Google
 
Web calcioseriea.blogspot.com

quinta-feira, julho 03, 2008

Memorabilia - Giuseppe Baresi

Na graduatória de jogadores que mais vestiram a camisa da Internazionale, Baresi aparece no 5º posto, com 559 presenze. Engano? De jeito algum, depois de Giuseppe Bergomi (758), Giacinto Facchetti (634), Javier Zanetti (594) e Sandro Mazzola (565), é a vez de Giuseppe Baresi, vulgo The Wall.
Irmão mais velho do rossonero Franco, Giuseppe Baresi nasceu aos 7 de fevereiro de 1958 em Travagliato, província de Brescia, e logo ingressou nas categorias de base da Internazionale, de onde seu irmão mais novo foi descartado, por ser considerado fisicamente inadeguato.
Profissionalmente, Beppe Baresi fez sua estréia no dia 1º de junho de 1977, na vitória da Inter sobre o Vicenza por 3 x 0 na Coppa Italia da temporada, enquanto na Serie A fez seu esordio no dia 18 de setembro do mesmo ano, na vitória da Inter por 2 x 1 sobre o mesmo Vicenza do então capocannoniere Paolo Rossi.
Lateral com desenvoltura para atuar tanto na esquerda quanto na direita, Beppe Baresi (acima em uma foto da temporada 1978/1979) logo conquistou a fiducia do treinador nerazzurro Bersellini e um posto de titular na Inter, totalizando 28 presenças (em um máximo de 30) logo em sua primeira temporada.
Nesse interim, Baresi participou do FIFA World Youth Championship Tunisia 1977, ou seja, o Campeonato Mundial de Futebol Sub-20, quando chegou até a enfrentar, ao lado de Giovanni Galli e Antonio Di Gennaro, a seleção brasileira do lateral Edevaldo e do zagueiro Juninho.
Bom marcador, dotado de um ótimo passe e capaz de cruzamentos certeiros, Beppe Baresi logo chegou a U21 italiana (fez sua estréia em novembro de 1977, com direito até a gol na vitória sobre Luxemburgo por 5 x 1) e em seguida a Nazionale A, com a qual estreou contra a Suécia em 26 de setembro de 1979, quando entrou no lugar do juventino Gentile.
Com a Inter, Baresi foi campeão italiano da temporada 1979/1980 (ao lado de Bordon, Oriali, Caso e Altobelli) e protagonista na temporada seguinte (à esquerda - Inter), quando a squadra nerazzurra chegou às semi-finais da Coppa dei Campioni, parando apenas diante do Real Madrid (0 x 2 em Madri e 1 x 0 em Milão), mas não conseguiu um posto na Azzurra comandada por Bearzot campeã do mundo em terras espanholas em 1982, embora tenha participado da campanha italiana nas eliminatórias.
Aliás, não ter ido a Copa do Mundo de 1982 (ocasião que seu irmão Franco não perdeu) foi a maior decepção da carreira de Beppe, que em entrevista concedida ao Il Giornale, asseverou: "Persi il mondiale '82 per colpa mia. In quegli anni mi sentivo forte, un po' troppo. Mi prese il rilassamento, uno sbandamento: alla sera vai a letto un po' piu tardi, osservi meno la dieta, non ti alleni al 100 per 100."
Porém, no Mundial seguinte, embora a Itália não tenha repetido a campanha anterior, lá esteve Beppe representando os fratelli Baresi (dessa vez Franco ficou em casa), participando de 3 das 4 partidas da Azzurra (ao lado contra a França - Herringshaw) na competição.
Depois, com a substituição de Bearzot por Vicini, Beppe Baresi nunca mais envergou a camisa da Azzurra.
Porém, na Inter, não obstante as passagens de Marchesi, Radice, Castagner, Corso e, finalmente, Trapattoni, Baresi continuou titular inamovibile.
Com Beppe promovido a capitão nerazzurro (à esquerda na temporada 1990/1991 - Inter) e Franco rossonero, várias edições do Derby della Madonnina foram disputados tendo como capitães os irmãos Baresi.
Com o tempo, já sem o vigor físico de outrora, Beppe passou a atuar de mediano, utilizando sua experiência para vencer duelos com Bagni, Causio, Novellino e Sala, os adversários mais difíceis na opinião da bandiera interista juntamente com os fora-de-série Maradona, Platini e Zico.
Por fim, em 1992, Baresi, depois de 16 anos, deixou a Inter para encerrar a carreira no Modena, em 1994.
Desde o último dia 02 de junho, depois de ter sido o responsável pelo settore giovanile da Inter nos últimos anos, Giuseppe Baresi assumiu o posto de vice-allenatore do português José Mourinho.

Marcadores: , , ,

Na Última Vez ...

6 Comments:

At 6:00 AM, Anonymous Brahma said...

Esse era o classico zagueiro que vc idolatra se atua no seu time o, odeia se è um adversario. Ele era muito autoritario, claro, ele tinha muita habildade, mas cometia muitas faltas malandras, tipo o Lugano na epoca do Sao Paulo. Ainda me lembro uma falta feia cometida em cima do Falcao.
Abraço

 
At 8:20 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

Brahma,
Muito pertinente (como de praxe) sua participação!
Abraços,

 
At 12:00 AM, Blogger JP said...

Rodolfo, óptima resenha da carreira do Baresi mais velho, confesso que até ler este post conhecia pouco sobre a sua carreira. Será que vai ser um bom adjunto de Mourinho?
Abraços

 
At 10:36 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

JP,
Que legal que você gostou, fico muito feliz! Quanto ao novo desafio do 'Beppe' Baresi, acredito que ele tem condições de desempenhar a função com louvor, embora muito dependa da sintonia que venha a ter com Mourinho...
Abraços,

 
At 9:11 AM, Blogger Michel Costa said...

Ótimo texto, Rodolfo.
Eu também conhecia pouco do Beppe Baresi e esse post me tirou algumas dúvidas sobre o jogador. Uma das dúvidas era sobre a Copa de 82. Achava que ele tinha ido, algo fruto de uma informação errada de uma Placar que tenho.
Abs

 
At 1:28 PM, Blogger Rodolfo Moura said...

Michel,
Sou só agradecimentos!
Abraços,

 

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker