Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sexta-feira, agosto 27, 2010

Guia Da Temporada 2010/2011 (Parte IV)


Como manda a tradição aqui no Calcio Serie A, véspera de início da Serie A é dia de completar o 'Guia Da Temporada 2010/2011' apresentando as últimas (apenas por ordem alfabética!) 5 equipes que vão disputar a 109ª stagione del campionato italiano di calcio.
Bom proveito!
Palermo - O time rosanero esteve na briga por uma vaga na Champions League até a última rodada do torneio passado, mas agora, diante de algumas cessões importantes, deve se contentar em brigar pela Europa League.
Técnico, provável formação tática e time base: Desde 2002, quando Zamparini assumiu a presidência do Palermo, só Guidolin conseguiu sobreviver incólume durante toda uma temporada aos humores de Emmezeta, razão pela qual Delio Rossi, apesar do bom trabalho desempenhado depois da saída de Zenga no campeonato passado, não pode bobear com o 4-3-1-2 a ser composto por: Sirigu; Cassani, Muñoz, Bovo e Balzaretti; Migliaccio, Liverani e Nocerino; Pastore; Hernandez e Miccoli.
Quem chegou: Bacinovic (m, svn, Maribor-SVN), Darmian (d, ita, Padova), Garcia (d, arg, Rosario Central-ARG), Glik (d, pol, Plast Gliwice-POL), Ilicic (m, svn, Maribor-SVN), Kasami (m, sui, Bellinzona-SUI), Maccarone (a, ita, Siena), Muñoz (d, arg, Boca Juniors-ARG), Pinilla (a, chi, Grosseto) e N. Rigoni (m, ita, Vicenza).
Quem saiu: Bertolo (m, arg, Zaragoza-ESP), Blasi (m, ita, Napoli), Bresciano (m, aus, Lazio), Cavani (a, uru, Napoli), Celustka (d, cze, Slavia Praha-CZE), Fábio Simplício (m, bra, Roma), Kjaer (d, den, Wolfsburg-GER), Mchedlidze (a, geo, Empoli), Morganella (d, sui, Novara) e Gio. Tedesco (m, ita, fim de carreira).
Pontos fortes: Um elenco bem equilibrado e um ataque que atua em grande velocidade municiado pela criatividade de Pastore e Liverani.
Pontos fracos: Além do fato de que Miccoli só voltará em meados de outubro, jogadores como Kjaer, Bresciano, Fábio Simplício e Cavani não são fáceis de serem substituídos.
Voto: 7,0.
Parma - O clube crociato, depois do bom retorno na temporada passada, quer reconquistar seu posto de protagonista na Serie A e, por hora, terminar na parte alta da tabela.
Técnico, provável tática e time base: Pasquale Marino chega com a difícil missão de substituir Francesco Guidolin, mas, com a experiência de quem comandou Catania e Udinese, deve impor o 4-3-3 com: Mirante; Zaccardo, Paci, A. Lucarelli e Antonelli; Valiani, Morrone e Dzemaili; Giovinco, Paloschi e Marqués.
Quem chegou: M. Coppola (m, ita, Torino), Feltscher (d, sui, Grasshoppers-SUI), Giovinco (m, ita, Juventus), Gobbi (d, ita, Fiorentina), Manzoni (m, ita, Brescia), Marqués (m, esp, Espanyol-ESP), Paonessa (a, ita, Vicenza), Paletta (d, arg, Boca Juniors-ARG), Pisano (d, ita, Bari) e Rispoli (d, ita, Brescia).
Quem saiu: Biabiany (a, fra, Internazionale), Castellini (d, ita, Roma), Jimenez (m, chi, Ternana), Lanzafame (a, ita, Juventus), C. Lucarelli (a, ita, Napoli), Lunardini (m, ita, Triestina) e D. Zenoni (d, ita, ?).
Pontos fortes: Marino é um treinador acostumado a trabalhar com jogadores jovens e adepto do futebol ofensivo, o que deve facilitar o inserimento de talentos como Giovinco e Paloschi.
Pontos fracos: O time perdeu alguma de suas peças e procurou substituí-las com com atletas jovens, que podem não corresponder à altura.
Voto: 6,5.
Roma - A Lupa Capitolina foi a principal antagonista da Beneamata nos últimos anos, ruolo que parece propensa a ocupar também neste campeonato, não obstante ter transcorrido, novamente, a pré-temporada envolta em problemas societários.
Técnico, provável formação tática e time base: Muitíssimo criticado em sua passagem pela Juventus (com direito a demissão faltando apenas duas rodadas para o término do campeonato), Ranieri assumiu a Roma, em setembro de 2009, sob grande desconfiança, mas mostrou seu valor ao levar o time a brigar pelo scudetto até a última rodada e agora tem total confiança para escalar seu 4-3-1-2 com: Júlio Sérgio; Cassetti, Mexes, Juan e Riise; Perrotta, Pizarro e De Rossi; Menez; Totti e Vucinic.
Quem chegou: Adriano (a, bra, Flamengo-BRA), Antunes (d, por, Leixões-POR), Barusso (m, gha, Torino), G. Burdisso (d, arg, Rosario Central-ARG), Castellini (d, ita, Parma), Cicinho (d, bra, São Paulo-BRA), Fábio Simplício (m, bra, Palermo), Loria (d, ita, Torino), Okaka (a, ita, Fulham-ENG), Pit (m, rom, Triestina) e Rosi (d, ita, Siena).
Quem saiu: Artur (g, bra, Sporting Braga-POR), N. Burdisso (d, arg, Internazionale), Motta (d, ita, Juventus), Sini (d, ita, Lecce), Tonetto (d, ita, ?) e Toni (a, ita, Genoa).
Pontos fortes: O undici titolare, que conta com o talento de Totti e a garra de De Rossi.
Pontos fracos: Ao contrário, por exemplo, da Inter, a Roma não tem um elenco capaz de suportar o necessário turn-over sem perder em qualidade.
Voto: 8,0.
Sampdoria - O time de Gênova vem de um histórico 4º lugar e conseguiu segurar todos os seus principais jogadores, mas repetir o feito será difícil e uma classificação para a Europa League deve deixar contentes os tifosi blucerchiati.
Técnico, provável formação tática e time base: Como jogador, Di Carlo estreou na Serie A apenas aos 31 anos, mas deixou uma boa recordação como interditore. Agora, aos 46 anos e com passagens por Parma e Chievo no principal campeonato italiano di calcio, Mimmo deve implantar na Samp o 4-4-2 com: Curci; Zauri, Gastaldello, Lucchini e Ziegler; Semioli, Palombo, Dessena e Mannini; Pazzini e A. Cassano.
Quem chegou: Curci (g, ita, Siena), Da Costa (g, bra, Ancona), Dessena (m, ita, Cagliari), Fiorillo (g, ita, Reggina), Foti (a, ita, Piacenza), Koman (m, hun, Bari), Marilungo (a, ita, Lecce), Rossini (d, sui, Sassuolo), Sammarco (m, ita, Udinese), Stankevicius (d, ltu, Sevilla-ESP) e Volta (d, ita, Cesena).
Quem saiu: M. Cassano (g, ita, Piacenza), Castellazzi (g, ita, Internazionale), D. Franceschini (m, ita, ?), Guardalben (g, ita, Modena), M. Rossi (d, ita, Bari), Scepovic (a, srv, Club Brugge-BEL) e Storari (g, ita, Juventus).
Pontos fortes: O reparto ofensivo, que soma a genialidade de Cassano com a concreteza de Pazzini, sem esquecer da eficiência de Palombo no centrocampo.
Pontos fracos: A eliminação frente ao Werder Bremen na fase classificatória da Champions League evidenciou as deficiências defensivas da equipe.
Voto: 7,0.
Udinese - Depois de várias temporadas figurando na parte nobre da tabela, a Udinese transcorreu todo o campeonato passado namorando com a zona do descenso e só assegurou sua permanência na Serie A nas últimas rodadas. Apesar de algumas partenze importantes, o time friulano almeja um torneio mais tranquilo.
Técnico, provável formação tática e time base: Guidolin retorna ao Friuli 11 anos depois de sua primeira passagem pela Udinese e, abandonando o 4-3-3 de seu antecessor, deve jogar em um mais compacto 3-4-2-1 com: Handanovic; Zapata, Coda e Domizzi; Cuadrado, Inler, Asamoah e Pasquale; Sanchez e Candreva; Di Natale.
Quem chegou: Abdi (m, sui, Le Mans-FRA), Beleck (a, cmr, Panthrakikos-GRE), Candreva (m, ita, Juventus), Denis (a, arg, Napoli), El Moutaqui (d, mar, Clermont-FRA), Koprivec (g, svn, Gallipoli), Monzon (d, arg, Boca Juniors-ARG), Pinzi (m, ita, Chievo) e Vydra (a, cze, Banik Ostrava-CZE).
Quem saiu: D'Agostini (m, ita, Fiorentina), Lodi (m, ita, Frosinone), Lukovic (d, srb, Zenit St. Petersburg-RUS), Obodo (m, ngr, Torino), Pepe (a, ita, Juventus), Romero (m, esp, Bari) e Sammarco (m, ita, Sampdoria).
Pontos fortes: Di Natale foi o artilheiro do último campeonato italiano e Sanchez um dos destaques chilenos na Copa do Mundo da África do Sul, sem esquecer da presença de Inler, Asamoah e Candreva no centrocampo.
Pontos fracos: Apesar da campanha decepcionante no último campeonato, a dirigenza friulana manteve a política de investimento voltada a valorizar jovens estrangeiros, que nem sempre conseguem dar a contribuição esperada dentro de campo.
Voto: 6,5.

Marcadores: ,

Na Última Vez ...

4 Comments:

At 11:27 PM, Blogger JP said...

Os meus parabéns pelo guia da temporada, Rodolfo, ficou muito bom, uma óptima maneira de ficar a conhecer um pouco melhor as equipas que vão participar no campeonato italiano 2010/11.
Tenho bastantes expectativas para esta temporada. Não creio que o Inter de Benítez consiga manter a mesmo nível de superioridade do que o Inter de Mourinho ou de Mancini tinham em relação aos demais. Poderá ser uma luta mais aberta. Milan, Roma e Juve poderão entrar na corrida pelo 'scudetto', mas para já, ainda é muito cedo para lançar prognósticos.
Abraços

 
At 9:04 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Muitíssimo obrigado! Fico muito feliz que tenhas gostado!
Como você, também tenho grandes expectativas por mais esta temporada do futebol italiano, embora acredite que a Inter larga, novamente, com ampla vantagem sobre os concorrentes, até porque ontem não gostei nada do que vi da Juventus ...
Abraços,

 
At 7:27 PM, Blogger Braitner Moreira said...

Opa, muito bom!

Só não sei a quantas anda meu nível de otimismo com a Roma. Varia de acordo com o dia, o céu, a umidade do ar... hahaha

Abraço

 
At 1:39 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

Braitner,
Muitíssimo obrigado pela mais que honrosa visita!
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker