentemente por Moratti & Cia.
Às 15h45, será a vez de Juventus x Chievo, com o brasiliano Diego em campo.
O confronto de Turim promete ser transmitido por ESPN, SporTV, RAI e TV Esporte Interativo.
Quem ainda não estiver satisfeito, pode acompanhar o vt de Genoa x Roma, que será transmitido pela ESPN a partir das 17h45, bem como várias outras reprises, cujos horários estão disponíveis no endereço http://www.trivela.com/Transmissao.aspx.
Completam a rodada os cotejos Catania x Sampdoria; Lazio x Atalanta; Livorno x Cagliari (com o habilidoso Diamanti - acima - Getty Images - servindo a dupla Tavano-Lucarelli); Palermo x Napoli ('Match Clou' da rodada) e Udinese x Parma, que serão todos realizados às 15h45 de Brasília!

Guia Da Temporada 2009/2010 (Parte IV)


Amanhã tem início mais uma stagione da Serie A e, portanto, hoje é dia de completar o 'Guia Da Temporada 2009/2010', apresentando as últimas 5 equipes (apenas no alfabeto!) que irão disputar a 108ª edição do campionato italiano di calcio.
Parma - Um retorno gradito à Serie A o do clube crociato, que ainda foi, dentre os promovidos da Serie B, o que melhor se preparou para a nova realidade, buscando reforços de qualidade que devem garantir um campeonato tranquilo.
Técnico, provável formação tática e time base: Com 53 anos, Guidolin, que estreou na Serie A em 1993, já tem uma larga experiência como treinador e deve utilizar o 4-3-3 com: Mirante; D. Zenoni, Panucci, Paci e P. Castellini; Morrone, Mariga e Galloppa; Bojinov, Paloschi e Biabiany.
Quem chegou: Biabiany (a, fra, Modena), Bojinov (a, bul, Manchester City-ENG), M. Coppola (m, ita, Siena), Cordova (m, chi, Grosseto), Dellafiore (d, ita, Torino), Fontanello (d, arg, Tigre-ARG), Galloppa (m, ita, Siena), Lanzafame (m, ita, Bari), Mandorlini (m, ita, Foligno), Mirante (g, ita, Sampdoria), Panucci (d, ita, Roma), Paponi (a, ita, Rimini) e Savi (m, ita, Spal).
Quem saiu: C. Lucarelli (a, ita, Livorno), Pegolo (g, ita, Siena), Reginaldo (a, bra, Siena), Marco Rossi (d, ita, Sampdoria) e Troest (d, den, Genoa).
Pontos fortes: A mescla da experiência de Panucci com a juventude de Paloschi, além de que o búlgaro Bojinov, em forma, pode fazer a diferença. O trio Galloppa, Mariga e Morrone também forma um centrocampo bastante consistente.
Pontos fracos: Há algum tempo Bojinov não consegue dar o melhor de si e o francês Biabiany é uma aposta incerta.
Voto: 5,5.
Roma - A Lupa Capitolina viveu mais uma série infindável de especulações societárias para, no fim, continuar sob a batuta dos Sensi, perdendo novamente um precioso tempo na pré-temporada que pode prejudicar a campanha de uma equipe que, se não é mais a grande rival da Inter, tem amplas condições de brigar por uma vaga na Champions League.
Técnico, provável formação tática e time base: Juntamente com o viola Prandelli, Spalletti é o treinador que está a mais tempo no comando de uma mesma equipe na Serie A. Grande conhecedor do grupo que tem nas mãos, vai mandar o time a campo no 4-4-2 com: Doni; Motta, Mexes, Juan e Riise; Taddei, De Rossi, Pizarro e Guberti; Totti e Vucinic.
Quem chegou: Andreolli (d, ita, Sassuolo), Antunes (d, por, Lecce), Cerci (a, ita, Atalanta), Mau. Esposito (a, ita, Chievo), Faty (m, fra, Nantes-FRA), Guberti (m, ita, Bari), Okaka (a, ita, Brescia) e Pit (m, rom, Pisa).
Quem saiu: Aquilani (m, ita, Liverpool-ENG), Crescenzi (d, ita, Grosseto), D'Alessandro (m, ita, Grosseto), Diamoutene (d, mli, Lecce), Filipe (m, bra, Siena), Loria (d, ita, Torino), Montella (a, ita, fim de carreira) e Panucci (d, ita, Parma).
Pontos fortes: Jogadores como Juan, Mexes, De Rossi e Totti poderiam jogar em qualquer equipe do mundo.
Pontos fracos: Faltam peças de reposição adequeadas e o capitano Totti, que segue fundamental, continua sofrendo com problemas físicos que o impedem de atuar a temporada inteira.
Voto: 7,5.
Sampdoria - Depois do 6º lugar na temporada 2007/2008 com a conseqüente classificação à Copa U.E.F.A., o 13º posto no último campeonato foi decepcionante e resultou na saída do técnico Walter Mazzarri, cujo lugar foi assumido por Luigi Del Neri com a missão de portar a equipe blucerchiata na parte alta da tabela.
Técnico, provável formação tática e time base: O allenatore de Aquileia deve passar do 3-5-2 de seu antecessor para o 4-4-2 com: Castellazzi; Stankevicius, Lucchini, Gastaldello e Zauri; Padalino, Palombo, Sammarco e Mannini; Cassano e Pazzini.
Quem chegou: Foti (a, ita, Treviso), Guardalben (g, ita, Treviso), Mannini (m, ita, Napoli), Poli (m, ita, Sassuolo), Marco Rossi (d, ita, Parma), Semioli (m, ita, Fiorentina), Tissone (m, arg, Udinese) e Zauri (d, ita, Fiorentina).
Quem saiu: Campagnaro (d, arg, Napoli), Da Costa (d, por, Fiorentina), Delvecchio (m, ita, Catania), Mirante (g, ita, Parma), Pieri (m, ita, Livorno), Raggi (d, ita, Bologna) e Rossini (d, ita, Sassuolo).
Pontos fortes: Inegavelmente o ataque, formado pelo genietto Cassano e pelo goleador Pazzini.
Pontos fracos: A defesa, que sofreu 52 gols no campeonato passado e ainda perdeu o argentino Campagnaro.
Voto: 6,0.
Siena - O time bianconero da belíssima cidade homônima da Toscana começa sua 7ª temporada na Serie A com o mesmo objetivo das demais: obter sua salvezza o mais rápido possível.
Técnico, provável formação tática e time base: Sob o comando de Marco Giampaolo, no último campeonato o Siena igualou seu recorde histórico de puntos, 44, e deve continuar jogando no 4-4-2 com: Curci; Rossettini, Terzi, Brandão e Del Grosso; Vergassola, Codrea, Parravicini e Fini; Paolucci e Maccarone.
Quem chegou: Corvia (a, ita, Empoli), Ekdal (m, swe, Juventus), Filipe (m, bra, Roma), Fini (m, ita, Cagliari), Garofalo (d, ita, Grosseto), Genevier (m, fra, Pisa), Jajalo (m, cro, Slaven Belupo-CRO), Parravicini (m, ita, Atalanta), Paolucci (a, ita, Catania), Pegolo (g, ita, Parma), Porta (a, uru, Belenenses-POR), Reginaldo (a, bra, Parma), Rosi (m, ita, Livorno) e Terzi (d, ita, Bologna).
Quem saiu: Amoruso (a, ita, Torino), Barusso (m, gha, Brescia), Belmonte (d, ita, Bari), M. Coppola (m, ita, Parma), Del Prete (d, ita, Frosinone), Eleftheropoulos (g, gre, PAS Giannena-GRE), Forestieri (a, ita, Málaga-ESP), Frick (a, lie, Sankt Gallen-SUI), Galloppa (m, ita, Parma), Kharja (m, mar, Genoa), Manitta (g, ita, ?), Packer (m, bra, Ravenna), Portanova (d, ita, Bologna), Zito (m, ita, Crotone) e Zuñiga (d, col, Napoli).
Pontos fortes: Apesar das saídas de Gallappa e Kharja, a permanência de Codrea e a contratação de Fini devem assegurar a constância de rendimento do centrocampo senesi, um dos principais destaques do time no último campeonato.
Pontos fracos: A defesa, em especial as laterais.
Voto: 5,0.
Udinese - O clube friulano é pródigo em encontrar talentos ao redor do mundo e fazê-los conhecidos, mas, desta vez, parece inconteste que a rosa foi indebolita, especialmente com a venda de Quagliarella sem que o presidente Soldati e seus colaboradores tenham encontrado um substituto.
Técnico, provável formação tática e time base: O técnico Pasquale Marino figura como um dos mais inovadores no atual cenário italiano e gosta de propor suas equipes no ofensivo 4-3-3, que deverá ser preenchido com: Handanovic; Isla, Zapata, Felipe e Pasquale; Inler, D'Agostino e Obodo; Pepe, Floro Flores e Di Natale.
Quem chegou: Alemão (a, bra, Santos-BRA), Berisha (m, sui, Grasshoppers-SUI), Cabrera (d, par, Cerro Porteño-PAR), Corradi (a, ita, Reggina), Cuadrado (d, col, Medellín-COL), Jaime (m, esp, Albacete-ESP), Morosini (m, ita, Vicenza) e Orellana (a, chi, Audax Italiano-CHI).
Quem saiu: Quagliarella (a, ita, Napoli), Sala (d, ita, Albinoleffe) e Tissone (m, arg, Sampdoria).
Pontos fortes: O meio de campo, com destaque especial para o regista D'Agostino, que esteve na mira de Juventus e Real Madrid, sem esquecer do capitão Di Natale, sempre capaz de alguma magia no ataque.
Pontos fracos: A falta de profundidade do elenco, pois a diretoria bianconera contratou mais pensando em eventuais valorizações do que em formar um plantel.
Voto: 6,5.

Marcadores: ,

Na Última Vez ...

quinta-feira, agosto 20, 2009

A Itália Na Europa


Nesta semana, prosseguiram as fases preliminares das competições européias, com várias equipes italianas em campo.
A Fiorentina, por exemplo, fez sua estréia no play-off da Champions League enfrentando o Sporting em Portugal e conseguiu um bom empate em 2 x 2.
Foi uma partida realmente movimentada no Alvalade (ao lado, Montolivo contra Postiga - Reuters), com a Viola saindo na frente aos 6' da 1ª etapa com o peruano Vargas, mas recuando demais em seguida, sofrendo o gol de empate português no início do 2º tempo com o montenegrino Vukcevic que, bobamente, acabou expulso por comemorar o gol sem a camisa, já que fora ammonito anteriormente.
Porém, mesmo com um homem a menos, o Sporting conseguiu, merecidamente, virar com belo tento de Veloso, indefensável mesmo para um ótimo Frey.
Aí, foi a vez da Fiorentina buscar a reação e Gilardino deixou tudo novamente igual faltando pouco mais de 10' para o fim, com Jovetic ainda tendo a oportunidade de protagonizar mais uma virada, o que seria um castigo demasiado para o time treinado por Paulo Bento.
Já o Genoa, de volta à Europa depois de quase duas décadas, venceu, no dia de hoje, o dinamarquês Odense por 3 x 1 pelo play-off da Europa League.
Sem Crespo e Floccari, o time rossoblù entrou em campo no 3-4-3 com os argentinos Palacio e Figueroa a o italiano Sculli no ataque (acima, l'undici inicial - Getty Images) e acabou encontrando mais dificuldades do que imaginado contra o De Stribede, atual vice-campeão dinamarquês.
Ainda assim, em uma 1ª etapa que os danesi, com o veterano Helveg (ex Udinese, Milan e Inter) em campo, foram muito bem, foi o Genoa que saiu na frente, com um gol contra de Sorensen.
No 2º tempo o time italiano foi bem melhor e o argentino Figueroa mostrou que pode ser bastante útil a empreitada do Grifone, realizando uma doppietta antes que Gislason marcasse para os visitantes um gol que deve deixar a trupe de Gasperini atenta para o jogo de volta, daqui há uma semana.
Sem surpresa foi a vitória da Lazio sobre o sueco Elfsborg também pelo play-off da Europa League.
O time capitolino, jogando em Roma, fez 3 x 0 no 3º colocado da última Allsvenskan, com gols de Kolarov, Zárate (à direita marcado pelo veterano Svensson, que jogou a Copa do Mundo de 2002 - Ap) e Mauri, que marcou em um 2º tempo no qual a Lazio jogou com o freio de mão puxado.
Por fim, também pela última fase preliminar da Europa League, a Roma desperdiçou uma ótima chance de se garantir, desde já, na fase de grupos ao empatar em 3 x 3 com o Kosice da Eslováquia.
Apesar da grande diferença técnica, foi o clube da região do Hornád que abriu o marcador com Milinkovic logo aos 4'.
A Roma, jogando no 4-2-3-1 com Totti na frente, demorou a empatar, mas chegou a igualdade ainda no 1º tempo, com Totti cobrando pênalti aos 38'.
Na etapa final, Menez e novamente Totti (acima contra o goleiro croata Schreng - Ap) marcaram para os giallorossi, que tinham a partida na mão até os 26', quando Mexes cometeu pênalti em Viazanko, convertido por Novak, que ainda marcou o tento de empate aos 36', contando com uma deviazione sfortunata di Andreolli.

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

Guia Da Temporada 2009/2010 (Parte III)


Dando seqüência ao 'Guia Da Temporada 2009/2010', nesta oportunidade serão destrinchados os destaques, as prováveis formações táticas, o mercato e os objetivos de Lazio, Livorno, Milan, Napoli e Palermo - um candidato ao título, três que devem brigar por vagas na próxima Europa League e um neopromosso.
Lazio - Vencedores da última edição da Copa Itália, os Aquilotti começaram a temporada surpreendendo - ficaram com a Supercoppa derrotando a Inter e praticamente asseguraram participação na fase a gironi da Europa League ao vencer os suecos do Elfsborg por 3 x 0 no jogo de ida. Mas é bom não se entusiasmar, pois o objetivo continua sendo beliscar uma vaga nas competições européias.
Técnico, provável formação tática e time base: Treinador da scuola sacchiana, Ballardini, em pouco mais de 5 anos, saltou da Sambenedettese à Lazio com ótimos resultados ainda no Cagliari e no Palermo. Adepto do 4-4-2, o carismático Ballardini deve preencher l'undici titolare com: Muslera; Lichtsteiner, Siviglia, Diakite e Kolarov; Eliseu, Brocchi, Matuzalem e Foggia; Cruz e Zárate.
Quem chegou: Baronio (m, ita, Brescia), Belleri (d, ita, Bologna), Berni (g, ita, Salernitana), Bizzarri (g, arg, Catania), Bonetto (d, ita, Livorno), Correa (m, arg, Pro Patria), Cruz (a, arg, Internazionale), Eliseu (m, por, Málaga-ESP), Firmani (m, ita, Al Wasl-UAE), Makinwa (a, ngr, Chievo), Scaloni (d, arg, Mallorca-ESP) e Stendardo (d, ita, Lecce).
Quem saiu: Carrizzo (g, arg, Zaragoza-ESP), Kozak (a, cze, Brescia), Rozehnal (d, cze, Hamburger-GER) e Tuia (d, ita, Monza).
Pontos fortes: O ataque, setor onde Ballardini pode contar com os argentinos Cruz e Zárate e o azzurro Rocchi como primeiras opções, além dos vários Del Nero, S. Inzaghi, Makinwa e Pandev, com os dois últimos destinados a deixar o clube até o final do mercado.
Pontos fracos: O elenco está inchado e alguns jogadores importantes, como o argentino Cristian Ledesma e o macedônio Goran Pandev, estão insatisfeitos. Preocupa também a defesa, para onde o uruguaio Lugano era tido como certo.
Voto: 6,5.
Livorno - Terzo colocado na última Serie B, o time presidido por Spinelli superou com relativa facilidade o play-off que resultou na promoção à Serie A, mas parece ter dormido no tempo e não se reforçou adequadamente para a nova realidade.
Técnico, provável formação tática e time base: Ruotolo encerrou uma carreira de honesto meia em 2008 e logo assumiu o posto de allenatore in seconda no Livorno, tendo sido promovido ao comando do time principal após a demissão de Artori em maio último. Embora tenha conduzido o time amaranto à promoção, Ruotolo não tem o patentino necessário e o técnico formal será Vittorio Russo, com a equipe disposta no 4-3-1-2 com: De Lucia; Raimondi, Perticone, Miglionico e Pieri; Pulzetti, Candreva e Bergvold; Diamanti; Tavano e C. Lucarelli.
Quem chegou: Benussi (g, ita, Lecce), Diniz (d, bra, Crotone), Knezevic (d, cro, Juventus), C. Lucarelli (a, ita, Parma), Marchini (m, ita, Bologna), Moro (m, ita, Empoli), Pieri (m, ita, Sampdoria) e Raimondi (m, ita, Vicenza).
Quem saiu: Bonetto (d, ita, Lazio), E. Filippini (m, ita, ?), Loviso (m, ita, Torino), Mazzoni (g, ita, Arezzo), Paulinho (a, ita, Grosseto), Rosi (m, ita, Siena), Rossini (a, ita, ?), Terranova (d, ita, Lecce) e Volpe (m, ita, Triestina).
Pontos fortes: A habilidade de Diamanti a serviço do tandem composto por Lucarelli e Tavano na frente.
Pontos fracos: O sistema defensivo.
Voto: 4,5 (que pode chegar a 5,0 com o incremento de alguns reforços, como o croata Leko).
Milan - O clube de Via Turati, que já vem de uma temporada sotto tono, perdeu seu melhor jogador e não trouxe qualquer substituto à altura, mas o patròn Berlusconi insiste que "nessuno in Italia, dal punto di vista tecnico, ha una rosa forte" como a do Milan. Dá para explicar? Claro, Berlusconi é político!
Técnico, provável formação tática e time base: O brasileiro Leonardo desistiu de um confortável posto em frente a escrivaninha para começar a carreira de treinador em um conturbado momento do Milan e deve impor o 4-3-1-2 com: Abbiati; Zambrotta, Nesta, Thiago Silva e Jankulovski; Gattuso, Pirlo e Ambrosini; Ronaldinho; Pato e Huntelaar.
Quem chegou: Abate (m, ita, Torino), Di Gennaro (a, ita, Reggina), Huntelaar (a, ned, Real Madrid-ESP), Oddo (d, ita, Bayern München-GER), Onyewu (d, usa, Standard Liège-BEL), Roma (g, ita, Monaco-FRA), Storari (g, ita, Fiorentina), Thiago Silva (d, bra, Fluminense-BRA) e Zigoni (a, ita, Treviso).
Quem saiu: Beckham (m, eng, Los Angeles Galaxy-USA), Darmian (d, ita, Padova), Emerson (m, bra, Santos-BRA), Kaká (m, bra, Real Madrid-ESP), Kalac (g, aus, ?), Legati (d, ita, Crotone), Maldini (d, ita, fim de carreira), Mattioni (d, bra, Grêmio-BRA), Miskiewicz (g, pol, Chievo), Senderos (d, sui, Arsenal-ENG) e Shevchenko (a, ukr, Chelsea-ENG).
Pontos fortes: Além do talento do giovane Pato, dono de números impressionantes, o setor defensivo rossonero, muito criticado na última stagione, ganhou solidez com a contratação do brasileiro Thiago Silva e com a recuperação de Nesta.
Pontos fracos: A lacuna deixada por Kaká, a má fase de Ronaldinho e a inexperiência de Leonardo.
Voto: 7,5.
Napoli - O time partenopeo começou a última temporada empolgando seus tifosi, mas, depois de uma seqüência de 14 jogos sem vencer, terminou o campeonato em uma decepcionante 12ª posição, ficando de fora das competições européias, o que, entretanto, não impediu o presidente De Laurentiis de ir às compras e montar um time ainda mais competitivo.
Técnico, provável formação tática e time base: Donadoni tem a grande chance de demonstrar que, apesar da fracassada experiência com a Azzurra, os bons resultados colhidos com o Livorno não foram por acaso e para tanto deve dispor a equipe no 3-5-2 com: De Sanctis; Campagnaro, P. Cannavaro e Contini; Maggio, Gargano, Cigarini, Hamsik e Zuñiga; Quagliarella e Lavezzi.
Quem chegou: Campagnaro (d, arg, Sampdoria), Cigarini (m, ita, Atalanta), De Sanctis (g, ita, Galatasaray-TUR), De Zerbi (m, ita, Avellino), Hoffer (a, aut, Rapid Wien-AUT), Quagliarella (a, ita, Udinese), Rullo (d, ita, Triestina) e Zuñiga (d, col, Siena).
Quem saiu: Bucci (g, ita, fim de carreira), Dalla Bona (m, ita, Iraklis-GRE), Mannini (m, ita, Sampdoria), Navarro (g, arg, River Plate-ARG) e Russotto (a, ita, Bellinzona-SUI).
Pontos fortes: Com a plena recuperação de Maggio e a contratação do colombiano Zuñiga, o técnico Donadoni poderá extrair o melhor do esquema 3-5-2, ainda mais com o ataque formado pelos ágeis e habilidosos Lavezzi e Quagliarella.
Pontos fracos: Caso o time demore a engrenar, a fanática torcida azzurra pode ficar impaciente e conturbar o clima no clube.
Voto: 7,0.
Palermo - Para o treinador Walter Zenga, o time rosanero pode até sonhar com o scudetto da temporada, mas, perdoando o arroubo de retórica do antigo Uomo Ragno, o Palermo pode sim brigar pelas primeiras colocações e ficar com uma das vagas para a próxima Europa League.
Técnico, provável formação tática e time base: Zenga surpreendeu passando diretamente do Catania para o Palermo, mas a traição siciliana não deve influir na disposição do time no 4-3-1-2 com: Rubinho; Cassani, Kjaer, Bovo e Balzaretti; Migliaccio, Nocerino e Bertolo; Pastore; Cavani e Miccoli.
Quem chegou: Bertolo (m, arg, Banfield-ARG), Goian (d, rom, Steaua Bucuresti-ROM), Melinte (d, rom, Dinamo Bucuresti-ROM), Pastore (m, arg, Huracán-ARG), Rubinho (g, bra, Genoa) e Sirigu (g, ita, Ancona).
Quem saiu: Amelia (g, ita, Genoa), Fontana (g, ita, ?), Guana (m, ita, Bologna), Savini (d, ita, Paok-GRE) e Ukjani (g, alb, Novara).
Pontos fortes: O carisma de Zenga aliado ao fato de que o clube manteve a base do campeonato passado e ainda foi reforçado por jovens valores como os argentinos Bertolo e Pastore, este último apontado como uma das melhores revelações portenhas dos últimos anos.
Pontos fracos: Bertolo e Pastore podem ter problemas de adaptação e Liverani começa o campeonato no estaleiro.
Voto: 6,5.

Marcadores: ,

Na Última Vez ...

quarta-feira, agosto 19, 2009

E Na Copa ...


Na semana passada (entre sexta e domingo) foi disputado o terzo turno da Copa Itália 2009/2010, fase na qual ingressam 12 das 20 equipes da Serie A, ficando de fora apenas aquelas que estão disputando as competições européias e que entrarão em campo tão somente nas 8ªs de final do torneio.
Ao todo foram realizados 15 confrontos (Siena x Grosseto ocorrerá apenas em novembro) e despontaram, assim como nas fases anteriores (e que é mesmo praxe em competições de mata-mata), algumas zebras.
A principal foi, sem dúvida, a eliminação (este turno, como os anteriores, consiste em um único jogo eliminatório) do Parma, que caiu diante do Novara em pleno Ennio Tardini, sucumbindo perante a equipe que disputa apenas a Lega Pro por 2 x 1 (acima, o meia chileno Cordova em ação - Parma).
É verdade que foi o primeiro compromisso oficial do time crociato na temporada e o técnico Guidolin aproveitou para realizar algumas experiências, inclusive abandonando o 4-3-3 di inizio precampionato pelo 3-5-2, mas a atuação de Paloschi & Cia. foi mesmo decepcionante.
Outro neopromosso, o Bari, também acabou eliminado pelo Empoli, que venceu o confronto por 6 x 5 nos pênaltis depois de 1 x 1 no tempo normal.
Da mesma forma, o Bologna acabou eliminado nos pênaltis depois de ficar no 0 x 0 com o Frosinone em partida disputada em Ravenna.
O sardo Cagliari completou o quarteto de times da Serie A que caíram logo na estréia, com a Triestina vencendo o duelo por 1 x 0, tento de Sedivec.
Já a Sampdoria protagonizou a maior goleada deste turno eliminatório fazendo 6 x 2 no Lecce, com direito a doppiette de Pazzini e Cassano e tentos de Palombo (cobrando pênalti, à esquerda - Sampdoria) e Padalino.
Classificações tranquilas também conseguiram o Chievo e o Napoli, com ambos vencendo seus adversários por 3 x 0 - o time clivense derrotou o Mantova com gols de Bogdani, Pellissier e Bentivoglio e o partenopeo passou pela Salernitana com tentos de Maggio, Lavezzi e do austríaco Hoffer.
Os demais resultados foram os seguintes: Ancona 2 x 3 Lumezzane; Brescia 0 x 1 Reggina; Catania 1 x 0 Cremonese; Cesena 0 x 1 Atalanta; Cittadella 2 x 1 Ascoli; Livorno 2 x 0 Torino; Palermo 4 x 2 Spal e Sassuolo 2 x 0 Verona

Marcadores:

Na Última Vez ...

Guia Da Temporada 2009/2010 (Parte II)


Prosseguindo na apresentação das equipes que participarão da próxima temporada da Serie A, hoje é dia de discorrer sobre as duas principais favoritas ao título (Inter e Juve) e também duas das agremiações mais ambiciosas (Fiorentina e Genoa), começando com outra que, se não é das mais poderosas, figura dentre as mais simpáticas.
Chievo - Na temporada passada, o clube do quartiere homônimo de Verona, apesar do girone d'andata desastroso, trocou de treinador e, surpreendentemente, escapou da degola até que com uma certa folga. Agora, diante dos parcos reforços contratados, o presidente Campedelli deve estar esperando novo milagre do técnico Di Carlo.
Técnico, provável formação tática e time base: Mimmo Di Carlo foi o principal artífice da última e miracolosa salvezza clivense e a equipe vai continuar atuando no 4-3-1-2 com: Sorrentino; N. Frey, Morero, Yepes e Mantovani; Luciano, Rigoni e Ariatti; Pinzi; Bogdani e Pellissier.
Quem chegou: Antonazzo (d, ita, Frosinone), Ariatti (m, ita, Lecce), Gasparetto (a, ita, Pisa), Granoche (a, uru, Triestina), Iunco (a, ita, Salernitana) e Miskiewicz (g, pol, Milan).
Quem saiu: Mau. Esposito (a, ita, Roma), Italiano (m, ita, Padova), Kerlon (a, bra, Internazionale), Langella (m, ita, Bari), Makinwa (a, ngr, Lazio) e Sardo (d, ita, Catania).
Pontos fortes: O sistema defensivo, que foi um dos principais responsáveis pela fuga do descenso no campeonato passado, e a habilidade do capitano Pellissier, que permaneceu no clube embora mereça uma praça mais ambiciosa.
Pontos fracos: O elenco limitado e a falta de um companheiro válido para Pellissier no ataque.
Voto: 5,0.
Fiorentina - Os irmãos Della Valle e o d.s. Corvino prosseguem com a consistente política de reforçamento gradual da equipe Viola sob o comando do competente Prandelli e o objetivo é, como no campeonato passado, buscar uma vaga na próxima Champions League.
Técnico, provável formação tática e time base: Antigo meia de toque refinado, Prandelli segue para a sua 5ª temporada à frente da Fiorentina e vai utilizar o 4-2-3-1 com: S. Frey; Comotto, Gamberini, Natali e Pasqual; C. Zanetti e Montolivo; Marchionni, Mutu e Vargas; Gilardino.
Quem chegou: Castillo (a, arg, Lecce), Da Costa (d, por, Sampdoria), Di Tacchio (m, ita, Ascoli), Marchionni (m, ita, Juventus), Natali (d, ita, Torino) e C. Zanetti (m, ita, Juventus).
Quem saiu: Almiron (m, arg, Juventus), Bonazzoli (a, ita, Reggina), Felipe Melo (m, bra, Juventus), Mazuch (d, cze, Anderlecht-BEL), Semioli (m, ita, Sampdoria), Storari (g, ita, Milan) e Zauri (d, ita, Sampdoria).
Pontos fortes: Com a chegada dos bianconeri Marchionni e Zanetti o centrocampo viola ganha em qualidade, mas o must continua sendo o ataque, onde Gilardino e Mutu formam uma dupla capaz de, pelo menos, 30 gols na temporada.
Pontos fracos: A disputa concomitante da Serie A e da Champions League pode prejudicar a equipe, além de que o romeno Mutu, principal astro do plantel, começa a temporada longe da melhor forma física e atormentado pela condenação infligida pelo TAS de indenizar o Chelsea em cerca de € 17 milhões.
Voto: 7,5.
Genoa - Parece que a vaga na Europa League é pouco para o presidente Preziosi, pois o centenário Grifone foi um dos que mais e melhor investiu com vistas à próxima stagione - e um posto na UCL não parece tão impeditivo diante das situações de Milan e Roma!
Técnico, provável formação tática e time base: Gasperini, contrariando a maioria das expectativas, vai para a 4ª temporada no comando do Genoa (antes de Gasperson, a última temporada que o time passou com um único técnico foi na longínqua 1996/1997) e continuará apostando no ofensivo 3-4-3 com: Amelia; Papastathopoulos, Bocchetti e Moretti; Marco Rossi, Kharja, Zapater e Criscito; Palacio, Crespo e Palladino.
Quem chegou: Amelia (g, ita, Livorno), Crespo (a, arg, Internazionale), A. Esposito (d, ita, Lecce), Fatic (d, mne, Salernitana), Figueroa (a, arg, Boca Juniors-ARG), Floccari (a, ita, Atalanta), Kharja (m, mar, Siena), Moretti (d, ita, Valencia-ESP), Palacio (a, arg, Boca Juniors-ARG), Tomovic (d, srb, Crvena Zvezda-SRB), Troest (d, den, Parma) e Zapater (m, esp, Zaragoza-ESP).
Quem saiu: Paro (m, ita, Bari), Ferrari (d, ita, Besiktas-TUR), Milito (a, arg, Internazionale), Olivera (m, uru, Peñarol-URU), Rubinho (g, bra, Palermo), Thiago Motta (m, bra, Internazionale) e Vanden Borre (m, bel, Portsmouth-ENG).
Pontos fortes: Mesmo com a partenza de Milito, o reparto ofensivo, que conta com os argentinos Crespo, Figueroa e Palacio e os italianos Floccari, Palladino e Sculli, continua a causar inveja.
Pontos fracos: O marroquino Kharja, que terá missão primordial no esquema rossoblù, embora tenha mostrado grande evolução nas últimas temporadas defendendo o Siena, fracassou quando teve igual oportunidade na Roma e resta uma aposta de risco em uma piazza ambiciosa como Gênova.
Voto: 7,0.
Internazionale - A Beneamata, atual tetracampeã italiana, começa mais uma temporada disposta a não perder a hegemonia na Bota e, ao mesmo tempo, realizar o grande sonho de seu presidente Massimo Moratti, conquistar a Europa!
Técnico, provável formação tática e time base: Mourinho superou, com méritos, sua temporada de estréia no Calcio, mas agora deverá confirmar que é mesmo o técnico diferenciado que Moratti acredita ter contratado. Para enfrentar sua 2ª stagione de interista, The Special One deve utilizar o 4-3-1-2 com: Júlio César; Maicon, Lúcio, Chivu e J. Zanetti; Muntari, Cambiasso e Thiago Motta; Stankovic; Eto'o e Milito.
Quem chegou: Arnautovic (a, aut, Twente-NED), Eto'o (a, cmr, Barcelona-ESP), Kerlon (a, bra, Chievo), Lúcio (d, bra, Bayern München-GER), Milito (a, arg, Genoa), Quaresma (a, por, Chelsea-ENG), Suazo (a, hon, Benfica-POR) e Thiago Motta (m, bra, Genoa).
Quem saiu: Adriano (a, bra, Flamengo-BRA), Bolzoni (m, ita, Frosinone), Crespo (a, arg, Genoa), Cruz (a, arg, Lazio), Figo (m, por, fim de carreira), Ibrahimovic (a, swe, Barcelona-ESP), Jimenez (m, chi, West Ham-ENG) e Maxwell (d, bra, Barcelona-ESP).
Pontos fortes: Apesar da saída de Ibrahimovic, com as chegadas dos prováveis titulares Lúcio, Thiago Motta, Milito e Eto'o, o elenco nerazzurro, que já era um dos melhores do mundo, ficou ainda mais forte.
Pontos fracos: Falta o trequartista tão almejado por Mourinho e a dupla Eto'o e Milito causa alguma perplexidade por ambos serem atacantes de área.
Voto: 8,5.
Juventus - Uma Vecchia Signora alla brasiliana aparece como a grande adversária da Inter na luta pelo Scudetto e, diante dos quase € 50 milhões investidos em novas contratações, pode até mesmo voltar a ser protagonista na Europa.
Técnico, provável formação tática e time base: Bastaram duas partidas com igual número de vitórias para que Ciro Ferrara, 42 anos, fosse efetivado como treinador da Juventus, equipe que deve distribuir no 4-3-1-2 com: Buffon; Grygera, F. Cannavaro, Chiellini e Molinaro; Camoranesi, Felipe Melo e Marchisio; Diego; Amauri e Del Piero.
Quem chegou: Almiron (m, arg, Fiorentina), Cáceres (d, uru, Barcelona-ESP), F. Cannavaro (d, ita, Real Madrid-ESP), Diego (m, bra, Werder Bremen-GER), Felipe Melo (m, bra, Fiorentina).
Quem saiu: Castiglia (m, ita, Cesena), Daud (a, som, Crotone), Ekdal (m, swe, Siena), Knezevic (d, cro, Livorno), Maniero (a, ita, Arezzo), Marchionni (m, ita, Fiorentina), Mellberg (d, swe, Olympiakos-GRE), Nedved (m, cze, fim de carreira), Pasquato (a, ita, Empoli) e C. Zanetti (m, ita, Fiorentina).
Pontos fortes: O miolo da zaga - onde os azzurri Cannavaro, Chiellini e Legrottaglie vão disputar duas vagas - e o ataque, que terá Iaquinta e Trezeguet como opções para os titulares Amauri e Del Piero, sem esquecer da fantasia que Diego irá emprestar ao meio de campo.
Pontos fracos: As laterais, principalmente a esquerda, onde Molinaro, De Ceglie e o recém contratado Cáceres não dão as garantias necessárias para um time que quer brigar pela ponta.
Voto: 8,0.

Marcadores: ,

Na Última Vez ...

L'Enigma


Com o começo da Serie A 2009/2010 neste final de semana, a 'L'Enigma' submete aos amigos do Calcio Serie A logo um cotejo desafiador: Palermo x Napoli!
São dois clubes com uma torcida apaixonada e dos que mais investiram no último calciomercato, podendo figurar dentre as surpresas positivas da próxima stagione.
Na última temporada (na foto acima, o dinamarquês Kjaer marca o argentino Lavezzi - Ap), vitória do rosanero por 2 x 1 (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/02/o-jogo-da-tv-parte-iv-palermo-x-napoli.html).
Diante dessa nova temporada, vale lembrar que as regras do III Desafio Calcio Serie A são as seguintes: o primeiro que arriscar o prognóstico correto soma 1 (um) ponto e o felizardo que alcançar a marca de 10 (dez) pontos será premiado com uma flâmula oficial da Internazionale, além de um exclusivo certificado do blog.
A classificação atualizada, até aqui, está assim: 1º JP (4 pts); 2º Leonardo Mafra (3); 3º Michel Costa e Raphael Zerlottini (2) e 5º Lucas, Marra e Sérgio André (1).
Vamos participar!

Marcadores:

Na Última Vez ...

terça-feira, agosto 18, 2009

Guia Da Temporada 2009/2010 (Parte I)


Assim como nas últimas temporadas, esta semana que antecede a estréia da Serie A é dedicada ao 'Guia Da Temporada 2009/2010', que será dividido em 4 partes, cada uma apresentando os destaques, as prováveis formações táticas, o mercato e os objetivos de 5 dos 20 clubes que estarão em campo a partir do próximo final de semana e até o dia 16 de maio de 2010 disputando aquele que é o 108º campionato italiano di calcio e o 78º a girone unico.
Boa leitura!
Atalanta - Clube com maior número de participações na Serie A dentre aqueles rappresentanti di città non capoluogo di regione e por isso mesmo considerada la regina delle provinciali, La Dea entra em sua 4ª temporada consecutiva na Serie A de técnico novo, mas com a mesma base que vem assegurando transcorrer os campeonatos sem turbulências. Além de ter uma das mais prolíficas categorias de base da Itália, a Atalanta contratou bem e tem boas condições de terminar na parte alta da tabela.
Técnico, provável formação tática e time base: O antigo zagueiro laziale Angelo Gregucci tem pouca experiência na Serie A, mas vem de um bom trabalho no Vicenza e deve manter o 4-4-1-1 com o qual o clube atuou nos últimos tempos, optando por: Consigli; Garics, Talamonti, Manfredini e Bellini; Ferreira Pinto, E. Barreto, Guarente e Padoin; C. Doni; Acquafresca.
Quem chegou: Acquafresca (a, ita, Cagliari), E. Barreto (m, par, Reggina), P. Bianco (d, ita, Cagliari), Caserta (m, ita, Lecce), Layún (d, mex, Veracruz-MEX), Madonna (m, ita, Albinoleffe), Radovanovic (m, srb, Pisa) e Tiribocchi (a, ita, Lecce).
Quem saiu: Cerci (a, ita, Roma), Cigarini (m, ita, Napoli), De Ascentis (m, ita, ?), Defendi (a, ita, Lecce), Floccari (a, ita, Genoa), Parravicini (m, ita, Siena) e Plasmati (a, ita, Catania).
Pontos fortes: Um plantel equilibrado, com boas alternativas para todas as posições, além de um meio de campo muito forte, onde o paraguaio Barreto e o atalantino Guarente têm tudo para formar uma dupla muito consistente.
Pontos fracos: Se a opção por Gregucci tem seus riscos e a zaga ainda causa alguma preocupação, nada se compara ao fato de que o time continua muito dependente da criatividade de Doni, que já está com 36 anos e vem de uma temporada muito irregular
Voto: 6,0.
Bari - Após 8 temporadas no campionato cadetto, os Galletti estão de volta à Serie A, mas, apesar da ótima campanha que culminou com o título da Serie B, depois da saída do técnico Conte e de um calciomercato marcado por escolhas duvidosas, permanecer na principal divisão do Calcio já será muito!
Técnico, provável formação tática e time base: O ex bianconero Antonio Conte levou o Bari a uma incrível promoção e se tornou um dos técnicos mais cobiçados da Itália, mas quem vai conduzir a equipe biancorossa é o veterano Giampiero Ventura, allenatore de 61 anos e sem grandes feitos na carreira, que deve lançar a equipe no 4-4-2 com: Gillet; A. Masiello, Ranocchia, Stellini e Parisi; Alvarez, Allegretti, Gazzi e Langella; P. Barreto e Kutuzov.
Quem chegou: Allegretti (m, ita, Triestina), Alvarez (m, hon, Pisa), Antonelli (m, ita, Triestina), Belmonte (d, ita, Siena), Bonucci (d, ita, Pisa), Carobbio (m, ita, Albinoleffe), Greco (a, ita, Pisa), Koman (m, hun, Avellino), Lamberti (g, ita, Sapri), Langella (m, ita, Chievo), Meggiorini (a, ita, Cittadella), Padelli (g, ita, Avellino), Paro (m, ita, Genoa), V. Pepe (d, ita, Avellino), Sforzini (a, ita, Avellino), Visconti (a, ita, Avellino) e Volpato (a, ita, Piacenza).
Quem saiu: R. Bianco (d, ita, Modena), Bonomi (m, ita, Perugia), Caputo (a, ita, Salernitana), Doumbia (m, civ, Andria Bat), Mar. Esposito (d, ita, Mantova), Galasso (m, ita, Salernitana), Guberti (m, ita, Roma) e Lanzafame (m, ita, Parma).
Pontos fortes: Se existe um é a defesa, comandada pelo ótimo arqueiro belga Gillet e que mescla a experiência de Parisi e Stellini com a juventude de Masiello e Ranocchia.
Pontos fracos: A conturbada partenza do técnico Conte e a saída de jogadores importantes sacrificou o conjunto que foi fundamental na última temporada, além de que os reforços que chegaram não parecem válidos para o exigido salto de qualidade.
Voto: 4,0.
Bologna - Embora tenha fugido da Serie B apenas na última rodada na temporada passada, pouca coisa mudou sotto Le Due Torri, até porque o albanês Taçi, que parecia interessado em adquirir o clube, refugou na última hora. Assim, o objetivo da tradicional agremiação rossoblù, no ano de seu centenário, será mais uma vez apenas permanecer na Serie A.
Técnico, provável formação tática e time base: Papadopoulo, italiano de Casale Marittimo, foi o 3º técnico do Bologna na temporada passada e acabou confirmado no comando da squadra rossoblù depois de conseguir uma suada salvezza, devendo adotar o 3-5-2 com: Viviano; Moras, Britos e Portanonova; Valiani, Mudingayi, Guana, Gia. Tedesco e Bombardini; Osvaldo e Di Vaio.
Quem chegou: Guana (m, ita, Palermo), Portanova (d, ita, Siena), Rafael Santos (d, bra, Atlético Paranaense-BRA), Raggi (d, ita, Sampdoria), Gia. Tedesco (m, ita, Catania), Vigiani (m, ita, Reggina) e Viviano (g, ita, Brescia).
Quem saiu: Amoroso (m, ita, Ascoli), Antonioli (g, ita, Cesena), Belleri (d, ita, Lazio), Bernacci (a, ita, Ascoli), M. Castellini (d, ita, ?), César (m, bra, ?), Coelho (d, bra, Atlético Mineiro-BRA), Marchini (m, ita, Livorno), Rodriguez (d, uru, Peñarol-URU), Terzi (d, ita, Siena) e Volpi (m, ita, Reggina).
Pontos fortes: O ataque formado pelo micidale Di Vaio e pelo promettente Osvaldo, que ainda deve ser reforçado pelo uruguaio Zalayeta, em vias de ser contratado junto ao Napoli.
Pontos fracos: A fracassada tentativa de venda do clube ao empresário albanês Rezart Taçi acabou comprometendo o mercato da equipe, que contratou menos do que precisava. Além do mais, a família Menarini, que segue proprietária do Bologna, não conta mais com a confiança da torcida, desgostosa desde que Luciano Moggi andou conversando com a presidente Francesca.
Voto: 5,0.
Cagliari - Uma das surpresas positivas da última stagione, quando terminou na 9ª posição, o time sardo tem todas as condições de mais uma vez obter uma salvezza tranquila, vez que conseguiu manter quase intacta sua base.
Técnico, provável formação tática e time base: Depois da excelente temporada de estréia, o técnico Massimiliano Allegri pretende confirmar os méritos de seu mister jogando no 4-3-1-2 com: Marchetti; Pisano, Lopez, Canini e Agostini; Biondini, Conti e Barone; Cossu; Nenê e Jeda.
Quem chegou: Barone (m, ita, Torino), Brkljaca (m, cro, Hajduk Split-CRO), Larrivey (a. arg, Vélez Sarsfield-ARG), Marzoratti (d, ita, Empoli) e Nenê (a, bra, Nacional-POR).
Quem saiu: Acquafresca (a, ita, Atalanta), P. Bianco (d, ita, Atalanta), Fini (m, ita, Siena), Magliocchetti (d, ita, Triestina), Mancosu (m, ita, Empoli) e Matheu (d, arg, Independiente-ARG).
Pontos fortes: O técnico Allegri já mostrou competência e conhece muito bem o grupo que tem a disposição, cujos destaques são um miolo de zaga seguro e um centrocampo que, com a chegada do tetracampeão mundial Barone, teoricamente foi reforçado.
Pontos fracos: O elenco não sofreu grandes alterações, mas com a ótima campanha da temporada passada a responsabilidade por bons resultados aumentou, além de que o avante Nenê, embora tenha sido o artilheiro do último campeonato português, pode sentir a responsabilidade de substituir Acquafresca.
Voto: 5,5.
Catania - O clube etneo parece consolidado na Serie A e, apesar da saída do técnico Zenga para o rivalíssimo Palermo, fez contratações que o credenciam a buscar uma colocação melhor do que a 15ª da temporada 2008/2009.
Técnico, provável formação tática e time base: Antigo defensor que estreou na Serie A já na casa dos 30 e encerrou sua carreira no Palermo em 2004, Gianluca Atzori foi escolhido para suceder Walter Zenga, de quem foi secondo no próprio Catania, aos 38 anos, se tornando o mais jovem técnico da Serie A em atividade. Giovane e audacioso, pois os rossoazzurri devem jogar no 4-3-3 com: Andujar; Potenza, Spolli, Silvestre e Capuano; Biagianti, Carboni e Delvecchio; Martinez, Morimoto e Mascara.
Quem chegou: Alvarez (d, arg, Rosário Central-ARG), Andujar (g, arg, Estudiantes-ARG), Augustyn (d, pol, Rimini), Barrientos (m, arg, FC Moskva-RUS), Bellusci (d, ita, Ascoli), Campagnolo (g, ita, Reggina), Catellani (a, ita, Modena), Delvecchio (m, ita, Sampdoria), Plasmati (a, ita, Atalanta), Ricchiuti (m, arg, Rimini), Sardo (d, ita, Chievo) e Spolli (d, arg, Newell's Old Boys-ARG).
Quem saiu: Acerbis (g, ita, Grosseto), Baiocco (m, ita, Brescia), Bizzarri (g, arg, Lazio), Dica (m, rom, Iraklis-GRE), Paolucci (a, ita, Siena), Silvestri (d, ita, ?), Spinesi (a, ita, ?), Stovini (d, ita, ?) e Gia. Tedesco (m, ita, Bologna).
Pontos fortes: A habilidade de Mascara e a contratação de reforços mirados como o goleiro Andujar (titular da seleção argentina e campeão da última Libertadores) e os meias Barrientos e Delvecchio.
Pontos fracos: Além de ter perdido um técnico carismático como Zenga, deixaram o clube peças importantes do spogliatoio como Baiocco, Silvestri, Spinesi e Stovini. Dentro de campo, a defesa é uma incógnita e falta também um atacante de peso, já que o japonês Morimoto ainda é muito jovem.
Voto: 6,0.

Marcadores: ,

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker