Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

quinta-feira, dezembro 14, 2006

Memorabilia - Ancelotti

A coluna 'Memorabilia' desta semana traz um breve relato da carreira de um dos melhores meias italianos das décadas de 80 e 90 com o propósito de trazer bons fluídos ao Milan, vez que o excepcional centrocampista virou treinador após encerrar sua carreira dentro de campo e atualmente dirige (?) a equipe rossonera de Milão.
Brincadeiras à parte, Carlo Ancelotti foi um cerebral meio de campo que teve sua carreira quase toda construída com as camisas da Roma e do Milan, vivenciando épocas gloriosas em ambos os clubes.
Nascido em Reggiolo (província de Reggio Emilia) em 10 de junho de 1959, Ancelotti começou a jogar futebol profissionalmente no Parma, então na Serie C, até que foi levado para a Roma pelo técnico sueco Nils Liedholm aos 20 anos.
Seu jogo de estréia na Serie A, como não poderia ser diferente, foi um Roma 0 x 0 Milan, em 16.9.1979.
Ao todo, foram 8 temporadas como titular do meio de campo da lupa giallorossa (foto ao lado - Guerin Sportivo), da qual tornou-se capitão, tendo vencido 1 Scudetto (juntamente com Falcão) e 4 Copas Itália no período.
Já consagrado como um dos meias italianos mais completos - fisicamente potente e hábil na regia di gioco - Ancelotti foi contratado pelo Milan na temporada 1987/1988, na mesma leva que os holandeses Ruud Gullit e Marco Van Basten.
Tamanho investimento logo deu resultados, com Ancelotti conquistando seu 2º Scudetto com um time que entraria para a história: Giovanni Galli; Mauro Tassotti, Filippo Galli, Franco Baresi e Paolo Maldini; Angelo Colombo, Carlo Ancelotti, Roberto Donadoni e Ruud Gullit; Marco Van Basten e Pietro Paolo Virdis - tudo isso comandado por Arrigo Sacchi!
Nos 2 anos seguintes Ancelotti e o Milan conquistariam tudo que disputaram na Europa e no mundo: duas vezes a Copa dos Campeões, duas Supercopas Européias e duas Copas Intercontinentais.
Ancelotti ainda conquistaria mais 1 Scudetto com o Milan (foto ao lado - Guerin Sportivo), o 1º dos 3 que a equipe de Milão iria levantar consecutivamente sob o comando de Fabio Capello nas temporadas de 1991/1992 a 1993/1994.
Para não deixar dúvidas de que estava encerrando sua carreira ainda no auge, aos 33 anos, Ancelotti fez uma doppietta em sua última partida como profissional no Giuseppe Meazza, contra o Verona.
Em seguida, Carleto iniciou sua carreira de técnico como vice de Arrigo Sacchi na seleção italiana, cargo que ocupou de 1992 a 1995.
Depois, fez carreira solo como treinador da Reggiana (Serie B), Parma, Juventus e Milan, onde está desde novembro de 2001.

Na Última Vez ...

2 Comments:

At 7:51 PM, Anonymous Daniel Schneider said...

Rodolfo,

Se não for pedir muito, gostaria que você falasse um pouco sobre a carreira dele na Azzurra.

Abraços,

Schneider

 
At 9:27 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

Schina,
Muito bem lembrado, realmente eu deveria ter mencionado algo na coluna e não o fiz. De qualquer maneira, Ancelotti fez, ao todo, 26 partidas (13 enquanto vestia a camisa da Roma e 13 como jogador do Milan) e 1 único gol com a Azzurra.
Fez sua estréia (juntamente com Vierchowod) em jogo contra a Holanda, válido pela Copa Ouro disputada em Montevidéu, em 1980. Por causa de uma contusão não pode participar da vitoriosa seleção italiana de 1982, mas foi às Copas de 1986 (onde não jogou) e 1990.
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker