Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, outubro 31, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Milan x Parma



Em dia de Ronaldinho e Borriello, o Milan chegou a sua 3ª vitória nas últimas 4 partidas e, pela primeira vez na temporada (excluída a 1ª giornata), vai terminar a rodada em plena zona Champions League.
Em relação ao time que cedeu o empate ao Napoli nos minutos finais (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-ii-napoli-x-milan.html), Leonardo fez uma série de alterações, especialmente na defesa, com Oddo (abaixo sofrendo a pressão de Paloschi - Getty Images) no lugar do suspenso Abate, Kaladze no do lesionado Nesta e Antonini no do poupado Zambrotta, inserindo ainda Gattuso e Borriello nos postos de Ambrosini e Inzaghi.
No Parma, Guidolin também revolucionou a formação, passando do 3-5-2 utilizado contra o Bari para um mais protegido 4-4-2, com o suíço Dzemaili como fantasista.
E a equipe crociata, grande destaque do campeonato até aqui, não se intimidou com o San Siro e começou jogando de igual para igual com o time rossonero, com o próprio Dzemaili protagonizando o primeiro lance de grande perigo do jogo, exigindo boa defesa de Dida aos 10', com a bola ainda se chocando com o travessão.
Porém, a resposta do Milan foi rápida e eficaz, com Ronaldinho (mais abaixo contra Zaccardo - Getty Images) puxando um contra-ataque em alta velocidade até servir para Borriello, dentro da área e apenas com Mirante pela frente, tocar na saída do arqueiro emiliano aos 12' para colocar o Diavolo em vantagem.
O Parma tentou reagir de imediato, mas, squadra lunga, encontrou dificuldade no último passe, só levando efetivo perigo aos 23', quando Galloppa cruzou da esquerda e Bojinov ganhou de Antonini na subida para testar exigindo mais uma grande defesa de Dida
Já o Milan, contando com um Ronaldinho inspirado, manteve a zaga crociata sempre preocupada, tendo a melhor chance de amplicar aos 32', quando Pato não conseguiu cabecear em cheio um (raríssimo) cruzamento de Oddo.
As equipes voltaram do intervalo com dois cartões amarelos a mais, vez que Gattuso e Panucci trocaram palavras pouco amistosas no túnel e acabaram premiados pelo árbitro Russo, que de resto teve uma atuação segura, à exceção de um pênalti cometido sobre Pato e não assinalado aos 24' do 2º tempo.
Mesmo com a saída de Dzemaili para a entrada de Amoruso e a posterior troca de Bojinov por Lanzafame, o Parma continuou pouco compacto e insistiu demais em lançamentos longos e cruzamentos sobre a área, sempre facilmente controlados por Thiago Silva 9que venceu 12 contrasti durante a partida!) e Kaladze.
Assim, o Milan acabou tendo uma 2ª etapa bastante tranquila, não obstante o número superior de conclusões do Parma (17 a 9, sendo, certeiras, 6 a 5, sempre com vantagem para os visitantes).
Aliás, foram dos Milan as melhores chances na etapa complementar, como aos 38', quando Mirante antecipou Borriello em cruzamento de Pato, e aos 42', quando Thiago Silva investiu velozmente ao ataque e, após tabelar com Borriello, testou da linha da pequena área a bola no travessão!
Mas, já nos acréscimos, precisamente aos 48', o Milan, ainda que tardiamente, matou o jogo, com mais uma descida de Ronaldinho pela esquerda, que pescou Borriello (acima contra Dellafiore - Getty Images) sozinho perto da marca do pênalti, com o atacante napoletano concluindo para o fundo das redes com um voleio muito plástico!
O tabellino da partida que colocou o Milan na parte nobre da tabela:
Milan: Dida; Oddo, Thiago Silva, Kaladze, Antonini (52' Zambrotta); Gattuso (74' Ambrosini), Pirlo, Seedorf (82' Flamini); Pato, Borriello, Ronaldinho. All. Leonardo.
Parma: Mirante; Zaccardo, Dellafiore, Panucci, Lucarelli; Morrone, Lunardini, Dzemaili (61' Amoruso), Galloppa (76' Budel); Bojinov (70' Lanzafame), Paloschi. All. Guidolin.
Gols: 12' Borriello, 93' Borriello (no vídeo abaixo, além dos gols e dos highlights da partida, entrevista com o artilheiro do embate).
Árbtitro: Russo.
Cartões amarelos: Ronaldinho, Panucci e Gattuso.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Juventus x Napoli



Com uma rimonta incrível, o Napoli impôs à Juventus um histórico 3 x 2 no anticipo e 'Match Clou' da 11ª rodada, violando Turim pela 7ª vez na história!
É verdade que a Vecchia Signora passou longe de repetir a atuação vista contra a Sampdoria na quarta-feira (confira em http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-i-juventus-x_28.html), mas, o que realmente marcou o confronto foi o poder de reação do Napoli de Mazzarri que, apesar de ter terminado a partida com apenas 38,3% da posse de bola, fez por merecer o resultado positivo depois de um 2º tempo sublime.
E olha que, com praticamente a mesma formação que atropelou a Samp (apenas com Trezeguet no posto do febril Amauri e Poulsen no do lesionado Sissoko), a Juventus começou desperdiçando uma grande oportunidade, com Giovinco (à direita marcado por Contini - Pennicino) entrando na área napoletana e concluíndo ao lado de De Sanctis depois de receber um lançamento primoroso de Camoranesi.
Porém, escolado com o início da partida contra o Milan (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-ii-napoli-x-milan.html), o Napoli tratou logo de acertar o posicionamento defensivo e conseguiu controlar o ímpeto bianconero, tratando, ao mesmo tempo, de intercalar constantemente as posições de Hamsik e Lavezzi, que serviu para Maggio concluir mal aos 7'.
Depois do começo jogado em ritmo elevadíssimo e com claras oportunidades de gol, a partida entrou em uma fase de muito equilíbrio, com as defesas levando vantagem sobre os ataques, até que, aos 35', Grygera cruzou da direita e Trezeguet se antecipou a Campagnaro (que claramente estava marcando a bola) e testou para o fundo das redes de De Sanctis, fazendo Juventus 1 x 0!
O Napoli, que havia desperdiçado duas boas chances com El Tanque Denis (em ambas contando com a colaboração de Fabio Cannavaro), ainda tentou reagir, especialmente em cobrança de falta de Gargano, mas foi mesmo para o intervalo em desvantagem no marcador.
Veio o 2º tempo e com ele o Napoli avançou seu baricentro, enquanto a Juventus não se resignou a controlar o placar, tornando a mille all'ora.
Aí, aos 9', em uma descida pela esquerda, Trezeguet cruzou na área e Contini, totalmente sozinho, acabou ajeitando a bola com a cabeça para ... Giovinco ampliar para 2 x 0.
O lance bisonho, entretanto, não abalou o Napoli, com Mazzarri trocando, em seguida, o defensor Campagnaro pelo connazionale e meia Dátolo, mantendo o esquema tático com o recuo do ala Aronica para a defesa.
E a alteração logo surtiu efeito, com Dátolo descendo velozmente pela esquerda aos 14' e cruzando para a área, com a bola passando por Lavezzi, mas não por Hamsik, que diminuiu a vantagem bianconera para 2 x 1 com um toque de chapa da entrada da pequena área.
Passados mais alguns minutos, a defesa juventina capitulou novamente - Denis mais uma vez cabeceou com facilidade, desta vez acertando o gol e exigindo grande defesa de Buffon, que nada pôde fazer, porém, no rebote de Dátolo (acima, à esquerda - Mosca), que empatou a partida aos 19'.
Ferrara, percebendo o mal momento de sua equipe, arriscou inserindo Amauri no lugar de Poulsen, recuando o português Tiago (que, por sua vez, havia entrado no posto de Camoranesi, que saiu ainda no 1º tempo com um corte profundo no supercílio) para o centro do meio de campo.
Aí, a Vecchia Signora, bastante ofensiva, com Diego e Giovinco alle spalle de Trezeguet e Amauri, acabou abrindo espaço para os contra-ataques partenopei, de um dos quais resultou a virada histórica: Lavezzi pegou a bola em seu campo e saiu em disparada, tocando para Dátolo, bem aberto na esquerda, logo após transpor a linha do meio de campo, com o meia argentino cruzando para o meio da área, de onde Tiago rebateu muito mal, permitindo que Hamsik (acima contra Diego - Pennicino) concluísse com bastante tranquilidade usando a parte interna do pé um pouco após a marca do pênalti - indefensável para Buffon!
A Juventus ainda esboçou um pressing finale, mas, desordenada, só conseguiu mesmo ter Amauri expulso pelo árbitro Damato, que foi excessivamente rigoroso com o brasileiro.
O tabellino do incrível sucesso partenopeo:
Juventus: Buffon; Grygera, F. Cannavaro, Chiellini, Grosso; Poulsen (77' Amauri), Felipe Melo, Camoranesi (31' Tiago), Diego, Giovinco (84' De Ceglie); Trezeguet. All. Ferrara.
Napoli: De Sanctis; Campagnaro (59' Dátolo), P. Cannavaro, Contini; Maggio, Gargano, Cigarini, Aronica, Hamsik, Lavezzi (86' Pazienza); Denis (69' Quagliarella). All. Mazzarri.
Gols: 35' Trezeguet, 54' Giovinco, 59' Hamsik, 64' Dátolo, 81' Hamsik.
Árbitro: Damato.
Cartões amarelos: Contini, Campagnaro, P. Cannavaro e Chiellini.
Cartão vermelho: Amauri.
No vídeo a seguir, além dos melhores momentos e gols da partida, entrevista com o ótimo Hamsik.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 11ª Rodada 2009/2010



A 11ª rodada da Serie A 2009/2010, que será disputada neste final de semana, reserva, logo em sua abertura, um dos mais empolgantes clássicos do Calcio, o cotejo entre a aristocrática Juventus e o plebeu Napoli!
Vindo de uma mais do que convincente goleada sobre a Sampdoria (confira em http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-i-juventus-x_28.html), Ferrara parece propenso a, não sem razão, repetir o esquema 4-2-3-1 que deu tão certo contra os blucerchiati, restando apenas a dúvida quanto ao aproveitamento do avante Amauri (logo abaixo - Tanopress), que ha ancora l'influenza.
Caso o atacante brasileiro, que já vestiu a camisa partenopea, não tenha condições de jogo, deverá dar lugar ao francês Trezeguet, até porque Del Piero e Iaquinta continuam entregues ao departamento médico.
No meio de campo, com Sissoko também indisponibile, Poulsen deve formar a dupla de contenção ao lado de Felipe Melo, tendo Camoranesi, Diego e Giovinco mais na frente com liberdade para encostar no ataque, não deixando o único atacante de ofício isolado.
Na defesa, protegendo o arqueiro Buffon, deve aparecer o quarteto formado por Grygera (abaixo - Tanopress), Fabio Cannavaro, Chiellini e Grosso.
Invicto no comando do Napoli, com duas vitórias e um empate, conseguido in extremis contra o Milan na giornata anterior, Mazzarri deve adotar o 3-4-2-1 para enfrentar a Vecchia Signora, abandonando o 4-4-2 empregado no San Paolo na última quarta-feira com o propósito de melhor explorar as extremidades do campo.
Assim, na defesa, com De Sanctis confirmado no gol, Paolo Cannavaro e Contini devem retornar ao undici titolare, com Campagnaro (mais abaixo -Tanopress) deixando a quarta zaga para figurar na direita, com Grava e Rinaudo sendo sacados.
Já o lateral esquerdo Aronica deve aparecer na ala esquerda, com Maggio pela direita e Gargano e Cigarini mais centrais.
Os habilidosos Hamsik e Lavezzi devem aparecer logo atrás do atacante Denis, que deve substituir Quagliarella, ainda longe da melhor condição física.
Será realmente um teste dificílimo para o neo allenatore azzurro, pois, em 63 ocasiões válidas pela Serie A, o Napoli somente venceu a Juventus em Turim em ... 6 ocasiões, tendo perdido 38 e empatado outras 19!
A última vitória do Napoli, aliás, aconteceu em 20 de novembro de 1988, quando Careca realizou uma tripletta e Carnevale e Renica também marcaram para o time comandado por Ottavio Bianchi, enquanto Galia, Zavarov e De Agostini anotaram para o de Zoff.
Ainda com Ferrara jogando pelo Napoli, os azzurri venceram os bianconeri em Turim em 08 de novembro de 1986, quebrando um tabu que, mais alguns dias, teria completado 29 anos!
Naquela ocasião, Laudrup abriu o marcador, com Ferrario, Giordano e Volpecina revertando o marcador para o Napoli que, ao final da temporada, conquistaria seu primeiro scudetto (confira os melhores momentos desta histórica partida no vídeo ao final do post).
Desde o último sucesso partenopeo, porém, foram 8 vitórias da Juventus e 4 empates, sendo que, desde que ambas as equipes retornaram da Serie B, foram 2 sucessos da Juve, ambos por 1 x 0, gols de Iaquinta e, na última ocasião, Marchisio (este último encontro tem seus detalhes em http://calcioseriea.blogspot.com/2009/02/o-jogo-da-tv-parte-ii-juventus-x-napoli.html).
Curiosamente, apesar da ampla supremacia juventina, o encontro não reserva goleadas, sendo que o placar de 4 x 1, alcançado em duas ocasiões, representa a maior vantagem já obtida no duelo, com a Juventus vencendo por tal contagem nos torneios 1970/1971 e 1973/1974.
Aliás, o mítico Dino Zoff esteve presente em ambas as partidas, na primeira como extremo defensor do Napoli e na segunda da Juventus, sendo também o recordista de aparições no embate, colecionando 5 jogos defendendo o Napoli e em outros 11 a Juventus.
Já outra figura lendária da Vecchia Signora, o atacante Giampiero Boniperti, é o autor de mais gols no confronto, totalizando 5 tentos contra o Napoli.
Que a história prossiga!

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma - Le Scomesse


Na expectativa do grande cotejo da 11ª rodada, o 'Match Clou' Juventus x Napoli, os amigos do Calcio Serie A participaram ativamente da 'L'Enigma', que perguntou exatamente como vai terminar o imperdível duelo deste sábado.
Assim, vamos aos palpites ofertados: 1 x 0 - Tiago; 1 x 1 - Cyntia; 2 x 0 - Leonardo Mafra; 1 x 2 - Cromartie; 2 x 1 - Michel Costa; 2 x 2 - Alcindo; 3 x 0 - Afonso; 3 x 1 - Raphael Zerlottini; 3 x 2 - Pai e 4 x 1 - JP.
Portanto, coube ao Tiago arriscar na repetição do placar da última temporada, quando a Juventus, com um gol de Marchisio, venceu o adversário pelo placar mínimo (na foto acima, Chiellini tenta controlar o avante partenopeo Denis - Ap).
Boa a sorte a todos e que, principalmente, seja um grande jogo!

Marcadores:

Na Última Vez ...

sexta-feira, outubro 30, 2009

Tem mais Serie A no final de semana!


Mal terminada a sensacional rodada disputada no meio de semana (a 10ª, que registrou 34 gols, com média de 3,4 por partida!), neste sábado começará mais uma giornata da Serie A 2009/2010.
E, para começar, logo no sábado, a partir das 15h00 (horário de Brasília), ESPN, SporTV, RAI, TV Esporte Interativo e Rede Gazeta transmitirão o imperdível 'Match Clou' Juventus x Napoli.
Um pouco mais tarde, começando às 17h45, Milan x Parma jogam com cobertura da ESPN Brasil e da RAI.
Com vistas ao confronto contra o Real Madrid na próxima semana pela Champions League, Leonardo deverá poupar o zagueiro Nesta, que saiu nos primeiros minutos do cotejo contra o Napoli, bem como Ronaldinho deve partir do banco, com o Milan começando no 4-3-1-2 com Seedorf (à direita - Getty Images) na função de trequartista e Pato e Huntelaar na frente.
No time gialloblù, o 3-5-2 de Guidolin deve ter a defesa formada pelos experientes Zaccardo, Panucci e Alessandro Lucarelli, com os jovens Paloschi (ex di turno) e Bojinov formando um ataque rápido e micidiale.
No domingo, com início às 12h00 (sempre horário de Brasília), difícil vai ser escolher dentre tantas opções: Livorno x Internazionale terá transmissão da ESPN, da TV Esporte Interativo e da Rede Cultura, Roma x Bologna terá cobertura da ESPN Brasil, ESPN HD e SporTV e Sampdoria x Bari da RAI.
Por fim, às 17h45 começará o posticipo Palermo x Genoa, que marcará o retorno de Amelia (à esquerda - Getty Images) à Sicília e está na grade de programação da ESPN, RAI e TV Esporte Interativo.
Ainda completam a rodada Cagliari x Atalanta no Sant'Elia; Chievo x Udinese no Marc'Antonio Bentegodi; Fiorentina x Catania no Artemio Franchi di Firenze e Siena x Lazio no Artemio Franchi di Siena.
Quem perder algum jogo ou quiser analisar melhor outro, pode ainda conferir as reprises, que serão várias e estão listadas no endereço http://www.trivela.com/Transmissao.aspx.
Portanto, é preparar a pipoca e curtir!
Ah ... e tem uma enquete nova no final do blog.

quinta-feira, outubro 29, 2009

Panorama Da Rodada


A 10ª rodada da Serie A 2009/2010 foi repleta de gols (34 ao todo, com média de 3,4 por partida) e excelente para Inter (que fez 5 x 3 no Palermo naquele que foi, com certeza, o melhor jogo do campeonato até aqui - vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-iii-internazionale-x.html) e Juventus (que goleou a Sampdoria por 5 x 1, tomando a 2ª colocação da adversária - confira em http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-i-juventus-x_28.html).
Quem também quase conquistou uma vitória que teria sido importantíssima foi o Milan targato Leonardo, mas o time rossonero acabou sofrendo o empate do Napoli já nos acréscimos em partida que foi também das mais empolgantes e completou o trio de pelejas acompanhadas pela 'O Jogo Da TV' (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-ii-napoli-x-milan.html).
Já a Roma voltou a decepcionar e chegou a sua terceira derrota consecutiva ao cair diante da Udinese, no Friuli, por 2 x 1.
Porém, em partida que teve Basta e Taddei expulsos, a Lupa até que não jogou mal, mas pagou a desatenção da sua retaguarda, que não impediu que o scatenato Floro Flores (ao lado perseguido por Brighi - Photo Life) realizasse uma doppietta testando da situazione di palla inattiva, de pouco adiantando o gol do momentâneo (e merecido) empate de De Rossi.
Se servir de consolo para os giallorossi, ao menos os cugini laziali também decepcionaram e foram derrotados pelo Cagliari em pleno Olimpico pelo placar mínimo, 1 x 0, gol do avante Matri (abaixo a conclusão do atacante nascido em Sant'Angelo Lodigiano - Getty Images) em uma grande papera do uruguaio Muslera.
No Armando Picchi o arqueiro Consigli também não foi inocente na cabeçada do zagueiro Miglionico, que resultou no gol partita do duelo Livorno x Atalanta, com o time da casa chegando a sua segunda vitória consecutiva e custando ao allenatore Conte sua invencibilidade à frente do time bergamasco.
Mais tranquila foi a vitória do Parma, que fez 2 x 0 no Bari e chegou ao 4º lugar na classificação.
Bojinov (abaixo seu tiro vincente - Getty Images) e Paloschi confeccionaram as prodezze que violaram a melhor defesa do campeonato (foi a primeira derrota externa e a primeira vez que o time de Ventura sofreu 2 gols no torneio) e converteram em pontos a supremacia crociata dentro de campo, embora no 1º tempo o ex Kutuzov tenha tido a melhor chance de abrir o marcador para o Bari, chegando até a driblar o arqueiro Mirante, mas alargou muito a bola e acabou permitindo que Antonelli impedisse o gol em cima da linha.
Gol sensacional foi realizado pelo grifone Palladino, que marcou o primeiro na vitória do Genoa por 2 x 1 sobre a Fiorentina no Luigi Ferraris, completando de calcanhar, um pouco além da marca do pênalti, lançamento de Sculli (vale a pena conferir este gol e os melhores momentos da partida no vídeo ao final do post).
Depois, no 2º tempo, em uma partida na qual a Fiorentina desperdiçou muitas ocasiões, Marchionni empatou antes que Mesto fuzilasse Frey para dar contornos finais a partida com a vitória rossoblù por 2 x 1.
Aliás, o mesmo placar se deu em Bologna, onde o time da casa venceu com gols do brasileiro Adailton e de Osvaldo, com Calaiò descontando para o lanterna Siena, e em Catania, onde o time etneo perdeu para o Chievo, gols de Mantovani (Ch), Mascara (Ca) e Marcolini (Ch), que ainda desperdiçou um pênalti.
Como de praxe, os recordmen della giornata foram: Palle recuperate: 1º Mandelli (Chievo) e Masiello (Bari) 35; 3º Bocchetti (Genoa) e Conti (Cagliari) 30; Passaggi riusciti: 1º Guarente (Atalanta) 71; 2º Bellini (Atalanta) 65; 3º Masiello (Bari) 59; Assist: 1º Cassani (Palermo), Maicon (Inter) e Vucinic (Roma) 4; Tiri: 1º Zárate (Lazio) 11; 2º Miccoli (Palermo) 7 - que segue como líder no quesito, com 45 conclusões no campeonato, seguido do próprio Zárate com 43; 3º Eto'o (Inter) 6.
Já a classificação mais importante está assim: 1º Internazionale (25 pts); 2º Juventus (21); 3º Sampdoria (20); 4º Parma (17); 5º Milan (16); 6º Genoa (16); 7º Palermo (15); 8º Fiorentina (15); 9º Bari (14); 10º Chievo (14); 11º Udinese (14); 12º Napoli (14); 13º Cagliari (13); 14º Roma (11); 15º Lazio (10); 16º Atalanta (9); 17º Bologna (9); 18º Livorno (9); 19º Catania (7) e 20º Siena (5).

video

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte III) - Internazionale x Palermo



No único embate deferido para esta quinta-feira, completando a 10ª rodada da Serie A 2009/2010, Internazionale e Palermo protagonizaram um jogo épico, terminado 5 x 3 para os mandantes, cada vez mais líderes do campeonato!
Foi realmente um placar construído de forma atípica, com a Inter fazendo 4 x 0 no 1º tempo antes que o Palermo protagonizasse uma incrível reação no início da 2ª etapa, culminando com o fecho nerazzurro a poucos minutos do final.
No retorno de Walter Zenga al suo Meazza, Mourinho dispôs a Inter no 4-3-1-2, com Eto'o formando o ataque nerazzurro ao lado de Balotelli, que mesmo com um pouco de febre, foi o grande protagonista da partida.
Já o Palermo começou no 3-4-1-2, com la difesa a tre, tendo Migliaccio como difensore, se transformando a cinque in fase di non possesso palla.
Porém, apesar de elogiada ao final pelo Special One, a opção tática de Zenga se mostrou inicialmente catastrófica, com o estreante Melinte cometendo pênalti em Balotelli logo aos 6'.
Apesar de ser o interista mais jovem em campo, Super Mario (acima marcado por Migliaccio - Getty Images) teve que ser afastado pelo capitano Zanetti para permitir a cobrança de Eto'o, que marcou seu 4º gol na competição abrindo o marcador.
O Palermo, então, adiantou seu baricentro e, com um Fábio Simplício bastante móvel, manteve a partida equilibrada até que, por volta dos 20', a Inter deu a impressão de ter engatado uma marcha a mais, passando a realizar um poderoso forcing na intermediária rosanera.
Aí, Eto'o, Balotelli, Cambiasso e Maicon desperdiçaram ótimas oportunidades até que, aos 33', Balotelli completou de cabeça um escanteio de Maicon para fazer 2 x 0.
Atordoado, o Palermo não conseguiu criar mais nada de bom na 1ª etapa, com a Inter explorando muito bem a ala direita, onde Melinte não foi páreo para as descidas de Maicon.
Aliás, os outros 2 gols da Inter ainda no 1º tempo surgiram da direita, o primeiro com Balotelli aproveitando de um pasticcio da defesa siciliana aos 42' e o último realizado por Eto'o aos 43' em jogada de Super Mario.
Para o 2º tempo, Zenga voltou com o uruguaio Hernandez no posto do desastroso Melinte, passando o Palermo para o 4-3-3 com ordens de verticalizar ao máximo, enquanto Mourinho foi obrigado a lançar Santon no lugar de Chivu.
E não é que os visitantes conseguiram protagonizar uma reação incrível? Com a dupla de zaga formada por Cordoba e Samuel não impecável e com um Santon pouco inspirado, a Inter sofreu 3 gols em pouco mais de 20', com Miccoli (acima, à esquerda, saltando Cambiasso - La Presse) realizando uma doppietta e o uruguaio Hernandez o seu 1º gol na Serie A, com méritos também para o ótimo Cassani, autor de duas assistências.
Tendo já colocado Milito no lugar de Balotelli (que acusou a febre), Mourinho gastou sua última substituição inserindo Thiago Motta no lugar de Eto'o, procurando dar mais consistência ao meio de campo.
E, certamente temerosa de sofrer o empate que seria épico, a Inter conseguiu retomar as rédeas da partida e controlou o ímpeto do Palermo, cada vez mais ofensivo com Pastore dialogando muito bem com o tridente de ataque.
Aí, aos 38', veio o golpe do k.o. rosanero, com Maicon realizando mais uma grande jogada pela direita e cruzando na medida para o argentino Milito apenas escorar para o fundo das redes (acima o momento do toque do atacante - Getty Images), dando números finais à partida: 5 x 3!
O tabellino da grande partida (cujos highlights podem ser visualizados ao final) ficou assim:
Inter: Júlio César; Maicon, Cordoba, Samuel, Chivu (46' Santon); Zanetti, Cambiasso, Muntari, Stankovic; Eto'o (74' Thiago Motta), Balotelli (48' Milito). All. Mourinho.
Palermo: Sirigu; Kjaer, Goian, Migliaccio; Cassani, Fábio Simplício (85' Nocerino), Bresciano, Melinte (46' Hernandez), Pastore (83' Bertolo); Cavani, Miccoli. All. Zenga.
Gols: 7' Eto'o (pênalti), 33' Balotelli, 42' Balotelli, 43' Eto'o, 48' Miccoli, 61' Hernandez, 67' Miccoli, 83' Milito.
Árbitro: Tagliavento.
Cartões amarelos: Chivu, Goian e Bertolo.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

quarta-feira, outubro 28, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Napoli x Milan



O 'Match Clou' da 10ª giornata da Serie A 2009/2010, Napoli x Milan, foi uma partida decidida nas extremidades.
Não que as equipes tenham buscado as laterais do campo mais do que o habitual, mas simplesmente pelo fato de que, depois do Milan ter aberto 2 x 0 aos 5' do 1º tempo, o Napoli foi buscar o empate nos acréscimos do 2º tempo!
Partindo no 4-3-3 com Inzaghi no centro do ataque entre os brasileiros Pato e Ronaldinho, o time rossonero teve um início devastante e logo aos 2' Seedorf aproveitou uma bola que ficou pipocando na intermediária partenopea e serviu para Pippo ingressar na área e fuzilar o goleiro De Sanctis, colocando o Milan na frente.
E o Napoli não teve nem tempo para absorver o golpe, pois aos 5' Inzaghi alongou a bola para Pato (ao lado combatido por Campagnaro - Reuters), com o brasileiro, no limite do fuorigioco, disparando até concluir da marca do pênalti para fazer 2 x 0.
Só aí foi possível ver que o Napoli se apresentava no 4-4-2, com Mazzarri postanto Gargano e Pazienza diante da defesa e Quagliarella ao lado de Lavezzi no ataque.
Porém, atordoados com a partenza micidiale do Milan, Hamsik e Maggio, principais responsáveis pela criação azzurra, pouco apareceram e o Napoli acabou sendo nada efetivo na 1ª etapa.
Já o Milan, forte no placar construído nos minutos iniciais, se preocupou mais em gerir a vantagem, com Seedorf se desdobrando no centrocampo e Thiago Silva passando para a direita depois que Nesta teve que deixar o campo aos 8', dando lugar ao georgiano Kaladze.
Veio o 2º tempo e o Milan continuou querendo congelar o jogo, mas o Napoli, mais ordinato, mostrou logo aos 2' que as coisas não seriam tão fáceis, exigindo de Dida uma defesa incrível em conclusão de Maggio depois que o próprio arqueiro brasileiro havia rebatido tiro de fora da área de Lavezzi.
Segundos depois o mesmo Pozzo tentou surpreender o goleiro rossonero com uma conclusão de sem-pulo que passou sobre a meta defendida por Dida.
Muito melhor disposto, o Napoli continuou pressionando e Dida foi incrível ao evitar o gol partenopeo aos 11', quando Gargano (acima o brasileiro se atirando aos pés do uruguaio - Ap), Quagliarella e Hamsik tiveram chances seguidas de marcar (vale a pena conferir o lance - e muito mais! - no vídeo ao final do post, que ainda traz entrevista com o atacante Denis).
Leonardo, então, sacou Ronaldinho (que saiu esbravejando) para colocar Flamini, dando mais sustância ao meio de campo, enquanto Mazzarri trocou o destruidor Pazienza pelo criativo Cigarini e passou ao 3-4-2, inserindo Dátolo no lugar do seu conterrâneo Campagnaro.
Inicialmente, a ação de Leonardo surtiu melhor efeito, vez que o Milan conseguiu controlar o ímpeto do Napoli, que durante algum tempo deixou de levar perigo à defesa rossonera.
Só que, no limiar do tempo regulamentar, depois do Milan ficar com um homem a menos devido a expulsão de Abate, Cigarini, postado na entrada da área, acertou um tirambaço após uma cobrança de escanteio que entrou inapelavelmente para Dida.
Com 5' de acréscimos dados pelo árbitro Rizzoli, o Napoli foi buscar forças e aos 48' o argentino Denis (que havia entrado no lugar de um pouco produtivo Quagliarella) subiu mais do que a defesa rossonera (acima - Getty Images) e cabeceou a bola no canto, inalcançável para Dida, empatando incrivelmente a partida para delírio do presidente De Laurentiis e dos mais de 55.000 tifosi presentes ao San Paolo!
O tabellino:
Napoli: De Sanctis; Grava, Rinaudo, Campagnaro (65' Dátolo), Aronica; Maggio, Gargano, Pazienza (63' Cigarini), Hamsik; Lavezzi, Quagliarella (71' Denis). All. Mazzarri.
Milan: Dida; Abate, Nesta (8' Kaladze), Thiago Silva, Zambrotta; Ambrosini, Pirlo, Seedorf; Pato, Inzaghi (73' Borriello), Ronaldinho (60' Flamini). All. Leonardo.
Gols: 2' Inzaghi, 5' Pato, 90' Cigarini, 93' Denis.
Árbitro: Rizzoli.
Cartões amarelos: Abate, Pirlo, Campagnaro, Rinaudo, Grava e Aronica.
Cartão vermelho: Abate.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Juventus x Sampdoria



Uma Juve devastante simplesmente atropelou a Sampdoria e tomou da adversária a vice-liderança da Serie A com uma inapelável goleada de 5 x 1 nesta quarta.
Foi realmente uma grande apresentação da trupe comandada por Ferrara, não só pelo retumbante resultado, mas principalmente porque foi uma grandissima prova di forza, com ótima apresentação dei singoli e uma irrepreensível manovra tatica que anulou por completo a macchina blucerchiata, até então dona de um ataque exuberante e de uma defesa das menos transponíveis do campeonato.
Aliás, se o ataque bianconero foi micidiale, a construção do resultado passou também pela defesa, que anulou por completo Cassano (ao lado marcado por Felipe Melo e Chiellini - Getty Images), que só participou de 23 jogadas durante todo o jogo (contra 58 de Diego, por exemplo) e teve um índice de aproveitamento de apenas 65,22% (contra 84,48% do mesmo Diego).
E os jogadores do reparto difensivo não se limitaram a destruir, tanto que uma descida de Grosso e subseqüente cabeçada de Chiellini aos 11' foram os primeiros lances incisivos da partida, com Castellazzi evitando o gol do zagueiro bianconero com uma defesa espetacular.
Mesmo com a Samp jogando bem compacta e fazendo um forte pressing sobre i portatori di palla, a Juve, com Sissoko e Felipe Melo muito bem na contenção do meio de campo, passou a dominar amplamente a posse de bola (terminando com 63% no quesito) e, aos 26', abriu o marcador, com o brasileiro Amauri tentando duas vezes antes de estufar as redes doriani, marcando seu 3º gol consecutivo.
Vendo seu time totalmente controlado, Del Neri foi audacioso e trocou o lateral Zauri pelo atacante Bellucci, passando a Samp ao 4-3-1-2 ainda aos 37'.
Porém, a substituição não surtiu o efeito desejado e foi a Juventus que voltou a marcar, desta vez com Chiellini (ao lado o seu tocco vincente - Reuters), com o zagueiro azzurro servindo Amauri e partido em direção à área, onde concluiu o cruzamento do avante brasiliano aos 42'.
Veio o 2º tempo e a Juventus continuou jogando com grande caráter, explorando muito bem as laterais do campo sem deixar margem à Sampdoria crescer.
Aí, depois de mais uma conclusão perigosa de Amauri, Camoranesi fez 3 x 0 aos 5', em jogada que começou com Diego e passou por Giovinco antes da conclusão do ítalo-argentino.
Na Samp, dentro Padalino e Cacciatore nos lugares de Tissone e Stankevicius, mas foi Amauri que voltou a marcar, fazendo mais um gol com uma potente cabeçada aos 17'.
Aí, em uma desatenção juventina, Bellucci robou a bola de Grosso na extrema direita e cruzou com perfeição para Pazzini, de cabeça, descontar aos 19'.
Mas não adiantou muito e a Juventus, possivelmente em sua melhor apresentação na temporada, não quis deixar a visitante fechar a festa e, aos 43', Grosso cruzou na medida para Trezeguet, que havia substituído um aplaudido Amauri alguns minutos antes, completar o marcardor final - 5 x 1!
Eis o tabellino:
Juventus: Buffon; Grygera, Cannavaro, Chiellini, Grosso; Sissoko (53' Poulsen), Felipe Melo (66' De Ceglie), Camoranesi, Diego (que teve uma grande atuação - acima contra Poli - Getty Images), Giovinco; Amauri (66' Trezeguet). All. Ferrara.
Sampdoria: Castellazzi; Stankevicius (61' Cacciatore), Gastaldello, Lucchini, Zauri (37' Bellucci); Mannini, Tissone (48' Padalino), Poli, Ziegler; Pazzini, Cassano. All. Del Neri.
Gols: 26' Amauri, 42' Chiellini, 50' Camoranesi, 62' Amauri, 64' Pazzini, 88' Trezeguet.
Árbitro: Rocchi.
Cartões amarelos: Sissoko e Gastaldello.
Confira, a seguir, os highlights da partida:

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 10ª Rodada 2009/2010



Napoli x Milan, confronto que dominou o Calcio no final da década de 1980, é o 'Match Clou' da 10ª rodada da Serie A 2009/2010, que será realizada neste meio de semana.
Embora ocupe uma posição apenas intermediária na tabela, o time partenopeo venceu as duas partidas que disputou desde que o técnico Mazzarri substituiu Donadoni e, contra o Milan, terá mais uma prova de fogo depois da vitória sobre a Fiorentina em Florença.
Sem o squalificato Contini e os indisponibili Santacroce e Zuñiga, Mazzarri tem ainda algumas dúvidas para montar o sistema defensivo no 4-2-3-1, sendo que Grava aparece como favorito sobre Campagnaro para ocupar a extrema direita, com Rinaudo e Cannavaro formando o miolo de zaga e Aronica a lateral esquerda, com De Sanctis no gol.
No ataque, Quagliarella (ao lado - Tanopress) deve ser o terminal ofensivo, com Maggio, Hamsik e Lavezzi logo atrás, encostando no atacante de Castellammare di Stabia.
No meio, Pazienza (abaixo - Tanopress) e Gargano devem ser os mastins com a missão de obstaculizar as descidas rossoneri.
Depois de um começo um tanto inconsistente, o Milan atravessa seu melhor momento na temporada e Leonardo deve repetir, nesta quarta, o esquema que resultou na vitória contra o Chievo: 4-3-3.
Porém, o treinador brasileiro deve efetuar algumas alterações no time que começará jogando, promovendo as entradas de Ambrosini, Borriello e Zambrotta, sendo que os dois últimos ingressaram no decorrer da partida em Verona e foram importantes para a virada rossonera.
Assim, tendo Dida no gol, a defesa milanista deve ter Oddo (que é um ex, mais abaixo - Tanopress), Nesta, Thiago Silva e Zambrotta, enquanto o centrocampo deve ser formado por Ambrosini, Pirlo e Seedorf, com Pato, Borriello e Ronaldinho no ataque.
Disputado já 61 vezes na Serie A, na temporada passada o duelo terminou 0 x 0 com predomínio partenopeo e gol indevidamente anulado de Hamsik na estréia de Donadoni na panchina azzurra (para maiores detalhes, inclusive vídeo com os melhores momentos da partida, acesse http://calcioseriea.blogspot.com/2009/03/o-jogo-da-tv-parte-iv-napoli-x-milan.html).
Porém, no geral, há equilíbrio no confronto, com 22 vitórias do Napoli, 18 empates e 21 sucessos do Milan, que venceu pela última vez em 04 de janeiro de ... 1998, com gols de Leonardo (ele mesmo, o atual técnico rossonero!) e Ganz, com Bellucci (atualmente na Sampdoria) descontando para o time partenopeo, que teve o argentino Ayala no centro da defesa e o atual treinador do Cagliari Allegri no centrocampo.
Desde então foram disputados apenas 3 outros confrontos: 2 empates em 0 x 0 e a recente vitória do Napoli por 3 x 1 em 11 de maio de 2008, com tentos de Hamsik, Domizzi, Garics e Seedorf.
Só que é bom ressaltar que as maiores goleadas do duelo têm o timbre rossonero: 5 x 1 em 23 de setembro de 1962 (com doppietta de Rivera e gol de Altafini, tendo ainda Cesare Maldini, Dino Sani e Giovanni Trapattoni em campo!) e em 08 de novembro de 1992, quando Van Basten realizou um poker no time então treinado por Ranieri!
Individualmente, fugindo um pouco do habitual, Paolo Maldini não é o recordista em aparições no confronto, cabendo a primazia ao também rossonero Rivera, que entrou em campo em 16 ocasiões contra o Napoli entre 1960 e 1978.
Já a artilharia é dividida entre 4 grandes protagonistas: Maradona, Nordahl, Van Basten e Vinicio, todos com 5 gols marcados no confronto, que certamente terá mais um emocionante capítulo nesta quarta!

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma


Se a giornata do meio de semana já foi empolgante, imagina só a do final de semana, que terá o 'Match Clou' Juventus x Napoli?
Com a Juve vindo de uma esfuziante vitória de 5 x 1 sobre a Sampdoria e o Napoli, invicto desde a chegada de Mazzarri, de um heróico empate em 2 x 2 contra o Milan, a expectativa é que a partida do Olimpico di Turim seja de entusiasmar.
A 'L'Enigma', é claro, não poderia ficar de fora e quer saber como vai terminar o grande cotejo!
Na temporada passada (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/02/o-jogo-da-tv-parte-ii-juventus-x-napoli.html), vitória bianconera por 1 x 0, com um gol mandrake do meia Marchisio, que não poderá estar em campo no sábado.
Mas, Denis e Chiellini (na foto do alto um duelo entre ambos - Ap), goleadores no meio da semana, provavelmente estarão em ação.
Vamos participar!

Marcadores:

Na Última Vez ...

terça-feira, outubro 27, 2009

Meio de semana reserva rodada do 'Calcio'


Neste meio de semana será disputada uma das únicas 3 rodadas programadas como turni infrasettimanali (as outras são a 5ª - já realizada - e a 30ª, vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/07/calendarios-temporada-20092010.html) da temporada 2009/2010 da Serie A.
E a 10ª rodada, que começa nesta quarta, promete grandes emoções!
Para começar, nada menos do que 9 das 10 partidas ocorrerão a partir das 17h45 (horário de Brasília, 20h45 da Itália) da quarta, com destaque especial para o 'Match Clou' Napoli x Milan, que terá cobertura, ao vivo, da ESPN.
Destaque especial, porque imperdível é também Juventus x Sampdoria, que será transmitida por ESPN HD, RAI e TV Esporte Interativo.
Duelo entre a 3ª colocada (Juve) e a vice-líder (Samp), a partida de Turim promete ser muito disputada, até porque a Juventus, embora tenha um elenco mais qualificado, terá vários desfalques, já que Ferrara não poderá contar com Caceres, Del Piero, Iaquinta, Marchisio, Salihamidzic, Tiago e Zebina.
Assim, a equipe bianconera deve entrar em campo no 4-2-3-1, com Camoranesi, Diego e Giovinco no suporte da unica punta Amauri (acima - Getty Images).
Do lado blucerchiato, apenas Semioli está indisponível e Del Neri deve escalar o duo Pazzini-Cassano no ataque.
Quem quiser, ainda pode optar por Lazio x Cagliari, que terá cobertura da SporTV2 no mesmo horário.
Ainda na quarta, jogam Bologna x Siena; Catania x Chievo; Genoa x Fiorentina; Livorno x Atalanta; Parma x Bari e Udinese x Roma.
Na quinta-feira, completando a rodada, com início às 17h45 (sempre horário de Brasília) e transmissão, ao vivo, da ESPN Brasil, ESPN HD, SporTV2, RAI e TV Esporte Interativo, Internazionale x Palermo ocorrerá no Giuseppe Meazza.
Contra o time do ex Walter Zenga, Mourinho deve optar por poupar Cambiasso e não poderá contar com Sneijder, devendo avançar Stankovic para o posto do holandês e inserir o francês Vieira no centrocampo, que deverá contar ainda com o brasileiro Thiago Motta.
Com Milito ainda longe da melhor condição física, Balotelli (acima - Getty Images) deve ser o companheiro de Eto'o no ataque nerazzurro, o melhor da competição com 21 gols anotados nas 9 primeiras rodadas!
Quem não puder assistir a alguns dos jogos ao vivo, pode optar por um dos vários horários alternativos, todos disponíveis no endereço http://www.trivela.com/Transmissao.aspx.

segunda-feira, outubro 26, 2009

'B' Em Pílulas


* O Frosinone continua líder da Serie B com 21 pontos, mas perdeu por 3 x 1 para o Ancona na 11ª rodada, disputada integralmente do último dia 23 até hoje;
* E o próprio Ancona, com 19 pontos, pode ultrapassar os canarini de Moriero se vencerem o jogo válido pela 9ª rodada contra o Piacenza, que será realizado amanhã, dia 27;
* Assim como Ancona x Piacenza, também Brescia x Gallipoli, Empoli x Triestina e Lecce x Reggina, todos válidos pela 9ª giornata, serão recuperados amanhã;
* Quem perdeu a chance de aparecer na liderança foi o Cesena, que ficou no 2 x 2 com o Grosseto, com o brasileiro Do Prado e o ítalo-argentino Schelotto anotando os tentos do time cesenate;
* Bom para o Torino, que chegou aos mesmos 20 pontos do Cesena ao vencer a Reggina por 2 x 0, gols de Belinghieri e Bianchi, que chegou aos 9 na competição e lidera a tabela de artilheiros;
* Embora ainda esteja longe dos ponteiros, o Brescia deu um importante passo ao golear o Albinoleffe, que ainda saiu na frente, por 4 x 1, gols de Rupolo, Baiocco e tripletta de Caracciolo, que chegou aos 6 gols no torneio;
* Ótimo resultado também para o Lecce, que fez 3 x 0 no Gallipoli jogando fora de casa, tentos de Corvia e doppietta de Marilungo;
* Doppietta também para o brasileiro Eder, que converteu duas penalidades máximas contra o Ascoli no sucesso do seu Empoli por 4 x 2;
* Finalmente a Salernitana conseguiu vencer uma partida na competição - e com estilo fez 4 x 1 no Crotone, com direito a doppietta do veterano Cozza (na foto com o número 77 - La Presse).

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


A 9ª rodada da Serie A 2009/2010 não trouxe nenhuma surpresa para os inquilinos da parte mais alta da tabela, com Inter e Sampdoria vencendo seus compromissos com relativa facilidade no sábado (vide coluna 'O Jogo Da TV - Partes I e II').
Já no domingo a terza colocada Juventus voltou a vencer depois de 4 partidas no campeonato e, assim, viu Ferrara vencer sua primeira crise como allenatore.
Mas a Vecchia Signora não teve vida fácil contra um bem postado Siena no Artemio Franchi e, apesar da maior posse de bola (66%), teve que contar com intervenções prodigiosas de Buffon para garantir a invencibilidade de sua meta, especialmente porque o croata Jajalo esteve bastante inspirado na criação senese.
E foi exatamente quando o Siena se mostrava mais perigoso (é possível conferir os highlights da partida no vídeo ao final do post) que a Juventus marcou, com o brasileiro Amauri (acima duelando com o ex Ekdal - Cebrelli) testando com força após uma cobrança de falta calibrata de Diego, que depois saiu para a entrada de Sissoko, evidenciando o desejo de Ferrara de assegurar o 1 x 0.
Se a Juve não chegou a convencer, quem decepcionou mesmo foi a Roma, que perdeu a segunda partida consecutiva e, desta vez, para o até então lanterna Livorno, que não havia vencido um mísero jogo no campeonato e marcado apenas 2 gols!
Foi realmente um feito histórico na estréia do romanista Cosmi como treinador do Livorno, pois os toscani não venciam na Serie A desde 02 de março de 2008 e, contra a Roma no Olimpico, haviam vencido uma única vez, na longínqua temporada 1946/1947!
Mas, contra uma Lupa irreconhecível, que não conseguiu aproveitar sequer o fato do arqueiro amaranto De Lucia ter sido expulso aos 19' do 2º tempo, o ex di turno Tavano (acima contra De Rossi - La Presse) resolveu com uma bela conclusão de primeira depois de jogada de Pulzetti, um dos melhores dos seus.
Um outro ex giallorosso decidiu também o confronto Palermo x Udinese, que caminhava para um empate sem gols até os 87', quando o zagueiro Bovo anotou o gol decisivo, punindo severamente o time de Marino, que vinha fazendo uma partida melhor e esbarrado no ótimo Sirigu e em um pênalti não concedido pelo árbitro De Marco.
Nos estertores foram decididos também Fiorentina x Napoli (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-iii-fiorentina-x.html) e Chievo x Milan (confira em http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-iv-chievo-x-milan.html), sempre com vitórias dos visitantes.
Já a Atalanta parece ter assimilado a cura Conte e chegou a sua 2ª vitória (consecutiva) no torneio fazendo 3 x 1 no Parma, gols de Valdes (A), Tiribocchi (A), Paloschi (P) e Peluso (A).
Por outro lado, quem não consegue mais vencer (desde a 2ª rodada!) é a Lazio, que desta vez caiu diante do surpreendente Bari por 2 x 0, gols do brasileiro Barreto (ao lado contra Diakite - Bellini) e de Meggiorini, um em cada tempo.
Por fim, em um jogo muito movimentado e repleto de alternâncias, o Cagliari fez 3 x 2 no Genoa, tentos de Mesto (G), Biondini (C), Floccari (G), Nenê (C) e Lazzari (C).
Os recordmen della giornata foram: Palle recuperate: 1º Bocchetti (Genoa) e Goian (Palermo) 32; 3º Zapata (Udinese) 31; Passaggi riusciti: 1º Felipe Melo (Juventus) 80; 2º Pirlo (Milan) 74; 3º Flamini (Milan) 66; Assist: 1º Kutuzov (Bari) 6; 2º De Rossi (Roma), Guberti (Roma) e Pirlo (Milan) 5; Tiri: 1º Vargas (Fiorentina) 6; 2º Amauri (Juventus), Di Natale (Udinese), Quagliarella (Napoli), Tiribocchi (Atalanta) e Vucinic (Roma) 5.
Por sua vez, a classificação por equipes está assim: 1º Internazionale (22 pts); 2º Sampdoria (20); 3º Juventus (18); 4º Palermo (15); 5º Fiorentina (15); 6º Milan (15); 7º Bari (14); 8º Parma (14); 9º Napoli (13); 10º Genoa (13); 11º Chievo (11); 12º Roma (11); 13º Udinese (11); 14º Cagliari (10); 15º Lazio (10); 16º Atalanta (9); 17º Catania (7); 18º Bologna (6); 19º Livorno (6) e 20º Siena (5).

video

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker