Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

terça-feira, setembro 11, 2007

Momento Panini - Gianluigi Buffon


Se é verdade que um bom time começa por um bom goleiro, os torcedores da Juventus e da Azzurra podem ficar tranquilos, pois têm como camisa 1 o melhor do mundo. Alguns o consideram até o melhor goleiro de todos os tempos, mas o certo é que Gianluigi Buffon, ao menos, é um goleiro de qualidades indiscutíveis, a ponto de ganhar o Oscar del Calcio (prêmio concedido pela Associazione Italiana Calciatori - A.I.A.) como melhor goleiro nos anos de 1999, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005 e 2006 e o World's best goalkepper da I.F.F.H.S. em 2003, 2004 e 2006, dentre diversos outros prêmios.
E olha que Buffon ainda não completou sequer 30 anos!
Nascido em Carrara (noroeste da Itália, famosa por seu mármore) aos 28 de janeiro de 1978 em uma família de desportistas (sua mãe foi dezessete vezes campeã italiana de lançamento de disco, além de outras três vezes na modalidade arremesso de peso, enquanto seu pai chegou a disputar um Europeu Juniores desta última modalidade e suas duas irmães integraram a seleção feminina italiana de vôlei), Gigi, tifoso sin da bambino del Genoa, começou na scuola calcio Canaletto jogando como atacante, posição na qual continou atuando até chegar às divisões de base do Parma, aos 13 anos.
No ano seguinte, com 14 anos, trocou o ataque pela defesa por um acaso: os 2 goleiros do time se machucaram e Buffon foi improvisado na posição, passando a ser titular da equipe apenas duas semanas depois!
Daí, com 17 anos já estava no time principal do clube gialloblu, tendo estreado na Serie A em 19 de novembro de 1995 (a figurinha da direita é exatamente da temporada 1995/1996) contra o Milan (o jogo terminou 0 x 0 e o ataque do time rossonero era composto, simplesmente, por Baggio e Weah!).
Na temporada seguinte já era titular do ambicioso Parma (que foi 2º lugar na Serie A 1996/1997), relegando o bom Luca Bucci (atualmente titular da equipe ducale) à reserva.
Com a equipe da família Tanzi, Supergigi fez 168 partidas em 6 temporadas na Serie A e conquistou uma Coppa Italia, uma Supercoppa Italiana e uma Copa U.E.F.A..
Em 2001, dono absoluto da camisa nº 1 da seleção italiana (com a qual estreou em 1997, aos 19 anos, no crucial jogo contra a Rússia válido pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1998) e apontado como um dos melhores arqueiros do mundo, Buffon se transferiu à Juventus pela cifra recorde de 105 miliardi di lire (quase € 53 milhões), o que o faz o 4º atleta mais caro em toda a história do futebol mundial.
Depois de um começo difícil com a Vecchia Signora (papere contro Chievo e Roma nas primeiras rodadas do campeonato), Buffon demonstrou suas qualidades ímpares - ótimo reflexo, excepcional colocação e esplosività sem igual, oferecendo um rendimento de altíssimo nível e correspondendo ao investimento realizado.
Defendendo a meta bianconera, aliás, Supergigi fez outros 155 jogos na Serie A (totaliza 323 presenças na máxima divisão do Calcio até a presente data), venceu 4 títulos italianos (2 restaram cassados, é verdade), duas Supercopas Italianas e um Campionato Italiano Serie B, exatamente na última temporada (figurinha à esquerda), quando deu uma mostra de sua enorme ligação com a Juventus ao defender a equipe mesmo na Serie B.
E foi, paradoxalmente, também em 2006 que Buffon viveu o apogeu de sua carreira até aqui, ao se sagrar campeão na Copa do Mundo disputada na Alemanha sofrendo apenas 2 gols nas 7 partidas disputadas pelo selecionado italiano - um autogol marcado pelo seu companheiro Zaccardo e outro pelo francês Zidane cobrando penalidade máxima na final! -, o que valeu ao portiere italiano o prêmio Yashin de melhor na posição.
Nada mal para quem ainda tem vários anos pela frente...

Marcadores:

Na Última Vez ...

7 Comments:

At 11:06 PM, Blogger JP said...

Bem, Rodolfo, disseste praticamente tudo sobre o Buffon, assim fica dificil comentar... ;)

Só quero dizer que acho 'SuperGigi' o melhor guarda redes da actualidade e dos últimos anos e provavelmente um dos melhores de sempre, há que lembrar que tirando o mítico 'aranha negra', o soviético Yashin que vençeu a Bola de Ouro, Buffon conseguiu a melhor classificação de um guarda redes ao ser 2º no ano passado...

Lembro-me de passar 2 anos com 'azia' devido às desastrosas exibições do Van der Sar e só me perguntava porque tinham vendido o Peruzzi para buscar tal 'frangueiro' e fartei-me de suspirar pela contratação do Buffon, o que felizmente veio a acontecer... Buffon é um dos ídolos dos adeptos 'bianconeri' e quando Nedved e Del Piero 'arrumarem as botas' vai ser ele a 'bandiera' da Juve, fica em óptimas mãos!

Grande post, abraços

 
At 11:24 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Só tenho que agradecer seus comentários. Aliás, como de praxe, suas colocações vieram oportunamente, vez que realmente esqueci de mencionar o fato de Buffon quase ter conquistado o "Ballon d'Or" na última temporada, ponto que eu havia colocado no rascunho que produzi, mas acabei erroneamente descartando na hora de fazer o 'post'.
Abraços,

 
At 10:44 AM, Anonymous Michel Costa said...

Eu sou um dos que consideram Buffon o melhor goleiro de todos os tempos. Nesta posição especificamente, é possível notar uma grande evolução do esporte, algo semelhante ao que acontece no volei ou no atletismo. Um abraço!

 
At 5:18 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

Michel,
Sua comparação é muito oportuna, sendo suficiente analisar a postura dos goleiros quando das cobranças de pênalti para verificar a evolução da posição.
Abraços,

 
At 1:04 AM, Blogger JP said...

Rodolfo, ontem descobri uma curiosiade por mero acaso relacionada com o Buffon... estava navegando na net e vi o elenco da 'azzurra' no Mundial de 1962 disputado no Chile... passei a vista pelos conhecidos nomes de Maldini, Trapatoni, Altafini, Sivori ou Rivera... até deparar com o guarda redes de nome Lorenzo Buffon... fui pesquisar e é primo do avô do Gigi Buffon!!! Não fazia a minima ideia desta...

Abraços

 
At 8:12 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
É verdade - e Lorenzo Buffon, além do parentesco com Gianluigi (são até semelhantes fisicamente), foi também um extraordinário goleiro e vestiu as camisas de Genoa, Inter, Milan e Fiorentina, além da 'Azzurra', da qual foi até capitão!
Pode deixar que vou providenciar uma 'Memorabilia' tendo ele como personagem.
Abraços,

 
At 12:26 PM, Blogger JP said...

Exactamente Rodolfo, acabei lendo que ele era o capitão da 'azzurra' nessa fase final de 62 no Chile... desconhecia completamente, achei um facto muito interessante... o 1º clube do Lorenzo foi o Genova? Se calhar é por isso que o Gigi torce por esse clube não?

Abraços

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker