Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

domingo, setembro 16, 2007

O Jogo Da TV (Parte III) - Internazionale x Catania



A opção por assistir Internazionale x Catania ao invés de Juventus x Udinese (escolhida como 'Match Clou') não foi fácil, mas como a coluna 'O Jogo Da TV' ainda não tinha acompanhado nenhuma partida da atual campeã italiana nesta temporada, a escolha ficou por conta da partida do San Siro.
E foi bastante interessante, já que as equipes protagonizaram um bom espetáculo, ainda que a Inter não tenha, em momento algum, pisado fundo no acelerador, cônscia de sua superioridade técnica.
E olha que o allenatore Roberto Mancini propôs um turn-over e poupou diversos de seus titulares para o confronto, importantíssimo, contra o Fenerbahce de Zico na próxima quarta-feira válido pela Champions League.
Mas, comandante de um dos melhores e mais consistentes elencos do mundo (se não for o melhor), Mancini não teve dificuldade em dispor a equipe nerazzurra em um impontente 4-4-2 com Crespo e Adriano na frente.
Aliás, o atacante brasileiro (na foto do alto contra o ganês Edusei - Inter) foi o grande destaque individual da partida, mostrando muita determinação e um ótimo preparo físico, aparecendo até em diversas ocasiões na defesa para colaborar com os companheiros, sempre recompensado por fortes aplausos dos tifosi.
O único senão da partida do L'Imperatore, fora não ter marcado gol, foi a farta utilização do cotovelo no rosto dos adversários, ainda que tenha escapado de qualquer reprimenda do árbitro Orsato.
Mas, se não fez gol, Adriano participou da jogada do 1º tento interista, marcado pelo argentino Crespo (ao lado observado por Silvestri - Omega) aos 14', aproveitando tabelinha (meio que involuntária) de Maicon com L'Imperatore.
Em desvantagem no marcador, a equipe siciliana bem que tentou o empate, seja com o uruguaio Martinez, seja com o atacante Spinesi e até com o lateral Silvestri, mas em todas as tentativas esbarrou na segura atuação de Júlio César, de volta ao gol da Inter depois de cumprir suspensão pela tola expulsão ocorrida na 1ª giornata do campeonato.
Como os mandantes demonstravam um evidente calo físico, Mancini sacou Crespo, Figo (que não gostou de ser substituído) e Dacourt e mandou a campo Ibrahimovic, Stankovic e Zanetti no decorrer do 2º tempo, propiciando maior fôlego aos atuais campeões.
Daí, aos 34', em uma jogada em altíssima velocidade da Inter, Ibrahimovic lançou o brasileiro César que progrediu até a entrada da área adversária, de onde deslocou o bom goleiro argentino Bizzarri para fazer 2 x 0 (foto à esquerda - Omega) e definir o marcador.
O tabellino da partida ficou assim:
Inter: Júlio César; Maicon, Cordoba, Burdisso, Maxwell; Dacourt (78' Zanetti), Cambiasso, Figo (65' Stankovic), César; Adriano, Crespo (59' Ibrahimovic). All. Mancini.
Catania: Bizzarri; Silvestri, Stovini, Terlizzi, Sabato; Baiocco, Edusei, Izco (73' Tedesco), Martinez (46' Vargas), Mascara (71' Morimoto); Spinesi. All. Baldini.
Gols: 14' Crespo, 79' César.
Árbitro: Orsato.
Cartões amarelos: Baiocco, Mascara e Burdisso.

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...

10 Comments:

At 10:06 PM, Blogger Lady Cyntia said...

Rodolfo...
Na tv peguei o bonde andando, mas me lembro de ter ouvido aos quatro ventos que alguém não gostara da substituição. O Figo? Logo ele. Tão 'fair play'.

Fiquei feliz com a volta do Adriano. Ele precisa só jogar com continuidade. E mais ainda com o gol brasileiro do César. Brasileiros fazendo gols é sempre legal!

abraços,

 
At 10:27 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

Cyntia,
Pois é, o Figo saiu com a cara bem fechada e até cumprimentou o Stankovic, mas depois, foi flagrado chutando uma placa de publicidade com bastante força...
E o César, quem diria, depois de passagens pra lá de apagadas por Corinthians e Livorno, sendo aproveitado com regularidade na Inter!
Abraços,

 
At 12:01 PM, Blogger JP said...

Pois foi, o Figo saiu irado mesmo! Nunca o vi a pontapear um placard de publicidade... pelo que li hoje já falou com o Mancini e parece que as coisas ficaram mais ou menos sanadas...

Abraços

 
At 4:49 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Espero que sim, mas também li que o Lalas (antigo jogador e atualmente dirigente do L.A. Galaxy) já andou contactando o Figo...
Abraços,

 
At 9:47 PM, Blogger Lady Cyntia said...

Hummm,
Mais um que vai para o Império! Se fosse ele não ia. Agora, vamos combinar, se não está jogando bem, que mal há em sair? Todos têm chance e o Figo quando foi para a Inter devia bem saber que não teria vaga cativa sempre, até por conta do tipo de campeonato e pela sua idade. Time grande é assim. Se tivesse ido para a Sampdoria (quem dera!) seria sempre titular!

Dou um desconto para ele porque ele não é de causar confusão, mas essa...

Abraços,

 
At 10:20 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

Cyntia,
Pois é, mas, sinceramente, acho que o Mancini podia colocar o Figo para jogar mais, é um tal dele começar ou terminar no banco...
Abraços,

 
At 11:13 AM, Blogger JP said...

Também li Rodolfo que o Lalas anda contactando o Figo e foi visto a almoçar com o Zidane... parece que está a querer encher de craques a sua equipa nos EUA...

Quanto a mim, sou suspeito para falar do Figo, é o melhor jogador português da última década e meia (excluindo o recente Cristiano Ronaldo) mas, acho que ele ainda tinha lugar de caras a titular no Inter! Ontem quando entrou já foi tarde...

Abraços

 
At 11:18 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
O que você achava do Futre? Sempre foi um jogador que me encantou por seu talento, pena que tenha sofrido muito com contusões...
Abraços,

 
At 9:19 PM, Blogger JP said...

Rodolfo, Futre foi o meu ídolo de infância! Eu tinha 7 anos e vibrei quando o FC Porto venceu a na altura Taça dos Campeões Europeus ao Bayern Munique em Viena em 1987... depois foi para o Atlético de Madrid e eu desde aí que torço pelos 'colchoneros' na Espanha... esteve aí 5 anos e meio e é considerado dos melhores jogadores de sempre do clube! Era um extremo rapidissimo, tinha um pé esquerdo talentoso, driblava em progressão, fazia uma quantidade enorme de assistências por época... Lembro-me da sua 1ª grave lesão, foi em 94 ao serviço do Reggiana, que estava em último e já não vencia há imenso tempo... Futre (penso que foi na sua estreia...) faz um jogo magnifico, marca 1 golo, a Reggiana vence 2-0 e ele sofre uma lesão gravissima perto do fim que o deixa de fora imensos meses... o Reggiana desce mas, mesmo assim o Milan adquire o seu passe e ele acaba sendo campeão em 95/96 apesar de ter jogado pouquissimo devido a bastantes lesões...

Como referes e bem, se não têm sido as lesões Futre poderia ter sido ainda bem melhor... mesmo assim foi Bola de Prata em 1987 atrás de Gullit e é considerado um dos melhores jogadores portugueses de sempre...

Abraços

 
At 6:54 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Pois é, Futre foi o 1º grande jogador português que acompanhei e adorei quando chegou à Itália, ainda que contratado por um time de pequena expressão. Como lembraste tão bem, logo em sua 1ª partida sofreu uma grave lesão e sua recuperação foi muito difícil, mas ainda assim teve uma passagem (fugaz) pelo Milan.
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker