Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

terça-feira, agosto 31, 2010

Momento Panini - Francesco Toldo


A 'Momento Panini' desta semana rende homenagem mais do que especial ao ex goleiro Francesco Toldo, desde o mês de julho passado iniciando sua carreira de dirigente nelle file da Internazionale como colaborador do projeto Inter Campus.
Nascido aos 02 de dezembro de 1971 em Padova, Toldo transcorreu 16 temporadas na Serie A, totalizando 380 presenças defendendo as cores da Fiorentina e, desde 2001, da Internazionale.
Arqueiro de físico avantajado (1,96 m, 90 kg e scarpe 47,5!), Toldone começou a jogar futebol no Montebelluna depois de ensaiar as primeiras defesas nella società parrocchiale del suo paese, mas ao 16 anos já estava nas categorias de base do ... Milan!
Porém, para alívio dos tifosi interisti, Toldo nunca chegou a jogar com a maglia rossonera, vez que foi logo emprestado ao Verona para compor o elenco como terceiro goleiro e, na temporada seguinte, ao Trento, na Serie C2, com o qual fez sua estréia como profissional.
No ano seguinte, Toldo foi defender o Ravenna e com a squadra romagnola obteve, ao final do campeonato 1992/1993, a promozione para a Serie B.
Porém, não seria com os Leoni Giallorossi que Toldo seria protagonista no campionato cadetto, já que as atuações do então jovem goleiro chamaram a atenção da Fiorentina, à época na Serie B.
Ao lado de Batistuta e Effenberg, Toldo sofreu apenas 14 gols nas 33 partidas que disputou pela Serie B 1993/1994 e ajudou a Viola a retornar imediatamente à Serie A sem maiores dificuldades.
Aí, sob a batuta de Ranieri, Toldo fez sua estréia na Serie A no dia 04 de setembro de 1994 na vitória da Fiorentina sobre o Cagliari por 2 x 1 no Artemio Franchi, tendo o brasileiro Márcio Santos como um dos centrais à sua frente.
O time gigliato não foi tão bem naquela temporada (apenas uma modesta 10ª colocação na Serie A), mas Toldone, com atuações seguras, logo se tornou um beniamino dei tifosi (a figurinha acima é exatamente do campeonato 1994/1995).
Ainda em 1994, Toldo conquistou, como titular, o título europeu Under 21 com os azzurrini de Cesare Maldini, superando na final Portugal de Rui Costa e Figo, seus futuros companheiros.
Goleiro bastante ágil e de ótimo reflexo (apesar do tamanho), praticamente insuperável embaixo das traves pela grande envergadura e com excelente senso de antecipação, Toldo ainda faria história na Fiorentina vencendo a Copa Itália das temporadas 1995/1996 e 2000/2001 e a Supercoppa italiana em 1996, tendo ainda sido protagonista na histórica campanha que resultou na 3ª colocação em 1999, com a conseqüente classificação para a Champions League, quando realizou uma das defesas mais incríveis de sua carreira impedindo o gol do Gunner Kanu no lendário no Highbury.
Vencedor do Oscar del Calcio da A.I.C. como melhor goleiro em 2000, quando foi uma das estrelas da Euro disputada na Holanda e Bélgica e que a Itália incrivelmente perdeu para a França na final, Toldo acabou negociado à poderosa Internazionale em 2001.
Na Beneamata, Toldone foi titular absoluto durante 4 temporadas, até que, no campeonato 2005/2006, com a contratação de Júlio César, passou a aparecer mais na panchina do que dentro das quatro linhas.
Ainda assim, sempre que chamado a contribuir, Toldo continuou sendo um goleiro seguro e capaz de defesas extraordinárias, como as que fez no lendário confronto contra o Valencia que levou a Inter às semi-finais da Champions League em 2003, ocasião em que o arqueiro italiano foi o grande nome da partida em que os adversários chutaram 27 (!) vezes contra o seu gol.
Profissional imaculado, Toldo, nos últimos anos, recebeu diversas propostas de grandes clubes europeus, dentre os quais Bayern München e Real Madrid, mas sempre preferiu continuar na Internazionale, onde conquistou 5 títulos italianos, 3 Copas Itália e a recente UCL.
Apesar de ter contrato com a Inter até 2011, Toldo (que foi as Copas do Mundo de 1998 e 2002), pela primeira vez nas últimas 16 temporadas da Serie A, não entrou em campo no derradeiro torneio (figurinha acima, à esquerda), certamente um dos motivos que o levaram a anunciar, no último dia 07 de julho, o encerramento de sua brilhante carreira dentro dos gramados, conforme entrevista concedida ao Inter Channel abaixo disponível:

video

Marcadores:

Na Última Vez ...

2 Comments:

At 8:16 AM, Blogger Michel Costa said...

Toldo é personagem da maior atuação de um goleiro que eu já vi. Contra a Holanda, na semifinal da Euro 2000, Toldone fechou o arco por 120 minutos mais os pênaltis. Não passava nada. Foi algo quase sobrenatural.

 
At 5:04 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

Michel,
Andei revendo aquela atuação do Toldo e foi realmente espetacular.
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker