Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, outubro 31, 2009

O Jogo Da TV (Parte I) - Juventus x Napoli



Com uma rimonta incrível, o Napoli impôs à Juventus um histórico 3 x 2 no anticipo e 'Match Clou' da 11ª rodada, violando Turim pela 7ª vez na história!
É verdade que a Vecchia Signora passou longe de repetir a atuação vista contra a Sampdoria na quarta-feira (confira em http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-i-juventus-x_28.html), mas, o que realmente marcou o confronto foi o poder de reação do Napoli de Mazzarri que, apesar de ter terminado a partida com apenas 38,3% da posse de bola, fez por merecer o resultado positivo depois de um 2º tempo sublime.
E olha que, com praticamente a mesma formação que atropelou a Samp (apenas com Trezeguet no posto do febril Amauri e Poulsen no do lesionado Sissoko), a Juventus começou desperdiçando uma grande oportunidade, com Giovinco (à direita marcado por Contini - Pennicino) entrando na área napoletana e concluíndo ao lado de De Sanctis depois de receber um lançamento primoroso de Camoranesi.
Porém, escolado com o início da partida contra o Milan (vide http://calcioseriea.blogspot.com/2009/10/o-jogo-da-tv-parte-ii-napoli-x-milan.html), o Napoli tratou logo de acertar o posicionamento defensivo e conseguiu controlar o ímpeto bianconero, tratando, ao mesmo tempo, de intercalar constantemente as posições de Hamsik e Lavezzi, que serviu para Maggio concluir mal aos 7'.
Depois do começo jogado em ritmo elevadíssimo e com claras oportunidades de gol, a partida entrou em uma fase de muito equilíbrio, com as defesas levando vantagem sobre os ataques, até que, aos 35', Grygera cruzou da direita e Trezeguet se antecipou a Campagnaro (que claramente estava marcando a bola) e testou para o fundo das redes de De Sanctis, fazendo Juventus 1 x 0!
O Napoli, que havia desperdiçado duas boas chances com El Tanque Denis (em ambas contando com a colaboração de Fabio Cannavaro), ainda tentou reagir, especialmente em cobrança de falta de Gargano, mas foi mesmo para o intervalo em desvantagem no marcador.
Veio o 2º tempo e com ele o Napoli avançou seu baricentro, enquanto a Juventus não se resignou a controlar o placar, tornando a mille all'ora.
Aí, aos 9', em uma descida pela esquerda, Trezeguet cruzou na área e Contini, totalmente sozinho, acabou ajeitando a bola com a cabeça para ... Giovinco ampliar para 2 x 0.
O lance bisonho, entretanto, não abalou o Napoli, com Mazzarri trocando, em seguida, o defensor Campagnaro pelo connazionale e meia Dátolo, mantendo o esquema tático com o recuo do ala Aronica para a defesa.
E a alteração logo surtiu efeito, com Dátolo descendo velozmente pela esquerda aos 14' e cruzando para a área, com a bola passando por Lavezzi, mas não por Hamsik, que diminuiu a vantagem bianconera para 2 x 1 com um toque de chapa da entrada da pequena área.
Passados mais alguns minutos, a defesa juventina capitulou novamente - Denis mais uma vez cabeceou com facilidade, desta vez acertando o gol e exigindo grande defesa de Buffon, que nada pôde fazer, porém, no rebote de Dátolo (acima, à esquerda - Mosca), que empatou a partida aos 19'.
Ferrara, percebendo o mal momento de sua equipe, arriscou inserindo Amauri no lugar de Poulsen, recuando o português Tiago (que, por sua vez, havia entrado no posto de Camoranesi, que saiu ainda no 1º tempo com um corte profundo no supercílio) para o centro do meio de campo.
Aí, a Vecchia Signora, bastante ofensiva, com Diego e Giovinco alle spalle de Trezeguet e Amauri, acabou abrindo espaço para os contra-ataques partenopei, de um dos quais resultou a virada histórica: Lavezzi pegou a bola em seu campo e saiu em disparada, tocando para Dátolo, bem aberto na esquerda, logo após transpor a linha do meio de campo, com o meia argentino cruzando para o meio da área, de onde Tiago rebateu muito mal, permitindo que Hamsik (acima contra Diego - Pennicino) concluísse com bastante tranquilidade usando a parte interna do pé um pouco após a marca do pênalti - indefensável para Buffon!
A Juventus ainda esboçou um pressing finale, mas, desordenada, só conseguiu mesmo ter Amauri expulso pelo árbitro Damato, que foi excessivamente rigoroso com o brasileiro.
O tabellino do incrível sucesso partenopeo:
Juventus: Buffon; Grygera, F. Cannavaro, Chiellini, Grosso; Poulsen (77' Amauri), Felipe Melo, Camoranesi (31' Tiago), Diego, Giovinco (84' De Ceglie); Trezeguet. All. Ferrara.
Napoli: De Sanctis; Campagnaro (59' Dátolo), P. Cannavaro, Contini; Maggio, Gargano, Cigarini, Aronica, Hamsik, Lavezzi (86' Pazienza); Denis (69' Quagliarella). All. Mazzarri.
Gols: 35' Trezeguet, 54' Giovinco, 59' Hamsik, 64' Dátolo, 81' Hamsik.
Árbitro: Damato.
Cartões amarelos: Contini, Campagnaro, P. Cannavaro e Chiellini.
Cartão vermelho: Amauri.
No vídeo a seguir, além dos melhores momentos e gols da partida, entrevista com o ótimo Hamsik.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker