Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

domingo, abril 05, 2009

O Jogo Da TV (Parte II) - Udinese x Internazionale



Após a vitória nerazzurra alcançada em Udine neste domingo, até o Special One Mourinho deixou escapar: "scudetto vicino"!
Só que, mais uma vez, foi um sucesso no melhor estilo interista desta temporada - cínico, pragmático e passando longe de um futebol vistoso.
Sem Adriano, que ainda não retornou do Brasil após os compromissos pelas Eliminatórias com o Brasil, a Inter foi a campo no 4-4-2 com Santon em sua posição de origem substituindo o lesionado Maicon na lateral direita e Maxwell novamente titular.
Por sua vez, a Udinese, mesmo com alguns desfalques importantes (Di Natale in primis), começou melhor, inspirada por um muito mobile Asamoah e aproveitando a velocidade de seu trio ofensivo formado por Pepe (acima contra o ex Muntari - Ap), Quagliarella e Floro Flores.
Mas, depois de conclusões perigosas de Inler e Pepe, a Inter, se não conseguia criar, ao menos passou a controlar melhor o ímpeto bianconero, tornando lento o ritmo da partida, que assim permaneceu por alguns minutos até que a Udinese novamente retomou as rédeas da partida e, aos 34', Asamoah lançou em profundidade Quagliarella, que entrou na área e acabou no chão depois de um scontro com Júlio César - lance dúbio, menos para o árbitro Banti, que nada assinalou para o desespero de Quaglia (abaixo, à esquerda, contra Cambiasso - Ansa).
Sempre inspirado pelo seu jovem centrocampista ganês, a Udinese continuou mais incisiva até o intervalo, de onde as equipes retornaram sem alterações e o jogo também, com a equipe friulana restando mais perigosa, como aos 7', quando Cordoba conseguiu evitar uma conclusão de Quagliarella lançado magistralmente por Pepe em velocidade.
Quaglia continuou sendo o homem mais perigoso em campo, com o gol bianconero parecendo uma questão de tempo, até que, aos 65', Ibrahimovic foi a linha de fundo e Stankovic concluiu dentro da pequena área, com a bola raspando a trave como que em um sinal à defesa da Udinese.
Mourinho, não satisfeito, trocou Balotelli por Figo e Santon, que sofreu muito com as decidas bianconeri pelo seu lado, por Vieira, perdendo logo em seguida ainda o goleiro Júlio César, ao que promoveu o debutto stagionale de Toldo.
A Inter, então, cresceu e Ibrahimovic perdeu uma boa oportunidade em jogada de Zanetti aos 29', quando o brasileiro Felipe foi perfeito na marcação do sueco.
Mas, logo em seguida veio a jogada decisiva da partida: Ibra, que até então vinha totalmente apagado, em um daqueles seus lances mágicos serviu Vieira dentro da área, com o francês caindo após choque com Zapata já cara-a-cara com o goleiro Belardi, mas a bola caprichosamente seguiu lateralmente até os pés de Isla - improvisado como lateral direito, com o chileno protagonizando um autogol dos mais clamorosos dos últimos tempos (acima o momento em que a bola chega aos pés do jogador friulano - Inter).
A Udinese sentiu o golpe, seu treinador Marino tentou mudar o destino do jogo inserindo o meia Obodo e o avante Ighalo, mas foi Ibrahimovic que quase marcou em grande jogada individual aos 92'.
Depois, aos 94', Obodo teve a chance de reparar o resultado injusto, mas cabeceou da linha da pequena área direto para a linha de fundo... e aí a Inter venceu mais uma, mesmo sem merecer.
O tabellino da partida cujos melhores momentos podem ser visualizados ao final do post:
Udinese: Belardi; Isla, Zapata, Felipe, Pasquale; Inler (83' Obodo), D'Agostino, Asamoah; Pepe, Quagliarella, Floro Flores (85' Ighalo). All. Marino.
Inter: Júlio César (73' Toldo); Santon (69' Vieira), Cordoba, Chivu, Maxwell; Zanetti, Cambiasso, Muntari, Stankovic; Balotelli (69' Figo), Ibrahimovic. All. Mourinho.
Gol: 77' Isla (contra).
Árbitro: Banti.
Cartões amarelos: Quagliarella, Maxwell, Vieira e Pepe.

video

Marcadores: , , , ,

Na Última Vez ...
eXTReMe Tracker