Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

terça-feira, agosto 21, 2007

Guia Da Temporada 2007/2008 (Parte I)

De hoje até sexta o Calcio Serie A apresentará um especial no qual serão destrinchadas todas as equipes que participarão da temporada 2007/2008 da Serie A.
O 'Guia Da Temporada 2007/2008' será composto de 4 partes, cada uma dedicada a 5 clubes diferentes, elencados em ordem alfabética, abordando destaques, formações táticas, contratações, objetivos e muito mais!
Atalanta - A equipe de Bergamo terminou a temporada passada na 8ª colocação e por muito pouco não obteve uma vaga nas competições européias, mas sofreu algumas baixas importantes neste últimos meses de calciomercato, inclusive a saída do técnico Colantuono, que era o comandante do plantel desde a última promoção à Serie A. Sem as penalidades decorrentes do Calciopoli e com a concorrência adicional de Juventus, Napoli e Genoa, o clube do presidente Ivan Ruggeri deve brigar mesmo apenas para ficar na metade alta da tabela.
Técnico, provável formação tática e time base: Para substituir Stefano Colantuono veio Luigi Del Neri, técnico em busca de riscatto depois das decepcionantes passagens por Porto, Roma e Palermo, que deve propor a equipe bergamasca em um 4-4-1-1, com: Coppola; Rivalta, Talamonti, Carrozieri e Bellini; Ferreira Pinto, De Ascentis, Tissone e Langella; Doni; Zampagna.
Quem chegou: F. Coppola (g, ita, Piacenza), De Ascentis (m, ita, Torino), Floccari (a, ita, Messina), Forsyth (g, per, Alianza Lima-PER), Guarente (m, ita, Verona), Langella (a, ita, Cagliari), Lazzari (m, ita, Piacenza), Muslimovic (a, bih, Parma) e Padoin (m, ita, Vicenza).
Quem saiu: Ariatti (m, ita, Lecce), Bombardini (m, ita, Bologna), Calderoni (g, ita, Treviso), Conteh (d, sle, Albinoleffe), Donati (m, ita, Celtic-SCO), Loria (d, ita, Siena), Migliaccio (c, ita, Palermo), Ventola (a, ita, Torino) e Vieri (a, ita, Fiorentina).
Pontos fortes: A habilidade do trequartista Doni, capaz de lampejos geniais, além da retaguarda sólida, onde se destacam o argentino Talamonti e o capitano Bellini, 27 anos e 9 temporadas em Bergamo.
Pontos fracos: Várias são as incógnitas, a começar pelo meio de campo, já que Ariatti, Donati e Migliaccio foram fundamentais na stagione passada e seus substitutos Guarente, Lazzari e Padoin chegam da Serie B, enquanto De Ascentis não tem mais o mesmo fôlego de alguns anos atrás. Também a troca do confiável Calderoni pela dupla Coppola-Forsyth acarreta alguma perplexidade. Por fim, Floccari, Langella e Muslimovic não vêm de temporadas favoráveis, o que pode implicar em demasia responsabilidade ao aríete Zampagna.
Voto: 5,5 (se chegar mais um defensor e o meia português Costinha - 6,0).
Cagliari - O time da Sardenha ficou fora da zona de rebaixamento na derradeira temporada por um mísero ponto e seu objetivo na que começa no próximo final de semana será apenas o de repetir o feito.
Técnico, provável formação tática e time base: O técnico Giampaolo permanece no lugar onde estava ao final da temporada passada e deve continuar apostando no 4-4-2 com: Fortin; Ferri, Lopez, Bianco e Del Grosso; Foggia, Parola, Conti e Fini; Acquafresca e Matri.
Quem chegou: Acquafresca (a, ita, Treviso), Diarra (m, civ, Internazionale), Fini (m, ita, Ascoli), Foggia (m, ita, Reggina), Koprivec (g, svn, Koper-SVN), Larrivey (a, arg, Huracán-ARG), Marruocco (g, ita, Foggia), Matri (a, ita, Rimini), Parola (m, ita, Sampdoria) e Shala (m, sui, Foggia).
Quem saiu: Capone (a, ita, Vicenza), Chimenti (g, ita, Udinese), L. Colucci (m, ita, Cremonese), Conticchio (m, ita, Avellino), Esposito (a, ita, Roma), Langella (a, ita, Atalanta), Penalba (m, arg, Quilmes-ARG), Pepe (a, ita, Udinese), Semedo (d, por, Charlton-ENG) e Suazo (a, hon, Internazionale).
Pontos fortes: O meio de campo integrado pelos eficientes Budel, Conti, Fini e Parola e pela fantasia de Foggia (os 3 últimos foram treinados por Giampaolo no Ascoli), assim como os alas Pisano e Del Grosso.
Pontos fracos: Não sobrou nenhum dos atacantes que estavam no elenco na última temporada, inclusive o artilheiro Suazo, enquanto chegaram apenas os imberbes Acquafresca, Larrivey e Matri, todos esordienti na Serie A.
Voto: 4,0.
Catania - Se não fosse a campanha fabulosa realizada pelos etnei no 1º turno (29 pontos e o 4º lugar na tabela geral), Caserta & Cia. teriam ido direito à Serie B. Agora, sob o comando do bom técnico Silvio Baldini e podendo novamente atuar no estádio Massimino, os sicilianos brigarão mais uma vez para permanecer na Serie A.
Técnico, provável formação tática e time base: O massese Baldini é um allenatore experiente, com passagens por Empoli, Palermo, Parma e Lecce, sendo considerado ótimo com times de pouca expressão. Seu Catania deverá ir a campo no seguinte 4-2-3-1: Bizzarri; Silvestri, Terlizzi, Stovini e Vargas; Baiocco e Gia. Tedesco; Mascara, Edusei e Caserta; Spinesi.
Quem chegou: Babú (a, bra, Verona), Bizzarri (g, arg, Gimnàstic de Tarragona-ESP), Del Core (a, ita, Cesena), Llama (m, arg, Arsenal Sarandí-ARG), Martinez (a, uru, Nacional Montevideo-URU), Gia. Tedesco (m, ita, Reggina) e Terlizzi (d, ita, Sampdoria).
Quem saiu: César (d, bra, Chievo), Corona (a, ita, Mantova) e Rossini (a, ita, Livorno).
Pontos fortes: A base da equipe foi mantida, inclusive todos seus principais jogadores (os vários Baiocco, Caserta, G. Colucci, Edusei, Mascara, Spinesi, Stovini e Vargas foram protagonistas na última temporada), que agora possuem um campeonato a mais nas costas. O argentino Bizzarri deve dar mais segurança que o espalhafatoso Pantanelli na meta siciliana, enquanto Terlizzi deve compor uma zaga segura ao lado do bom Stovini, tendo Sottil como válida alternativa.
Pontos fracos: Corona e Rossini eram duas válidas alternativas ao cannoniere Spinesi, ruolo que não parece ser nem o do uruguaio Martinez e nem o do brasileiro Babú, podendo sobrar para o pouco experiente Gianvito Plasmati.
Voto: 5,5.
Empoli - No papel, o time da Toscana tem um plantel ainda melhor do que o que terminou a última temporada na 7ª colocação, alcançando uma inédita classificação para a Copa U.E.F.A. Porém, um raio não costuma cair duas vezes no mesmo lugar e a chegada de Genoa, Juventus e Napoli deve tornar a disputa pela 1ª parte da tabela muito mais aguerrida. Assim, os Azzurri devem ficar satisfeitos se terminarem entre os 10 primeiros do Calcio.
Técnico, provável formação tática e time base: Luigi Cagni é o artífice do ótimo desempenho empolese e continua no comando da equipe, que costuma atuar no 4-2-3-1 com: Balli; Raggi, Adani, Marzoratti e Tosto; Marianini e Marchisio; Buscè, Giacomazzi e Vannucchi; Saudati.
Quem chegou: Abate (m, ita, Modena), Antonini (m, ita, Siena), Giacomazzi (m, uru, Lecce), Giovinco (a, ita, Juventus), Marchisio (m, ita, Juventus), Piccolo (d, ita, Juventus) e Volpato (a, ita, Arezzo).
Quem saiu: Almiron (m, arg, Juventus), Ficini (m, ita, ?), Lucchini (d, ita, Sampdoria) e Matteini (a, ita, Palermo).
Pontos fortes: Raggi e Tosto estão entre os melhores alas da Itália, Adani é um zagueiro experiente e Marzoratti uma grande promessa, podendo resultar em uma dupla de zaga interessante, Vannucchi é habilidoso e o duo Saudati-Pozzi já mostrou seu valor na temporada passada. Ademais, Empoli é uma praça excepcional para o desenvolvimento de jovens valores, o que faz com que os grandes clubes acabem emprestando vários de seus jovens talentos à equipe toscana, sendo que para esta temporada chegaram os prometenti Giovinco, Marchisio, Piccolo e Volpato, todos de scuola Juve.
Pontos fracos: Almiron era o regista e principal articulador do meio de campo, papel que o uruguaio Giacomazzi talvez não desempenhe com tanta competência. O zagueiro Pratali, outro pilar da equipe, está afastado do elenco aguardando uma transferência. Por fim, a média de idade continua muito baixa e a pressão por disputar uma competição européia e ainda ter que confirmar as expectativas na Serie A pode ser demasiada.
Voto: 6,0.
Fiorentina
- Os irmãos Della Valle disponibilizam, a cada temporada, um plantel melhor do que o outro para a formazione gigliata. Neste ano não foi diferente, ainda que seu maior astro, o artilheiro Luca Toni, tenha ido para o Bayern München. Uma vaga na Copa U.E.F.A. é praticamente obrigação, uma vaga na Champions League, um sonho realizável!
Técnico, provável formação tática e time base: O técnico Cesare Prandelli é uma garantia e está em perfeita sintonia com a dirigência do clube, indo para sua 3ª temporada no comando da Fiorentina, que deve continuar atuando no 4-2-3-1 tão amado pelos italianos: Frey; Ujfalusi, Dainelli, Gamberini e Pasqual; Donadel e Montolivo; Santana, Mutu e Semioli; Pazzini.
Quem chegou: Avramov (g, srb, Treviso), Balzaretti (d, ita, Juventus), Hable (m, cze, Hradec Kralove-CZE), Lupoli (a, ita, Derby County-ENG), Mazuch (d, cze, FC Brno-CZE), Osvaldo (a, arg, Lecce), Semioli (m, ita, Chievo), Vanden Borre (d, bel, Anderlecht-BEL) e Vieri (a, ita, Atalanta).
Quem saiu: Blasi (m, ita, Napoli), Pettinari (m, ita, Reggina), Reginaldo (a, bra, Parma) e Toni (a, ita, Bayern München-GER).
Pontos fortes: O elenco permite boas alternativas em todas as posições e o técnico Prandelli tem predileção por trabalhar com jovens valores, o que é uma vantagem em uma equipe que tem como diretor esportivo o habilidoso Pantaleo Corvino, expert em garimpar alguns dos jovens mais promissores da Europa.
Pontos fracos: Ainda a juventude, pois alguns atletas, como o atacante Pazzini, por exemplo, que terá a difícil missão de substituir Toni, podem sucumbir diante da pressão.
Voto: 7,0.

Marcadores: ,

6 Comments:

At 3:04 PM, Blogger Lady Cyntia said...

Oi...

Excelente esse guia proposto pelo Calcio Serie A. Quando estará nas bancas de jornal?

Falando sério, Rodolfo, esse seu blog é mesmo tudo de bom.

Parabéns!

PS. Estive hoje no seu Fluminense. Clube bonito mesmo, hein?!

 
At 4:36 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

Cyntia,
Muito obrigado! São leitoras como você que fazem o blog valer a pena.
Lamento apenas não ter o tempo que desejaria para escrevê-lo.
Abraços,

 
At 7:02 PM, Anonymous LeoMafra said...

Congratulações ao estro apregoado pelo amigo.
Fiquei bastante entusiasmado com a iniciativa. Para mim, um expectador iniciante no campeonato Italiano, é de grande valia tal epítome. Grande abraço.

 
At 11:18 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

Leo,
Muito obrigado pelas 'congratulações'! De resto, você me fez ir ao dicionário e vou parabenizá-lo pela exuberante vitória sobre o Juventude.
Abraços,

 
At 11:41 AM, Blogger JP said...

Muito bom este teu esboço das 'squadras' que irão disputar a Série A este ano.
A Fiorentina penso que não ficou menos forte com a saída de Toni, poderá ser a chance ideal para a 'explosão' de Pazzini e para mais uma grande época de Mutu. Os laterais Van den Borre e Balzaretti na minha opinião são excelentes alternativas ao '11' que esboçaste. Um lugar na Taça UEFA deverá ser garantido pelos 'viola' e quem sabe não lutará por um lugar na Champions.
A Atalanta e o Empoli deverão andar pelo meio da tabela enquanto os 'insulares' Catania e Cagliari (sem Suazo e Esposito!) terão muitas dificuldades em manterem-se na Série A...

 
At 4:26 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Pois é, como escrevi, acho o Pazzini um atacante muito bom, mas esta responsabilidade de substituir o Toni..., não sei não.
Tomara que ele não sinta a pressão e faça muitos gols!
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker