Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

quinta-feira, janeiro 31, 2008

Especulações Da Semana


A partir de agora, contratar, só se o jogador almejado for um svincolato (jogador que esteja sem vínculo contratual), pois o calciomercato di riparazione foi oficialmente encerrado às 19h00 de hoje na Itália.
Como sempre, o último dia foi marcado por grande agitação e frenesi nos salões do Ata Quark, hotel em Milão onde são montados stands para os clubes das Series A e B e onde ocorrem as tratativas, resultando em definições importantes e em várias frustrações.
A seguir, uma síntese do que aconteceu de mais importante em janeiro, clube por clube:
* Atalanta - Dos titulares, apenas o avante Zampagna, que já estava afastado por questões disciplinares, foi cedido ao Vicenza, para onde foi acompanhado pelo capitão (mas reserva) Bernardini. Ainda deixaram o clube os jovens atacantes Defendi, emprestado ao Chievo, e Zamblera, que foi surrupiado pelo inglês Newcastle. Chegaram o promettente Paolucci (Udinese), que vem apenas ser mais uma opção na frente ao lado dos vários Floccari, Inzaghi, Langella e Muslimovic, o meia Fissore (Vicenza) e o sérvio Radovanovic, talentoso centrocampista da U21 de seu país que vem ocupar o espaço do português Costinha, sempre lesionado - nada que revolucione o elenco que vem fazendo uma campanha muito boa no campeonato italiano e que conta com a total confiança da diretoria e da comissão técnica;
* Cagliari - O destino do pior time do girone d'andata rumo à Serie B parece ainda mais inevitável quando analisado que chegaram apenas os jovens meias Ivica Guberac (eslovaco, veio do Primorje Ajdovscina), Sebastián Rosano (uruguaio, contratado junto ao Wanderers Montevideo) e Vitor Gomes (português, atuava pelo Rio Ave na Liga Vitalis), além do goleiro Storari (Levante) e dos atacantes Jeda (Rimini) e Cossu (Verona). Para completar, deixaram o clube os arqueiros Fortin (Vicenza) e Marruocco (Ravenna), o defensor Bizera (Maccabi Haifa) e os meias Budel (Empoli) e D'Agostino (Treviso). E o presidente Cellino ainda acha que a equipe escapa do rebaixamento ...;
* Catania - Excelente as contratações dos defensores Alvarez (Estudiantes) e Silvestre (Boca Juniors), ambos protagonistas em sua Argentina natal. O goleiro Generoso Rossi chega por precaução, já que o reserva Bizzarri viajou à Argentina para resolver problemas familiares, e o brasileiro Piá veio para reforçar o ataque. Saíram apenas reservas, como o brasileiro Babú, que foi para a Triestina;
* Empoli - Pouquíssimo ativo no mercato - de relevante apenas a contratação do meia Budel;
* Fiorentina - O interessante atacante Daniele Cacia, contratado em julho junto ao Piacenza e habitual freqüentador das seleções de base da Itália, finalmente se apresentou à equipe viola, mas a cereja do bolo foi o zagueiro franco-português Manuel da Costa, adquirido per una cifra pari a 4,5 milioni di euro ao PSV Eindhoven. Completa o trio de reforços o atacante senegalês Papa Waigo, que foi trocado com o Genoa pelo belga Vanden Borre, pouco utilizado em Florença. Também deixaram a Fiorentina o lateral Balzaretti, o meia Pazienza e o atacante Lupoli (Treviso);
* Genoa - O time do presidente Presiozi acertou o retorno do bom defensor Criscito (Juventus) e contratou o ala Vanden Borre, esperançoso que o internacional belga reencontre o seu melhor futebol, assim como as esperanças Masiero (Central Español) e Wilson (Corinthians). Foram embora, além do senegalês Papa Waigo, o zagueiro Bega, o lateral Masiello e o meia Coppola;
* Internazionale - Em um elenco estrelar, chegou o meia Maniche (Atlético Madrid) e saiu o atacante Adriano (São Paulo);
* Juventus - Parece que ficou faltando algo: vieram o meia Sissoko (Liverpool) e o zagueiro Stendardo (Lazio); saíram Almiron (Monaco), Boumsong (Lyon), Criscito (Genoa) e Olivera (Peñarol). Para julho, a promessa dos suecos Ekdal e Mellberg.
* Lazio - Foi a grande regina do calciomercato, com 4 contratações excelentes: os internacionais Radu (Dinamo Bucuresti) e Rozenhal (Newcastle) para o setor defensivo; o volante Dabo (à direita - Herringshaw) para reforçar o meio e o atacante Bianchi como opção a dupla Pandev-Rocchi. Foram cedidos o deludente Scaloni (Mallorca), o insatisfeito Stendardo e o velocista Makinwa;
* Livorno - Mais uma vez as atenções ficaram voltadas para o portiere Amelia, que mais uma vez não foi negociado. Assim, o mercato livornese ficou restrito as contratações secundárias do brasileiro Sidny (Náutico) e dos italianos Melara e Vailatti, ambos do Torino;
* Milan - Traço: nenhuma contratação e nenhuma cessão. Ah, mas teve a inscrição de um tal de Pato....;
* Napoli - O clube partenopeo e o seu direttore generale Pierpaolo Marino foram dois dos maiores protagonistas deste calciomercato, acertando as entradas do goleiro Navarro (do Argentinos Juniors), do meia Pazienza (da Fiorentina) e, principalmente, das revelações do Brescia Santacroce e Mannini. Em contrapartida, deixaram Nápoles apenas jogadores pouco ou nada utilizados como De Zerbi (Brescia), Gatti (Modena) e Maldonado (Chievo);
* Palermo - Sotto tono, se resumindo a chegada do bom lateral Balzaretti e as saídas dos alas Pisano e Diana e do fantasista Brienza, além, não é possível esquecer, de protagonizar o maior imbróglio deste calciomercato: Túlio de Melo e seus 2 contratos;
* Parma - Repatriou o bomber Cristiano Lucarelli que estava na Ucrânia, segurou seus principais jogadores e ainda tentou um assalto final ao azzurro Zaccardo - sinal de novos tempos ou apenas uma brisa?;
* Reggina - Dentre os clubes de menor porte e que buscam permanecer na Serie A foi o que mais se movimentou, tendo acertado com os defensores Cirillo (Levante) e Costa (Bologna), o meia Brienza (Palermo) e os atacantes Makinwa (Lazio) e Stuani (Danubio), não tendo cedido qualquer de seus principais jogadores, inclusive o ala Modesto e o atacante Amuroso, desejadíssimos por outras agremiações;
* Roma - Passaria em branco se não fossem as cessões dos defensores Andreolli (Vicenza) e Kuffour (Ajax) e do meia Barusso (Galatasaray), que estavam em esubero no plantel romanista;
* Sampdoria - A equipe de Gênova contratou os estrangeiros Miglionico (zagueiro uruguaio que defendia o Piacenza, perfazendo o mesmo trajeto que o argentino Campagnaro) e Gulan (meia sérvio bastante jovem que jogava no Partizan Beograd e chegou via Fiorentina) e cedeu, de relevante, o atacante Caracciolo ao Brescia por € 7 milhões;
* Siena - Outra das equipes ditas menores que se movimentou bem, trazendo os meias Kharja (nazionale marocchino que jogou na Roma na temporada 2005/2006 - à esquerda - Herringshaw) e Coppola (Genoa), além dos atacantes Porta (River Plate Montevideo) e Riganò (Levante). Deixaram a belíssima cidade toscana o lateral Grimi (Sporting Lisboa) e o seu compatriota Veron (PAOK), além dos atacantes Bucchi e Corvia, que foram para a Serie B;
* Torino - Cadê o atacante prometido por Cairo? Só vieram os alas Diana e Pisano, ambos do Palermo, além dos jovens africanos Yousuf Baloglu (Standard Liège) e Asamoah Kwadwo (Bellinzona), que está disputando a CAN com o selecionada de Gana;
* Udinese - Dessa vez o d.s. Leonardi não trabalhou muito e trouxe apenas o ala Riccardo Colombo (acquistato dall'Albinoleffe) para substituir o lesionado Mesto, bem como cedeu alguns jogadores que não vinham sendo aproveitados, como o tcheco Sivok, emprestado ao Sparta Praha;
* Na Serie B, a equipe mais ativa foi o Brescia, que além de ter cedido sua dupla de gioiellini para o Napoli e contratado o aríete Caracciolo, ainda trouxe diversos jovens interessantes, como o trequartista Vincenzo Sarno, o sérvio Vujadin Savic ou o norte-americano Danny Szetela;
* Alguns outros jogadores famosos que mudaram de clube no campionato cadetto: Nicolas Amodio (do Treviso para o Mantova), Riccardo Bocalon (da Internazionale para o Treviso), Viktor Boudianski (da Udinese para o Lecce), Giuseppe Cardone (do Parma para o Cesena), Giacomo Cipriani (do Bologna para o Avellino), Corrado Colombo (da Sampdoria para o Pisa), Tomas Danilevicius (do Bologna para o Grosseto), Zlatko Dedic (do Frosinone para o Piacenza), Guilherme do Prado (do Spezia para o Mantova), Attila Filkor (da Internazionale para o Grosseto), Salvatore Foti (da Sampdoria para o Messina), Mark Iuliano (do Messina para o Ravenna), Abderrazzak Jadid (do Brescia para o Bari), Davide Matteini (do Parma para o Vicenza) e Vincenzo Sommese (do Mantova para o Ascoli).

Marcadores: , , ,

Na Última Vez ...

4 Comments:

At 1:01 AM, Blogger JP said...

Óptimo resumo sobre o 'mercato' de Inverno Rodolfo!
Indo também pela ordem alfabética só se percebe que Zampagna tenha sido dispensado da Atalanta por motivos disciplinares. Tenho especial curiosidade em seguir a carreira de Paolucci por Bérgamo, ele que foi uma das figuras das camadas jovens da Juve, esteve bem no Ascoli e apagado em Udine.
Manuel da Costa é um excelente jogador, tem um potencial incrível, faz-me lembrar Nesta nos seus tempos de jovem na Lazio, tem um excelente sentido posicional, joga na antecipação e é forte em termos técnicos e no jogo aéreo. É um grande reforço para a Fiorentina na minha opinião. Esperava muito mais do Balzaretti e do Lupoli em Firenze...
Do Inter e da Juve já falámos. A Lazio reforçou-se extremamente bem, dois bons jogadores de Leste, o regresso de Dabo e o retorno ao 'Calcio' do promissor Bianchi! Melhor seria difícil!
O Torino e o Palermo é que têm feito muitos negócios hein? Penso que podem ser bons reforços para o Torino, mas faltou mesmo o tal avançado, falharam Lucarelli, Bianchi...
Abraços

 
At 2:46 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
No geral, acho que foi um 'calciomercato' bastante interessante, com melhora no nível técnico de quase todas as equipes. Achei bastante positivo o retorno de vários italianos que estavam no estrangeiro à Serie A.
Também estou curioso quanto ao Paolucci, até porque Bergamo é uma excelente praça para o desenvolvimento de jovens.
A contratação do português da Costa foi, pelo menos para mim, uma surpresa, até porque poderosas equipes, como a Inter, pareciam estar de olho nele também.
Quanto a Lazio, como salientei no 'post', acho que foi o clube que melhor se reforçou.
Por fim, no tocante aos negócios entre Palermo e Torino, é bom lembrar que o capitão Comotto também quase foi para a Sicília.
Abraços,

 
At 11:15 PM, Blogger JP said...

Sem dúvida Rodolfo, o retorno de vários italianos de qualidade é sempre bom para a Série A.
Tenho muita expectativa na evolução do Manuel da Costa, promete bastante.
Não sabia que o Comotto esteve perto de ir para Palermo, no Verão devem haver mais negócios Torino-Palermo não achas? Está aqui uma ligação fortíssima...
Abraços

 
At 10:42 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Ao que parece, Comotto esteve muito perto de sair do Torino (ele teria até acompanhado o presidente Cairo ao Ata Quark) em janeiro último, mas seu desejo não era a Sicília e sim Florença.
Aliás, teria sido em razão da recusa de Comotto de ir para o Palermo que também não se concretizou a passagem de Zaccardo ao Parma.
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker