Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

terça-feira, novembro 06, 2007

Momento Panini - Mauro Germán Camoranesi


Mauro Germán Camoranesi se tornou, 40 anos após o brasiliano José Altafini (que era l'ultimo oriundo a vestire la maglia azzurra, vide para maiores informações http://calcioseriea.blogspot.com/2007/05/memorabilia-altafini.html), o 45º jogador proveniente de outro país a defender a temida Azzurra quando aceitou a convocação do então c.t. italiano Giovanni Trapattoni em 2003.
E mais, tendo se tornado um dos pilares do selecionado italiano, El Gaucho conquistou a Copa do Mundo de 2006 envergando a camisa azul da Itália, igualando ofeito de seus compatriotas Attilio Demaria, Enrico Guaita, Luisito Monti e Mumo Orsi (http://calcioseriea.blogspot.com/2007/01/memorabilia-orsi.html) - todos integrantes do grupo que venceu o Mundial de 1934.
Porém, dono de um caráter non certo pacato, a passagem de Camoranesi pela Azzurra tem sido marcada também por polêmicas.
Pudera, ainda em 2003 o ítalo-argentino disparou: "No soy un traidor, aún me siento cien porciento argentino. Sólo que es un asunto de fútbol, eso es todo".
Para ser ainda mais simpático, durante o Mundial da Alemanha, quando questionado porque não cantou o hino italiano antes da estréia da Azzurra contra Gana, afirmou :"Eu não conheço o hino italiano, mas os meus filhos sabem cantar. Na Copa do Mundo, decidi jogar com a camisa italiana e não faz sentido vocês me perguntarem se eu preferiria estar com a camisa da Argentina".
De qualquer maneira, utilizado seja por Trapattoni, seja por Lippi ou por Donadoni, Camoranesi já é o 2º oriundi que mais vestiu a camisa da Azzurra (32), estando bastante perto do recorde do também argentino de nascimento Orsi (35).
E pensar que este libriano (nascido no dia 04 de outubro de 1976) de Tandil chegou à Itália sem qualquer alarde...
Depois de um início de carreira sem maior destaque com passagens pelo Club Atlético Aldosivi, Santos Laguna (México), Montevideo Wanderers (Uruguai), Banfield e Cruz Azul (novamente México), El Tractor foi contratado pelo Verona em agosto de 2000 (a figurinha acima é referente a temporada 2000/2001).
Entrando no lugar do meia Italiano (atualmente no Chievo) aos 71' do jogo Verona x Lazio, Camoranesi fez sua estréia na Serie A no dia 22 de outubro de 2000, ocasião em que o ataque do time gialloblù foi formado pela dupla Gilardino-Mutu, com Bonazzoli entrando no lugar do 1º!
Na temporada seguinte o Hellas acabou rebaixado à Serie B, mas Camoranesi chamou a atenção dos dirigentes da poderosa Vecchia Signora, que visualizaram naquele meia de cruzamento fácil um válido substituto para Gianluca Zambrotta, as voltas com uma contusão séria.
Em Turim, sotto la guida di Marcello Lippi, Camoranesi logo conquistou uma maglia di titolare (jogou os 90' já na 1ª rodada da temporada 2002/2003, contra o Parma) e acabou por se tornar um dos pontos de referência da equipe bianconera, ocupando, preferencialmente, a ala destra.
Campeão italiano logo em sua temporada de estréia na Juve, fez também parte do grupo que teve os títulos de 2004/2005 e 2005/2006 revogados.
Il Mago di Tandil permaneceu, a contra-gosto, durante a campanha da Juventus na Serie B (a figurinha do alto, à esquerda, é referente a stagione 2006/2007) e, quando parecia certo seu adeus à cidade de Turim, renovou seu contrato até 2010.
Agora, de volta à Serie A, Camoranesi se mostrou mais uma vez fundamental ao mudar o destino do último Derby d'Italia, saindo do banco (voltava de contusão) para empatar a partida!

Marcadores:

Na Última Vez ...

3 Comments:

At 2:44 AM, Blogger JP said...

Confesso que não conhecia Camoranesi até ele assinar pela Juventus no Verão de 2002... as primeiras impressões não foram más, até fez uma época bastante razoável, na altura como referes e bem Zambrotta estava magoado e ainda jogava como médio ala direito tendo depois disso após a recuperação passado a jogar mais como lateral esquerdo formando um flanco demolidor com Nedved... Fiquei bastante desiludido com a sua exibição na final da Champions frente ao Milan tanto que saiu logo ao intervalo entrando o veterano Conte para o seu lugar... Depois disso e até 2006 notei uma enorme evolução e foi sem sombra de dúvida um dos melhores extremos do futebol europeu, tive algum receio que também saísse da Juve depois do Calciocaos, felizmente acabou por ficar e é uma das pedras chaves para a nova Juve, um jogador que poderá ser decisivo em muitos jogos, tal como já o foi esta época em Cagliari e no domingo passado frente ao Inter... Infelizmente tem estado quase sempre lesionado esta época e na passada 5ª feira voltou a magoar-se num treino contra a equipa primavera bianconera... está em dúvida para amanhã, espero que recupere a tempo!...
Quanto à 'nazionale' é claramente o melhor médio direito italiano da actualidade, sendo portanto indiscutível na posição na minha opinião.
Abraços

 
At 10:06 AM, Blogger Lady Cyntia said...

O que admiro em Camoranesi é o que admiro nos jogaodres argentinos em geral. Eles tem garra. Não se dão por vencidos facilmente.

Lembro dele já nos tmepos de Verona, com Malesani. Aquele Verona rebaixado que tinha um timaço, só que imaturo! Putz, até hoje não me conformo. Oddo, Gilardino, Camoranesi, Mutu...

Quando ele aceitou ir para a Azzurra, confesso que torci o nariz. Achei estranho, mas ele deu conta do recado.

Abraços,

 
At 11:43 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

Prezados,
Além do que já escrevi no 'post', não posso deixar de destacar, como fez a Cyntia, que também torci o nariz para a 'naturalização' do Camoranesi, mas é inegável que ele vem somando muito à 'Azzurra'.
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker