Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

terça-feira, maio 19, 2009

Momento Panini - Francesco Antonioli


Quais goleiros em atividade na Serie A contam com maior número de scudetti conquistados? Acertou quem respondeu a dupla da Internazionale e ... Francesco Antonioli!
Pouco badalado pela grande imprensa, o veterano arqueiro atualmente defendendo o Bologna traz na bagagem uma longa carreira coroada com a conquista de 3 títulos italianos, sendo o último vencido de protagonista com a Lupa Capitolina na temporada 2000/2001.
Nascido em Monza aos 14 de setembro de 1969, Antonioli começou sua carreira no time de sua cidade natal, com o qual disputou a Serie C1 nos anos de 1986 a 1988.
Individualizado como um dos goleiros più promettenti de sua geração, Antonioli foi contratado pelo Milan de Sacchi juntamente com seu mais experiente colega biancorosso Pinato, que foi ocupar a reserva imediata de Giovanni Galli na temporada 1988/1989.
Mesmo como 3º goleiro rossonero, Antonioli foi convocado por Cesare Maldini para integrar a U21 italiana e fez sua estréia com os azzurrini no dia 20 de dezembro de 1989 em amistoso disputado contra a Espanha em Valência.
No mercado estivo de 1990, o time rossonero emprestou seu jovem arqueiro ao Cesena e, em novembro do mesmo ano, ao Modena, na Serie B, onde Antonioli foi titular até o final da temporada.
De volta ao Milan, Antonioli assumiu o posto de dodicesimo de Sebastiano Rossi, tendo aproveitado a ausência do titular para fazer sua estréia na Serie A no dia 18 de abril de 1992 (a figurinha acima é referente a esta temporada), logo em um Derby della Madonnina vencido pelo time comandado por Sacchi por 1 x 0 com gol de Massaro aos 89'!
Embora campeão europeu de 1992 com a U21 (com a qual somou 29 presenças ao todo) e titular do selecionado italiano (deixando Peruzzi na suplência) que participou das Olímpiadas do mesmo ano em Barcelona - e que só foi eliminado pela posteriormente dourada Espanha de Luis Enrique e Guardiola - Batman teve poucas chances no Milan, sempre preterido pelo mais rodado Rossi, o que acabou proporcionando uma mudaça de rumo em sua carreira quando, em novembro de 1993, passou ao Pisa, na Serie B.
Apesar da campanha decepcionante, concluída com o rebaixamento da equipe neroazzurra à Serie C1, Antonioli voltou à Serie A na temporada 1994/1995 para substituir o brasileiro Taffarel - cedido ao Atlético Mineiro - sob a meta da Reggiana.
Era a época da Juventus de Lippi, com Baggio, Del Piero, Ravanelli e Vialli, e a Reggiana, apesar de alguns bons valores como os veteranos De Agostini e De Napoli e stranieri como o português Futre, o romeno Mateut e o nigeriano Oliseh, naufragou na competição, terminando no penúltimo lugar com pífios 18 pontos (frutos de 4 vitórias, 6 empates e 24 derrotas!), tendo sofrido 56 gols nos 34 encontros.
Hora de começar de novo, desta vez com o prestigioso Bologna, que retornava à Serie B depois do fallimento ocorrido no início da década.
Sob Le Due Torri, já na primeira temporada Antonioli conquistou o título do campionato cadetto e a conseqüente promoção à Serie A, participando em seguida das boas campanhas da equipe rossoblù na máxima divisão do futebol italiano, contando com, dentre outros, companheiros do calibre de Marocchi, Fontolan, Ingesson, Kennet Andersson, Signori e, claro, Roberto Baggio!
Ao final de seu contrato com os Felsinei, Antonioli acertou sua transferência à Roma, onde foi titular na campanha do terzo scudetto romanista, tendo participado, também, da excursão italiana ao Europeu disputado nos Países Baixos em 2000, sem porém estrear pela Azzurra principal.
Goleiro bastante seguro, de ótima colocação e de forte personalidade, Antonioli prosseguiu sua carreira na Sampdoria depois que transcorreu boa parte da stagione 2002/2003 duelando com o jovem Pelizzoli pelo posto de titular na Lupa.
Em Gênova, Batman demonstrou não ser um arqueiro em final de carreira e durante 3 temporadas passou segurança aos seus companheiros de defesa, até que em 2006, aos 36 anos, resolveu retornar à Bologna, onde disputou 2 campeonatos in B sem ficar de fora de uma partida sequer, conquistando nova promozione in massima serie em 2008.
Agora, com 347 presenças na Serie A, Antonioli (a figurinha acima é a desta temporada) tem mostrado, a cada rodada, que Bologna é realmente uma ótima praça para relançar jogadores tidos como em final de carreira, sendo um dos principais responsáveis, junto com o capocannoniere Di Vaio, pela equipe ainda buscar a permanência na Serie A.

Marcadores:

Na Última Vez ...

5 Comments:

At 4:49 PM, Blogger Guilherme Pereira said...

Oi, venho acompanhando seu blog a um bom tempo e acho muito bom ele.
Tenho tambem um blog sobre futebol o Chuveirinho: http://chuveirinho.blogspot.com

Gostaria de saber se voce gostaria de fazer uma parceria, meu email para contato é pereiiraa@hotmail.com

abraços, dalhe milan !

 
At 11:04 PM, Blogger Cyntia said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 11:10 PM, Blogger Cyntia said...

Rodolfo, tenho uma sugestão de leitura para você: a Trivela deste mês tem na coluna 'Capitais do Futebol', um especial com os times da capital Roma.

Ps. Como você pode ver, estou bem ausente do seu blog. Estou fazendo pós-graduação :-)

Não tenho deixado de ler o que vocÊ escreve, embora não tenha mais comentado com a frquência de sempre. Continuo fã do Calcio Serie A!

 
At 11:13 PM, Blogger Cyntia said...

Justa homenagem ao Batman! Adorei saber que ele tem esse apelido. Quando ele saiu de Gênova fiquei chateada. Deixar a meta nas mãos do Castellazzi era um risco.
Graças ao bom Deus, Luca vem evoluindo muito nessa última temporada. Acho que se a Samp não fez um bom campeonato, o dato não deve ser creditado a falhas grotescas dele, como no passado.

Ah, e uma notícia de mercado. Sei que o post não trata disso, mas como já havíamos comentado uma vez, hoje foi oficializado através de comunicado na mídi que o contrato de Palombo foi renovado com a Samp até 2013. Temos o 'capitano secondo' garantido para os próximos 4 anos.

Ciao!

 
At 12:46 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

Cyntia,
Que legal! Estava mesmo sentindo sua falta, mas, como vejo, o motivo é mais do que válido!
Quanto ao Antonioli, realmente acho que ele teve uma passagem bem legal por Gênova, mas, como você bem destacou, depois de um início meio trôpego, parece que o Castellazzi está confirmando, ao menos em parte, as esperanças nele depositadas.
Quanto a renovação do Palombo, eu ainda não sabia mas não posso deixar de ficar feliz com ela!
Abraços e sucesso na pós!

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker