Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

terça-feira, junho 09, 2009

Momento Panini - Figo


O português Luís Filipe Madeira Caeiro Figo, vencedor do Ballon d'Or em 2000 e eleito o F.I.F.A. World Player em 2001, encerrou sua vitoriosa carreira no último dia 31 de maio na peleja da Internazionale contra a Atalanta válida pela última rodada da Serie A 2008/2009.
Nascido aos 04 de novembro de 1972 em Almada, próximo a Lisboa, Figo, um exímio driblador que conquistou milhões de fãs caindo seja pela ala direita como pela esquerda, foi certamente um dos mais talentosos jogadores dos últimos anos, a ponto do lendário Giacinto Facchetti ter proferido as seguintes palavras quando de sua apresentação em Via Durini: "Figo è un calciatore che ha scritto alcune delle pagine più importanti del calcio europeo e mondiale dell'ultimo decennio".
Embora tenha conquistado 4 títulos italianos em sua passagem pela Serie A, Figo transcorreu a época áurea de sua carreira na Liga (onde foi também 4 vezes campeão nacional), primeiramente com a camisa do Barcelona e depois com a do rival Real Madrid, para onde se transferiu em 2000 naquela que seria a transação mais vultosa da época.
Aliás, o Golden Boy português poderia ter estreado muito mais cedo na Serie A, pois antes mesmo de se transferir ao Barcelona assinou contrato com ... Juventus e Parma!
Mas foi exatamente essa irregularidade, de assinar contratos distintos com agremiações diferentes, que o levou à Espanha em 1995, pois, como punição, Figo ficou impedido de atuar por equipes italianas por 2 anos.
Bem, amor à camisa parece que nunca foi mesmo o forte desse lusitano de 1,80m por 75 kg casado com a lindíssima sueca Helen Svedin, já que, segundo contam, após ingressar no Sporting (clube com o qual militou, profissionalmente, de 1989 a 1995) vindo do amador Os Pastilhas, em mais de uma vez quase foi parar no rivalíssimo Benfica...
Recordman de presenças com a seleção de Portugal, com a qual disputou as Eurocopas de 1996, 2000 e 2004 e as Copas do Mundo de 2002 e 2006, Figo acabou fazendo seu esordio na Serie A apenas na temporada 2005/2006 (a figurinha acima é da stagione em referência), aos 32 anos, na vitória da Inter sobre o Treviso por 3 x 0 em 28 de agosto de 2005, com uma tripletta do então Imperatore Adriano.
Apesar da idade, Figo, dono de um inarrestabile dribbling e dotado de um tiro potente e preciso, logo conquistou a confiança do allenatore Roberto Mancini, terminando sua temporada de estréia na Serie A com 34 presenças, apenas uma a menos que o colombiano Cordoba, o primatista nerazzurro.
Se o primeiro scudetto foi conquistado na secretaria, depois vieram outros 3, todos vencidos dentro de campo tendo Figo como peça importante (a figurinha ao lado é do campeonato recém encerrado).
Ao final da temporada 2007/2008, depois de uma frattura composta del perone della gamba destra e de alguns desentendimentos com Mancini, Figo chegou a anunciar sua aposentadoria, mas acabou permanecendo na Beneamata após a chegada de seu compatriota José Mourinho, suo grande estimatore.
Aos 43' do jogo contra a Atalanta no último dia 31, Figo deixou o campo aplaudidíssimo por um Meazza esaurito para entrar na história, não só da Inter, mas do futebol mundial!

Marcadores:

Na Última Vez ...

15 Comments:

At 9:24 AM, Blogger JP said...

Palavras para quê, Rodolfo, Figo é o maior ícone do futebol português nos últimos 15 anos, para muitos o melhor depois de Eusébio...
Cristiano Ronaldo pode estar na moda por tudo e mais alguma coisa, mas duvido que alguma vez consiga atingir o mesmo nível de carinho e admiração que o povo português sente por Figo!
Recordo-me bastante bem dessa polémica em 1995 com as duas assinaturas por emblemas italianos... Foi uma pena não ter visto Figo na Juventus nessa altura...
Abraços

 
At 5:57 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Concordo com você, acho que o Cristiano Ronaldo ainda tem um longo caminho para alcançar os feitos de Figo, que realmente era dono de uma habilidade ímpar.
Também julgo uma pena que o 'Golden Boy' não tenha ido para a Juventus nos idos de 1995, pois teria expressado o melhor de si na Serie A.
Abraços,

 
At 7:11 PM, Blogger Michel Costa said...

Pessoal, sem querer polemizar, acho que o Cristiano Ronaldo atingiu um nível futebolístico mais alto do que o de Figo. Basta olhar o quanto o novo contratado do Madrid fez pelo United. Penso que Figo nunca foi tão decisivo. Nem entre as temporadas 99-01.
No entanto, quando se fala em carisma, aí sim, vejo que Ronaldo está bem abaixo.
Mas, assim como JP, lamento não ter visto um Figo mais jovem na Inter. Pelo que recebeu nas quatro temporadas que esteve no clube, acho que ele produziu muito pouco.

Abraços e um ótimo fim de semana a todos.

 
At 9:21 PM, Blogger JP said...

Michel, também sem querer entrar polémicas, acho que Figo foi um dos melhores jogadores mundiais nos anos finais no Barcelona e nos primeiros do Real Madrid. Aliás, foi com toda a justiça que venceu a 'Bola de Ouro' em 2000 e o FIFA World Player em 2001.
Eu diria que Cristiano Ronaldo atingiu bem mais cedo o auge do que Figo, acho que esta definição é a que melhor distingue os dois.
Sim, em termos de carisma estamos conversados. Figo era um verdadeiro líder em campo, em termos de selecção portuguesa então, não há a mínima comparação entre os dois...
É verdade, quase que se pode dizer que Figo teve uma pré-reforma dourada no Inter! ;)
Abraços e excelente domingo para todos!

 
At 8:45 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

Prezados,
Particularmente, acho que o Cristiano Ronaldo ainda não chegou no mesmo patamar do que o Figo fez em sua carreira, mas certamente terá tempo para tanto.
Quanto ao rendimento de Figo com a camisa da Internazionale, acredito que ficou dentro do esperado, considerando a idade com a qual o português aportou em Via Durini.
Abraços,

 
At 10:48 AM, Blogger Michel Costa said...

Acho que mesmo se levarmos em conta a idade de Figo acho que ele produziu pouco, Rodolfo. Um bom paralelo é compará-lo com Nedved que mesmo com idade mais avançada ainda decidia jogos, coisa que o português praticamente não fez na Inter.

Abraços.

 
At 3:45 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

Michel,
Agora você apelou (rs), pois esse comparativo é muito desleal, visto que o Nedved, se não conseguia mais fazer uma grande seqüência de jogos, tecnicamente pouco sentiu a idade até o final de sua carreira, tanto que, ao menos em sede de 'calciomercato', o tcheco continua na mira de Lazio e Parma.
Abraços,

 
At 11:07 AM, Blogger JP said...

Óptima comparação, Michel, alías eu costumo colocar Figo e Nedved num patamar muito semelhante visto que foram dois jogadores que chegaram ao topo do futebol mundial quase exclusivamente devido ao trabalho. Não eram daqueles talentos inatos, que jogam com a bola colada aos pés e fazem mil e um malabarismos. Tiveram que suar muito as estopinhas para chegar lá acima.
Sem dúvida que os últimos anos de Nedved foram bem mais produtivos do que os de Figo, concordo plenamente.
Abraços

 
At 11:07 AM, Blogger JP said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 11:33 AM, Anonymous Prisma said...

Brilhante texto Rodolfo. Além das boas passagens pelos clubes que defendeu, Figo poderia ter alcançado voos mais altos com a seleção de Portugal na Euro 2000, naquela campanha maravilhosa e no mundial de 2002, visto que o selecionado portugues sentiu talvez a não-experiencia de ter disputado um mundial anterior.

 
At 2:56 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

Xará,
Muito obrigado! Concordo plenamente com você, a campanha de Portugal na Copa de 2002 foi surpreendentemente ruim, apesar da vitória de 4 x 0 sobre a Polônia.
Figo, particularmente, estava claramente longe do seu melhor condicionamento.
Abraços,

 
At 3:03 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Se me permite, achei curioso seu último comentário, pois sempre tive o Figo como muito mais habilidoso que o Nedved, este sim bem enquadrado no conceito de 'formiguinha', tanto que no início de sua carreira era um 'centrocampista centrale'.
Mas, você, enquanto 'connazionale' do Figo e 'adepto dos Leões', com certeza é muito mais qualificado do que eu para opinar!
Abraços,

 
At 3:18 PM, Blogger JP said...

Sem dúvida, Rodolfo, Figo é bastante mais habilidoso do que Nedved, mas fica a uma distância considerável de Cristiano Ronaldo ou Messi por exemplo. Lembro-me bem quando ele surgiu no Sporting com 18 anos, logo após ter ganho o Mundial'91 de júniores em Lisboa, nessa altura ele também actuava como médio-centro... Só por volta dos 20-21 anos é que começou a jogar como extremo e a potenciar a sua técnica, tanto que se formos a analisar bem, o seu auge no Barcelona e Real Madrid, provavelmente entre 1998 e 2002, tinha como principal destaque a aceleração, o drible e o cruzamento certeiro para os avançados. Na altura costumava dizer-se que cada cruzamento de Figo era meio golo, porque ele ganhava a linha de fundo sobre o lateral e cruzava, levando a bola a fugir do guarda-redes e apanhando o avançado de frente para a baliza, facilitando e muito o cabeceamento...
Sobre o Mundial'2002 Figo jogou lesionado, logo tem desculpa pela má prestação... No Euro'2000 foi dos melhores jogadores da competição, talvez só Zidane tenha sido mais decisivo...
No Euro'2004 e no Mundial'2006 também esteve bastante bem na minha opinião, não desequilibrando como antes, mas importantíssimo na manobra colectiva de Portugal e no 'peso' como líder...
Abraços

 
At 10:55 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Realmente, não lembro do Figo em início de carreira, mas apenas quando já no Barça.
No tocante ao Cristiano Ronaldo, é notável sua evolução, principalmente no sentido de deixar de ser um ala 'a la Figo', para se tornar um atacante completo.
Julgo o Messi também mais habilidoso que o Cristiano Ronaldo que, por óbvio, é bem mais forte que o argentino.
Abraços,

 
At 1:17 PM, Blogger JP said...

É, no auge da carreira Figo era um extremo à moda antiga. Com o avançar da carreira e a natural perda de velocidade começou a procurar zonas mais centrais, beneficiando de outras qualidades para continuar a deixar a sua marca nos relvados. Apesar de não ser um atacante completo, Figo marcou um número de golos significativos na sua carreira. Salvo erro é o 3º melhor marcador de sempre da selecção portuguesa, só batido por Pauleta e Eusébio.
Sim, o CR7 é completíssimo e em termos físicos é bastante superior ao Messi, que lhe ganha na técnica individual.
Abraços

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker