Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

terça-feira, agosto 26, 2008

Guia Da Temporada 2008/2009 (Parte I)


A partir desta terça-feira o Calcio Serie A trará especial com todos os clubes que participarão da Serie A stagione 2008/2009.
Assim como no ano passado, o 'Guia Da Temporada 2008/2009' será dividido em 4 partes, cada uma apresentando os destaques, formações táticas, contratações e objetivos de 5 equipes diferentes, elencadas em ordem alfabética - enfim, tudo que necessário para acompanhar o próximo campeonato italiano!
Atalanta - Depois do 8º lugar alcançado na temporada 2006/2007, a tradicional equipe de Bergamo, mesmo tendo perdido algumas de suas principais peças, quase repetiu o feito e terminou o campeonato passado na 9ª posição. Dessa vez, além de manter seus principais jogadores, a Atalanta ainda buscou alguns bons reforços, o que deve permitir mais um campeonato tranquilo.
Técnico, provável formação tática e time base: Luigi Del Neri, técnico do miracolo Chievo, vai para sua 2ª temporada a frente da equipe nerazzurra e deve manter o esquema 4-4-1-1, com: Coppola; Garics, Talamonti, Pellegrino e Bellini; Ferreira Pinto, Cigarini, Guarente e Padoin; Doni; Vieri.
Quem chegou: Cerci (a, ita, Pisa), Cigarini (m, ita, Parma), Consigli (g, ita, Rimini), D'Agostino (m, ita, Treviso), Defendi (a, ita, Chievo), Garics (d, aut, Napoli), Manzoni (m, ita, Spezia), Valdes (m, chi, Lecce) e Vieri (a, ita, Fiorentina).
Quem saiu: Belleri (d, ita, Lazio), Carrozzieri (d, ita, Palermo), Fissore (d, ita, Vicenza), Forsyth (g, per, Alianza Lima-PER), S. Inzaghi (a, ita, Lazio), Ivan (g, ita, ?), Langella (a, ita, Chievo), Muslimovic (a, bih, Paok-GRE), Paolucci (a, ita, Catania), Radovanovic (m, srb, Pisa) e Tissone (m, arg, Udinese)
Pontos fortes: O técnico Del Neri, que terá oportunidade de dar continuidade ao trabalho iniciado na temporada passada, tem nas mãos um elenco bem sortido e equilibrado, com destaque para o potencial ofensivo dos vários Cerci, Doni, Floccari, Valdes e Vieri.
Pontos fracos: Vieri e Cerci, duas das principais alternativas de ataque, vem de contusões sérias, assim como os centrais argentinos Pellegrino e Talamonti, sem sequer computar o meia português Costinha, que passou a última temporada inteira no estaleiro.
Voto: 6,0.
Bologna - Nobile neopromesso, o Bologna parte, inicialmente, apenas com o propósito de permanecer na Serie A, mas pode surpreender.
Técnico, provável formação tática e time base: Daniele Arrigoni, técnico responsável pelo retorno da equipe rossoblù à Serie A, volta à principal divisão do Calcio pela porta da frente e deve manter o 4-4-2 com: Antonioli; C. Zenoni, Castellini, Britos e Lanna; Coelho, Volpi, Mudingayi e Valiani; Di Vaio e Marazzina.
Quem chegou: Bernacci (a, ita, Ascoli), Britos (d, uru, Montevideo Wanderers-URU), Coda (a, ita, Crotone), Coelho (d, bra, Atlético Mineiro-BRA), Di Vaio (a, ita, Genoa), Lanna (d, ita, Torino), Mudingayi (m, bel, Lazio), Paonessa (a, ita, Avellino), Rodriguez (d, uru, Peñarol-URU), Volpi (m, ita, Sampdoria) e C. Zenoni (d, ita, Sampdoria).
Quem saiu: Bonetto (d, ita, Livorno), Bucchi (a, ita, Ascoli), Colomba (c, ita, Foggia), Daino (d, ita, Foggia), Di Gennaro (a, ita, Genoa) e Fava (a, ita, Salernitana).
Pontos fortes: O grupo promosso da Serie B foi bastante reforçado e a dupla Mudingayi-Volpi é bastante promettente, bem como existem boas alternativas para quase todas as posições.
Pontos fracos: Diversos titulares, como Antonioli, Zenoni, Castellini, Lanna, Volpi, Di Vaio e Marazzina, já superaram os 30 anos, o que pode comprometer em um campeonato longo e difícil como a Serie A.
Voto: 5,5 (com a possível contratação de mais um defensor e um atacante - 6,0).
Cagliari - Depois de um girone d'andata desastroso, o clube sardo fez um ritorno acima do esperado e terminou a última temporada em um digno 14º lugar. Repetir o feito, com um elenco enfraquecido e sob o comando de um técnico inexperiente, será o máximo.
Técnico, provável formação tática e time base: Massimiliano Allegri foi um habilidoso centrocampista que jogou, dentre outros clubes, no próprio Cagliari nos anos 1990, mas, como treinador, embora com algum destaque, só comandou clubes da Serie C. Em sua primeira aventura na Serie A deve jogar no 4-3-1-2 com: Marchetti; Pisano, Lopez, Canini e Agostini; Fini, Conti e Parola; Cossu; Jeda e Acquafresca.
Quem chegou: Astori (d, ita, Cremonese), Burrai (m, ita, Manfredonia), Lazzari (m, ita, Grosseto), Marchetti (g, ita, Albinoleffe) e Pani (m, ita, Modena).
Quem saiu: Bizera (d, uru, Paok-GRE), Capecchi (g, ita, Ravenna), Foggia (m, ita, Lazio), Koprivec (g, svn, Udinese), Mancosu (a, ita, Rimini), Marchini (m, ita, Triestina), Marruocco (g, ita, ?), Minelli (d, ita, Triestina) e Storari (g, ita, Fiorentina).
Pontos fortes: A defesa com os confiáveis Pisano, Lopez, Canini e Agostini e a grinta do capitano Conti no meio de campo.
Pontos fracos: A inexperiência de alguns elementos e a pouca profundidade do elenco.
Voto: 4,5.
Catania - No torneio passado, a equipe rossoazzurra da Sicília, depois de um começo de temporada empolgante, acabou escapando do rebaixamento apenas na última rodada, quando arrancou um empate com a Roma no finalzinho. Com os reforços que chegaram, o técnico Zenga sabe que terá "migliorare la classifica dell'anno passato".
Técnico, provável formação tática e time base: Começando pela primeira vez uma temporada em um banco da Serie A, o Uomo Ragno Zenga deve apostar no 4-2-3-1 com: Bizzarri; Sardo, Terlizzi, Stovini e Sabato; Carboni e P. Ledesma; Martinez, Dica e Mascara; Paolucci.
Quem chegou: Antenucci (a, ita, Venezia), Carboni (m, arg, Red Bull Salzburg-AUT), Dica (m, rom, Steaua Bucuresti-ROM), Kosicki (g, svk, Inter Bratislava-SVK), P. Ledesma (m, arg, Boca Juniors-ARG) e Paolucci (a, ita, Atalanta)
Quem saiu: Gazzola (m, ita, Avellino), Piá (a, bra, Napoli), G. Rossi (g, ita, Triestina), Sottil (d, ita, Rimini) e Vargas (d, per, Fiorentina).
Pontos fortes: O argentino Ledesma e o romeno Dica eram objetivos de equipes mais blasonati e, em forma, podem fazer a diferença.
Pontos fracos: A inconstância de rendimento, que afetou a equipe nas últimas duas temporadas.
Voto: 5,5.
Chievo - Campeão da última Serie B, o Chievo demorou a agir no calciomercato, mas, nos últimos dias, fechou algumas boas contratações que, porém, não devem fazer a torcida clivense sonhar com algo mais do que a salvezza.
Técnico, provável formação tática e time base
: Companheiro de Dunga na Fiorentina, Giuseppe Iachini retorna à Serie A apostando no 4-3-3 com: Sorrentino; Malagò, Mandelli, César e Mantovani; Bentivoglio, Italiano e Pinzi; Langella, Obinna e Pellissier.
Quem chegou: Bogdani (a, alb, Livorno), D'Anna (m, ita, Pisa), N. Frey (d, fra, Modena), Grippo (m, sui, Concordia-SUI), Langella (a, ita, Atalanta), Marchese (d, ita, Bari), Patrascu (m, rom, Piacenza), Pinzi (m, ita, Udinese), Scardina (d, ita, Vicenza) e Sorrentino (g, ita, Recreativo Huelva-ESP).
Quem saiu: Ciaramitaro (m, ita, Palermo), Cossato (a, ita, Domegliara), Defendi (a, ita, Atalanta), Diagouraga (d, fra, Modena), Rosi (m, ita, Roma) e Troiano (m, ita Modena).
Pontos fortes: Além do conjunto do time campeão do torneio cadetto, o ataque com Langella, Obinna (se permanecer) e Pellissier.
Pontos fracos: O meio de campo carece de qualidade.
Voto: 4,5 (com a eventual chegada de Kerlon Foquinha - 5,0).

Marcadores: ,

2 Comments:

At 11:45 AM, Blogger JP said...

5 candidatos claros à segunda metade da tabela não Rodolfo? Talvez a Atalanta consiga andar por lugares tranquilos, os restantes 4 duvido...
Abraços

 
At 3:52 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Concordo com você e, em um prognóstico bastante antecipado, acredito que Cagliari e Chievo são fortíssimos candidatos à próxima Serie B.
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker