Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

quinta-feira, fevereiro 05, 2009

Memorabilia - Selmosson

Arne Bengt Selmosson é um dos poucos jogadores na história a ter defendido tanto as cores da Lazio quanto da Roma.
Mas, não satisfeito com esse incomum feito, Selmosson ainda conseguiu registrar seu nome para a posteridade sendo o único, até o presente dia, que marcou no Derby della Capitale por ambas as equipes!
Nascido aos 29 de março de 1931, Selmosson começou no Sils IF, mas alcançou notoriedade no Jönköpings, então uma equipe que disputada os primeiros lugares do campeonato sueco.
Descoberto pelo allora presidente da Udinese Dino Bruseschi em 1952, Selmosson só pode seguir os passos de vários compatriotas seus e desembarcar no Calcio em 1954 (por causa de um decreto federal que impedia l'impegno di giocatori stranieri), onde foi defender a Udinese (acima o plantel bianconero para a temporada 1954/1955, sendo Selmosson o terceiro, da direita para a esquerda, em pé - Panini).
Atacante de grande explosão e chute preciso, Selmosson fez sucesso já em sua primeira temporada na Itália, realizando 14 gols em 34 partidas, sendo fundamental para o time friulano alcançar um histórico 2º lugar.
Porém, a Udinese acabou rebaixada à Serie B por ilícito esportivo e Selmosson passou à Lazio em uma operação milionária para a época.
No time biancoceleste (à esquerda - Guerin Sportivo), Selmosson ficou 3 temporadas, marcando, respectivamente, 10, 12 e 9 gols, mas, principalmente, levando a equipe à zona alta da tabela (por duas vezes terminando na 3ª colocação).
Foi ainda como jogador laziale que Selmosson, então já apelidado como Raggio di Luna por causa de seu topete loiríssimo, participou da Copa do Mundo de 1958 como anfitrião, tendo sido derrotado na finalíssima pelo Brasil de Garrincha e Pelé.
Aliás, naquele selecionado sverige repleto de italiani (Gustavsson, Hamrin, Liedholm e Skoglund, além do próprio Selmosson, atuavam em times italianos em 1958, enquanto Bergmark, Gren e Mellberg já haviam passado por clubes da Itália), Raggio di Luna era exatamente o número 10.
Mas, de volta à Itália, a Lazio atravessava gravíssima crise financeira e, ameaçada de falência, acabou cedendo seu astro à rivalíssima Roma em transação que causou grande comoção popular.
Na verdade, Selmosson, che era un calciatore-gentleman muito cioso de sua vida privada e pouquíssimo interessado na rivalità cittadine, continuou fazendo gols e formou com Manfredini uma dupla muito perigosa nos anos seguintes.
Assim como na Lazio, na Roma Selmosson também transcorreu 3 temporadas, realizando, ao todo, 30 gols (16 só no campeonato 1958/1959, como o à direita, contra a Juventus - Guerin Sportivo).
Poucos meses depois da conquista da Coppa delle Fiere, no início da temporada 1961/1962, Selmosson trocou Roma por Udine, retornando à Udinese, onde encerrou a carreira em 1964, na Serie B.
Com 81 gols anotados em 245 partidas na Serie A, Raggio di Luna está entre os 100 maiores artilheiros da Serie A.
Em 03 de março de 2002, contra a Atalanta, a Udinese jogou con il lutto al bracio em homenagem ao seu antigo artilheiro, falecido aos 70 anos em Stoccolma.

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

2 Comments:

At 12:39 AM, Blogger JP said...

Rodolfo, como sempre ficou excelente o teu 'Memorabilia', os meus parabéns. Confesso que desconhecia quase por completo a carreira de mais um sueco que se destacou no 'Calcio'na transição das décadas de 50 e 60. Penso que não foi apenas o factor casa que levou a Suécia à final do Mundial'58, eles tinham mesmo bons jogadores e uma excelente equipa, só mesmo um super Brasil os impediu de vencer esse campeonato do mundo.
Abraços

 
At 10:18 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Mais uma vez, muitíssimo obrigado! Realmente, foram vários os suecos que brilharam na Itália nas décadas de 1950 e 1960.
Aliás, eu diria escandinavos, vez que muitos dinamarqueses também passaram por lá com sucesso naquela época.
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker