Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

sábado, maio 01, 2010

Momento Panini - Giampaolo Pazzini


Para estrear a ilustração das figurinhas do álbum Calciatori 2009/2010 na 'Momento Panini', ninguém melhor que o autor de uma importantíssima e, até certo ponto, inesperada doppietta no último final de semana, que valeu a vitória da Sampdoria sobre a então capolista Roma, resultando no sorpasso da Inter rumo ao agora provável pentacampeonato - além do mais, Giampaolo Pazzini é um dos atacantes italianos mais em forma na atualidade e não será nenhuma surpresa se figurar no grupo que Lippi levará à África do Sul em junho próximo.
Com futebol correndo no sangue (seu pai Romano e seu irmão Patrizio chegaram a jogar na Serie C), Pazzini nasceu em Pescia - uma pequena cidade da Toscana - aos 02 de agosto de 1984 e ainda muito jovem ingressou nas categorias de base da Atalanta, reconhecidamente uma das melhores sociedades formadoras da Itália e mesmo de toda a Europa.
E, depois de transcorrer nelle giovanili nerazzurri, foi com a agremiação orobica que Pazzo fez sua estréia como profissional, exercendo papel de importante protagonista na renovada Atalanta que, após o descenso, obteve o imediato retorno à Serie A realizando 9 gols em 39 partidas no campionato cadetto da temporada 2003/2004.
Fisicamente forte, mas ainda assim bastante rápido, Pazzini teve seu talento logo reconhecido pelo então c.t. da Under 21 italiana, Claudio Gentile, que promoveu a estréia de Pazzo já na primeira partida do selecionado no biênio 2004-2006, sendo recompensado com um gol de cabeça do jovem atacante ainda no 1º tempo na vitória por 2 x 0 sobre a pari età da Noruega.
Menos de 10 dias depois, precisamente no dia 12 de setembro de 2004, o predestinado Pazzini fez seu esordio na Serie A (juntamente com seu inseparável amigo Montolivo) na 1ª rodada do campeonato 2004/2005 (a figurinha do alto é referente a este torneio), realizando logo seu primeiro gol aos 2' da partida que terminou empatada em 2 x 2 com o Lecce!
Ainda em setembro, em jogo válido pela 3ª giornata, Pazzini voltou a estufar as redes, desta vez do arqueiro da Inter Toldo, na derrota bergamasca por 2 x 3.
Tamanho faro de gol, aliado a uma habilidade acima da média chamaram a atenção dos dirigentes da Fiorentina, que não exitaram em desembolsar cerca de € 6,5 milhões para contar com o jovem atacante ainda em janeiro de 2005.
Assim, recuperado de uma lesão que o deixou longe dos gramados por algumas semanas, Pazzini fez sua estréia com a maglia viola no dia 13 de fevereiro de 2005, entrando no lugar de Riganò para jogar ao lado de Miccoli na vitória de 2 x 1 sobre o Parma de ... Gilardino!
Já o primeiro gol gigliato veio 3 jogos depois no sucesso de 2 x 1 sobre a Reggina, em lance de grande oportunismo, antecipando Pavarini depois de cabeçada do zagueiro Viali.
Eleito o melhor jogador jovem da temporada 2004/2005 pela A.I.C., Pazzini teve na temporada 2007/2008 sua melhor annata em Florença, realizando 9 gols na Serie A e 3 na Coppa Italia, além de ter sido o melhor uomo-assist com 8 assistências realizadas em um total de 80 gols marcados.
Em verdade, obscurizado por jogadores como Toni e mais recentemente pela dupla formada por Gilardino e Mutu, Pazzini nunca conseguiu superar o rótulo de promessa jogando pela Fiorentina, tendo realizado apenas 25 gols em 108 partidas distribuídas por 5 temporadas.
Assim, o definitivo salto na carreira de Pazzini veio em janeiro de 2009, quando a Sampdoria de Garrone pagou € 9 milhões mais o empréstimo do aríete Bonazzoli pelos direitos federativos deste apaixonado de basquete e, especialmente, da NBA.
Em Gênova, Pazzini encontrou em Cassano um parceiro ideal, capaz de, com sua fina habilidade, colocá-lo sempre em condições de finalizar, sendo que, se com a Fiorentina Pazzo havia realizado 1 mísero gol em 12 aparições no campeonato 2008/2009, na segunda metade da temporada, com a equipe blucerchiata, realizou nada menos do que 11 em 19 pelejas!
Aliás, já na segunda oportunidade em que atuaram juntos, Cassano serviu para Pazzini marcar seu primeiro tento com a Sampdoria, abrindo o placar contra o Chievo em 1º de fevereiro de 2009.
Daí, Pazzini voltou a marcar nas 4 rodadas subseqüentes (contra Siena, Juventus, Atalanta - Pazzo é prolífico contra seu ex clube - e Milan), sendo premiado com o chamado de Lippi para defender a Azzurra na partida contra Montenegro pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010.
E, predestinado que é, Pazzini entrou no lugar de Iaquinta na 2ª etapa do jogo realizado em Pogdorica e, poucos minutos depois, realizou o gol que sacramentou a vitória italiana por 2 x 0.
Titularizado para o confronto seguinte contra a Irlanda na Bari de seu amigo Cassano, Pazzini nem teve tempo de testar o goleiro Given, vez que o árbitro alemão Stark o expulsou, injustamente, ainda aos 3' de jogo!
Absolvido pelo c.t. Lippi e por toda a imprensa italiana, Pazzini mais uma vez envergou a camisa 9 da Itália no jogo seguinte, um amistoso contra a Irlando do Norte no Romeo Anconetani de Pisa, quando desperdiçou uma cobrança de pênalti acertando a trave aos 9' do 2º tempo, pouco influindo no sucesso azzurro por 3 x 0.
Bem habituado à Gênova, praticando até o tradicional hobby da pescaria, Pazzini ainda carrega a marca de ter sido o primeiro a marcar no novo Wembley, vez que, na inauguração do estádio, em um amistoso com a U 21 italiana, realizou não só o primeiro gol após apenas 30'' do início da partida, como ainda realizou outros 2 gols, sendo ovacionado pelos mais de 55.000 presentes.
Nesta temporada (figurinha do alto, à esquerda), Pazzini não só tem sido um dos destaques da ótima campanha da Sampdoria, em plena disputa por uma vaga na próxima Champions League, como ainda conta com 17 gols anotados, ocupando o 3º posto na graduatória de artilheiros.
Números que certamente qualificam esse rapaz tranquilo (para maiores informações sobre a vida de Pazzini, vale a pena conferir o ótimo Profili realizado pela Samp TV e disponível em http://www.youtube.com/watch?v=q0U4wkxdtOc) a figurar ao lado de seus amigos Montolivo e Palombo (e, quem sabe, ... Cassano) na próxima Copa do Mundo!

Marcadores:

Na Última Vez ...

4 Comments:

At 12:29 PM, Blogger JP said...

Sou fã do futebol de 'Pazzo', gostava bastante de o ver como o número 9 da 'azzurra' no próximo mundial e é também o meu favorito para reforçar a 'vecchia signora'.
Abraços

 
At 11:37 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Também gosto muito do Pazzini, que para mim está atravessando um momento de ouro. Porém, eu levaria (para a Copa e ... para a Juventus) também seu companheiro Cassano!
Abraços,

 
At 6:48 PM, Blogger JP said...

Assino por baixo, Rodolfo!
Seriam os sucessores ideais de Del Piero e Trezeguet.
Abraços

 
At 11:58 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
É, mais a notícia de hoje, quanto a possível saída de Buffon, não é nada animadora...
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker