Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

domingo, janeiro 25, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Napoli x Roma



Foi uma grande decepção, mas um San Paolo repleto presenciou o Napoli perder, neste domingo, uma invencibilidade casalinga que já durava 18 jogos.
E foi uma derrota incontestável, materializada por sonoros 3 x 0 construídos pela Roma, exatamente a responsável pela aquela que era a última sconfitta partenopea em casa - 2 x 0 em 09 de março último.
Efetivamente, a Lupa Capitolina, mesmo órfã de Totti (que ficou no banco durante toda a partida), controlou o jogo em toda a sua duração, enquanto o Napoli só conseguiu ser perigoso nel primo quarto d'ora.
Disputado em ritmo altíssimo, o cotejo teve seu primeiro grande lance aos 6', quando Zalayeta recebeu um lançamento de Blasi dentro da área e, com uma virada magnífica, concluiu no ângulo da meta defendida por Doni de forma inapelável.
O árbitro Morganti, então, a princípio convalidou o gol, mas depois voltou atrás para anulá-lo após consultar o assistente Romagnoli, que acertadamente advertiu o árbitro que o avante uruguaio havia dominado a bola com a ajuda do braço (o lance em questão - e muito mais - pode ser conferido no vídeo ao final do post).
Daí em diante a Roma foi padrona absoluta da partida e aos 18' chegou ao seu primo gol, com o zagueiro Mexes (acima, conduzindo a bola, em uma inusitada foto onde todos os demais estão no chão - Afp) cabeceando para o fundo das redes em cruzamento do chileno Pizarro, cobrando falta.
Nova controvérsia, pois Mexes estava em posição dúbia na hora do lançamento, mas o gol acabou, de qualquer forma, confirmado.
O tento desestabilizou a equipe azzurra que, porém, ainda tentou responder em cobrança de falta perigosa de Lavezzi aos 28', com Doni espalmando para escanteio.
Mas, aí, aconteceu um lance inusitado que sepultou qualquer possibilidade de reação partenopea: o ala Mannini (acima em um sprint contra Taddei - Mosca), na tentativa de impedir um lateral a favor da Roma em plena zona central do campo, acabou presenteando o time giallorosso com um escanteio, da cobrança do qual o brasileiro Juan fez 2 x 0, sempre de cabeça.
Com um Lavezzi pouco concreto e Zalayeta isolado na frente, foi a Roma quem teve também a última chance no 1º tempo, com Júlio Baptista concluindo para fora em assistência sensacional de Vucinic.
Para o 2º tempo, o Napoli voltou com Bogliacino no posto de Pazienza, mas a Roma, que retornou com Aquilani no lugar de Pizarro, que marcou mais uma vez, com Vucinic (abaixo observando o duelo de Brighi e Maggio - La Presse) aproveitando um grave errore de Santacroce para tocar na saída do arqueiro Gianello.
La gara è chiusa e o Napoli, não obstante terminar o cotejo com 63,75% de vantaggio territoriale, sequer conseguiu salvar sua honra, embora Zalayeta (com outra belíssima girata) e Denis tenham tido boas oportunidades de diminuir.
No final, foi o brasileiro Júlio Baptista que, servido por Menez, teve a última grande chance de marcar, mas chutou por cima do travessão.
Nada que macule a partida perfeita dos giallorossi, que com os 3 pontos conquistados no San Paolo alcançaram o próprio Napoli na tábua de classificação e entram, para valer, pela disputa por uma das vagas para a próxima Champions League.
O tabellino:
Napoli: Gianello; Santacroce, Cannavaro, Contini; Maggio, Blasi (81' Montorvino), Pazienza (46' Bogliacino), Gargano, Mannini; Lavezzi, Zalayeta (66' Denis). All. Reja.
Roma: Doni; Cassetti, Mexes, Juan, Riise; Taddei (82' Perrotta), De Rossi, Pizarro (46' Aquilani), Brighi; Júlio Baptista, Vucinic (70' Menez). All. Spalletti.
Gols: 18' Mexes, 32' Juan, 50' Vucinic.
Árbitro: Morganti.
Cartões amarelos: Pazienza, Taddei, Contini, Cannavaro, Gargano, Montervino e Santacroce.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker