Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

domingo, janeiro 13, 2008

O Jogo Da TV (Parte III) - Milan x Napoli



Meravigliosão! Não poderia ter sido melhor a estréia do atacante Alexandre Pato com o Milan, que, agora, segundo o influente Gazzetta dello Sport, "è un Milan (P)ATOmico".
Cercada por uma expectativa poucas vezes vista igual, a partida Milan x Napoli deste domingo era muito mais do que o 'Match Clou' da 18ª rodada da Serie A 2007/2008, pois marcava também o primeiro jogo da equipe rossonera sob os olhares de seus exigentes tifosi depois da conquista da F.I.F.A. Club World Cup Japan 2007 e a estréia de um ragazzino de 18 anos recém completados e contratado há alguns meses como uma grande promessa do futebol mundial, mas ainda totalmente desconhecido do grande público.
Era difícil, mas o treinador Ancelotti conseguiu aumentar, ainda mais, o interesse pela partida ao comunicar, horas antes do jogo, que o Milan iria começar em um 4-3-1-2 com o atacante Ronaldo ao lado de Pato e logo a frente de Kaká, formando um inédito trio brasiliano.
Como prenúncio do show rossonero que viria, antes da bola rolar houve uma bela festa no gramado com a exposição dos diversos trófeus internacionais conquistados pelo Milan, que contou inclusive com a participação do patron Berlusconi.
Apito inicial de Rosetti e, embora Reja tenha colocado 5 jogadores partenopei no meio de campo, logo no primeiro minuto Ronaldo tocou para Pato, que, desta vez, foi chiuso per la difesa del Napoli e acabou cometendo falta em Cannavaro.
Ao todo, foi uma partida espetacular, com o Milan padrone total em campo, capaz de chegar ao 90º minuto com a incrível marca de 63,9% de posse de bola e 11 tiri in porta, contra apenas 3 do Napoli.
E o Pato? Protagonista! Demonstrou grande personalidade e, principalmente, muito talento, tendo concluído, nada menos, que 6 vezes ao gol defendido por Iezzo e coroado sua belíssima atuação com o último gol da peleja.
Quem teve uma participação sensacional também foi o rientrante Ronaldo, autor de 2 tentos do Milan (na foto mais ao alto a comemoração dos jogadores rossoneri em torno do Fenômeno - Grazia Neri) e que ainda propiciou assistências incríveis (a foto mais abaixo, à direita, retrata exatamente o momento que Ronaldo serve Pato no lance imediatamente anterior ao gol de Seedorf - Grazia Neri) ao esordiente Pato, além de ter até contribuído com a defesa em determinados momentos.
Porém, quem não teve uma boa apresentação foi o setor defensivo do Milan, que, quando importunado, mostrou buracos incríveis, como na ocasião do gol anotado por Sosa (à esquerda - Mosca) e que valeu o momentâneo empate em 1 x 1.
Aliás, o 1º tempo terminou empatado em 2 x 2, com o Milan protagonista tecnicamente o Napoli exuberante em termos táticos.
Na 2ª etapa, Favalli voltou no lugar de Maldini, que fez 45' muito bons, participando ativamente da fase ofensiva, lembrando os velhos tempos de lateral apoiador.
De qualquer maneira, antes dos 60'' o Milan já estava na frente novamente, com Ronaldo cabeceando para o fundo das redes um cruzamento perfeito de Seedorf, outro que teve uma bela atuação.
Quem não aparecia nada bem era Kaká, totalmente desaparecido da partida, talvez pouco à vontade com a função determinada por Ancelotti, já que Il Bambino D'Oro vinha atuando como atacante - e não como meia de ligação - nos últimos compromissos do time.
Mas, aos 22' da 2ª etapa, o nº 22 do Milan recebeu a bola após uma bem tramada jogada entre Seedorf e Pirlo e disparou, a 22 metros de distância do gol, um tirambaço no canto direito de Iezzo para colocar 4 x 2 no placar e encerrar com qualquer possibilidade de reação partenopea.
Porém, ainda faltava o do estreante Pato, que aconteceu aos 29' da etapa complementar: chutão de Favalli para o alto, domínio com categoria do brasileiro, que ainda fugiu da marcação (e da falta) de Domizzi (à esquerda um duelo de ambos - Ansa) antes de concluir, com muita categoria, por baixo do goleiro do Napoli - Milan 5 x 2 e a Itália presenciou o surgimento de um novo craque mundial!
O tabellino da partida que teve mais de 70.000 spettatori e rendeu incríveis € 1.247.703,37:
Milan: Dida; Bonera, Nesta, Kaladze, Maldini (46' Favalli); Ambrosini, Pirlo (80' Gourcuff), Seedorf, Kaká; Ronaldo (69' Emerson), Pato. All. Ancelotti.
Napoli: Iezzo; Cupi, Cannavaro, Domizzi; Gargano, Garics, Savini (71' Capparella), Hamsik (78' Dalla Bona), Bogliacino (60' Montervino); Lavezzi, Sosa. All. Reja.
Gols: 15' Ronaldo, 28' Sosa, 31' Seedorf, 38' Domizzi (pênalti), 46' Ronaldo, 67' Kaká, 74' Pato.
Árbitro: Rosetti.
Cartões amarelos: Pirlo, Gargano e Domizzi.
Cartão vermelho: Gargano.

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

17 Comments:

At 10:51 PM, Blogger JP said...

Rodolfo, vi depois o resumo da partida e foi de facto um Milan exuberante em termos ofensivos! Promete o trio ofensivo 'brasiliano'! E o 'miúdo' Pato parece ser craque mesmo...
Abraços

 
At 8:46 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Tens toda a razão, foi um jogaço e o Pato deu mostras do seu incrível talento e maturidade.
Ademais, foi ótimo ver o Ronaldo de novo com muita disposição!
Abraços,

 
At 2:24 PM, Blogger JP said...

Com certeza Rodolfo, é sempre bom ver Ronaldo de volta aos relvados e em bom plano. Quanto ao Pato promete muito, pode ser um caso sério...
Continuando a falar de jogadores brasileiros, hoje sou eu que te peço informações, Rodrigo Tiuí, ex Fluminense, acaba de assinar pelo Sporting, que me podes dizes sobre este avançado? É que para mim é completamente desconhecido...
Abraços

 
At 7:01 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Claro! O Tiuí é um atacante bastante ágil, de físico esguio, criado em Xerém (centro de treinamento do Flu), que, porém, nunca se firmou no time titular.
Atualmente com 22 anos, foi emprestado em 2006 ao Noroeste, onde fez um excelente campeonato paulista e acabou contratado, sempre por empréstimo, pelo Santos de Vanderlei (não vou escrever Wanderley) Luxemburgo. Voltou ao Flu em 2007, mas participou muito pouco do time principal.
Apesar de habilidoso, Tiuí é um daqueles jogadores que acha que joga mais do que realmente joga e acaba desperdiçando muitas chances por preciosismo.
Tomara que de certo aí no Sporting!
Abraços,

 
At 9:19 PM, Blogger Lady Cyntia said...

Fiquei muito feliz no domingo por poder, finalmente, apreciar o futebol de Pato. Taticamente, essas coisas, eu nem comento, porque não entendo. Ele demonstrou ter muita categoria. Pelo contexto todo, estréia, pressão pela primeira vitória do time em san Siro e tudo mais, apesar do início nervoso, ele se saiu mais do que bem.
Torço para que ele dê certo na Itália. Só chamo a atenção pelo show, para variar, que a imprensa italiana fez em cima dele. Foi um pouco 'too much' para mim. Pato deve ter a cabeça bem no lugar para não cair nesse oba-oba. Assim como em um dia de graça, se alcança o céu, no outro, uma atuação fraca pode levá-lo ao inferno. Infelizmente, no futebol, essas coisas acontecem. Lógico, que isso é apenas um ponto de vista, que espero, permaneça apenas na teoria.

Abraços,

 
At 10:43 PM, Blogger JP said...

Rodolfo, muito obrigado, fiquei extremamente esclarecido sobre as características do Tiuí, também espero que ele dê certo no Sporting!
Já deixei lá no 'Bianconero' as informações sobre o Rolando.
Sobre o Pato, concordo com a avaliação da Cyntia, a imprensa italiana exagerou nos elogios, tão depressa colocam um jogador no altar como em seguida o atiram na lama... deixem o 'miúdo' crescer com tranquilidade...
Abraços

 
At 1:37 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Não foi nada. Sempre que eu puder ajudá-lo, disponha, ficarei lisonjeado.
Ademais, muito obrigado pelas informações sobre o Rolando - com elas já sou um especialista no 'defesa'.
Quanto ao Pato, concordo absolutamente com vocês - aliás, venho repetindo desde quando ele surgiu no Inter, para quem quiser ouvir, que o garoto tem todos os atributos para ser um craque, mas, quantos outros 'fenômenos' já tiveram começos avassaladores? É preciso dar todas as condições para ele se desenvolver e acho que o Milan é um ótimo local para tanto, desde que tenha oportunidade de jogar.
Aliás, os italianos até tem uma expressão bem interessante para definir jovens que não conseguem vingar depois de um ótimo começo: "meteora".
Abraços,

 
At 9:41 AM, Blogger Lady Cyntia said...

Bem apropriada a expressão.

 
At 4:38 PM, Blogger JP said...

Rodolfo,
ontem pela manhã soube da contratação do Tiuí e ao comentar com alguns amigos a notícia nenhum de nós conhecia o jogador. Então lembrei-me que tinha um amigo brasileiro 'blogueiro' curiosamente adepto do ex clube do Tiuí que com toda a certeza o conheceria e me informaria de bom grado sobre as suas capacidades :)
Pois é, quantos jovens argentinos têm sido apelidados de novo 'Maradona' e depois têm carreiras bem mais abaixo do que o esperado? Estou a lembrar-me de Riquelme, Saviola ou D'Alessandro por exemplo... Concordo contigo, é preciso dar boas condições ao Pato para ele se desenvolver, com calma e jogando com tranquilidade. Essa expressão italiana adequa-se de maneira excelente a casos desses!
Abraços

 
At 4:10 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
É verdade, os argentinos são pródigos em colocar jovens numa verdadeira 'fria', comparando-os logo com Maradona.
Abraços,

 
At 7:06 PM, Blogger Lady Cyntia said...

É mesmo. Lembra uma vez que comentamos isso? Acho que foi depois do aparecimento do Lavezzi.

O D'Alessandro, então? Esteve até cotado para ir para a Juve. E nada. Onde está hoje? Outro foi o Aimar. Sinceramente, o único que passa longe, mas que lembra Diego pela genialidade é o Riquelme. Mas como já disse uma vez, nunca haverá outro Maradona. Ele foi único!

Abraços,

 
At 9:00 PM, Anonymous massimo said...

Grande Milan...onore al vincitore..
ma sempre forza Napoli!
Sempre e dovunque.
Pato demonstrou mesmo q ele é o craque do futuro!!!!

 
At 10:58 PM, Blogger JP said...

Pois foi Cyntia, depois de um bom jogo do Lavezzi pelo Nápoles. O d'Alessandro está no Saragoça junto com o Aimar e há bem pouco tempo durante um treino parece que chegaram os dois a 'vias de facto'... Argentinos no seu 'melhor'... ;)
Também duvido muito que haja outro que sequer se assemelhe a Maradona, ele foi e será sempre o maior!
Abraços

 
At 1:12 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

Prezados,
Realmente, Maradona foi o melhor jogador que assisti jogar e até hoje me impressiono ao lembrar do que ele fazia com a pelota - ainda mais com um físico daqueles...
Quando estive em Buenos Aires fiz questão de comprar vários 'dvds' sobre ele.
Quanto ao D'Alessandro, uma curiosidade a mais: ele esteve na mira do Grêmio para este ano.
Abraços,

 
At 2:51 AM, Blogger JP said...

Rodolfo, sou da mesma opinião, Maradona foi de longe o melhor jogador que já vi jogar e também tenho alguns dvd's dele, é quase inacreditável o que ele consegue fazer com a bola e aqueles 2º golo mágico contra a Inglaterra no México 86 é para mim o melhor que já vi, simplesmente fenomenal! O da 'mão de Deus' à sua maneira peculiar também é inesquecível ;)
Desconhecia que o D'Alessandro estivesse na mira dum clube brasileiro, lembro-me que no Verão passado esteve perto de ir para o Benfica, mas acabou por ir para Saragoça... recordo-me de o ver jogar pela Argentina nos Jogos Olímpicos de Atenas e gostei bastante do seu estilo, só que acabou por não confirmar as expectativas criadas nele...
Abraços

 
At 11:42 AM, Blogger Lady Cyntia said...

Vejo que preciso adquirir um DVD de 'Dom Diego'.

Imagine que quando fui à Argentina, eu comprei um do... Batistuta!! ehehe

Abraços,

 
At 1:54 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

Cyntia,
Mas você acha que eu só comprei do Maradona? Que nada, comprei um do Batistuta também ('Batigol - la historia de un goleador') e outro chamado 'Grandes goleadores', que ainda não assisti.
Sei lá quando voltarei por aquelas bandas...
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker