Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

quinta-feira, junho 28, 2007

Memorabilia - Paulo Sousa

O meia Tiago, recentemente contratado junto ao hexacampeão francês Lyon, será o 4º internacional português a vestir a famosa maglia bianconera da Juventus, sendo que, até aqui, o lusitano que fez mais sucesso em Turim foi o também meia Paulo Sousa (foto à direita - Guerin Sportivo).
Nascido em Viseu aos 30 de agosto de 1970, Paulo Manuel Carvalho Sousa cresceu nas categorias de base do Benfica, clube com o qual fez sua estréia como profissional e alcançou a seleção principal em 1991.
O talentoso meia, antes de emigrar para a Itália na temporada 1994/1995, ainda protagonizou uma conturbada transferência para o rivalíssimo dos Encarnados - o Sporting, em 1993.
De qualquer maneira, na Bota, logo em sua 1ª temporada na Juventus, formando a meia cancha com Conte, Di Livio e Marocchi (que cedeu o posto de titular para Deschamps no final do campeonato) e sob a batuta de Marcello Lippi, Paulo Sousa foi campeão da Serie A e ainda faturou o prêmio Guerin d'Oro como melhor jogador da temporada concedido pela prestigiosa revista Guerin Sportivo.
Certamente Paulo Sousa não tinha a habilidade de Figo ou a genialidade de Rui Costa, mas, apesar do estilo discreto, foi um grande organizador de jogo - verdadeiro geômetra do meio de campo - a ponto da Gazzetta dello Sport ter registrado: "O meio-campo da Juve tem, finalmente, um regista. Sousa não é Platini mas é igualmente decisivo".
Na temporada seguinte Paulo Sousa sofreu muito com contusões e viu o Milan ser campeão italiano, mas à Juve coube a Champions League batendo o Ajax na final, com o português em campo.
Porém, de maneira um pouco inusitada, a Juventus cedeu aquele centrocampista tattico di grande personalità ao Borussia Dortmund na estate de 1997, talvez por considerá-lo decadente fisicamente.
Ocorre que, em uma final com grande sabor de revanche, o Borussia Dortmund dos ex-bianconeri Kohler, Möller, Reuter e, lógico, Paulo Sousa, venceu exatamente a Juventus na final da Champions League de 1997 por 3 x 1, com direito a doppietta de Riedle, outro com passagem pela Itália (pela Lazio).
Assim, depois de se tornar o 1º português campeão da Serie A, Paulo Sousa se tornou também o 1º lusitano a vencer duas Champions League com equipes diferentes.
Mas a relação de Paulo Sousa com o Calcio não estava finita e, eis que, em janeiro de 1998, Massimo Moratti foi buscá-lo em Dortmund para reforçar a Inter (na foto à esquerda o português com a camisa nerazzurra - Inter) que, com o português como regista, só perdeu o scudetto depois de um polêmico embate com a Juventus.
A temporada 1998/1999 foi uma stagione fallimentare para a Internazionale, que colecionou 4 treinadores - Simoni, Lucescu, Castellini e Hodgson - e terminou o campeonato em uma medíocre 8ª colocação, tendo Paulo Sousa participado de apenas 10 partidas na Serie A.
Efetivamente, o físico não era mais a fortaleza inexpugnável de antes e Paulo Sousa transcorreu a stagione seguinte, sua última no futebol italiano, entre Internazionale e Parma, para onde o clube de Milão o emprestou no último dia do calciomercato de janeiro de 2000, tendo colecionado apenas 10 presenças com a camisa nerazzurra e 8 com a crociata.
Em seguida, Paulo Sousa ainda passou por gramados gregos (jogou uma temporada no Panathinaikos) e espanhóis (atuou pelo Espanyol) antes de encerrar a carreira em 2002.
Com a seleção portuguesa Paulo Sousa realizou 51 partidas entre 1991 e 2002, tendo participado das Eurocopas de 1996 e 2000, além de ter figurado entre os 23 convocados para a Copa do Mundo de 2002, quando, porém, não entrou em campo.
Atualmente, Paulo Sousa é o treinador da seleção portuguesa sub-16.

Na Última Vez ...

3 Comments:

At 9:47 AM, Blogger JP said...

A primeira memoria que tenho de Paulo Sousa é do Campeonato do Mundo de juniores de Riad em 1989 em que Portugal se sagrou campeao do mundo, na altura jogava a medio ala direito e por incrivel que pareça era suplente nessa equipa... Na epoca seguinte, Eriksson, seu treinador no Benfica, viu nele potencialidades unicas para jogar como trinco, nº6 ou volante como voces chamam aí no Brasil, e Sousa começou a despontar ainda muito jovem no Benfica o que rapidamente o levou à nacional portuguesa... Quanto ao resto, já tu explicaste e muito bem mas, não posso deixar de frisar que foi sem sombra de duvida o melhor trinco portugues que vi a jogar nos ultimos 17/18 anos, uma qualidade de passe unica, um grande maestro na liderança do meio campo e recordo com grande satisfação a sua passagem pela Juve, onde provou ser um jogador de qualidade ímpar como o demonstrou em especial na 1ª época, quando foi um dos grandes responsaveis pelo scudetto 9 anos depois, sendo ainda o melhor estrangeiro do ano. Foi pena as inumeras lesoes que sofreu depois que lhe limitaram o que poderia ter sido uma maior e mais brilhante carreira. Alem de ser treinador dos sub-16 portugueses como referes e bem, escreve uma cronica semanal no maior jornal desportivo portugues "A Bola".
Para finalizar sugiro que sigas com atenção a evolução de Miguel Veloso, jovem que despontou na época passada no Sporting e que esteve recentemente no Euro Sub-21 e que na minha opinião tem tudo para ser o novo "Paulo Sousa" devido às muitas similaridades de estilo de jogo e possuir uma enorme qualidade de passe e de cadência em impor um ritmo de jogo alto à equipa.

 
At 6:18 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Como de costume, muito obrigado pelas suas valiosas observações!
Paulo Sousa também muito me impressionou como centro médio - um verdadeiro craque!
Efetivamente, foi uma pena as inúmeras contusões que sofreu em sua carreira, que poderia ter sido ainda mais brilhante.
Abraços,

 
At 4:17 PM, Blogger  said...

O grande Paulo Sousa ... nunca mais houve outro igual.

Nem é agora que vai haver JP! Pq o Miguel Veloso pode ter muita qualidade que ninguém nega, mas infelizmente não tem metade da raça que o Paulo Sousa tinha.

O Paulo era completo, passava o jogo sempre a perseguir os adversários e fazia cortes de classe (e dava porrada se fosse preciso). O gajo era tipo o Redondo, mais rápido mas menos forte e mais activo mas menos posicional.

Só é pena é ter "traído" o glorioso :( mas mesmo assim merece todo o meu respeito e admiração.
Fica aqui uma amostra para recordar.

http://www.youtube.com/watch?v=5wcH2NAveNM&feature=player_profilepage#

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker