Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, fevereiro 14, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Napoli x Bologna



Depois do 1 x 1 de Lazio x Torino, outro empate pelo mesmo placar no secondo anticipo de sábado da 24ª rodada da Serie A 2008/2009, que terá seu complemento no dia de amanhã.
Se o Bologna targato Mihajlovic chegou ao 6º resultado idêntico em 12 partidas com o sérvio in panchina e somou um importante ponto verso la salvezza, o Napoli chegou apenas ao 2º ponto nas últimas 6 rodadas, evidenciando ainda mais a crise que atingiu em cheio a equipe partenopea.
Pior é que a crise do Napoli não é apenas de resultados, mas tático-técnico mesmo, vez que, contra um Bologna apenas esforçado, o time comandado por Reja só conseguiu demonstrar um bom futebol no início da partida, chegando mesmo a correr sério risco de sair derrotado do San Paolo pelo que visto no 2º tempo.
Sem Hamsik, mas com o argentino Dátolo fazendo sua estréia no centrocampo, o Napoli até começou bem, exigindo do veterano Antonioli uma grande parata logo aos 4', quando Lavezzi (acima entre Bombardini e Volpi - Laporta) concluiu uma assistência de Maggio já dentro da pequena área.
Pouco depois, aos 20', os azzurri conseguiram transformar a superioridade até então vista em vantagem no placar, com Maggio (abaixo sua comemoração - La Presse) concluindo, sem maiores dificuldades, jogada criada por Lavezzi e servida por Denis.
Se a defesa rossoblù não foi impecável no tento napoletano, a de Reja não deixou por menos e protagonizou uma lambança coletiva logo em seguida: Contini saiu jogando mal pela extremidade esquerda da área azzurra, mas Rinaudo fez ainda pior e jogou a bola em cima de Volpi que - com a ajuda da mão, é verdade -, dominou a bola e concluiu para o gol com um sinistro não de todo indefensável, mas ainda coube ao goleiro Navarro ir de maneira pouco segura para a pelota, que sobrou para Di Vaio realizar um dos gols mais fáceis de sua vida (abaixo, à direita - La Presse).
O gol (e a maneira como o mesmo foi construído) desestabilizaram o Napoli, com o Bologna, non trascendentale ma ordinato, passando a controlar a partida.
Apesar das chances que ainda tiveram Di Vaio e Lavezzi, as equipes foram para o intervalo com o placar apontando 1 x 1.
Na 2ª etapa, o Napoli claramente ressentiu da falta de criatividade dos seus meias e talvez pudesse ter melhorado com as entradas de Blasi e Bogliacino, que, porém, não saíram do banco, com Reja mandando a campo apenas o jovem atacante Russotto, ainda que em alteração ousada no posto do zagueiro Cannavaro, que saiu vaiado pela sua própria torcida.
Assim, não foi difícil para Di Vaio continuar sendo o grande destaque da partida, chegando sempre com perigo na meta defendida por um pouco convincente Navarro.
Pelo lado do Napoli, apenas Denis conseguiu ameaçar um pouco o gol protegido por Antonioli, até porque Pazienza estave totalmente anônimo e Dátolo solo qualche discreto colpo mancino.
Por fim, para completar a pouco valorosa atuação do Napoli, a melhor chance da etapa complementar foi rossoblù e protagonizada pelo ala Bombardini, que acertou a trave azzurra aos 24' (este e os outros lances de destaque podem ser visualizados nos highlights logo abaixo do tabellino).
Aliás, eis ele:
Napoli: Navarro; Cannavaro (72' Russotto), Rinaudo, Contini; Maggio, Pazienza, Gargano, Dátolo, Vitale; Lavezzi, Denis. All. Reja.
Bologna: Antonioli; Zenoni, Britos (89' Terzi), Moras, Lanna; Valiani, Mingazzini, Volpi, Mudingayi, Bombardini; Di Vaio (91' Marazzina). All. Mihajlovic.
Gols: 20' Maggio, 23' Di Vaio.
Árbitro: Banti.
Cartões amarelos: Pazienza, Zenoni e Valiani.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte I) - Lazio x Torino



Depois de quattro k.o. consecutivi, a Lazio de Delio Rossi empatou, na abertura da 24ª rodada da Serie A 2008/2009, em 1 x 1 com o Torino de Walter Novellino, que chegou ao seu 5º empate seguido.
Foi, portanto, um resultado ruim para duas equipes que apresentaram um futebol também nada bom.
Disposta no 4-3-3, a Lazio começou com seu capitão Rocchi (ao lado marcado por Pisano - Medichini) al centro del tridente formado ainda por Pandev e Foggia, com Zárate squalificato.
No meio, diante da ausência de Ledesma, espaço para o francês Dabo, enquanto o brasileiro Cribari apareceu compondo a zaga com Siviglia no posto de Rozehnal, que ficou no banco.
Porém, apesar da formação ofensiva, os Aquilotti passaram praticamente toda a 1ª etapa sem assustar o ex Sereni, até porque o Torino, com Corini como central no meio e Abate e Zanetti stretti ai sui lati, jogou de forma muito compacta e atento na marcação.
Com o bom suíço Dzemaili mais solto no vértice ofensivo, apoiando, ao lado do habilidoso Rosina, o atacante Ventola (com o Toro distribuído no 4-3-2-1, o conhecido esquema 'árvore de natal'), a equipe granata ainda aproveitou de uma bola mal afastada por Dabo para, aos 36', abrir o marcador com uma belíssima conclusão de Abate (acima contra Pandev - La Presse), que entrou no canto de Muslera.
Porém, infelizmente, a conclusão vincente do centrocampista di scuola Milan foi o único tiro certeiro do Torino durante todo o jogo e, aí, a Lazio foi, pouco a pouco, fazendo valer a melhor categoria de seus jogadores, com o zagueiro Siviglia exigindo grande defesa de Sereni no finalzinho do 1º tempo.
Para a 2ª etapa, o allenatore laziale trocou o disperso Dabo pelo mais avançado Mauri, com a Lazio ganhando metros, embora continuasse pouco concreta perto da área adversária (se o Torino só deu 1 tiro in porta durante toda a partida, a Lazio acertou ... 2!).
Em um cotejo monótono, o lance curioso foi, involuntariamente, protagonizado pelo árbitro Saccani, nocauteado por um verdadeiro míssil disparado pelo lateral biancoceleste Kolarov, que levou o árbitro, literalmente, ao chão (ao lado a curiosa imagem - Grazia Neri).
Felizmente, depois do susto, o árbitro continuou seu mister normalmente.
E Saccani ainda teve que correr mais uma vez em direção ao meio de campo quando a Lazio empatou com o zagueiro Siviglia, que aproveitou uma rovesciata descalibrada de Mauri para concluir, dentro da pequena área, para o fundo das redes do gol defendido por Sereni.
Nos últimos minutos, com Inzaghi no posto de Pandev, a Lazio até que buscou a vitória, mas o empate foi justo pelo que praticado dentro de campo.
O tabellino:
Lazio: Muslera; Lichtsteiner, Siviglia, Cribari, Kolarov; Brocchi, Dabo (46' Mauri), Matuzalem; Pandev (81' Inzaghi), Rocchi, Foggia. All. Rossi.
Torino: Sereni; Colombo, Dellafiore, Natali, Pisano; Abate (82' Diana), Corini (81' Barone), Zanetti, Dzemaili, Rosina; Ventola (89' Stellone). All. Novellino.
Gols: 36' Abate, 75' Siviglia.
Árbitro: Saccani.
Cartões amarelos: Pandev, Colombo, Kolarov, Corini, Pisano, Dzemaili e Zanetti.

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Match Clou - 24ª Rodada 2008/2009



O 'Match Clou' desta 24ª rodada é mais do que especial, pois o vindouro Derby di Milano, também conhecido como Derby della Madonnina, é quase uma final antecipada da Serie A 2008/2009.
E é com esse espírito que o zagueiro rossonero Kaladze, que voltou aos gramados depois de um mês afastado no meio de semana, defendendo a seleção georgiana, declarou "se vinciamo si riapre tutto".
Quem também deve retornar aos gramados italianos, após cumprir suspensão, é o brasileiro Adriano (à direita - Insidefoto), que deverá formar a dupla de ataque interista com o sueco Ibrahimovic.
Mas, a grande preocupação do Special One José Mourinho reside nas condições do lateral Maicon, que deverá ser substituído pelo giovane Santon, que, assim, deixará o lado esquerdo para o romeno Chivu e assumirá seu posto de origem, completando 5 partidas consecutivas como titular da Inter.
Com Júlio César, em excelente fase, confirmado na meta nerazzurra, a dupla de zaga deverá ser formada pelo italiano Materazzi e pelo argentino Samuel, com Cordoba partindo do banco.
No meio de campo, Mourinho deve preferir uma linha de 3 formada pelo capitano Zanetti (abaixo - Insidefoto), pelo seu compatriota Cambiasso e por Muntari, com Stankovic como trequartista um pouco mais avançado.
Do lado rossonero Ancelotti tem um número maior de desfalques para administrar, já que, além do Principe Kaká, também Gattuso, Emerson, Favalli e Borriello estão indisponibili, bem como os menos (ou nada) utilizados Kalac, Mattioni e Viudez.
Para completar o quadro, o difensore Bonera, que recebeu cartão amarelo no último compromisso contra a Reggina, está suspenso.
Assim, na proteção de Abbiati, devem aparecer Zambrotta, Kaladze, Maldini e Jankulovski (que deverá festejar sua 200ª presença na Serie A!), uma defesa que, tudo somado, carrega 132 anos nas costas.
No meio, festejando seu primeiro (e talvez único) Derby aparecerá o inglês Beckham (abaixo, à direita - Insidefoto), acompanhado de Pirlo e Ambrosini, com Seedorf e Ronaldinho um pouco mais a frente e com mais liberdade de encostar no solito Pato, a ponta de diamante do esquema rossonero.
A boa nova para Ancelotti é o possível retorno do zagueiro Nesta, que vem treinando normalmente com o grupo, ao banco de reservas.
Confronto histórico - e equilibradíssimo, Inter x Milan já foi disputado 74 vezes na Serie A a girone unico, com leve vantagem dos mandantes, que venceram 25 vezes e foram derrotados em 22 ocasiões, ocorrendo ainda 27 empates, com 101 gols marcados para cada lado.
Na temporada passada, o embate foi realizado um pouco antes das festas de final de ano (2007) e terminou com o sucesso, de virada, da Internazionale por 2 x 1, gols de Pirlo, Cruz e Cambiasso (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2007/12/o-jogo-da-tv-parte-iii-internazionale-x_23.html).
Também no campeonato 2006/2007 a partida, disputada no dia 11 de março de 2007, terminou com a vitória por 2 x 1 da Internazionale, com direito a gol de Ronaldo contra seu ex clube, mas posterior reação interista com Cruz e Ibrahimovic (http://calcioseriea.blogspot.com/2007/03/o-jogo-da-tv-parte-i-internazionale-x.html).
Assim, remonta a temporada 2004/2005 (também no campeonato 2005/2006 a vitória foi da Inter) o último sucesso do Milan com o mando de campo dos cugini - na ocasião, em 27 de fevereiro de 2005, Kaká fez o gol da vitória rossonera.
Mas, se servir de consolo, a maior goleada do embate tem o timbre milanista com os incríveis 6 x 0 construídos em 11 de maio de 2001, em partida na qual o obscuro Comandini (que encerrou precocemente a carreira aos 29 anos, em 2006) marcou os únicos 2 gols de sua passagem rossonera e foi o grande destaque (Shevchenko, com uma doppietta, Giunti e Serginho completaram o placar).
No geral, o maior artilheiro do confronto é o apolide de origem húngara István Nyers, que fez 8 gols pela Inter entre 1949 e 1953, inclusive uma tripletta no 3 x 0 da temporada 1953/1954 e doppiette nos sensacionais 4 x 4 e 6 x 5 ocorridos, ambos, em 1949.
Embora o atual capitano dell'Inter Javier Zanetti já tenha disputado 34 sfide contra o Milan, incluindo aí campeonato e Coppa Italia, é lógico que, em partida envolvendo o clube de Via Turati, ninguém supera Paolo Maldini, que é o jogador que mais vezes atuou no Derby, com 20 aparições tendo a Inter como mandante.

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

L'Enigma - Le Scomesse



No preview do grande jogo que se avizinha, a participação dos leitores do Calcio Serie A foi excelente, com 11 palpites acerca do resultado do Derby della Madonnina deste domingo.
Vamos a eles, lembrando que, por a Inter ser a mandante do cotejo, a primeira perna do placar é sempre nerazzurra: 1 x 0 - Cyntia; 1 x 1 - Leonardo; 0 x 2 - Lucas; 1 x 2 - JP; 2 x 0 - Tiago; 2 x 1 - Michel Costa (e também o Leonardo Redenção e o Prisma); 2 x 2 - Raphael Zerlottini; 2 x 3 - Brahma e 3 x 1 - Rafael.
E, assim, ninguém foi no resultado ocorrido na temporada 2003/2004, quando, no dia 05 de outubro, os rossoneri bateram os cugini por 3 x 1, gols de Inzaghi, Kaká, Shevchenko e Martins.
Aliás, dos jogadores que começaram naquela ocasião, 9 permanecem no Milan (na foto mais acima - Inter - Ambrosini, Maldini e Pirlo combatem o turco Emre) e ... apenas 3 na Inter.
Boa sorte a todos!

Marcadores:

Na Última Vez ...

sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Rodada traz confrontos complicados para os líderes


Depois desta sexta-feira 13, a bola vai rolar na Itália pela 24ª rodada da Serie A 2008/2009.
E, se a bruxa já andou solta com os líderes tropeçando em clubes de menor poderio nas últimas giornate, esta reserva alguns confrontos de difícil prognóstico, a começar pelo 'Match Clou' Inter x Milan, que será realizado no domingo, dia 15, a partir das 16h30 (horário de Brasília), com transmissão, ao vivo, de ESPN, RAI e TV Esporte Interativo (a ESPN Brasil ainda promete a partida, em VT, a partir das 20h00).
Mas, no sábado, já tem aperitivo com Lazio x Torino às 15h00 e transmissão da ESPN, SporTV e RAI.
Se do lado romano os sulamericanos Muslera e Carrizo ainda estão em ballottaggio para ver quem começará jogando no gol, na equipe de Turim o arqueiro Sereni (ao lado - Tanopress) está confirmadíssimo e com uma tremenda voglia de fechar o gol, vez que saiu do clube presidido por Lotito muito magoado e depois de uma grande quebra de braço.
Um pouco mais tarde, com início programado para às 17h30, ocorrerá Napoli x Bologna, que terá cobertura (sempre ao vivo) da ESPN Brasil e da RAI.
Vale a pena conferir porque, dentre outros, no escrete partenopeo deverá fazer sua estréia o argentino Jesús Dátolo, um dos estrangeiros mais interessantes contratados no último mercato (para maiores informações, vide: http://calcioseriea.blogspot.com/2009/01/quem-vem-la-parte-i-jesus-datolo.html).
No domingo, atenção ao horário novo (acaba o horário de verão em boa parte do Brasil!) e olho em Genoa x Fiorentina (ESPN Brasil e RAI) ou Juventus x Sampdoria (ESPN e SporTV), que começarão às 11h00 (sempre hora de Brasília).
Jogam ainda, no mesmo horário, Atalanta x Roma no Atleti Azzurri d'Italia; Cagliari x Lecce no Sant'Elia; Chievo (com Pellissier - ao lado - Tanopress - formando o ataque com o nigeriano e recém contratado Makinwa) x Catania no Marc'Antonio Bentegodi; Reggina x Palermo no Oreste Granillo e Siena x Udinese, confronto bianconeri no Artemio Franchi - Montepaschi Arena.
Um ótimo final de semana para todos!

quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Gli Azzurri


E Lippi não fez 32! Na última terça-feira, o Brasil de Dunga interrompeu a striscia de resultados úteis consecutivos do c.t. azzurro, fazendo 2 x 0 em uma Itália pouco inspirada.
Assim, Lippi continuará tendo a companhia do espanhol Javier Clemente e do argentino Marcelo Bielsa, que também pararam nas 31 partidas invictas.
O tredicesimo confronto entre Brasil e Itália na história foi jogado no Emirates Stadium de Londres e foi quase uma filial da Serie A, vez que, dos 33 jogadores que participaram do cotejo, 26 atuam ou atuaram no Calcio (ao lado, Ronaldinho salta De Rossi observado por Montolivo e, ao fundo, Grosso - Grazia Neri), sem contar que até o treinador verdeoro transcorreu boa parte de sua carreira de jogador na Bota, defendendo as cores de Pisa, Fiorentina e Pescara.
Mas, se os azzurri até começaram bem e tiveram um gol regular marcado pelo lateral Grosso anulado pelo árbitro inglês Webb logo no início, depois só deu Brasil, que construiu o placar com Elano aos 13' e Robinho aos 27'.
Aliás, o 2º tento brasiliano evidenciou o estado de espírito de alguns italianos, em especial de Pirlo, que teve a bola infantilmente roubada pelo atacante do Manchester City (abaixo contra a dupla de zaga composta por Cannavaro e Legrottaglie - Grazia Neri) e depois só o perseguiu por dever de ofício.
No 2º tempo, Lippi fez diversas alterações, voltando já com Perrotta, Camoranesi, Toni e Rossi nos postos de Montolivo, Pepe, Gilardino e Di Natale, transformando o 4-3-3 inicial em 4-4-2 - e a Itália melhorou, chegando até a marcar outro gol, desta vez justamente anulado a Toni, que controlou a bola com a ajuda da mão.
No final, com a Itália não gostando do papel de simples sparring, os ânimos até se exaltaram, mas o placar ficou mesmo no 2 x 0 e para o próximo capítulo, em junho pela Confederations Cup, é bom a Azzurra vir com outro espírito.
Nesta quarta foi a vez dos azzurrini de Casiraghi entrarem em campo, em amistoso contra a pari età da Suécia (que contou com o juventino Ekdal) em Trieste.
Também proposta no 4-3-3 com diversos jogadores experimentados (Balotelli e Santacroce, por exemplo, entraram apenas na 2ª etapa), a U21 até que começou bem e largou na frente com um gol de Acquafresca, cobrando pênalti (ao lado - Ap), mas depois entrou no ritmo de amistoso e acabou cedendo o empate, no 2º tempo, com pênalti cobrado por Wernbloom em falha de Andreolli.

Marcadores: ,

Na Última Vez ...

L'Enigma



Impossível não participar! A 'L'Enigma' desta semana tem como mote o sensacional Derby della Madonnina, que será realizado neste domingo no posticipo da 24ª rodada.
Importante destacar que o mando de campo é da Internazionale, portanto, a partida é Inter x Milan, como ocorrido em 24 de outubro de 1999 e que terminou 2 x 1 para os rossoneri (acima, o argentino Ayala marca um giovane Vieri - Villa), que venceram de virada com gols de Ronaldo, Shevchenko e Weah, aos 90'!
Para quem estiver chegando pela primeira vez por aqui, para ganhar um exclusivo certificado do Calcio Serie A e uma flâmula oficial da Inter (igualzinha a da imagem à direita, medindo 28 x 20 cm), basta observar os seguintes regramentos: a cada semana, o primeiro leitor que registrar o palpite correto da partida escolhida pela 'L'Enigma' soma 1 (um) ponto e, alcançada a marca de 10 (dez) pontos, o felizardo leva os prêmios.
Vamos participar!

Marcadores:

Na Última Vez ...

segunda-feira, fevereiro 09, 2009

'B' Em Pílulas


* A Serie B 2008/2009 tem um novo velho líder - o Livorno, que na 24ª giornata não precisou de mais de meia hora para arquivar a partida contra o Piacenza, tendo inaugurado o marcador com Ciccio Tavano aos 4' (abaixo o momento da conclusão - Piacenza), ampliado com um gol olímpico de Diamanti aos 26' e completado o placar com Rossini aos 28';
* O Bari, até então capolista, não passou de um 0 x 0 com o Brescia no principal cotejo da rodada e acabou, com 44 pontos, superado pelo Livorno, que chegou aos 45;
* O livornese Francesco Tavano, com o tento anotado contra o Piacenza, chegou aos mesmos 13 gols de Daniele Vantaggiato e agora divide com o neo crociato o posto de capocannoniere do torneio;
* Parma que decepcionou neste final de semana e foi derrotado pelo Ancona por 2 x 0, doppietta de Salvatore Mastronunzio para o time dos brasileiros Anderson, Da Costa, Rincón e Siqueira, todos presentes em campo;
* A partida mais emocionante da rodada foi, sem dúvida, Modena 3 x 3 Pisa, com direito a espetacular reação dos donos da casa que estiveram sotto 2 x 0 e 3 x 1;
* Grazie alla coppia Zampagna-Poli o Sassuolo venceu o Grosseto por 2 x 1, fora de casa, e assumiu a 3ª posição na classificação;
* Quem não vai nada bem é o Mantova treinado por Billy Costacurta, que perdeu para o Vicenza por 1 x 0 e ocupa, agora, o modesto 13º posto na graduatória;
* Na partida que fechou a rodada, disputada nesta segunda-feira, o Cittadella fez 4 x 0 no Avellino, com poker (4 gols!) do atacante Riccardo Meggiorini, que ainda foi substituído faltando 15' para o final do tempo regulamentar.

Marcadores:

Na Última Vez ...

Panorama Da Rodada


Foi mais uma rodada com resultados inesperados, mas que viu a líder Internazionale cumprir sua tarefa com alguma tranquilidade (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/02/o-jogo-da-tv-parte-i-lecce-x.html) e ampliar sua vantagem para a sua mais próxima contendente - agora a Juventus - para 7 pontos!
Juventus que, aproveitando do tropeço do Milan contra a Reggina em pleno San Siro (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/02/o-jogo-da-tv-parte-ii-milan-x-reggina.html), protagonizou a partida mais dramática da giornata.
E o grande destaque do match, mas para mal do que para o bem, foi o avante bianconero Iaquinta (ao lado contra Stovini - Afp), que abriu o marcador di testa aos 11', oportunidade na qual tirou a camisa para celebrar e, como manda a regra, recebeu cartão amarelo do árbitro Morganti.
Em seqüência, logo no minuto seguinte, o atacante convocado por Lippi para enfrentar o Brasil fez uma falta desnecessária no meio de campo e acabou expulso, deixando a Juventus com um homem a menos a partir dos 12'!
O Catania de Zenga, postado a immagine e somiglianza della Juve no 4-4-2 e que promovia o debutto de Potenza na lateral direita, já vinha jogando melhor e aí ampliou ainda mais o seu domínio, alcançando a igualdade logo no início do 2º tempo, com o japonês Morimoto.
Com a equipe siciliana transformada para o 3-4-3, a Juventus mostrou grande condição atlética e precisou de um super Buffon para segurar o empate até que o dinamarquês Poulsen, que havia entrado no posto do português Tiago alguns minutos antes, aproveitou uma falha clamorosa do zagueiro Terlizzi para, como um legítimo centroavante, dar a vitória ao time de Turim aos 46'!
Outra partida que foi decidida perto do final e foi condicionada por uma expulsão foi Fiorentina x Lazio, que terminou com a vitória viola por 1 x 0, gol de Gilardino aos 44' do 2º tempo (ao lado imagem da jogada vincente - Grazia Neri).
A Lazio de Delio Rossi acabou pagando caro pelas várias ocasiões anuladas por um ótimo Frey e pela expulsão do jovem lateral De Silvestri, que deixou o campo aos 18' do 1º tempo.
De registrar que em Florença o giovane attaccante Ettore Mendicino fez sua estréia na Serie A, relevando o meia Ledesma no finalzinho da gara.
O friulano Sanchez foi o autor de outro gol no finalzinho (aos 47'!) e a Udinese superou o Bologna por 1 x 0, depois que a equipe rossoblù se defendeu bem por toda a partida - com o resultado, o time bianconero somou 7 pontos nas últimas 3 partidas e afasta a crise que tinha tomado conta da equipe comandada pelo competente Marino.
Também com o placar de 1 x 0 terminou Cagliari x Atalanta, mas com os 3 pontos indo para os visitantes, que venceram graças ao tento marcado por Cigarini (embora o chute do jovem meia tenha desviado no zagueiro Canini antes de morrer dentro das redes) e aproveitaram da expulsão do zagueiro uruguaio Lopez ainda no 1º tempo.
O Chievo não perde há 6 rodadas e o Torino chegou ao 4º empate consecutivo, mas a classificação continua (muito) problemática para ambas as equipes depois do empate em 1 x 1 ocorrido em Turim.
Na partida que contou com a participação do brasileiro Kerlon (ao lado em ação - Chievo), marcaram Ventola (al primo gol stagionale) e Italiano.
Outro empate ocorreu em Gênova, onde Sampdoria e Siena ficaram no 2 x 2, com o emocionante placar tendo sido construído pelo ex Vergassola (Si) e Bellucci (Sa) no 1º tempo, enquanto Pazzini (Sa) e Maccarone (Si) marcaram na 2ª etapa.
Completaram a rodada Roma x Genoa e o posticipo Palermo x Napoli, jogos já abordados na 'O Jogo Da TV'.
A classificação, depois de transcorridas 23 rodadas, está assim: 1º Internazionale (53 pts); 2º Juventus (46); 3º Milan (45); 4º Fiorentina (41); 5º Genoa (40); 6º Roma (40); 7º Palermo (35); 8º Napoli (34); 9º Cagliari (34); 10º Atalanta (33); 11º Lazio (31); 12º Udinese (30); 13º Siena (26); 14º Catania (26); 15º Sampdoria (25); 16º Bologna (22); 17º Lecce (22); 18º Torino (19); 19º Chievo (19) e 20º Reggina (16).

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

domingo, fevereiro 08, 2009

O Jogo Da TV (Parte IV) - Palermo x Napoli



Um Napoli pouco propositivo acabou punido por um Palermo bem organizado e velocíssimo no posticipo da 23ª rodada, disputado no Renzo Barbera neste domingo.
Disposto no 4-3-1-2 com o brasileiro Fábio Simplício na função de trequartista, com Miccoli e Cavani (ao lado combatendo Maggio - La Presse) na frente, o Palermo teve um início arrasador, com Migliaccio (mal controlado por Aronica) aproveitando um escanteio conquistado por Miccoli para fazer 1 x 0 ainda aos 2'.
Surpreendido, o Napoli, que começou num pouco usual (para os partenopei) 4-4-2 com Maggio e Aronica esterni bassi, bem que tentou responder de imediato, primeiramente com Hamsik e em seguida com Denis, que chegou a marcar, mas teve seu gol anulado por uma suposta falta do avante argentino na jogada.
Aí, foi a vez do rientrante Miccoli aprontar das suas, deixando o mais novo dos fratelli Cannavaro sem pai nem mãe antes de cruzar para o brasileiro Fábio Simplício, quase sem espaço, concluir para o fundo das redes, aproveitando de um exíguo espaço entre o arqueiro Navarro e a trave (acima - Liverani).
Com a vantagem obtida tão prematuramente, o time rosanero afroxou o ritmo e o Napoli, aos poucos, foi tomando conta da partida, embora seu astro maior Lavezzi continuasse bastante opaco.
Mas, se El Pocho estava em giornata no, Hamsik respondeu presente e o eslovaco (abaixo à frente de Nocerino - Mosca) diminuiu a contagem no final da 1ª etapa, acertando um delizioso diagonale que entrou no ângulo defendido por Amelia.
O gol animou os azzurri, que voltaram para o 2º tempo mais agressivos e acreditando no empate, ao que Ballardini determinou aos seus que adiantassem il loro baricentro.
A nova disposição tática funcionou e a partida ficou equilibrada, com Lavezzi e Cavani perdendo boas oportunidades (esses e outros lances podem ser visualizados no highlights ao final do post).
Aí, os treinadores partiram aos reparos, com Ballardini trocando os destaques Simplício e Miccoli - ainda longe da forma física ideal - por Guana e Succi, enquanto Reja procurou tornar a equipe mais ofensiva com as entradas de Piá e Zalayeta.
Só que o placar não se mexeu mais, enquanto na tábua de classificação o Palermo ultrapassou o adversário, cada vez mais longe da zona Champions.
O tabellino do chamado confronto de 6 pontos:
Palermo: Amelia; Cassani, Kjaer, Bovo, Balzaretti; Migliaccio, Nocerino, Bresciano (83' Savini), Fábio Simplício (78' Guana); Cavani, Miccoli (80' Succi). All. Ballardini.
Napoli: Navarro; Maggio, Cannavaro, Contini, Aronica; Blasi, Hamsik (79' Pazienza), Gargano, Bogliacino (83' Piá); Lavezzi, Denis (79' Zalayeta). All. Reja.
Gols: 2' Migliaccio, 14' Fábio Simplício, 42' Hamsik.
Árbitro: Saccani.
Cartões amarelos: Bresciano, Contini, Lavezzi, Maggio, Miccoli e Nocerino.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

O Jogo Da TV (Parte III) - Roma x Genoa



O Genoa, que começou a 23ª rodada na 4º colocação, até que entrou em campo com todos os seus titulares e envergando sua belíssima terza divisa, nas cores azul e branca (abaixo, à direita, o artilheiro Milito marcado por Brighi - Grazia Neri), mas não resistiu a melhor Roma da temporada e acabou sucumbindo por sonoros 3 x 0, resultado que levou a Lupa Capitolina aos mesmos 40 pontos do adversário e a un solo punto dalla zona Champions.
Mas foi o Genoa, disposto no 4-3-3 com Juric, Vanden Borre e Thiago Motta no meio de campo, que começou ditando as ações, forte em um excelente palleggio (a equipe rossoblù, embora derrotada, terminou a partida em vantagem tanto no quesito da posse de bola quanto do domínio territorial - 60,73% a 39,27%), mas pouco incisivo ofensivamente.
Com Totti e Vucinic novamente como dupla de ataque e com o chileno Pizarro preterido por Perrotta, a Roma demorou para engrenar mas, quando o fez, foi fatal - jogada que começou com Cicinho, passou por Brighi, Totti e terminou com Perrotta cruzando para o centro da pequena área, onde Cicinho apareceu novamente para concluir para o fundo das redes - giallorossi em vantagem aos 26'!
E a partir daí a partida tomou outro rumo, com a Roma, embora perdendo Cicinho logo em seguida (esordio para o neo acquisto Motta), passando a dominar a partida e impondo um jogo fluente e de grande ofensividade, enquanto do Genoa não se teve mais notícia dos brilhantes minutos iniciais.
Para o 2º tempo, Gasperini trocou o belga Vanden Borre pelo mais lento, mas ótimo lançador, Milanetto, de forma a cadenciar mais o jogo rossoblù, explorando a velocidade dos esterni Sculli e Jankovic.
Porém, não houve nem tempo para a equipe visitante assimilar a alteração, pois logo aos 2' De Rossi partiu em velocidade de sua própria intermediária e, a poucos metros da entrada da área genoana, serviu Vucinic (acima contra Biava - Reuters), que, com um magnífico sinistro al volo, estufou as redes da meta defendida por Rubinho, que nada pode fazer.
Aí, quando o resultado parecia definido, Taddei foi ingênuo e recebeu o 2º cartão amarelo ao cometer uma falta em Criscito junto a lateral, indo para o vestiário aos 9'.
Gasperini, então, tirou o defensor Bocchetti e colocou o avante Palladino, com o Genoa passando a criar várias oportunidades de marcar, inclusive uma com o excelente Thiago Motta aos 22'.
Spalletti, por sua vez, substituiu Vucinic pelo brasileiro Júlio Baptista, procurando dar sangue novo ao seu reparto ofensivo, vez que, com um homem a menos, os giallorossi restantes teriam que correr ainda mais.
Mas, aos 24', foi a vez de Sculli receber o 2º giallo e deixar tudo igual dentro de campo.
O Genoa até que continou tentando, mas foi a Roma que marcou novamente, com Júlio Baptista (ao lado passando pelo ex Ferrari - Afp) recebendo um lançamento longo de Mexes e, em jogada individual, disparou um belíssimo tiro que entrou sotto la traversa.
La rimonta romanista prossegue!
O tabellino:
Roma: Doni; Cicinho (30' Motta), Mexes, Juan, Tonetto; Taddei, De Rossi, Brighi, Perrotta; Totti (79' Aquilani), Vucinic (60' Júlio Baptista). All. Spalletti.
Genoa: Rubinho (61' Scarpi); Biava, Ferrari, Bocchetti (57' Palladino), Criscito; Juric, Vanden Borre (46' Milanetto), Thiago Motta; Sculli, Milito, Jankovic. All. Gasperini.
Gols: 26' Cicinho, 47' Vucinic, 93' Júlio Baptista (os gols e os melhores momentos da partida, bem como entrevista com o Capitan Futuro De Rossi podem ser vistos no vídeo mais abaixo).
Árbitro: Rocchi.
Cartões amarelos: Sculli, Taddei, Vanden Borre, Biava e Juric.
Cartões vermelhos: Taddei e Sculli.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

Você Sabia ...


* Que em suas 76 edições disputadas a girone unico até aqui a Serie A teve 60 capocannonieri diferentes?
* Que apenas 15 jogadores conseguiram vencer a graduatória de artilheiros da Serie A em mais de uma ocasião?
* Que nunca um jogador conseguiu ser artilheiro da Serie A atuando por 2 times diferentes e que Filippo Inzaghi (à direita - Grazia Neri), juntamente com Roberto Pruzzo e Giuseppe Savaldi, foi quem esteve mais próximo dessa façanha ao ser o artilheiro da temporada 1996/1997 com a Atalanta e ter terminado o campeonato 2002/2003 atrás apenas de Vieri já jogando no Milan?

Marcadores:

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker