Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

quinta-feira, março 19, 2009

Memorabilia - Zagatti

Prosseguindo em sua série post mortem, a 'Memorabilia' desta semana homenageia Francesco Zagatti, histórica bandiera e capitão do Milan das décadas de 1950 e 1960 falecido no último dia 07 em sua Milano.
Nascido aos 18 de abril de 1932 em Venaria Reale, na província de Turim, Zagatti era aprendiz de eletricista quando foi descoberto por Antonio Verola, magazziniere do Milan, jogando no time da paróquia local.
Na Lombardia, Zagatti acabou ficando a ponto de transcorrer toda a sua carreira no Milan, onde iniciou nos giovanilli e foi agregado in prima squadra em 1951.
Apesar de não possuir uma técnica refinada, o Cecco, como Zagatti ficou conhecido, tinha uma excelente saída de bola e supria sua deficiência técnica com muita determinação e garra, sendo implacável na marcação dos adversários.
Difensore pieno di grinta, Zagatti fez sua estréia na Serie A em 1º de junho de 1952, no empate do Milan contra a Lazio em 1 x 1 em Roma.
Daí até 1963, quando encerrou precocemente sua carreira por problemas físicos, Zagatti envergou 252 vezes a maglia rossonera, sendo 214 na Serie A (na foto acima, contra o Catania em 25 de setembro de 1960, é o último agachado à direita - Guerin Sportivo).
Jogador de uma camisa só, Zagatti marcou apenas 2 gols em sua carreira - 1 na Serie A cobrando pênalti contra a Fiorentina no torneio 1957/1958 e outro contra o Nice na Coppa dell'Amicizia de 1962.
Se não foram muitos gols, Zagatti conquistou, sempre com o Milan, vários títulos: 2 Tornei Giovanili di Viareggio (1952 e 1953), 1 Coppa Latina (1956) e, principalmente, 4 Scudetti (1954/1955, 1956/1957, 1958/1959 e 1961/1962).
Internacionalmente, Zigo Zago foi azzurro com a Under 21 e com a Nazionale B, mas acabou nunca chegando a principal, onde restou chiuso do viola e posteriormente bianconero Cervato.
Mas, se não teve a oportunidade de jogar pela Nazionale maggiore, Zagatti, ao menos, participou com o Milan da Coppa dei Campioni da temporada 1957/1958, quando a equipe rossonera alcançou a final diante do poderoso Real Madrid de Di Stéfano, Kopa e Gento.
Depois, embora não tenha atuado em nenhuma partida, fez parte do elenco rossonero que venceu a edição 1962/1963 da competição, batendo o Benfica, de virada, em Wembley.
Na temporada 1961/1962, quando figurou em 8 partidas pela Serie A, foi o capitão rossonero (ao lado cumprimentando Bolchi e o árbitro Bonetto no Derby contra a Internazionale - La Rocca).
Logo após encerrar a carreira agonística, Zagatti entrou para o staff milanista e exerceu as funções de observador e talent scout, além de ter treinado a equipe Primavera por 5 temporadas.
Responsável pelo desenvolvimento de astros da grandeza de Franco Baresi e Paolo Maldini, Zagatti ainda teve uma breve passagem, como treinador, pelo time principal do Milan, já que em 1982 esteve ao lado de Italo Galbiati após a saída de Radice em 2 jogos.
Mais recentemente, Zagatti era um dos responsáveis técnicos do Milan Junior Camp, a colônia de férias oficial do clube italiano.
Vítima de uma grave forma de hepatite, o Cecco deixou mulher e filho, que recebeu a camisa que seu pai tanto honrou das mãos de Paolo Maldini no último dia 08, antes do jogo contra o Catania.

Marcadores: , ,

Na Última Vez ...

2 Comments:

At 1:19 PM, Blogger JP said...

Rodolfo, sou sincero, nunca tinha ouvido falar deste jogador do Milan, mas mais uma vez, nada como a tua impecável 'Memorabilia' para aumentar o conhecimento sobre o 'Calcio'.
Abraços

 
At 7:34 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Fico muito lisonjeado, ainda mais porque essa é a coluna que mais gosto de escrever!
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker