Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

terça-feira, julho 15, 2008

Momento Panini - David Trezeguet


Excluído pelo polêmico Raymond Domenech do grupo francês que clamorosamente fracassou na última Euro 2008 (foi preterido pelo inexperiente Bafetimbi Gomis), Trezeguet comunicou, no último dia 09, seu ritiro dai Blues, ficando agora exclusivamente voltado ao seu clube, a Juventus.
Ao todo, foram mais de 10 anos com Trezeguet envergando a camisa dos Galletti, totalizando 71 partidas e 34 gols (que o fazem o 3º maior artilheiro transalpino), tendo como ápice as conquistas da Copa do Mundo de 1998 e do Europeu de 2000, além de ter protagonizado com o amigo Henry a coppia d'attacco più prolifiche della storia do selecionado francês (com 45 gols, Thierry Henry é maior artilheiro absoluto da França).
Embora nascido aos 15 de outubro de 1977 em Rouen, na França, Trezeguet passou toda a sua infãncia na Argentina, para onde a família regressou em 1979 após o patriarca, também futebolista profissional, ter encerrado seu contrato com o F.C. Rouen.
Porém, depois de fazer sua estréia no argentino Platense, Trezeguet, favorecido por sua dupla nacionalidade, optou por prosseguir sua carreira na França, tendo realizado testes no Paris SG antes de ser admitido, como stagiaire, no Monaco.
O então treinador monequasque, Jean Tigana, logo percebeu o potencial de Trezeguet e, com a saída do brasileiro Sonny Anderson para o Barcelona na temporada 1997/1998, efetivou o jovem atacante ao lado de Henry e do nigeriano Ikpeba.
Atacante rápido, daqueles que não perdoam um segundo de hesitação do adversário, dotado de um ótimo colpo di testa e fantástico in acrobazia, Trezeguet, em seu 1º ano como titular, já foi logo se sagrando vice-artilheiro da Division 1.
Alguns anos depois, consagrado campeão do mundo em 1998 e da Europa em 2000, bem como bi-campeão francês (1996/1997 e 1999/2000), Trezegol foi contratado pela Juventus per la cifra di 45 miliardi di lire, aportando na Itália nell'estate del 2000.
Inicialmente reserva do duo Del Piero-Inzaghi, Trezeguet foi conquistando a confiança do allenatore Ancelotti e, ao final do campeonato (a figurinha acima é exatamente da temporada 2000/2001), terminou como principal artilheiro da equipe, vice-campeã do Calcio.
Com a partenza de Inzaghi para o Milan e, não obstante a chegada do chileno Salas, coube a Trezeguet fazer dupla com Del Piero na stagione 2001/2002, época na qual o francês conquistou o posto de capocannoniere da Serie A com 24 tentos em 32 partidas (média de 0,75 gols por jogo), com a ressalva de que nenhum cobrando pênalti.
Atacante extremamente regular, dono de uma média de gols impressionante que o coloca ao lado de jogadores como Van Basten, Shevchenko e Batistuta, Trezegol é, desde 2006, o maior artilheiro estrangeiro da história da Juventus, deixando para trás due grandi del passato como Platini e Charles.
Aliás, depois de algumas incompreensões em 2007, ao final da campanha juventina na Serie B, Trezegol renovou com o clube até 30 de junho de 2011 e, já na 1ª giornata da temporada 2007/2008 (figurinha à esquerda), foi mostrando que seu faro de gol continuava irrepreensível, anotando a tripletta que valeu a vitória bianconera sobre o Livorno no retorno da equipe à Serie A.
Ao final do campeonato, outros 17 gols colocaram o francês como vice-artilheiro da Serie A, apenas 1 atrás do seu colega Del Piero, ao lado de quem promete continuar maravilhando os tifosi bianconeri.

Marcadores:

Na Última Vez ...

5 Comments:

At 10:37 PM, Blogger Lady Cyntia said...

Gostei desse 'Momento Panini' com Trezegol. Sempre fui fã do faro dele para marcar gols.

Aliás, teria mil motivos para odiá-lo (vide o gol de ouro contra a Azzurra na Euro 2000) mas olha, ele e Del Piero fazem uma dupla muito boa na Juve. E essa temporada mostrou que ambos estavam em forma.

'Mandrake Domenech' foi burro (desculpe o termo vulgar) ao não levá-lo para essa Euro. A soberba e birra do treinador custou a pífia campanha francesa.

Melhor pra Juve, que terá Trezeguet descansado para essa temporada que promete ser quente em Turim.

Abraços

 
At 12:20 AM, Blogger Rodolfo Moura said...

Cyntia,
Primeiramente, muito obrigado!
Também não gostei daquele gol do Trezeguet, mas não é possível ignorar seu senso de artilheiro, ainda mais como Domenech tem feito.
Abraços,

 
At 2:37 PM, Blogger JP said...

Rodolfo, pode-se não gostar do estilo desengonçado e algo trapalhão do Trezeguet, não é nenhum portento de técnica, longe disso, mas a verdade é que ele marca muitos golos, é um finalizador nato, um excelente cabeceador e seria difícil ter arranjado um parceiro melhor para Del Piero na frente de ataque juventina nos últimos anos, o seu entendimento é quase perfeito e têm batido recordes de golos juntos.
Não gostei da sua atitude no último jogo na Série B em 2007, não sei se foi efeito de pressão para lhe renovaram o contrato, a verdade é que lhe ficou um pouco mal...
Quanto à selecção francesa, totalmente ostracizado por Domenech, fez bem em retirar-se.
Abraços

 
At 11:03 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Perfeitas suas colocações! Trezeguet é realmente um exímio matador, embora não dotado de uma técnica finíssima.
Quanto ao gesto que fez ao término da campanha 'bianconera' na Serie B, imaginei que não continuaria na Juventus, até porque as especulações sobre um interesse do Barcelona estavam muito fortes.
Porém, ainda bem que depois ficou tudo acertado, pois, como você bem salientou, não vejo um atacante que pudesse fazer uma dupla tão boa com Del Piero.
Abraços,

 
At 12:31 AM, Blogger JP said...

Parece que o Barça voltou à carga pelo Trezeguet. Pelo que li hoje ele não ficou muito satisfeito por ter sido suplente frente ao Brondby e em caso de saída a hipótese Huntelaar volta a vir à baila...
Abraços

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker