Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, março 14, 2009

O Jogo Da TV (Parte I) - Cagliari x Genoa



A peleja entre duas das equipes mais em forma na Serie A 2008/2009 acabou não empolgando tanto quanto previsto, mas a rete decisiva do uruguaio Olivera a 6' do fim levou o Genoa à plena zona Champions, colocando ainda mais pressão sobre a Fiorentina, que fecha a rodada no 'Match Clou' contra a líder Internazionale amanhã.
A partida, com o Cagliari jogando no 4-3-1-2 com Jeda ao lado de Acquafresca no ataque e Cossu alle loro spalle, começou muito disputada taticamente, com as agremiações atentas na marcação e protagonizando duelli asfissianti a centrocampo.
Tudo somado, foi o Genoa, sem Biava, Ferrari, Thiago Motta e com sua inédita defesa Papastathopoulos-Bocchetti-Criscito (ao lado contra o brasileiro Jeda - Tanopress), 64 anni in tre, que começou mais incisivo, mas foram os sardi que tiveram a primeira grande chance, com Fini cobrando uma falta da extrema esquerda (quase um escanteio) para o capitão Lopez cabecear na trave oposta, com Rubinho já batido.
Logo depois, aos 38', ocorreu o lance que acabou condicionando o match e que gerou muitos protestos do time da casa: o meia Cossu, já advertido pelo árbitro Gervasoni com cartão amarelo aos 15', acabou cometendo uma falta um tanto ingênua no croata Juric perto do círculo central e terminou indo para o chuveiro mais cedo (na foto abaixo, o momento do 2º cartellino giallo - Ap), deixando o Cagliari em desvantagem numérica.
O Genoa, então, adiantou o ala Rossi, enquanto no Cagliari Allegri recuou Jeda, deixando Acquafresca como único atacante.
Mas, mesmo com um homem a mais, la squadra di Gasperini continuou imprecisa no último passe e partida pouco emocionante, cabendo ao próprio Cagliari levar perigo aos 15' do 2º tempo, quando Fini cobrou uma falta que passou perto da trave de Rubinho.
Aí, Gasperini sacou Mesto e pouco depois Rossi, colocando Olivera e Palladino em campo e adiantando o baricentro da equipe em alguns metros, enquanto Allegri, sem maiores opções, mandou a campo Matri no lugar de Acquafresca, com o intuito de dar sangue novo ao ataque sardo.
A partida ficou franca e as chances de gol começaram a brotar, com o Genoa passando a dar as cartas - primeiro, a saída de Marchetti foi providencial para evitar o gol de Sculli e, em seguida, o árbitro anulou um gol de Olivera em razão de um impedimento inexistente.
Jankovic aos 25', Sculli aos 29' e Olivera aos 35' continuaram insistindo, mas o Cagliari também deu o ar de sua graça aos 36', quando Lazzari - que havia entrado no posto do mais recuado Biondini - serviu Fini e o meia não conseguiu superar Rubinho, que saiu extraordinariamente bem da meta.
A resposta do Genoa foi imediata, com Palladino servindo Milito que, depois de entrar na área e se livrar de Canini, chutou no travessão (este e todos os demais momentos relevantes da partida podem ser visualizados nos highlights ao final do post).
O gol já estava para lá de maduro e, no lance seguinte, Palladino dsceu pela direita e cruzou na cabeça do uruguaio Olivera (acima contra o habilidoso Lazzari - Tanopress), que, sozinho, não teve alternativa senão fazer 1 x 0 para os visitantes!
Na nova saída, o Genoa foi desatento e a bola chegou rapidamente nos pés de Lazzari, ameaçando o sucesso do Grifone que não acontecia desde a temporada 1973/1974, mas Rubinho assegurou os importantes 3 pontos para o time do presidente Preziosi.
O tabellino:
Cagliari: Marchetti; Matheu (88' Ragatzu), Lopez, Canini, Agostini; Fini, Conti, Biondini (71' Lazzari), Cossu; Jeda, Acquafresca (65' Matri). All. Allegri.
Genoa: Rubinho; Papastathopoulos, Bocchetti, Criscito; Rossi (71' Palladino), Juric, Milanetto, Mesto (61' Olivera); Sculli (76' Modesto), Milito, Jankovic. All. Gasperini.
Gol: 84' Olivera.
Árbitro: Gervasoni.
Cartões amarelos: Milanetto, Cossu, Jankovic, Juric, Mesto e Olivera.
Cartão vermelho: Cossu.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker