Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

domingo, dezembro 14, 2008

O Jogo Da TV (Parte IV) - Juventus x Milan



Em uma rodada sensacional, o posticipo Juventus x Milan foi o epílogo majestoso, um verdadeiro "spot promozionale" do futebol italiano na acertada opinião do radiocronista da RaiSport Francesco Repice (vide vídeo ao final do post com os melhores momentos da partida e entrevista com o protagonista Amauri).
Também, não era para menos, além de envolver as duas agremiações mais tituladas da história do campeonato italiano, o 'Match Clou' desta 16ª giornata era importantíssimo para a pretensão de ambas as equipes, que entraram em campo 9 pontos atrás da líder Internazionale.
Na Juve, nenhuma surpresa no undici proposto, com Marchisio (ao lado perseguido por Ronaldinho - Afp) e Sissoko como centrocampisti centrali e Marchionni e Nedved como externos, enquanto no Milan, Ancelotti teve que renunciar a Flamini e, principalmente, Kaká, com Emerson e Seedorf partindo como titulares.
Embora a Juve tenha disputado compromisso válido pela Champions League no meio de semana e o Milan tenha repousado na Copa U.E.F.A., sob forte chuva, foi a equipe bianconera que começou ditando o ritmo da partida - e que ritmo!
Com os musculi giovani de Marchisio e Sissoko controlando as ações na zona nevráglica do campo e tendo em Grygera e Marchionni uma ótima saída ofensiva pela ala destra, a Juve começou pressionando o Milan e levando perigo já nos minutos iniciais da peleja.
Porém, foi em uma descida de Molinaro pela esquerda que Jankulovski, surpreendido por Del Piero no centro da área, acabou cometendo pênalti no capitano bianconero - penalidade máxima que o próprio Pinturicchio cobrou com perfeição para abrir o marcador e anotar o seu gol de nº 251 com a camisa da Juventus.
O Milan, então, resolveu jogar e quase que empatou a partida imediatamente, mas Ambrosini - um especialista em jogadas aéreas - cabeceou para fora uma bola daquelas que não costuma desperdiçar, ainda mais estando em cima da linha da pequena área no momento da testada.
A equipe rossonera teve no segundo quarto de hora do 1º tempo, efetivamente, seu melhor momento e, aos 31', depois que Kaladze robou uma bola de Del Piero no meio de campo e tocou para Ronaldinho, sozinho, na esquerda, empatou a partida com Pato, servido pelo seu connazionale das jogadas mágicas.
Só que, curiosamente, após o pareggio milanista, foi a Juventus que voltou a mandar no jogo, ainda que agora sem Nedved, que teve que dar lugar ao jovem De Ceglie.
Assim, aos 34', Del Piero cobrou um escanteio e o zagueiro Chiellini subiu mais que a zaga adversária (era Ambrosini que o marcava de perto) para colocar a Juventus novamente em vantagem (acima a cabeçada certeira do difensore azzurro - Reuters).
Dessa vez a Juventus não deu campo ao Milan e, antes do intervalo, após Marchisio interceptar um lançamento de Pirlo, De Ceglie avançou velozmente pela ala esquerda até cruzar para uma cabeçada potente e certeira de Amauri, que não deu qualquer chance de defesa para Abbiati e definiu o placar do 1º tempo - Juve, inapelável, 3 x 1!
Ancelotti voltou do intervalo com Shevchenko no posto de Emerson, mas a Juventus continuou melhor, com De Ceglie e Marchisio em ótimo dia.
Porém, quem marcou foi o Milan, com Ambrosini desferindo um chute da entrada da área que, desviado na zaga bianconera, venceu Manninger.
Partida novamente aberta e jogada su ritmi molto alti, não obstante a forte chuva, até que Zambrotta, já ammonito, entrou violentamente em De Ceglie (ao lado - Ramella) e recebeu o cartão vermelho do árbitro Rizzoli aos 20' do 2º tempo.
Bonito o gesto de esportividade do ex blaugrana, que cumprimentou o apitador antes mesmo de receber o rosso, mas aí a partida desandou, ainda mais porque logo depois Amauri, tabelando com Sissoko e contando com a complacência de Kaladze, fez o 4º gol juventino (abaixo o momento da conclusão - Reuters).
Com o Milan batido, no minuto seguinte Del Piero quase marcou um gol que seria uma pintura, mas, após um corte seco em Jankulovski, a bola resolveu encontrar a trave e não o fundo das redes.
Ancelotti ainda trocou Ambrosini por Antonini e Pato por Inzaghi, mas foi a Juventus de Ranieri, que concedeu alguns minutos para o retorno de Zanetti e outros para Iaquinta, que esteve mais perto de marcar de novo com este último.
No final, uma grande gara vencida por uma espetacular Juventus, l'anti-Inter!
O tabellino:
Juventus: Manninger; Grygera, Mellberg, Chiellini, Molinaro; Sissoko (88' Zanetti), Marchisio, Marchionni, Nedved (30' De Ceglie); Del Piero, Amauri (89' Iaquinta). All. Ranieri.
Milan: Abbiati; Zambrotta, Maldini, Kaladze, Jankulovski; Emerson (46' Shevchenko), Pirlo, Ambrosini (73' Antonini), Seedorf; Ronaldinho, Pato (75' Inzaghi). All. Ancelotti.
Gols: 16' Del Piero (pênalti), 31' Pato, 34' Chiellini, 41' Amauri, 56' Ambrosini, 69' Amauri.
Árbitro: Rizzoli.
Cartões amarelos: Emerson, Zambrotta, Mellberg, Ambrosini e Sissoko.
Cartão vermelho: Zambrotta.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

2 Comments:

At 3:04 PM, Blogger JP said...

Rodolfo, depois desta pujante vitória penso que a Juventus poderá sonhar com a conquista do 'scudetto'! É certo que o Inter vai na frente, leva 6 pontos à maior, mas sou da opinião que a Juve com 15 ou 16 jogadores disponíveis conseguiu nos dois últimos meses um rendimento fantástico poderá melhorar ainda mais com os regressos de Buffon, Trezeguet, Camoranesi, Tiago,...
Abraços

 
At 10:21 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Com certeza, a Juve me parece que será a grande adversária da Inter na reta final dessa Serie A.
Tem tudo para ser uma briga eletrizante!
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker